Vacina desenvolvida nos EUA poderá impedir propagação do coronavírus – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Vacina desenvolvida nos EUA poderá impedir propagação do coronavírus

Dentro de poucos meses, produto poderá começar a ser testado

Reporter Global

Publicado

em

REUTERS/P. Ravikumar/Direitos Reservados


Cientistas norte-americanos trabalham para desenvolver a vacina que poderá barrar o coronavírus que, até o momento, já infectou quase 8 mil pessoas em vários países e matou quase duas centenas de pessoas. Se tudo correr bem, dentro de poucos meses a vacina poderá começar a ser testada.

O laboratório da farmacêutica Inovio, na cidade de San Diego, na Califórnia, é neste momento um dos locais onde a vacina está sendo desenvolvida. Os cientistas da Inovio esperam ter o produto pronto para ser testado em humanos no início do verão e já lhe deram um nome: “INO-4800”.

O fato de as autoridades chinesas terem sido rápidas ao divulgar o código genético do vírus ajudou os cientistas a determinar a origem, as mutações que pode sofrer à medida que o surto se desenvolve e a perceber a melhor forma de proteger a população mundial do contágio.

“Assim que a China forneceu a sequência do DNA do vírus, conseguimos colocá-lo na tecnologia dos nossos computadores e desenvolver o protótipo de uma vacina em apenas três horas”, explicou à BBC Kate Broderick, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento da Inovio.

Caso os testes iniciais sejam bem-sucedidos, serão feitos testes em maior escala, principalmente na China, o que pode ocorrer até o fim deste ano. Se a cronologia prevista pela Inovio se confirmar, esta será a vacina desenvolvida e testada mais rapidamente em um cenário de surto.

Da última vez que um vírus semelhante surgiu, em 2002 – a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) -, a China demorou a partilhar informações com o mundo e, por isso, a epidemia já estava perto do fim quando uma vacina foi desenvolvida.

Como funciona a vacina contra o coronavírus

A equipe responsável pelo desenvolvimento da vacina utiliza uma nova tecnologia de DNA e trabalha com uma empresa de biotecnologia de Pequim.

“As nossas vacinas são inovadoras pois utilizam as sequências de DNA do vírus para atingir partes específicas do agente patogênico”, organismo capaz de produzir doenças infecciosas aos seus hospedeiros, explicou a responsável pela empresa norte-americana.

“Depois, utilizamos as células do próprio paciente como uma fábrica para a vacina, fortalecendo os mecanismos de resposta naturais do corpo”.

O trabalho desse e de outros laboratórios é financiado pela Coligação para Inovações de Preparação para Epidemias (CEPI, na sigla original), uma organização não governamental que apoia o desenvolvimento de vacinas que previnam surtos.

“A nossa missão é garantir que os surtos não sejam uma ameaça para a humanidade”, explicou Melanie Saville, uma das diretoras da organização, que foi criada depois do surto de ébola na África Ocidental.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), uma das entidades que participam da procura global por uma vacina que combata o coronavírus, diz que não existem garantias de que qualquer um dos projetos em desenvolvimento seja suficientemente seguro e eficaz para que possa vir a ser utilizado.

“Os especialistas vão considerar vários critérios, incluindo a segurança da vacina, as respostas imunológicas e a disponibilidade dos laboratórios para fabricarem doses suficientes no tempo necessário”, explicou a OMS.

*Emissora pública de televisão de Portugal | EBC

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

FUMSSAR desenvolve Projeto Pós COVID

Pável Bauken

Publicado

em



Desde que a pandemia começou, a Fundação Municipal de Saúde está envolvida no acompanhamento, tratamento e monitoramento de todos os pacientes. Um dos trabalhos realizados pela FUMSSAR é o Projeto Pós COVID. Desde setembro do ano passado, uma equipe de profissionais atende e acompanha os pacientes.

Participam do projeto, pessoas diagnosticadas com COVID-19, que estiveram internadas em hospital. Após a alta, o usuário ou familiar, busca atendimento na Unidade Básica de Saúde, onde uma equipe avalia e realiza o encaminhamento para o tratamento especializado. Segundo o Presidente da FUMSSAR, Délcio Stefan, “Esse trabalho está sendo de suma importância, pois temos muitos pacientes que precisam de atendimento e acompanhamento após a internação. Vamos seguir implementando ainda mais esse projeto para que tenhamos a garantia de que todos estejam bem”.

O trabalho “Pós COVID” é realizado por uma equipe multiprofissional na qual participa: médico, fonoaudiólogo, técnico de enfermagem, psicólogo, fisioterapeuta, enfermeiro e terapeuta ocupacional.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Estado anuncia quitação em dia dos salários até abril de 2021

Portal Plural News HZ

Publicado

em



O governador Eduardo Leite anunciou, nesta quarta-feira (27/1), o calendário de pagamento do funcionalismo até o mês de abril de 2021, que deverá ser mantido em dia, como ocorre desde novembro de 2020.

A possibilidade de anunciar pela primeira vez o calendário para período mais dilatado se devem aos cenários traçados pela Secretaria da Fazenda com base nas projeções de ICMS, no calendário do IPVA e nos impactos das reformas que geraram resultados já em 2020. No final de maio, o governo deverá atualizar as informações sobre os pagamentos seguintes.

“Essa é uma grande conquista do nosso Estado, porque os atrasos ocorriam há 57 meses. A retomada só foi possível porque o nosso governo fez uma série de reformas, que completam um ano agora, em janeiro. Graças às reformas, reduzimos o déficit previdenciário em mais de R$ 1 bilhão”, disse o governador em vídeo divulgado nas redes sociais (veja abaixo).

Leite destacou que as reformas nas carreiras dos servidores, o avanço nas privatizações, concessões e parcerias com o setor privado, e a gestão adequada do caixa do Estado estão fazendo com que o Rio Grande do Sul honre seus compromissos com servidores, hospitais, prefeituras e fornecedores. Além disso, têm permitido que o RS volte a investir, por meio de obras de saneamento e infraestrutura, como melhorias em estradas e aeroportos, e reposição de servidores da Segurança Pública e da Educação, em novo concurso que ocorrerá em breve.

“É muito importante que o Rio Grande do Sul continue neste caminho e aprofunde as reformas da máquina pública. São elas que permitem colocar os salários em dia e estão criando um Estado mais moderno, competitivo e, por consequência, um Estado melhor para todos”, acrescentou.

O governo firmou compromisso, em janeiro de 2019, de garantir máxima previsibilidade aos servidores, sempre anunciando as condições de pagamento até o final de cada mês. “Mantemos esse compromisso de transparência, inclusive quando é possível anunciar um calendário mais longo, como ocorre neste momento em que regularizamos o fluxo de caixa, com os salários e os fornecedores da Tesouraria Central em dia”, afirmou Leite.

Para o secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, o Estado passa por um momento muito importante. “O governo tem um plano de ajuste que vem sendo implementado desde 2019. Com contenção de despesas e modernização da receita, com as reformas previdenciária e administrativa, com o apoio da Assembleia para a manutenção de alíquotas em 2021 e, mais recentemente, com a regularização do fluxo de caixa, avançamos em etapas muito relevantes para as finanças, que podem ser percebidas pela sociedade gaúcha, como na possibilidade de planejar a reposição de servidores em áreas estratégicas nos próximos anos. Mas este processo não terminou, seguimos sem condições de pagar a dívida com a União e com o décimo terceiro de 2020 sendo quitado em parcelas, que são algumas das evidências de que precisamos seguir avançando”, afirmou o secretário.

Marco Aurélio acrescentou que neste mês de janeiro também está confirmado o pagamento da primeira parcela do 13º salário de 2020, no valor de R$ 115,2 milhões. Ainda de acordo com o secretário, o quadro econômico é incerto e a fragilidade fiscal do Estado impõe a continuidade de medidas firmes de contenção de gastos e de modernização da gestão. “Colocar o salário em dia é reflexo de um processo em curso, mas não significa de forma alguma a solução de todos os desafios. O Estado não tem poupança, segue com pagamentos suspensos por liminar e dependemos da arrecadação de cada mês para pagar as despesas básicas”, ressaltou.

Conforme o Tesouro do Estado, a quitação da folha do Executivo será feita sempre nos últimos dias úteis de cada mês, conforme cronograma abaixo. O Tesouro também ressalta que neste mês de janeiro seguem em dia os pagamentos dos fornecedores da Tesouraria Central, como merenda escolar, transporte escolar, serviços e obras de construção, ampliação e reforma de escolas e outros imóveis destinados à área da segurança, locações ou fornecimento de máquinas, de equipamentos e de veículos, seguros, limpeza, vigilância e mão de obra terceirizada, entre outros, que foram regularizados no final de 2020.

Programação da quitação da folha do Executivo até abril:
• Folha de janeiro + 1ª parcela do 13° de 2020:       29/1
• Folha de fevereiro + 2ª parcela do 13° de 2020:    26/2
• Folha de março + 3ª parcela do 13° de 2020:         31/3
• Folha de abril + 4ª parcela do 13° de 2020:            30/4

Fonte: Acessoria de Imprensa

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

90ª Festa Nossa Senhora dos Navegantes de Porto Mauá está cancelada

O motivo é a pandemia do coronavírus

Pável Bauken

Publicado

em



A festa religiosa é uma das maiores e tradicionais da região, atraindo anualmente entre 7.000 a 15.000 pessoas.

A primeira edição da festa foi realizada em 1931, sendo que apenas em 1941 não ocorreu devido a troca de local do evento, subindo 1.100 metros do ponto onde ocorreu o resgate e havia sido construído a primeira capela, ou seja, mudou para o local onde é realizado atualmente.

Devido a pandemia do coronavírus, a 90ª Festa de Nossa Senhora dos Navegantes, de Porto Mauá está cancelada. A festa cristã é realizada anualmente no dia 02 de fevereiro.

Haverá apenas: Tríduo nos pavilhões, sem cadeiras, nos dias 29, 30 e 31, às 19h30min; Procissão (carreata com carros) levando a imagem, às 9h30min; Missa, sem cadeiras, às 10h e retirada de churrasco / saladas a partir das 11h sem bancos / cadeiras.

Desde 1931 até 2014, milhares de pessoas participavam anualmente das procissões fluviais, tanto nas balsas de madeira (antigas), como nas de metais (atuais), sendo que nunca ocorreu nenhuma morte, mas a partir de 2015, por medida de segurança da Marinha, somente foi permitido o ingresso nas balsas o número de pessoas de acordo com a quantia de coletes salva-vidas, reduzindo para pouco mais de uma centena de participantes em cada balsa, tirando o brilho das festas (ponto alto), consequentemente, reduzindo gradativamente o número de pessoas que vem participar da procissão fluvial.

Informação Vilson Winkler

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×