Paciente com suspeita de coronavirus em Santa Rosa – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Paciente com suspeita de coronavirus em Santa Rosa

Pável Bauken

Publicado

em



A FUMSSAR vem através do presente comunicar a população em geral que nesta data foi registrado um caso suspeito do novo Coronavírus no município. Trata-se de uma pessoa do sexo feminino, na faixa etária dos 50 anos, que esteve na Itália e retornou a Santa Rosa, por isto já vinha sendo monitorada pela vigilância do município, no decorrer do monitoramento a paciente apresentou os sintomas atendendo os critérios do Ministério da saúde como caso suspeito, sendo notificado e seguindo protocolo estabelecido. A paciente foi atendida encontra-se em bom estado de saúde em isolamento domicilair.

Informamos ainda que todos os procedimentos determinados pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual foram realizados e estamos no aguardo de resultados de exames para comprovação.

Salientamos que o governo municipal antecipou medidas preventivas de atendimento se necessário fosse com a criação de um grupo de monitoramento do novo Coronavírus, bem como capacitando e orientando profissionais de saúde.

Com o surgimento de um caso suspeito as equipes estão em alerta redobrados, mas que não existe motivos para pânico por parte dos munícipes, todas as informações serão repassadas a comunidade através de comunicados oficiais, não sendo reconhecidas falas e ou postagens isoladas em redes e mídias sociais.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

A abstenção do Enem foi de mais de 55% no último dia de provas, índice maior do que o esperado

Reporter Global

Publicado

em

O segundo dia de Enem não teve registro de candidatos impedidos. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

 

 

O índice de abstenção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 subiu no segundo dia e atingiu 55,3% do total de candidatos confirmados esperados para esta edição, anunciou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no domingo (24).

Este é o maior índice de toda a história do Enem. Antes, o recorde havia sido registrado em 2009.

A reaplicação do Enem ocorrerá nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Deve fazer o pedido a partir das 12h desta segunda (25) até sexta (29):

– quem perdeu o Enem por problemas de infraestrutura, como as salas lotadas no domingo passado ou falta de luz nos locais de prova;

– e quem teve diagnóstico de covid ou doenças infectocontagiosas na véspera do exame. O Inep já recebeu até o momento 18.210 solicitações relacionadas ao novo coronavírus e aprovou 13.716 desse total

Os alunos do Amazonas e de duas cidades de Rondônia (Espigão d’Oeste e Rolim de Moura) não precisam fazer o pedido de reaplicação. Nesses locais as autoridades locais suspenderam a prova por causa do agravamento da pandemia do novo coronavírus. O Enem será realizado para esses estudantes também nos dias previstos para reaplicação – 23 e 24 de fevereiro.

De acordo com o balanço do Inep, 2.470.396 pessoas compareceram às provas (44,7%) desse domingo e 3.052.633 (55,3%) faltaram. Ao todo, eram esperados 5,5 milhões de candidatos.

“Foi mais do que a gente estava esperando”, afirmou Alexandre Lopes, presidente do Inep, sobre a taxa de abstenção do Enem.

“Mas gosto de olhar o copo meio cheio: 2,5 milhões de pessoas conseguiram fazer a Enem em ambiente de pandemia, em ambiente de receio. Outros lugares do mundo não conseguiram fazer, e o Brasil, com todas as suas dificuldades logísticas e todas as suas desigualdades, você assegurar no meio da pandemia que 5 milhões pudessem fazer a prova e que 2,5 milhões façam a prova, eu acho isso uma vitória”, afirma.

“O Enem é uma política social e o gasto com política social não é imediato, ele vem no futuro. Garantir que o jovem entre na universidade agora, garantir que o jovem tenha acesso à faculdade no primeiro semestre, significa que lá na frente nós vamos ter profissionais que vão dar retorno à sociedade”, diz Lopes.

Esta edição foi marcada pelo adiamento das provas para janeiro deste ano – inicialmente marcadas para novembro de 2020. A decisão foi tomada em julho do ano passado em razão do agravamento da pandemia.

Mas com os números de casos e mortes da covid atingindo o pico, entidades científicas e secretarias estaduais de Saúde e Educação pediram pelo adiamento.

O próximo domingo (31) terá a aplicação do projeto piloto do Enem digital, com provas para 96 mil inscritos.

Primeiro dia

O primeiro dia de provas regulares do Enem, no último domingo (17), teve abstenção de 51,5% de candidatos que não compareceram ao local de prova.

O primeiro dia de provas foi marcado pelos candidatos barrados nos locais de prova porque as salas já estavam superlotadas. Após a aplicação do 1º dia, o Inep reconheceu que houve casos de impedimento de alunos em seis cidades de 3 Estados: PR: Curitiba e Londrina; SC: Florianópolis; e RS: Pelotas, Caxias do Sul e Canoas. Nestes locais estariam as 11 salas com problemas, identificadas pelo Inep. Não foi informado pela autarquia o número de candidatos afetados por esses problemas.

Houve relatos de mais cidades com problemas de superlotação nos locais de prova, como em Porto Alegre e Santa Cruz (RS), e em Mogi (SP). Segundo o Inep, estes candidatos poderiam optar por comparecer ao segundo dia de aplicação e pedir para refazer apenas a primeira prova, ou não comparecer e pedir a reaplicação das duas datas.

O segundo dia de Enem, nesse domingo, não teve registro de candidatos impedidos.

FONTE: O Sul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

É lei: furar fila da vacinação contra Covid pode dar até 12 anos de prisão

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Não pense que vai ficar por isso mesmo! A turma do “se colar, colou”, que entrou no esquema de furar fila da vacinação em pelo menos 10 estados brasileiros e no Distrito Federal (veja abaixo) pode se dar mal.

 

 

Isso vale para quem aplica a dose e para quem recebe a agulhada sem estar nas prioridades estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

O alerta é do promotor de Justiça Clayton Germano, da 2ª Promotoria de Defesa da Saúde do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Ele integra a força-tarefa no combate à covid-19 do Ministério Público do Distrito Federal.

Além de ser coisa de gente mau-caráter e egoísta, isso pode ser enquadrado em crimes de:

 

  • Peculato: praticado por servidor que se apropria de um bem público em prejuízo da coletividade, que prevê pena de 2 a 12 anos de prisão e
  • Improbidade administrativa: crime cometido por agente público, durante o exercício de função pública ou decorrente desta.

E Clayton lembra que o servidor público – que tem a guarda das vacinas contra Covid-19 e aplicou a dose em quem, neste momento, não teria direito – também pode perder o cargo.

Quem se envolve na fraude também poderá ter de pagar multa.

 

Denúncias em 10 estados e DF

Clayton abriu uma investigação para apurar denúncias de favorecimento da aplicação da CoronaVac no Distrito Federal. O caso é mantido sob sigilo. Mas não é apenas no DF.

Promotores de Justiça e procuradores da República de diferentes regiões estão instaurando procedimentos para apurar denúncias semelhantes em ao menos 10 estados, de acordo com levantamento da Agência Brasil.

Entre eles no Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

 

Afastado do cargo

Em Pires do Rio, município a 150 km de Goiânia, o secretário municipal de Saúde Assis Silva Filho foi afastado do cargo por ter furado a fila e imunizado a própria esposa.

O pedido de afastamento dele foi feito pelo Ministério Público do Estado de Goiás e acatado pela comarca da cidade.

Assis Silva assumiu que furou a fila para “preservar a saúde da mulher da minha vida”.

Ele também é pastor da igreja Vitória em Cristo.

 

 

FONTE: Só Noticia Boa

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Fiocruz libera neste sábado distribuição de vacina aos estados

Instituto fará checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem

Pável Bauken

Publicado

em

© Fernando Frazão/Agência Brasil

Os 2 milhões de doses da vacina Oxford-AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), começarão a seguir para os estados na tarde deste sábado (23). Depois de chegar em voo da Emirates ao Aeroporto de Guarulhos, às 17h20 dessa sexta-feira (22), a carga foi transportada em um avião da Azul até a Base Aérea do Galeão, aonde chegou às 22h.

O avião foi recebido na pista por um batismo simbólico, com jatos de água lançados em forma de arco pelos bombeiros do Aeroporto Rio-Galeão.

As vacinas prontas foram fabricadas pelo Instituto Serum, na Índia, e eram aguardadas desde sábado (16), mas tiverem atraso no envio por questões internas da Índia.

Chegada das vacinas da AstraZeneca/Oxford contra Covid-19 produzidas pelo Instituto Serum, na Índia, à base aérea do Galeão para serem encaminhadas à Fiocruz.

O avião com as vacinas da AstraZeneca/Oxford foi recebido na pista por um batismo simbólico  – Fernando Frazão/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu o lote em solo brasileiro, ao lado dos ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e das Comunicações, Fábio Faria. Também estavam presentes o embaixador da Índia, Suresh Reddy, e a presidente da Fiocruz, Nisia Trindade. Esta última se juntou ao grupo no Rio de Janeiro.

“A encomenda tecnológica prevê 100 milhões de doses para o primeiro semestre. Essas 2 milhões de doses são apenas o início. É o começo do processo. O objetivo do Ministério da Saúde é a vacinação em massa do povo brasileiro. E isso vai nos colocar, rapidamente, no topo da lista do número de vacinados. Com 8 milhões de doses, nós passaremos a ser o segundo país do ocidente que mais vacinou”, disse Pazuello, em pronunciamento à imprensa na Base Aérea.

O ministro Ernesto Araújo ressaltou a cooperação e a relação diplomática com a Índia. “Isto aqui é o começo de uma parceria tanto na área farmacêutica quanto em muitas outras áreas com a Índia. País pelo qual temos uma admiração imensa, uma amizade imensa, que agora se consolida ainda mais”, disse Araújo.

Os ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, das Relações Exteriores, Ernesto Araujo, o embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, e a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade

Os ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, das Relações Exteriores, Ernesto Araujo, o embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, e a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade – Fernando Frazão/Agência Brasil

O embaixador indiano classificou o momento como um dia histórico entre os dois países. “Este dia traz sorrisos e otimismo a muitas pessoas. O Brasil é o primeiro país a receber esta carga e nós estamos muito orgulhosos de fazer parte deste processo. A Índia assegurará vacinas para todos os países e todos os povos”, disse Suresh Reddy.

Para a presidente da Fiocruz, a chegada da vacina é uma vitória da ciência. “Neste momento de perdas, ter a vacina é uma esperança que vem da ciência, que vem do Sistema Único de Saúde. É uma vacina com 70% de eficácia e que poderá ser administrada no intervalo de 12 semanas. Isto será muito importante para o nosso sistema de saúde”, ressaltou Nísia Trindade.

Fiocruz

Da Base Aérea, as vacinas seguiram em caminhões refrigerados para o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), para checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português.

Esse processo será feito ao longo da madrugada e da manhã de sábado e será realizado por equipes treinadas em boas práticas de produção. A previsão é de que as vacinas estejam prontas para distribuição para todos os estados brasileiros no período da tarde.

Toda a logística de distribuição ficará sob a responsabilidade do Ministério da Saúde, por meio do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Bolsonaro

Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a chegada dos 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford ao Brasil. Ele disse que foram “negociadas pelo Ministério da Saúde e [a vacina já foi] adquirida também por um grande número de países”.

ebc

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×