Voto impresso custaria R$ 2,5 bi, segundo TSE – Portal Plural
Connect with us

Geral

Voto impresso custaria R$ 2,5 bi, segundo TSE

Publicado

em

Ilustração Google


A impressão dos votos nas eleições brasileiras teriam um custo de R$ 2,5 bilhões aos cofres públicos ao longo de dez anos, segundo estimativas feitas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A medida foi citada pelo presidente Jair Bolsonaro, em transmissão ao vivo nas redes sociais, anteontem. O presidente defende a mudança já para 2022, quando tentará se reeleger.

A projeção dos custos foi feita pelo TSE em 2017, após o Congresso aprovar um projeto, em 2015, que previa a impressão de um comprovante físico dos votos nas urnas eletrônicas. Para isso, seria necessária a troca dos equipamentos por modelos com impressoras acopladas, gerando mais custos.

A medida foi barrada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou inconstitucional a regra, com o argumento de que ela coloca em risco o sigilo da votação e a liberdade dos eleitores. A decisão da Corte foi confirmada em setembro deste ano pelo plenário.

Reprovado

A Corte Eleitoral já testou o modelo proposto por Bolsonaro em 2002. Na ocasião, o voto impresso foi implantado em 150 municípios brasileiros, onde viviam 7,1 milhões de eleitores. Um relatório do tribunal concluiu que a experiência “demonstrou vários inconvenientes” e “nada agregou em termos de segurança ou transparência”. O tribunal apontou que nas seções com voto impresso foram observadas filas maiores.

Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da deputada Bia Kicis (PSL-DF), aliada de Bolsonaro, também prevê a impressão de um comprovante da votação que seria usado em eventuais auditorias.

 

 

 

 

FONTE CONTEUDO ESTADÃO

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

UPA de Santo Ângelo ganha o nome do Técnico em Enfermagem Lauro Hassi

Publicado

em



O prefeito Jacques Barbosa sancionou na manhã desta segunda-feira (21) a lei que dá o nome do Técnico em Enfermagem Lauro Hassi à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas. Lauro atuou por 15 anos no Hospital Santo Ângelo e faleceu no dia 10 de abril deste ano, vítima da Covid-19, aos 36 anos de idade.

A lei é de autoria do vereador Maurício Loureiro (PDT) e subscrito pelo vereador Vando Ribeiro (MDB). Pela família do homenageado, acompanharam a sanção a viúva Sandra Lowe, o pai Paulo César Oliveira Antunes, o irmão Lázaro e o tio Assis Hassi. Também presentes os secretários municipais de Governo e Relações Institucionais, Hélio Costa e da Saúde, Flávio Christensen, e o pastor Paulo Gonçalves, da 3ª Igreja do Evangelho Quadrangular.

HOMENAGEM

O prefeito Jacques Barbosa lembrou que a homenagem a Lauro é merecida e representa o reconhecimento a todos os profissionais de saúde pela atuação fundamental nesse momento de pandemia que a população está enfrentando. “A UPA, fundamental para a comunidade, ganha o nome de um profissional da linha de frente, o que é justo para a trajetória do Lauro e para todos os seus colegas da área de saúde, que têm sido tão importantes no enfrentamento da pandemia”.

Maurício e Vando também destacaram que a homenagem é extensiva aos profissionais que estão na linha de frente de combate ao vírus. “Além do justo reconhecimento pela atuação profissional de Lauro, a homenagem serve para chamar a atenção da comunidade sobre a gravidade da pandemia e a necessidade de tomarmos todos os cuidados possíveis para evitar mais perdas”, disse Maurício. Vando acentuou que em Santo Ângelo já foram perdidas mais de 250 vidas pela pandemia, porém, mais de dez mil pessoas foram salvas com a atuação de profissionais como Lauro.

O pai Paulo agradeceu aos vereadores e ao prefeito pela homenagem ao filho. “Lauro foi um exemplo de filho, pai, esposo e profissional. Busco forças nos amigos que ele fez. Ele foi luz por onde passou e retornou como anjo”.

Sandra destacou a dedicação do esposo para a profissão. “Ele sempre estava pronto para atender as pessoas. Não só no hospital, mas no dia a dia, quando ia até as casas das pessoas que necessitavam de um auxílio”.

O secretário Flávio Christensen foi colega de Lauro no HSA e salientou que o homenageado era um expoente no tratamento dos pacientes, com um humanismo muito grande. “A homenagem é muito merecida para a lembrança da comunidade dos profissionais que se dedicam a salvar vidas”.

Será marcada uma data para que seja feita a colocação da placa com o nome de Lauro Hassi na UPA 24 Horas.

Fonte: Prefeitura de Santo Ângelo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Regimento sagra-se Campeão na Competição entre Pelotões de Morteiro Pesado

Publicado

em



Na última quinta-feira, dia 17 de junho, o Pelotão de Morteiro Pesado do 19º RC Mec “Regimento San Martín”, sagrou-se Campeão da Competição disputada durante a Operação Escola de Fogo no âmbito dos Pelotões de Morteiro Pesado das Organizações Militares diretamente subordinadas à 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (1º RC Mec, 2º RC Mec, 19º RC Mec e 4º RCB). A Competição foi organizada pelo 19º GAC, na cidade de Santiago – RS, na qual os Pelotões foram avaliados por meio de oficinas onde deveriam realizar Missões de Tiro.
A atividade teve como intuito nivelar o conhecimento técnico nos módulos de central de tiro, topografia, observação e linha de fogo dos Pelotões de Morteiro Pesado 120 mm M2 raiado AR (Auto-rebocado), preparando-os para a execução de tiro real, bem como desenvolver o espírito de corpo, o trabalho em equipe, a coesão e atributos da área afetiva dos militares.
É oportuno salientar que foram observados todos os protocolos de prevenção à COVID-19. Estamos passando por uma pandemia mundial, mas o nosso Exército não pode parar. Aço!

Fonte: 19°RCMec

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Defensoria Pública do DF pede proteção à integridade física de Lázaro após prisão

Publicado

em



 

Participe dos nossos grupos de WhatsApp de Plantão Policial, CLIQUE AQUI e não perca nenhuma notícia!

 

Em nota, órgão destacou que pedido para que o fugitivo fique em uma cela “separada dos demais detentos” é “comum em casos dessa natureza”

Buscas por Lázaro Barbosa entraram no 13º dia Foto: Reprodução

A Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) registrou pedido à Vara de Execuções Penais para que Lázaro Barbosa de Sousa seja alocado em uma cela individual, separado dos demais detentos, caso seja preso. No documento, ressaltou a necessidade por “proteção especial à integridade física e mental e a proteção contra qualquer forma de sensacionalismo e exposição vexatória”.

O texto avaliou a “enorme repercussão nacional” ao caso e, visando a preservar a vida do assistido, solicitou que o assistido seja alocado em instalações seguras em caso de prisão. O órgão afirmou esperar que, desta forma, ele seja submetido ao devido processo legal”.

“Destaca-se que a tortura, bem como a violência física ou psicológica direcionada a qualquer ser humano são consideradas práticas ilícitas vedadas pelo ordenamento jurídico pátrio e pelos tratados internacionais que o Brasil se comprometeu. São valores absolutos que devem ser garantidos a todos, independentemente da conduta criminosa praticada e do clamor da sociedade por justiça”, afirma a defesa do criminoso.

A solicitação justificou que uma pessoa em cárcere fica vulnerável, “ainda mais quando há a presença de grande repercussão midiática e o clamor da população que acompanha todos os passos dessa caçada em tempo real pelos meios de comunicação em âmbito nacional”.

Segundo a DPDF, este é um pedido “comum, em casos dessa natureza, tendo por objetivo a garantia do cumprimento da legislação vigente após a eventual captura de Lázaro”. Em nota, o órgão afirmou ainda que se “solidariza com as vítimas dos delitos” e que deseja que as investigações sejam concluídas “com a maior celeridade possível”.

Confira a nota da Defensoria Pública do Distrito Federal na íntegra:

“Em atenção ao pedido de informações acerca de manifestação subscrita por um de seus membros, solicitando providências à Vara de Execuções Penais no sentido de alocar Lazaro Barbosa de Sousa em cela separada dos demais detentos, registramos que esse pedido é comum, em casos dessa natureza, tendo por objetivo a garantia do cumprimento da legislação vigente após a eventual captura de Lázaro.

A Defensoria Pública do DF, ao tempo que se solidariza com as vítimas dos delitos, deseja que as investigações e buscas sejam bem sucedidas, com a maior celeridade possível, e que nenhuma outra pessoa venha a sofrer risco de vida ou lesão aos seus direitos.

Esperamos que, após a detenção do suspeito, sua vida e integridade física sejam protegidas, a fim de que ele seja submetido ao devido processo legal. A Defensoria Pública do DF encontra-se à disposição de todos os cidadãos em situação de vulnerabilidade econômica, social e jurídica, para proteger os seus direitos fundamentais, inclusive vítimas de crimes.”

 

FONTE: O GLOBO

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×