Moradora acorda com gritos de mulher que fazia sexo e aciona a BM - Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

Moradora acorda com gritos de mulher que fazia sexo e aciona a BM

Publicado

em


FAST AÇAÍAcademia Personabanner plano0 gold15 topo humberto pluralNuvera

A Brigada Militar atendeu uma ocorrência de perturbação do sossego público em Passo Fundo, na madrugada de terça-feira (7).

De acordo com o relato policial, por volta das 4h, o 3º RPMon foi informado, via 190, por uma moradora do bairro Boqueirão.

Ela disse que acordou com os gritos que vinham de um clube privê localizado nas proximidades e foi até a janela de sua casa.

A testemunha constatou que os gritos eram de uma mulher que fazia sexo no pátio em frente ao estabelecimento; ela gritava alto e falava diversos palavrões, conforme o relato da moradora.

O indivíduo que estaria fazendo sexo com a mulher disse que estava dentro do estabelecimento e não se sabe do que se trata o caso.

Uma audiência foi agendada na Justiça sobre o caso.

Diário da Manhã

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uncategorized

O dilema da cidade gaúcha que é movida pelo combustível mais poluente do planeta

Publicado

em

portal plural o dilema da cidade gaúcha que é movida pelo combustível mais poluente do planeta
Foto: Divulgação – CGT/Eletrosul
banner plano0 gold15 topo humberto pluralAcademia PersonaNuveraFAST AÇAÍ

O carvão, considerado o combustível fóssil mais emissivo de gases do efeito estufa pela Agência Internacional de Energia (AIE), é apontado como um dos principais culpados pelas mudanças climáticas. Recentemente, suas emissões foram associadas às chuvas extremas que assolaram o Rio Grande do Sul. Candiota, um município gaúcho com cerca de 10,7 mil habitantes situado a quase 400 km de Porto Alegre, é um reflexo direto dessa dependência.

“Cerca de 80% da nossa economia está ligada ao carvão mineral”, afirma o prefeito Luiz Carlos Folador (MDB) à BBC News Brasil. Candiota abriga a maior mina de carvão mineral a céu aberto do Brasil, com reservas estimadas em 1 bilhão de toneladas, além de duas usinas termelétricas alimentadas pelo combustível fóssil. Durante décadas, essas reservas foram uma fonte de orgulho local e impulsionaram a economia da cidade.

No entanto, diante das crescentes pressões globais por reduções nas emissões de gases do efeito estufa, os moradores enfrentam um período de incerteza. Relatórios do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC) destacam a necessidade urgente de cortes drásticos nas emissões para conter as mudanças climáticas. O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, instou o mundo a abandonar os combustíveis fósseis, começando pelo carvão mineral, para limitar o aumento da temperatura global a 1,5ºC até 2100, conforme estabelecido pelo Acordo de Paris, ao qual o Brasil se comprometeu a zerar suas emissões líquidas até 2050.

Em Candiota, o temor é que a transição energética chegue antes que alternativas econômicas sustentáveis sejam encontradas. A devastação recente causada por enchentes no Rio Grande do Sul intensificou essas preocupações, levando alguns a temer que a indústria do carvão mineral se torne um bode expiatório pelo desastre climático e, assim, acelere iniciativas para seu declínio na região.

A riqueza de Candiota está profundamente enraizada no carvão mineral. Desde o Brasil imperial, a região é conhecida por suas reservas desse minério, inicialmente extraído para alimentar forjas antigas. A primeira usina termelétrica movida a carvão na área foi instalada em 1961, e atualmente a cidade abriga duas usinas em operação: Candiota III e Pampa Sul, responsáveis por uma significativa parcela da capacidade instalada de geração de energia elétrica no Brasil.

Apesar dos benefícios econômicos, há controvérsias. Parte da comunidade local e entidades defendem que o impacto ambiental da geração de energia a partir do carvão mineral é pequeno em comparação com outros setores, como o desmatamento e a agropecuária, que representam a maior parte das emissões brasileiras. No entanto, relatórios indicam que as usinas de Candiota são consideradas entre as menos eficientes do país, gerando altas emissões por unidade de energia produzida.

Diante desse cenário, Candiota se vê diante de um futuro incerto. Enquanto a cidade busca diversificar sua economia, explorando novas oportunidades como a vitivinicultura e a energia solar, a dependência histórica do carvão mineral continua a moldar seu destino. A transição energética é vista não apenas como uma necessidade ambiental, mas como um desafio econômico e social para uma comunidade que há décadas depende da mineração do carvão como principal motor econômico.

Enquanto líderes locais buscam soluções para uma transição justa, a incerteza persiste sobre o destino de uma indústria que moldou a história e a economia de Candiota por gerações.

Fonte: G1

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

Estes são os quatro tipos de pessoas que não devem tomar café em hipótese alguma

Publicado

em

portal plural estes são os quatro tipos de pessoas que não devem tomar café em hipótese alguma
Foto: Reprodução
NuveraFAST AÇAÍbanner plano0 gold15 topo humberto pluralAcademia Persona

O café é uma das bebidas mais populares, frequentemente consumido para começar o dia ou acompanhar um bate-papo com amigos e familiares. Considerado uma fonte de energia, muitas pessoas recorrem a ele para se sentirem mais dispostas. No entanto, há quem deva evitar essa bebida devido a potenciais riscos à saúde.

Veja abaixo quem deve evitá-lo:

1. Mulheres grávidas

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por muitas mudanças e a alimentação se torna crucial para o desenvolvimento saudável do bebê. Segundo a OMS, a cafeína presente no café é eliminada do sangue da mulher de forma mais lenta e pode atravessar a placenta, sendo metabolizada pelo feto ainda mais lentamente. Estudos sugerem que o consumo de café durante a gravidez pode resultar em baixo peso ao nascer, parto prematuro ou até morte fetal.

2. Pessoas com problemas gastrointestinais

O café é considerado um alimento irritante para o sistema digestivo. Quem sofre de úlcera ou gastrite deve evitar seu consumo, pois pode causar dores e azia. Optar por outras bebidas pode ser uma alternativa melhor para essas pessoas.

3. Pessoas com transtornos de ansiedade

Sendo um estimulante do sistema nervoso central, o café é frequentemente consumido para aumentar a energia. No entanto, ele pode agravar a ansiedade em algumas pessoas. Segundo o Hospital Clínico de Barcelona, o consumo prolongado de cafeína pode intensificar episódios de ansiedade, resultando em sintomas como ataques de pânico e nervosismo.

4. Pessoas com problemas cardíacos

O café pode aumentar a frequência cardíaca, sendo particularmente prejudicial para pessoas com arritmias, hipertensão e outros problemas cardíacos. Para aqueles com sensibilidades ou condições cardíacas, é aconselhável evitar o café ou consultar um especialista para determinar uma quantidade segura de consumo.

Para saber se você pode consumir café sem restrições ou com moderação, é essencial consultar um médico para avaliar possíveis impactos à sua saúde.

Fonte: Jornal o Sul

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

Produtos contaminados pelas enchentes são encontrados em supermercados na Região Metropolitana de Porto Alegre

Publicado

em

portal plural produtos contaminados pelas enchentes são encontrados em supermercados na região metropolitana de porto alegre
Foto: MP/Divulgação
Academia Personabanner plano0 goldNuveraFAST AÇAÍ15 topo humberto plural

Uma grande quantidade de produtos contaminados pelas enchentes de maio foi encontrada em dois supermercados em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A descoberta ocorreu durante uma fiscalização conjunta do Ministério Público, da Polícia Civil e da Vigilância Sanitária Municipal.

Os produtos estavam danificados, sujos, sem rótulos ou com rótulos ilegíveis. A operação foi realizada na tarde de quarta-feira (3).

Um dos supermercados foi totalmente interditado, e o proprietário foi autuado pela Vigilância Sanitária. O outro estabelecimento sofreu uma interdição cautelar. Os nomes dos supermercados não foram divulgados pelas autoridades.

O Ministério Público alerta os consumidores a ficarem atentos na compra de alimentos e produtos durante este período pós-enchente, pois podem representar riscos à saúde. “Na dúvida, não compre e denuncie pelo e-mail [email protected]”, afirmou o órgão.

Rede de supermercados

Também na quarta-feira, a Polícia Civil deflagrou uma operação contra uma rede de supermercados que estava vendendo mercadorias impróprias para o consumo. Segundo a investigação, a rede transportava produtos atingidos pelas enchentes em Eldorado do Sul para serem limpos em Charqueadas e, posteriormente, vendidos.

Os policiais flagraram dois indivíduos limpando as mercadorias no depósito de um supermercado em Charqueadas. Os suspeitos estão sendo investigados por crimes contra as relações de consumo. As mercadorias foram apreendidas para posterior descarte. O nome da rede de supermercados não foi divulgado pela polícia.

Fonte: Jornal o Sul

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×