Vacinação avança para 35 anos em Santa Rosa – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Vacinação avança para 35 anos em Santa Rosa

Publicado

em



Santa Rosa recebeu 872 novas doses para D1 (Dose Um) e 820 doses de D2 (Dose Dois). A partir de segunda-feira (02), será ampliada a vacinação. Serão vacinadas pessoas a partir de 35 anos.

Também será aplicada a vacina no grupo das gestantes e puérperas, inclusive, gestantes adolescentes de 12 a 17 anos, essas, com o imunizante da Pfizer, o único autorizado no Brasil para pessoas abaixo dos 18 anos. As gestantes que fizeram D1 (Dose Um) com o imunizante da AstraZeneca e ainda não deram à luz aos seus bebês, podem completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer. A aplicação das doses será feita em todas as Unidades Básicas de Saúde até terminarem os estoques. O atendimento será mediante agendamento prévio por telefone ou presencial. É preciso levar documento com foto, CPF, cartão SUS e caderneta de vacinação.

Santa Rosa já aplicou até o momento, 61.739 doses. Do total, 40.456 foram de D1 (Dose Um), essa quantidade corresponde a 55% da população vacinada, 19.019 de D2 (Dose Dois) e 2.264 de D.U (Dose única), sendo assim temos 21.283 pessoas com a imunização completa, 29% dos santa-rosenses. Também estão sendo aplicadas de forma antecipada a segunda dose da vacina AstraZeneca. Quem já recebeu a primeira dose da vacina há no mínimo dez semanas, ou seja, 70 dias da aplicação, já pode buscar uma das 18 unidades de saúde para completar o seu esquema vacinal.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Audiência Pública sobre a legislação vigente para os açougues em Santa Rosa

Publicado

em



Na tarde desta quinta-feira (09), ocorreu uma Audiência Pública sobre a legislação vigente para os açougues em Santa Rosa. O ato, realizado no Centro Cívico Cultural Antônio Carlos Borges, foi organizado pela Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura e com o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). A audiência contou com a participação de comerciantes e profissionais da área de carnes, entidades e autoridades.

Na audiência pública, o médico veterinário da FUMSSAR, Ricardo Ledur, trouxe para o público, as atualizações da portaria. Os comerciantes foram orientados quanto a procedência, inspeção, cuidado no recebimento e armazenamento das carnes. Exigências para a estrutura física, vestimenta adequada e hábitos de higiene, foram outras pautas tratadas. A norma traz as definições de açougues, alimentos de origem animal produzidos de forma artesanal, atividade industrial de produtos de origem animal, balcões de autosserviço, balcões expositores, beneficiamento de carnes, boas práticas, fracionamento de alimentos, fiambrerias e produtos de fiambrerias.

O Médico Veterinário Lucas Rodrigo Thomas do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) falou sobre a Legislação vigente de embutidos. De acordo com a portaria 749/2019 os açougues só podem realizar atividade industrial de produtos de origem animal (industrialização): modificação/transformação da matéria prima mediante a adição de ingredientes, utilização de aditivos ou substâncias e/ou quaisquer processos que modifiquem a natureza original do produto, se tiverem a habilitação do SIM.

O público teve conhecimento do fluxo necessário para a solicitação da habilitação junto ao Serviço de Inspeção Municipal, documentação necessária, taxas obrigatórias, entre outros.

O Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Tecnologia, Odaylson Eder, aproveitou o momento para falar que o governo municipal está motivado a buscar soluções para a redução dos custos para a habilitação do SIM. A intenção é incentivar os empresários locais a realizarem também esta atividade comercial.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

A Caixa Econômica Federal lançou hoje (10) o edital de um concurso exclusivo para pessoas com deficiência (PcD)

Publicado

em



São oferecidas mil vagas para o cargo de técnico bancário novo, de nível médio, com remuneração inicial de R$ 3 mil. As inscrições já estão abertas no site da Cesgranrio e vão até o dia 27 de setembro.

A aplicação da prova está prevista para 31 de outubro. O edital e demais comunicados também estão disponíveis na página da organizadora do processo seletivo.

De acordo com o banco, além das mil vagas para contratação imediata, o edital prevê a formação de cadastro reserva. O candidato pode optar por trabalhar na rede de agências ou na área de tecnologia da informação (TI) da Caixa.

Além do salário, os benefícios oferecidos aos empregados do banco incluem participação nos lucros, plano de saúde, plano de previdência complementar, auxílio refeição e alimentação, vale transporte e auxílio creche. Segundo a Caixa, também há diversas ações de capacitação e oportunidades para ascensão e desenvolvimento profissional.

O banco tem hoje cerca de 3,5 mil empregados PcD. “Em 2019, a atual gestão assumiu com 1,5% de vagas ocupadas por esse público. Atualmente, 4,12% dos empregados do banco são PcD, o que representa a maior ação de inclusão da história da Caixa”, destacou a instituição em comunicado.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Frango 40% mais caro: como a alta da conta de luz aumentou preço da ave em 2021

Publicado

em



Frango 40% mais caro: como a alta da conta de luz aumentou preço da ave em 2021

Alternativa mais barata à carne bovina, frango também se torna bem mais caro em meio ao avanço da inflação. Café e açúcar também registram forte alta.

Sob efeito da séria crise hídrica enfrentada pelo Brasil, o preço da energia elétrica residencial já acumula alta de 10,6% em 2021 e de 21% em 12 meses até agosto, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O brasileiro já sentiu essa alta na hora de pagar a conta de luz nos últimos meses. Mas o aumento de preço da energia elétrica está batendo num outro lugar mais inusitado: no preço do frango que compramos no supermercado.

Segundo dados da Apas (Associação Paulista de Supermercados), divulgados em primeira mão à BBC News Brasil, o frango ficou 8,6% mais caro nos supermercados paulistanos apenas em agosto. Desde janeiro, a alta acumulada é de 21,42% e, em 12 meses, de 40,44%.
Com isso, o frango supera em aumento de preços a carne bovina, que teve alta de 0,15% em agosto e de 36% no acumulado de 12 meses.
E o aumento de custos chega também aos ovos de galinha, com alta de 1,46% em agosto e de mais de 20% em 12 meses.

“O caso do frango exemplifica o efeito dominó causado pelos aumentos da bandeira tarifária, já que a energia elétrica é fundamental para a criação de aves”, explica Diego Pereira, economista da Apas.

A bandeira mais cara das contas de luz já foi reajustada em 127% desde dezembro de 2020, com a cobrança adicional passando de R$ 6,24 a cada 100 kWh (quilowatt-hora) ao fim do ano passado, para R$ 14,20 em setembro deste ano.

Fonte: terra

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×