Zé Ricardo é o novo técnico do Inter – Portal Plural
Connect with us

Esportes

Zé Ricardo é o novo técnico do Inter

Pável Bauken

Publicado

em



 

Após 11 dias, o Inter tem novo técnico. Zé Ricardo, de 48 anos, assume com contrato até 31 de dezembro deste ano. O anúncio foi confirmado no início da noite desta segunda-feira pelo próprio clube.

Zé Ricardo será apresentado pelo Inter nesta terça-feira. O treinador terá a companhia de seu auxiliar, Cléber dos Santos. O atual técnico interino, Ricardo Colbachini, seguirá na comissão técnica permanente, no cargo de auxiliar.

Em sua trajetória, Zé Ricardo atuou por quase 10 anos nas categorias de base do Flamengo, encerrando seu percurso com o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2016. No mesmo ano, assumiu a equipe principal do Flamengo e levou o clube ao 3º lugar do Brasileirão.

No ano seguinte, foi campeão carioca invicto, também pelo Flamengo. Ainda em 2017, assumiu o Vasco e levou a equipe a uma classificação para a Libertadores da América. Em 2018, iniciou no Vasco e assumiu o Botafogo em agosto.

Seu trabalho mais recente foi no Fortaleza, onde não teve bom desempenho. Substituindo Rogério Ceni, comandou a equipe em 7 jogos, onde obteve apenas uma vitória, apresentando aproveitamento de pouco mais de 23%. Na sua estreia no clube, foi derrotado no Castelão por 1 a 0 pelo próprio Inter. Após a sua saída, Ceni retornou ao comando da equipe cearense.

A carreira do técnico Zé Ricardo

2012-2016 – Categorias de base do Flamengo
2016-2017 – Flamengo
2017-2018 – Vasco
2018-2019 – Botafogo
2019 – Fortaleza

CP
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Inter vence o Fortaleza no Beira-Rio e encosta na liderança do Brasileirão.

Reporter Regional

Publicado

em



A perseguição ao São Paulo continua, e a distância, cada vez menor. O Inter venceu o Fortaleza por 4 a 2 neste domingo (17) e está a um ponto do líder do Brasileirão. Os gols de Yuri Alberto, Rodrigo Dourado, Peglow e Carlinhos (contra) deixam a equipe de Abel Braga em condição de assumir o primeiro lugar na próxima rodada, já que na quarta-feira enfrenta o Tricolor paulista, em confronto direto marcado para o Morumbi. Foi a sexta vitória seguida dos colorados na competição.

 

Desta vez, não teve nada de esperar, estudar, pensar o jogo. O Inter foi para cima logo no início, pressionou e teve qualidade para marcar em sua primeira finalização. Aos três minutos, Rodrigo Dourado roubou a bola com categoria no meio-campo. Patrick apanhou e arrancou pela esquerda, conduzindo pelo meio. Praxedes deu opção pela esquerda e recebeu. Avançou e fez um cruzamento perfeito, procurante, nas costas de Paulão. Yuri Alberto cabeceou, Felipe Alves defendeu, mas no mesmo lance, o atacante colorado empurrou para dentro: 1 a 0.

 

O gol não arrefeceu o ritmo colorado. Depois de um pequeno susto em jogada de Osvaldo, que chutou e a defesa desviou para escanteio, a equipe gaúcha voltou a atacar. E chegou ao 2 a 0 aos nove. Yuri Alberto sofreu falta ao lado da área, Moisés cruzou com perfeição, na cabeça de Rodrigo Dourado. O capitão matou Felipe Alves e ampliou a vantagem.

 

Mas o Fortaleza conseguiu diminuir quase imediatamente. Um passe para o ataque foi mal cortado por Rodinei. Os visitantes pegaram o rebote e Romarinho cruzou. A bola passou por todo mundo e sobrou para Carlinhos. Caio Vidal vinha na corrida e cometeu pênalti no lateral. Wellington Paulista cobrou com categoria e descontou. O jogo que começou fácil já tinha virado drama.

 

Para não deixar o adversário crescer, o Inter não se encolheu. Voltou a atacar, controlar o jogo e buscar a frente em velocidade. Aos 27, Lucas Ribeiro saiu de trás a dribles e quando se preparava para a entrar na área, foi derrubado por Paulão. Falta que Cuesta cobrou com efeito, por cima da barreira, e acertou o travessão. Pouco depois, em um bate-rebate na área, Dourado chutou, a bola explodiu na defesa, voltou, Yuri fez o pivô e Praxedes concluiu. Tinga salvou, de cabeça.

 

O primeiro tempo terminou com o Inter mais próximo de ampliar do que o Fortaleza de empatar. E o segundo começou igual. No primeiro minuto, Moisés avançou pela esquerda e fez ótimo cruzamento, por trás do goleiro. Caio Vidal chegou batendo e acertou a trave. No rebote, Yuri Albertou bateu e Paulão salvou de cima da linha.

 

Aos cinco, outra boa chance. Caio Vidal sofreu falta ao lado da área. Rodinei cobrou, Yuri desviou e a bola passou a centímetros, por cima do travessão.

 

E no melhor momento do Inter no jogo, o Fortaleza empatou. Aos 10 minutos, Tinga se livrou de Patrick e cruzou. Moisés cortou parcialmente, Cuesta disputou e tentou afastar, mas a bola sobrou para Romarinho, que bateu de primeira e superou Lomba: 2 a 2.

 

Imediatamente, Abel fez a primeira troca: saiu Caio Vidal, entrou Peglow. Na tentativa de pressionar, o Inter cedeu um contra-ataque perigoso. David tabelou com Romarinho, recebeu na frente e tirou do goleiro, mas também da trave.

 

O Inter botou a cabeça no lugar e teve calma para trocar passes, abrir espaço e martelar. Chegou ao 3 a 2 em uma jogada que começou em uma jogada característica: Patrick, na base da força, entortou Tinga e entrou na área. Rolou para trás e Peglow se atirou, de carrinho, para marcar aos 26.

 

Cinco minutos mais tarde, mais um gol, o da tranquilidade. Em um contra-ataque de manual, Patrick arrancou pelo meio e deu para Praxedes, que passava em velocidade pela esquerda. O meia bateu forte, cruzado, Felipe Alves defendeu parcialmente e Carlinhos, que vinha na corrida, fez contra: 4 a 2.

 

Com a distância do placar, foi só administrar os minutos finais e comemorar a vitória. Mas só por algumas horas: a partir de agora, o Inter pensa no São Paulo e na liderança.

Fonte: GZH

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Valdívia, do Avaí, joga 45 minutos e deixa partida após teste positivo de Covid

Reporter Global

Publicado

em



 

 

O jogador Valdívia, do Avaí Futebol Clube, foi substituído no intervalo do jogo contra o CSA, na tarde deste sábado (16), após o clube receber notificação da CBF informando que o atleta testou positivo para Covid-19.

 

 

Valdívia jogou durante os 45 minutos do primeiro tempo na partida em Alagoas, pela Série B, e foi substituído pelo técnico Claudinei Oliveira após a confirmação de que está infectado pelo novo coronavírus.

Por determinação da CBF, todos os jogadores da competição, inclusive os que não estão escalados para as partidas, devem ser testados a cada rodada, com 72 horas de antecedência dos jogos.

Segundo o Avaí, Valdívia testou negativo no teste de Covid-19, que fez para o jogo deste sábado. No entanto, ainda na manhã de hoje, os atletas passaram por novos exames, a fim de certificar a condição para a partida contra o Juventude, terça-feira (19).

Os resultados dos testes desta manhã saíram durante a tarde, com o jogo em Alagoas já em andamento.

 

 

FONTE: CNN

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Em prévia da final da Copa do Brasil, Grêmio empata com o Palmeiras pelo Brasileirão.

Reporter Regional

Publicado

em



Na prévia da final da Copa do Brasil, o Grêmio ficou devendo desempenho, mas compensou por não desistir e buscou um empate de 1 a 1 com o Palmeiras na noite desta sexta-feira em São Paulo. O time paulista saiu na frente com Raphael Veiga no primeiro tempo, de grande domínio dos mandantes, enquanto Diego Souza igualou nos minutos finais.

Com o resultado, o time gaúcho foi a 50 pontos e ingressou, ao menos momentaneamente, no G-4 do Brasileirão. O Tricolor precisa que o Flamengo seja derrotado pelo Goiás na segunda-feira para permanecer no grupo dos quatro primeiros.

Com Lucas Silva suspenso e Maicon voltando de lesão, o técnico Renato Portaluppi optou por escalar Thaciano ao lado de Matheus Henrique e Jean Pyerre no meio-campo, deixando Darlan no banco. No Palmeiras, o português Abel Ferreira mandou a campo uma equipe mista. O time que iniciou a partida tinha cinco mudanças em relação ao que enfrentou o River Plate pela Libertadores, na terça-feira.

Mas pareceu que o Palmeiras estava com time completo. A equipe de Abel Ferreira pressionou o Grêmio e foi amplamente superior durante todo o primeiro tempo. Logo com 30 segundos, após uma bola perdida por Jean Pyerre no meio-campo, Breno Lopes saiu na cara de Vanderlei, que fez uma bela defesa para impedir o 1 a 0.

 

O Palmeiras voltou a chegar com perigo aos 11 minutos em cruzamento fechado de Marcos Rocha. A partir daí foi uma série de situações. Antes de balançar as redes, o time paulista acertou a trave em três oportunidades. A mais clara foi de Rony, aos 22. Completamente sozinho após cruzamento de Breno Lopes, ele tentou tirar de Vanderlei, mas exagerou. Willian, de fora da área, e Breno Lopes, em chute cruzado, acertaram o poste.

 

A pressão alviverde se transformou em vantagem no placar aos 32 minutos e foi em um lance que exemplificou a diferença de intensidade dos dois times. A bola parecia ser mais de Rodrigues, mas Willian deu o carrinho e ficou com ela. O camisa 29 cruzou para a área, que tinha mais jogadores palmeirenses que gremistas. A bola passou por Viña e Rony, mas Raphael Veiga não perdoou. Ele chutou, Vanderlei até tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol que o Palmeiras merecia ter feito antes.

 

Só após o gol que o Grêmio conseguiu sair um pouco do seu campo. Aos 37, Alisson chutou de fora da área e Weverton mandou para escanteio.  O Palmeiras voltou a ameaçar com Willian, que parou em mais uma defesa de Vanderlei, o único jogador gremista que se salvou no primeiro tempo.

 

Mesmo com a atuação ruim, Renato não fez nenhuma mudança no intervalo. Sem troca, o Grêmio demonstrou, pelo menos, uma postura mais agressiva no começo do segundo tempo. A melhora, porém, não foi suficiente para levar perigo a Weverton, que apenas trabalhou sem muita dificuldade em chute de fora da área de Pepê aos 5.

 

O Palmeiras, menos ofensivo que no primeiro tempo, quase foi letal em sua primeira chegada. Aos 20, Viña cruzou para Rony, que encontrou Willian no meio da área. Ele finalizou de voleio e Vanderlei fez uma grande defesa para impedir o segundo gol. O goleiro gremista trabalhou na sequência novamente em chute de Willian.

 

Renato decidiu fazer a primeira troca apenas aos 26 minutos. O chileno Pinares entrou no lugar de Thaciano. Nome minutos depois, Luiz Fernando e Maicon foram chamados para os lugares de Alisson e Matheus Henrique, que deixou o campo mancando.

 

E as trocas surtiram efeito. Em uma jogada que envolveu Maicon e Luiz Fernando, o atacante cruzou para Diego Souza, que foi letal. O centroavante apareceu na área e cabeceou para empatar o jogo. Nos acréscimos, Diego Souza quase virou. Ele bateu uma falta com perfeição e Weverton fez uma grande defesa para manter o 1 a 1.

Fonte: GZH

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×