Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Veículo capota após colisão no centro de Santo Ângelo – Portal Plural
Connect with us

Segurança

Veículo capota após colisão no centro de Santo Ângelo

Reporter Cidades

Publicado

em



 

Um acidente de trânsito foi registrado por volta das 11h55min desta quarta-feira (04), no cruzamento das Ruas Sete de Setembro com Florêncio de Abreu, parte central da cidade de Santo Ângelo.
De acordo com as primeiras informações após a forte colisão um dos veículos acabou capotando em plena via.
Os nomes das pessoas envolvidas no acidente não foram liberados pelas autoridades de segurnça pública.

Fonte: Rádio Cidade SA

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Plantão 24H

Mãe leva golpe e é ameaçada de morte em Santa Rosa

Reporter Cidades

Publicado

em



Uma mãe com 67 anos, residente na vila Sulina em Santa Rosa, comunicou na Delegacia que fez um empréstimo no banco de R$16.000, ela comprou um guarda roupas e também um fogão á gás, o restante do dinheiro a sua filha de 30 anos sacou e gastou sem a sua autorização, a mãe disse que a sua filha tem a senha da sua conta e está com o cartão, mãe também disse que a filha lhe ameaçou de morte se á denunciasse

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Diretor da PF defende investir em tecnologia contra crime organizado

Reporter Plural

Publicado

em

Ilustração Google

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Rolando Alexandre de Souza, disse hoje (19) que a modernização tecnológica da corporação é uma de suas prioridades à frente do órgão. De acordo com ele, a digitalização dos inquéritos policiais e a otimização dos sistemas e processos de investigação são necessários para o enfrentamento ao crime organizado – principalmente em um cenário em que, segundo ele, “os crimes virtuais tendem a aumentar”.

“A investigação tem que ser rápida e profunda, abarcando a todos. E só existe uma forma de conseguir rapidez e profundidade: usando tecnologia; sistemas modernos de cruzamento de dados. Isso nos torna mais eficientes”, acrescentou o delegado-geral, ao comentar a necessidade da Polícia Federal desenvolver ou adquirir equipamentos e sistemas tecnológicos modernos.

Segundo Souza, mais de 70% dos inquéritos instaurados pela PF já estão digitalizados. “Esperamos chegar a 100% até o fim deste ano. No momento em que atingirmos isto, seremos a polícia mais digitalizada dos mundo. Nem o FBI [do inglês Departamento Federal de Investigação, dos Estados Unidos] está tão digitalizado”, afirmou o diretor-geral, comentando que estudos apontam um ganho de eficiência de até 50% nas investigações digitalizadas.

Souza também relatou como o acesso às modernas imagens de satélite contribuem para agilizar investigações, evitando deslocamentos desnecessários de equipes policiais. “Temos condições de desbaratar dezenas de crimes usando imagens de satélite para ilícitos ambientais, garimpo ilegal, corrupção. É possível ver tudo isto pelas imagens de satélites que recebemos todos os dias”, afirmou. Ele citou como exemplo, o acompanhamento a distância de obras públicas de infraestrutura.

“A construção de uma rodovia, por exemplo. O responsável pela obra já recebeu 70% do valor correspondente ao serviço, mas analisando as imagens de satélite, observamos que o trecho construído não corresponde à execução orçamentária”, disse. Segundo o diretor, um agente federal capacitado pode acompanhar a execução de um empreendimento contratado com dinheiro público.

De acordo com o corregedor-geral da PF, o delegado João Vianey Xavier Filho, a PF recebe, em média, cerca de 100 mil notícias crime anuais e instaura cerca de 50 mil inquéritos todos os anos. Para ele, a conclusão da implementação do Sistema de Gestão da Atividade de Polícia Judiciária (ePOL), que, desde 2016, vem permitindo a digitalização dos inquéritos policiais, é importante para garantir a celeridade e a eficiência das investigações, evitando “gargalos”.

“O ePOL é basicamente o projeto que busca tornar eletrônico nosso principal instrumento, que é o inquérito policial, que documenta todo nosso esforço de investigação. Não adiantaria nada termos tecnologias avançadas de interceptação telefônica, utilizar imagens satelitais e cruzamento autômato de vários bancos de dados se tivermos que documentar, em papel, todo este esforço investigativo”, disse Vianey,

“É muita informação para trabalharmos. Se não nos modernizarmos, seremos soterrados pelos problemas e pela quantidade de crimes que chegam a PF”, afirmou Rolando Souza. Se acordo com o diretor, neste ano o percentual de crimes resolvidos pela PF chegará aos 78%, o que, segundo ele, é um recorde. “Isso ocorre graças à modernização, mas ainda precisamos deixar a PF totalmente digital, nos preparando para o que está por vir, pois os crimes virtuais tendem a aumentar.”

Fonte AGORA RS

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Segurança

Suspeito de estuprar mulheres durante assaltos é preso em Porto Alegre

Reporter Plural

Publicado

em

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Nove vítimas realizaram o reconhecimento pessoal do suspeito. Crimes ocorreram nos últimos dois anos.

A Polícia Civil divulgou, nesta segunda-feira (19), a prisão preventiva de um suspeito de estuprar mulheres durante assaltos em Porto Alegre. O homem, de 44 anos, foi preso no final da tarde de sexta-feira (16), em uma casa no bairro Santa Tereza.

O suspeito estuprava as vítimas durante roubos a estabelecimentos comerciais ocorridos na Capital. Os ataques ocorreram nos últimos dois anos, nos bairros Cavalhada, Cristal, Guarujá, Tristeza e Vila Nova.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito agia de duas formas. Mulheres sozinhas eram abordadas em estabelecimentos comerciais, como lojas, mercados e salões de beleza, mas o investigado também agia nas ruas. Conforme a polícia, ele segurava as mulheres e as ameaçava com facas. Depois, usava lacres plásticos para imobilizar as vítimas e estuprá-las. Na sequência, roubava celulares e notebooks das vítimas.

Na residência onde ocorreu a prisão, policiais apreenderam equipamentos eletrônicos, além de facas, roupas, calçados e bonés. O suspeito já havia sido preso em 2003, por um caso de estupro durante um roubo em Viamão.

Após a prisão, nove vítimas realizaram o reconhecimento pessoal, identificando o suspeito como o autor dos crimes. A investigação contou, ainda, com o apoio do IGP (Instituto-Geral de Perícias), por meio da análise de material genético colhido em três casos de estupro.

A diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegada Adriana Regina da Costa, informou que as investigações duraram dois meses. Os inquéritos policiais serão concluídos pelas 6ª e 13ª Delegacias de Polícia da Capital.

Fonte: Agora RS

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×