Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Uma tartaruga mostrando o dedo do meio: a foto que ilustra o humor do planeta em 2020 vence concurso internacional – Portal Plural
Connect with us

Mundo Animal

Uma tartaruga mostrando o dedo do meio: a foto que ilustra o humor do planeta em 2020 vence concurso internacional

Reporter Global

Publicado

em

Mark Fitzpatrick / Divulgação / Comedy Wildlife Photo Awards 2020


 

Edição do Comedy Wildlife Photography Awards divulgou no dia 27 a grande vencedora e outras 15 imagens premiadas em diferentes categorias

 

É, o ano não tem sido fácil para ninguém. Pois o flagrante de uma tartaruga “apontando o dedo do meio” bem na hora em que o fotógrafo capta uma imagem dela parece resumir o humor da humanidade neste 2020. A foto foi a grande vencedora do concurso Comedy Wildlife Photography Awards, que anunciou seus vencedores na última terça-feira (27).

A imagem é de Mark Fitzpatrick e foi captada quando ele nadava ao lado de tartarugas na ilha Lady Elliot, em Queensland, na Austrália

Estou muito feliz e honrado em ser premiado. Foi incrível ver a reação à minha foto de Terry, a Tartaruga, mostrando o dedo do meio. Terry fez as pessoas darem risada naquele que tem sido um ano difícil para muitos, além de ajudar a espalhar uma importante mensagem de conservação. Esperançosamente, Terry, a Tartaruga, pode encorajar mais pessoas a parar por um momento e pensar sobre o quanto nossa incrível vida selvagem depende de nós e o que podemos fazer para ajudá-los — disse Fitzpatrick.

Foram mais de 7 mil inscrições e, entre estas, escolhidas 44 imagens finalistas, que também foram à votação popular. Entre diferentes categorias, 16 imagens saíram vencedoras.

 

 

ClicRbs

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo Animal

Método de raspagem de dentes pode levar a uso de dentadura aos 40 anos, alerta dentista

Reporter Global

Publicado

em



 

Está virando moda um controvertido método para ter um “sorriso perfeito”. Muitos jovens britânicos estão apelando a um tratamento dentário estético mais barato em países como a Turquia.

 

Ele consiste em raspar todos os dentes para que eles possam ser integralmente cobertos por coroas branquíssimas. O método se popularizou após ser adotado por vários influencers.

 

Bucetossauro ® no Twitter: "ME DESCULPE MINHA HUMILDADE OPINIÃO! QUEM TOMA CAFÉ ASSIM, TRANSA COM O ORIFÍCIO ANAL RUGOSO.… " .

Porém uma dentista de Londres (Inglaterra), Shaadi Manouchehri, alertou que o método pode levar os jovens a precisarem de dentadura com cerca de 40 anos de idade.

Essas coroas de cobertura total são diferentes das que são coroas folheadas que são coladas na superfície frontal dos dentes.

“Raspar os dentes vai danificar o nervo e vai fazer com que o paciente precise de um tratamento de canal e de uma extração em algum momento da sua vida”, afirmou a dentista, de acordo com o “Mirror”. “Além disso, folheados ou coroas precisam ser substituídos a cada 10 a 15 anos, normalmente. Agora, ela é uma jovem linda, eu acho que ela, que tem 18 ou 19 anos, vai precisar substituí-los provavelmente quatro ou cinco vezes ao longo de sua vida, se não mais”, completou Shaadi, reagindo a um vídeo de uma jovem (imagem abaixo) que teve os dentes raspados e que viralizou no TikTok, com mais de 7 milhões de visualizações.

“Ela é uma jovem linda e estragou os dentes, possivelmente para o resto da vida e terá dentaduras aos 40 anos”, finalizou a dentista.

Katie Price, uma celebridade britânica famosa por realities, é uma das adeptas do método:

No Brasil, o cantor Kevinho também fez o mesmo procedimento para pôr as “lentes” dentárias:

Kevinho sem as lentes nos dentes

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo Animal

Cão abandonado entra em estado de coma

Reporter Global

Publicado

em

Um cão adulto e visivelmente adoecido foi resgatado nesse domingo | Foto: Divulgação / CP

 

Jovens se mobilizam pelas redes sociais para salvar cachorro vítima de abandono

 

Um cão adulto e visivelmente adoecido foi resgatado no domingo pelo grupo de jovens Simpatizantes da Causa Animal (Simca), que atua nas cidades da Região Metropolitana e, especialmente, em Sapucaia do Sul. O animal, que havia sido abandonado em um matagal da rua Marquês do Herval, entre a Avenida José Joaquim e a Rua Anita Garibaldi, no bairro Piratini, estava desidratado e uivava muito.

“Fomos acionados por volta das 10h por moradores da redondeza, que não sabiam se ele havia sido atropelado, pois chorava de dor. Quando chegamos lá percebemos que ele não se movimentava e havia sido vítima de abandono”, disse uma das idealizadoras do Simca, Grasiela Centeno.

O animal foi levado durante o final de semana, ainda lúcido, para uma clínica particular, parceira da causa animal. Entretanto, nesta segunda-feira, o cão entrou em coma. “Ele está muito mal. Sem recursos, não podemos continuar com exames e muito menos iniciar um tratamento. O exame para cinomose deu negativo. Ainda não sabemos o que ele tem. Por isso promovemos uma vakinha pelas redes sociais e pedimos a colaboração da comunidade para que possamos salvar mais este animal”, pediu Grasiela.

Além da vakinha online, que está disponível neste link, os interessados em ajudar também podem entrar em contato pelo número (51) 99942-9456, com Grasiela, ou através do e-mail: [email protected]

 

 

Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Mundo Animal

Este é o morcego-dourado-filipino, que pode chegar ao tamanho de um ser humano

Reporter Global

Publicado

em

O morcego-dourado-filipino pode chegar a 1,7 metro de comprimento com as asas abertas Foto: Animalspot

 

Imagine se deparar com um morcego de um metro de altura, e entre 1,5 e 1,7 metro de comprimento com as asas abertas. Essa visão assustadora é comum para moradores da zona rural das Filipinas, próxima a florestas tropicais, que já estão acostumados com a presença do morcego-dourado-filipino.

 

 

Além do tamanho, o Acerodon jubatus – nome científico do animal – tem outras características impressionantes. Devido a sua estrutura corporal grande e forte, o morcego pode voar a até 1.100 metros de altura e percorrer 40 quilômetros. Ele recebe o nome de ‘dourado’ devido à cor de sua pelagem: a cabeça loura e o restante do corpo com pêlos escuros. A espécie também é conhecida pelos filipinos como “raposa voadora”, por conta do tamanho e o formato do focinho, semelhante aos das raposas.

Morcego-dourado-filipinoApesar de parecer assustador, a espécie é quase inofensiva para seres humanos. O animal possui uma alimentação frutívora, ou seja, se alimenta apenas de frutas – nada de sangue de nenhuma espécie. Entretanto, é preciso ter cuidado no manejo do animal, pois ele pode transmitir doenças para pessoas e outras espécies de mamíferos.

O morcego-dourado-filipino pode aterrorizar as pessoas pela aparência, mas é um aliado importante da natureza. Por conta de sua alimentação e capacidade de vôo, ele espalha sementes de diversas espécies de árvores frutíferas pelas florestas tropicais, recebendo até mesmo o apelido de ‘semeador-silencioso’. A falta deste animal no meio-ambiente poderia prejudicar a biodiversidade das florestas Filipinas.

A espécie está em risco de extinção. Os fatores que estão causando o desaparecimento da espécie são diversos. Um dos principais deles é a caça, realizada por humanos que usam sua carne e sua pele para comércio. Outro, é o desmatamento e a degradação ambiental. A raposa-voadora é um animal extremamente dependente do bioma florestal tropical, e por isso não consegue viver e se adaptar em outros locais. A destruição das matas significa, portanto, a morte da espécie.

Mega-morcego penduradoA reprodução desses mamíferos permanece um mistério para os cientistas. Apesar de muito ter sido descoberto sobre a procriação deles, é difícil registrar dados sobre o tópico pelo fato de serem animais muito reclusos. O que se sabe, entretanto, é que a gestação das fêmeas é longa e poucos filhotes resultam dela – entre 1 ou 2, no máximo. Essa reprodução lenta e limitada também colabora para a diminuição progressiva de indivíduos da espécie.

Por causa de sua importância para a biodiversidade e sobrevivência das florestas tropicais, diversas instituições de apoio à fauna acompanham os grupos dos morcegos na natureza. A WWF (World Wide Fund For Nature) e a UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza) são exemplos.

As imagens do morcego-dourado-filipino são chocantes e percorreram a internet, mas caso você não esteja em uma floresta tropical nas Filipinas durante a noite, não há motivos para preocupação. Isso porque a espécie é endêmica, ou seja, somente vive em uma área específica, que nesse caso são as ilhas tropicais Filipinas. É importante, entretanto, que todo o mundo esteja atento à preservação da espécie, para manter viva uma das florestas mais exuberantes do planeta.

 

 

CNN

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×