Varejo do RS poderá oferecer desconto de 15% em itens de linha branca
Connect with us

Destaque

Varejo do RS poderá oferecer desconto de 15% em itens de linha branca

Publicado

em

portal plural (4)
Foto: Fabio Rodrigues/Agência Brasil

NuveraAcademia PersonaFAST AÇAÍtopo humbeto plural

A secretária-executiva da Casa Civil, Miriam Belchior, anunciou nesta quarta-feira (29) que o governo está em negociações com o setor industrial de eletrodomésticos de linha branca para oferecer um desconto de 15% no comércio varejista do Rio Grande do Sul. O estado enfrenta a maior tragédia climática de sua história, com chuvas e enchentes afetando 471 dos 497 municípios.

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, já se reuniu com empresas do setor. A linha branca inclui eletrodomésticos essenciais, como fogões, geladeiras e máquinas de lavar roupa.

Miriam explicou que o governo considerou a compra de equipamentos para distribuição, mas optou pelo auxílio reconstrução de R$ 5,1 mil para famílias de baixa renda afetadas, devido à “logística gigantesca” e à diversidade das perdas.

“Estamos articulando para que esses produtos possam ser oferecidos com um desconto de 15% no comércio do Rio Grande do Sul, conforme discutido originalmente com o vice-presidente Geraldo Alckmin”, disse Miriam durante um evento no Palácio do Planalto para anunciar novas medidas de apoio à reconstrução do estado.

O presidente Lula também mencionou a medida, destacando que “as pessoas precisam de dinheiro para comprar o mínimo necessário”. Ele pediu a Alckmin que negociasse com os fabricantes de linha branca para oferecer produtos a preços reduzidos no Rio Grande do Sul, similar ao que foi feito com o setor de carne.

Na segunda-feira (27), após reunião com Lula, empresas do setor de proteína animal anunciaram a doação de cerca de 2 milhões de quilos de carne bovina, suína e de frango para os afetados pelas chuvas no estado, suficiente para preparar 6 milhões de refeições. As empresas também disponibilizaram suas estruturas logísticas para ajudar na distribuição dos produtos, especialmente nas 590 cozinhas solidárias montadas no estado.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe

Destaque

Brasil se aproxima de 6 milhões de casos e 4 mil mortes por dengue em 2024

Publicado

em

portal plural brasil se aproxima de 6 milhões de casos e 4 mil mortes por dengue em 2024
Foto: Divulgação
FAST AÇAÍAcademia Personatopo humbeto pluralNuvera

O painel de monitoramento de arboviroses do Ministério da Saúde registra 5.968.224 casos prováveis de dengue e 3.910 mortes confirmadas pela doença ao longo de 2024. Além disso, há 2.970 óbitos em investigação. O coeficiente de incidência da dengue no Brasil atualmente é de 2.939 casos para cada 100 mil habitantes.

Faixas Etárias Mais Afetadas

A maioria dos casos de dengue ocorre entre jovens de 20 a 29 anos, seguidos pelas faixas etárias de 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e 50 a 59 anos. As menores incidências são observadas em menores de um ano, indivíduos com 80 anos ou mais, e crianças de um a quatro anos.

Incidência por Região

Em números absolutos, São Paulo lidera com 1.813.282 casos, seguido por Minas Gerais com 1.607.043 casos e Paraná com 614.713 casos. Quando considerado o coeficiente de incidência, o Distrito Federal apresenta o maior índice, com 9.547 casos por 100 mil habitantes, seguido por Minas Gerais (7.824) e Paraná (5.371).

Chikungunya

O painel também registra 220.828 casos prováveis de chikungunya em 2024, com 121 mortes confirmadas e 139 óbitos em investigação. O coeficiente de incidência de chikungunya é de 108,8 casos por 100 mil habitantes.

Zika

Quanto à zika, foram contabilizados 8.466 casos prováveis em 2024, sem mortes confirmadas ou em investigação. O coeficiente de incidência é de 4,2 casos por 100 mil habitantes.

Este monitoramento é crucial para entender a dinâmica das arboviroses no Brasil e orientar ações de prevenção e controle.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Quase um quarto do território brasileiro foi atingido por incêndios entre 1985 e 2023

Publicado

em

portal plural quase um quarto do território brasileiro foi atingido por incêndios entre 1985 e 2023
Foto: Joédson Alves/ Agência Brasil
topo humbeto pluralAcademia PersonaNuveraFAST AÇAÍ

Entre 1985 e 2023, quase um quarto do território brasileiro foi atingido por incêndios pelo menos uma vez, totalizando 199,1 milhões de hectares, o equivalente a 23% da extensão territorial do país. Desse total, 68,4% era vegetação nativa, enquanto 31,6% apresentava presença de atividades humanas, principalmente a agropecuária. Cerrado e Amazônia são os biomas mais afetados, representando juntos 86% da área queimada.

Principais Biomas Afetados

Os dados, obtidos através de comparação de imagens de satélite, fazem parte de um estudo divulgado pelo MapBiomas Fogo, uma rede que reúne universidades, ONGs e empresas de tecnologia. As imagens de satélite permitem analisar o tamanho e o padrão histórico das áreas incendiadas, mas não determinam a causa dos incêndios. A coordenadora do MapBiomas Fogo e diretora de Ciência do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Ane Alencar, explicou que a maioria das queimadas não tem origem natural, sendo a atividade humana a principal responsável.

A alta concentração de incêndios ocorre entre agosto e setembro, período seco em biomas como Cerrado, Amazônia e Pantanal, onde a ocorrência de descargas elétricas das tempestades é menos provável. Entre julho e outubro, 79% das queimadas acontecem, com setembro concentrando um terço do total.

Impactos e Distribuição das Áreas Queimadas

A maior parte da vegetação nativa incendiada permanece sem ocupação humana, com apenas uma pequena parte transformada em áreas de pastagem. Quase metade (46%) da área queimada está concentrada em três estados: Mato Grosso, Pará e Maranhão. Corumbá (MS), São Félix do Xingu (PA) e Formosa do Rio Preto (BA) são os municípios com maiores áreas queimadas entre 1985 e 2023.

Biomas Mais Atingidos

  • Cerrado: Representa 44% da área queimada, com 88,5 milhões de hectares. Apesar de ser uma vegetação adaptada ao fogo, a alta frequência de incêndios compromete o ecossistema.
  • Amazônia: Teve 82,7 milhões de hectares queimados, equivalente a 19,6% do bioma. A recuperação das áreas florestais é lenta, aumentando a vulnerabilidade a novos incêndios.
  • Pantanal: Proporcionalmente, foi o bioma mais afetado, com 59,2% da área incendiada, totalizando 9 milhões de hectares. A principal causa são as secas prolongadas.

Consequências das Queimadas

Além de danificar a vegetação e alterar o equilíbrio ambiental, as queimadas contribuem significativamente para o efeito estufa, liberando carbono armazenado na biomassa para a atmosfera na forma de CO₂. A partir da década de 1990, o conceito de “cicatrizes” foi utilizado para descrever grandes áreas afetadas por um único incêndio, sendo o Pantanal o bioma com maiores cicatrizes.

Combate e Prevenção

Muitas queimadas são atividades ilegais que seguem o desmatamento. O uso do fogo para a queima de pastagens é permitido com licença, mas requer cuidado para que a queimada seja controlada. A gestão ambiental ajudou a reduzir queimadas e desmatamento na primeira década dos anos 2000, mas a partir de 2019 houve um aumento expressivo desses eventos.

Medidas Governamentais

Recentemente, o governo federal criou uma sala de crise para monitorar queimadas e secas, especialmente no Pantanal e na Amazônia. Em abril, foi lançado o programa União com Municípios pela Redução do Desmatamento e Incêndios Florestais na Amazônia, com investimentos de R$ 730 milhões para promover o desenvolvimento sustentável e combater esses problemas em 70 municípios prioritários. Em março, um pacto foi firmado com governadores do Cerrado para combater o desmatamento, prevendo a criação de uma força-tarefa para ações conjuntas.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

CBF divulga tabela detalhada das próximas rodadas do brasileirão

Publicado

em

portal plural cbf divulga tabela detalhada das próximas rodadas do brasileirão
Foto: Divulgação/CBF
topo humbeto pluralAcademia PersonaFAST AÇAÍNuvera

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela detalhada das próximas rodadas do Brasileirão. O confronto entre Internacional e Atlético-MG pela 12ª rodada ocorrerá no Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma, na quarta-feira (26), às 21h30. O próximo jogo com mando do Grêmio, contra o Fluminense pela 13ª rodada, está marcado para domingo (30), às 16h, com o local ainda “a definir”.

O Internacional voltará a jogar no Heriberto Hülse, mas como visitante, enfrentando o Criciúma no domingo (30), às 18h30. O duelo contra o Fluminense, no Maracanã, foi agendado para 4 de julho, às 21h. O jogo da 15ª rodada, entre Internacional e Vasco, com mando do clube gaúcho, ainda aparece na tabela com o local “a definir” para 8 de julho. Após a partida contra o Palmeiras, em 4 de julho, com local ainda indefinido, o Grêmio jogará contra o Juventude no Alfredo Jaconi, no domingo (7), às 16h.

Próximos Jogos da Dupla Gre-Nal

Grêmio

  • 10ª rodada: 19/6 (quarta-feira), 20h – Fortaleza x Grêmio – Arena Castelão, Fortaleza
  • 11ª rodada: 22/6 (sábado), 17h30 – Grêmio x Inter – Couto Pereira, Curitiba
  • 12ª rodada: 26/6 (quarta-feira), 20h – Atlético-GO x Grêmio – Antônio Accioly, Goiânia
  • 13ª rodada: 30/6 (domingo), 16h – Grêmio x Fluminense – Local a definir
  • 14ª rodada: 4/7 (quinta-feira), 19h – Grêmio x Palmeiras – Local a definir
  • 15ª rodada: 7/7 (domingo), 16h – Juventude x Grêmio – Alfredo Jaconi, Caxias do Sul

Internacional

  • 10ª rodada: 19/6 (quarta-feira), 21h30 – Inter x Corinthians – Orlando Scarpelli, Florianópolis
  • 11ª rodada: 22/6 (sábado), 17h30 – Grêmio x Inter – Couto Pereira, Curitiba
  • 12ª rodada: 26/6 (quarta-feira), 21h30 – Inter x Atlético-MG – Heriberto Hülse, Criciúma
  • 13ª rodada: 30/6 (domingo), 18h30 – Criciúma x Inter – Heriberto Hülse, Criciúma
  • 14ª rodada: 4/7 (quinta-feira), 21h – Fluminense x Inter – Maracanã, Rio de Janeiro
  • 15ª rodada: 8/7 (segunda-feira), 21h – Inter x Vasco – Local a definir

    Fonte: CBF

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×