Unijuí volta às aulas presenciais com o curso de Medicina – Portal Plural
Connect with us

Ensino

Unijuí volta às aulas presenciais com o curso de Medicina

Publicado

em



Aos poucos, a Unijuí começa a receber presencialmente seus estudantes e professores para o início do segundo semestre. Nesta segunda-feira, dia 26 de julho, foi a vez de receber os acadêmicos do curso de Medicina, que já haviam iniciado as aulas práticas e, agora, retornam à presencialidade para as aulas teóricas.

“Chegamos ao terceiro ano do curso de Medicina e, felizmente, conseguimos retornar com as aulas presenciais, seguindo todas as medidas de segurança sanitária”, destacou o coordenador do curso de Medicina, professor Jorge Brust, lembrando que, ao mesmo tempo em que as aulas teóricas acontecem, os estudantes ampliam a prática em Clínica Médica, atuando em ambulatórios da cidade, no atendimento à população.

“Clínica Médica possui partes 1 e 2. Temos quase 20 especialidades sendo atendidas em ambulatórios pelo Sistema Único de Saúde, indo ao encontro do que a comunidade esperava. Sabemos como é difícil conseguir um atendimento especializado, algo que vem ocorrendo por meio dos nossos acadêmicos e professores”, destacou o coordenador.

Na próxima segunda-feira, dia 2 de agosto, retornam os acadêmicos dos demais cursos presenciais de graduação. O retorno, no entanto, será de forma escalonada e diferenciada entre os campi.

Turmas diurnas retornam totalmente à presencialidade – sejam em disciplinas teóricas, práticas ou estágios. Para as turmas com aulas à noite, o encaminhamento será diferente.

Nos campi Ijuí e Santa Rosa, para diminuir o fluxo de pessoas, as turmas do 1º ao 5º semestre terão aulas presenciais na semana de 2 a 6 de agosto e, na semana seguinte, permanecem com aulas online. Já as turmas do 6º ao 10º semestre começam as aulas de forma virtual na primeira semana e, na segunda semana, entre os dias 9 e 13 de agosto, têm aula presencial. É importante lembrar que na semana que o primeiro grupo estiver presencial, o outro estará com aulas online e vice-versa.

Já nos campi de Três Passos e Panambi, as turmas do 1º ao 10º semestre serão divididas e terão aulas presenciais na semana do dia 2 de agosto e, na semana subsequente, as aulas serão online – e assim sucessivamente.

A frequência é obrigatória nas aulas presenciais e online, conforme Resolução do Conselho Universitário (Consu) nº 28/2011. Estudantes e professores com comorbidades, que não realizaram a segunda dose da vacina contra a covid-19, estão dispensados de comparecer às aulas presenciais ou de ministrá-las presencialmente até 15 dias após a realização da mesma, devendo comprovar a situação junto à Universidade.

No banner inicial do site unijui.edu.br, é possível conferir a Instrução Normativa emitida pela Universidade para o retorno às aulas.

Destaques:

Unijuí terá mais de 170 vagas para o FIES

Há mais de 25 anos, Laboratório de Sementes da Unijuí é credenciado junto ao Ministério da Agricultura

Curso de Psicologia oferece currículo voltado às novas demandas da área

Promovida oficina de Hand Lettering aos estudantes de Design e Arquitetura e Urbanismo

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Minissarau dos 90 anos de Santa Rosa na escola Nossa Senhora da Glória

Publicado

em



A ESCOLA MUNICIPAL NOSSA SENHORA DA GLÓRIA realizou na segunda-feira, dia 9/08, no saguão da escola, um minissarau  para comemorar os 90 anos da cidade de  Santa Rosa e homenageá-la com os poemas produzidos pelos alunos.

Em um primeiro momento, a escola participou   do Concurso de Poemas promovido pela Secretaria  Municipal de  Educação e Cultura  e selecionou internamente os seus representantes.

Todos os alunos do 3º ao 9º ano produziram seus poemas, apresentaram em sala de aula para os colegas e para as professoras regentes do 3º ao 5ºano e, do 6º ao 9º ano nas aulas de Língua Portuguesa.

Feita essa atividade, sentiu-se a necessidade de  expandir estas apresentações às demais turmas, pois entendeu-se que todos mereciam apresentar seus trabalhos produzidos.

E assim, foi idealizado o minissarau pela professora Eli Beatriz, uma união entre arte, cultura e conhecimento, acontecimento este repleto de muita música, poesias, dança e leitura de livros.

O minissarau contou com a exposição de maquetes produzidos pelos alunos sobre os principais pontos turísticos da cidade, como: o Parque de Exposições, o Tape Porã, O Pórtico de Entrada, o Pórtico da Xuxa, o Pórtico da Oktoberfest, o Museu Municipal, o Palácio 14 de Julho, O 19º RCM, a FEMA, a Estação Ferroviária, a Praça 10 de Agosto, a Árvore Lunar e  Apolo 11, entre outros.

Além dos poemas declamados em homenagem à cidade, houve a dança dos alunos das turmas da Educação Infantil, que dançaram embalados pela voz da professora Rúbia Pereira, acompanhada ao violão pelo seu pai, o Sr. Amadeu. A turma dançou, cantou e pulou com a música Santa Rosa ,da Xuxa.

As demais turmas dos Anos Iniciais realizaram cartazes com desenho para homenagear a aniversariante, declamaram versinhos e juntos cantam “ Parabéns à Santa Rosa”.

No momento contou-se também com a participação  de um dos integrantes do livro “Contos das Infâncias Santa-rosense “, a escritora  Amélia Schinwelski, que além de comercializar os livros também deu autógrafos  e pode estar perto do público leitor.Havia no local uma exposição de muitos livros de autores locais, com obras que retratam Santa Rosa ao longo dessas 9 décadas.

Em função das regras de distanciamento, a atividade foi realizada em 2 etapas em cada turno. Contou com participação da Secretária Lires Zimmermann Fuhr, da Gerente Pedagógica Dilene Maciel,  da Coordenadora Pedagógica Denise Dorneles  e demais  representantes da SMEC.

Em um dos momentos, também fomos agraciados com a participação do cantor santa-rosense, Antônio Carlos, Careca, que com sua voz icônica e composições   marcantes, deixou  nossos corações aquecidos e orgulhosos por fazermos parte de Santa Rosa.

 

Enfim, uma atividade importante na prática escolar, o sarau é um evento cultural marcado pelo encontro de ações artísticas diversificadas, promove momentos prazerosos e o aprendizado  envolve os participantes de forma cooperativa.

Abaixo as poesias que representaram a escola:

SANTA ROSA, 90 ANOS!

Alexandre L. G.  Fernandes

João Victor Fabris Eidt  – 9º ano

ENTÃO, 9 DÉCADAS SE PASSARAM,

DESDE A SUA FUNDAÇÃO NO DIA 10 DE AGOSTO DE 1931

DAQUI A POUCO A CIDADE COMPLETA 1 SÉCULO

E QUANTA HISTÓRIA, QUANTOS FATOS ACONTECERAM ATÉ AGORA,

MUITAS “ESTÓRIAS” CONTADAS, O QUE FOI LENDA E O QUE FOI VERDADE?

 

NOSSOS HERÓIS DO PASSADO CONSTRUÍRAM NOSSA CIDADE,

HOJE HOMENAGEADOS COM NOMES DE RUAS E AVENIDAS

COM NOMES DE ESTÁDIOS, GINÁSIOS E CLUBES,

PARA QUE NUNCA SEJAM ESQUECIDOS.

 

E ASSIM A CIDADE COMO UM RIO SEGUE

SEU CURSO CADA VEZ MAIOR E MAIS IMPONENTE

RENASCE CADA DIA CRESCENDO NA SUA IMPORTÂNCIA.

 

COMO CAPITAL NACIONAL DA SOJA É REFERÊNCIA

PARA OS MUNICÍPIOS VIZINHOS,

SENDO TAMBÉM REFERÊNCIA NO ESPORTE,

ATRAVÉS DE DESTAQUES INDIVIDUAIS E COLETIVOS.

 

VIVA NOSSA CIDADE, QUE NOS ACOLHE TODO DIA

QUE POSSAMOS SEGUIR COM FIRMEZA DO PRESENTE AO FUTURO,

SEM ESQUECER O PASSADO, NESTA EXTRAORDINÁRIA JORNADA DA VIDA.

JUNTO COM NOSSA SANTA ROSA QUERIDA!

 

SANTA ROSA, 90 ANOS

Heloísa de Almeida Martins – 4º ano

 

SANTA ROSA COMPLETA 90 ANOS

CHEIA DE HISTÓRIA E BELEZA

ALÉM DOS NOSSOS PARQUES E PRAÇAS

A SOJA É A NOSSA MAIOR RIQUEZA.

 

NO DIA 10 DE AGOSTO

ELA ESTÁ DE ANIVERSÁRIO

É UM DIA DE MUITA COMEMORAÇÃO

TEMOS MUITO ORGULHO DESTA TERRA

AMAMOS ESTE CHÃO.

 

NOSSA GENTE É ALEGRE E HOSPITALEIRA

SOMOS PRIVILEGIADOS POR MORAR NESTA CIDADE

TEMOS UMA NATUREZA LINDA

E UM POVO QUE LUTA COM GARRA E DIGNIDADE.

 

PARABÉNS, SANTA ROSA!

MINHA CIDADE QUERIDA

DESEJO  A TI  PROGRESSO E PROSPERIDADE

POIS É AQUI QUE PRETENDO VIVER

O RESTO DA MINHA VIDA.

 

“90 ANOS DE SANTA ROSA”

Davi Minuzzo Schereder 3º ano

EM 10 DE AGOSTO

COMPLETA 90 ANOS

A NOSSA LINDA CIDADE

BELA É A SUA IDADE

GRANDE É SUA GENEROSIDADE

NELA TENHO MINHA ESCOLA

QUE SE CHAMA GLÓRIA

E FAZ PARTE DA TUA HISTÓRIA

CIDADE QUE TRAZ NA MEMÓRIA

LUGARES CHEIO DE VIDA

ONDE VIVO COM MINHA FAMÍLIA

MOMENTOS DE ALEGRIA

E NESTA MAGIA

COMEMORA 90 ANOS

DE PURA ENERGIA.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Ensino

Ministro da Educação diz que há crianças com grau de deficiência em que ‘é impossível a convivência’

Publicado

em



O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou nesta quinta-feira (19) que há crianças com “um grau de deficiência que é impossível a convivência”. A declaração foi dada durante uma visita ao Recife, dias depois de uma entrevista em que ele afirmou que estudantes com deficiência atrapalham o aprendizado de outros alunos.

A declaração foi alvo de críticas. Rodrigo Hübner Mendes, que preside o instituto Instituto Rodrigo Mendes, afirmou que Ribeiro “não está à altura do cargo’. O senador Romário Faria (PL-RJ) declarou que “só a pessoa desprovida de inteligência pode soltar uma frase como essa”.

“Nós temos, hoje, 1,3 milhão de crianças com deficiência que estudam nas escolas públicas. Desse total, 12% têm um grau de deficiência que é impossível a convivência. O que o nosso governo fez: em vez de simplesmente jogá-los dentro de uma sala de aula, pelo ‘inclusivismo’, nós estamos criando salas especiais para que essas crianças possam receber o tratamento que merecem e precisam”, afirmou Ribeiro.

PEDIDO DE DESCULPAS
Depois das reações, o Ministério da Educação (MEC) divulgou uma nota e disse que Ribeiro “manifestou publicamente o seu pedido de desculpas às pessoas que se sentiram ofendidas”.

O ministério afirmou, ainda, que “reafirma o seu compromisso com o desenvolvimento de políticas públicas que contemplem de fato as necessidades das modalidades especializadas”.
O ministro da Educação não informou como chegou aos 12%. Em 2020, segundo o Censo, o Brasil tinha 1,3 milhão de crianças e jovens com deficiência na educação básica. Desses,13,5% estavam em salas ou escolas exclusivas,e 86,5%, estudavam nas mesmas turmas dos demais alunos.

Na fala anterior, Ribeiro disse que, quando uma criança com deficiência é incluída em salas de aula com alunos sem a mesma condição, ocorre o que chamou de “inclusivismo”, em que a criança não aprende e “atrapalhava” a aprendizagem das outras.
Nesta quinta-feira, ele afirmou que, ao dizer que as crianças com deficiência atrapalham as outras, falou “entre aspas”.

“[…] esses 12%, elas são, realmente, elas se atrapalham mutualmente. Nem uma ouve, nem o outro entende. Porque uma criança, por exemplo, com um grau muito elevado de um tipo de problema, essa criança não consegue aprender”, declarou.

Com o Censo Escolar de 2020, houve um aumento de 34,7% no número de estudantes com deficiência matriculados, em relação a 2016.
A maioria deles está no ensino fundamental, que concentra 69,6% dos estudantes, e, entre os dois últimos censos, houve crescimento de 114,1% nas matrículas na educação profissional concomitante/subsequente.

No entanto, o MEC não respondeu de que forma são classificados os graus de deficiência citados pelo ministro.

FONTE: G1

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Atividades diferenciadas na Escola Raul Oliveira

Publicado

em



Leitura, música e esporte. As Secretarias de Esporte e Educação acabam de implementar um grande projeto na Escola Municipal de Ensino Fundamental Cívico-Militar Raul Oliveira. Os alunos terão oportunidades diferenciadas de aprendizado no contraturno.
A partir dessa semana, alunos da Escola Raul Oliveira de Cruzeiro podem participar de oficina de Karatê, da Banda Marcial e da Biblioteca Itinerante.

Para Fernando Classmann, Secretário de Esporte, são três importantes oportunidades para os alunos, “queremos oportunizar a participação na transmissão de valores e na interação social, através dessas atividades, pois elas auxiliam na formação da cidadania dos jovens”.

Essas atividades para o turno inverso da aula foram solicitadas pelo prefeito que pretende implementar ainda mais opções. Elas são realizadas de forma gratuita.

As aulas com a banda marcial já estão ocorrendo, assim como, as turmas de karatê.

Em parceria com o CEU das Artes diversos livros foram disponibilizados para os alunos fazerem pesquisas.

As escolas Santa Rita e Francisco Xavier Giordani também estão com núcleos de karatê. Até o momento, cerca de 120 crianças e adolescentes participam das atividades, mas a ideia da Prefeitura é ampliar para outras escolas.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×