Um presidente que une a região – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Um presidente que une a região

Pável Bauken

Publicado

em



 

Uma das missões desta FENASOJA é mostrar como ela é feita. Esse é um dos papéis do presidente Elias Dallalba compartilhado com seus 31 presidentes de comissões, seu vice-presidente e seu coordenador. Esta edição ficará marcada pela premissa, pelo trabalho e pelo envolvimento regional.

Elias conta que conheceu a FENASOJA quando tinha 10 anos, ao vir de Porto Mauá para Santa Rosa com um casal de vizinhos de seus pais. “Me convidaram para fazer companhia para um sobrinho. Nunca tinha saído do interior e quando entrei no parque de exposições foi como entrar na Disney pela primeira vez”, disse. Para Elias, era algo muito grande, deslumbrante… um sonho. “E aí, eu e o menino fizemos uma proeza. O tio dele nos deu dinheiro para brincar e fomos ver a ‘Monga’ uma mulher que se transformava em macaco. Aquilo foi um negócio tão aterrorizante que até hoje tenho pesadelos com aquela mulher virando macaco e aquele macaco virando mulher (risos)”.

Dallalba quando criança não imaginava que, anos mais tarde, ajudaria a fazer a FENASOJA. “Acredito que o meu encantamento quando menino me motivou a aceitar, em 2012, o convite para ser um integrante da Comissão de Infraestrutura. Não parei mais! Nas edições de 2014 e 2016, fui o presidente da Comissão de Infraestrutura. E para 2018 veio o convite para ser vice-presidente. Quando me convidaram, fiquei em choque. Não entendi o porque, mas tem momentos na vida que a gente não questiona, simplesmente se entrega. O importante é fazer parte da FENASOJA, não importa o cargo. E aí a pergunta é: por que a gente aceita ser voluntário? Não existe uma explicação. Você ajuda sem saber o porque. É uma força que nos move e que faz muito bem para o coração”, salientou.

Elias destaca que como vice-presidente, mesmo depois de muitos anos na FENASOJA, entendeu que a feira só é sucesso por causa das pessoas. “Ela só dá certo porque as pessoas fazem acontecer, são competentes e comprometidas. Nossa equipe não foi escolhida simplesmente por suas competências técnicas. Todas as pessoas que estão compondo a FENASOJA 2020 foram escolhidas pelo coração, voluntários que tem amor em ajudar, fazem a diferença e tem paixão por ela”, declara.

O atual presidente, nos dois anos como vice, se preocupou em entender o sistema, o processo de administração, como funcionava e o que podia ser melhorado. “Várias ações administrativas estão acontecendo agora por causa dessas observações. Eu sou apenas o presidente, que nada mais é do que uma peça no tabuleiro. Fazemos um conjunto, um grupo que se completa”, enfatizou.

Questionado sobre o desafio, ele não pensa duas vezes em dizer que quer fazer uma feira que transforme a região e impacte positivamente na vida das pessoas. “Precisamos desmistificar essa história de que a FENASOJA pertence à cidade de Santa Rosa. Ela pertence à nossa grande região e vamos deixar isso claro para os municípios vizinhos”.

Prova disso é o apoio às feiras nas cidades próximas, que culminou na criação da Associação de Feiras da Grande Fronteira Noroeste – Integra.

Outro objetivo é impactar de forma positiva a comunidade, com ações como, por exemplo, o projeto Orgulho Nacional, as melhorias no parque de exposições, o apoio à Brigada Militar, o cercamento eletrônico e tantos outros, onde a FENASOJA entra como parceira.

“Nós, voluntários, junto com nossas famílias, estamos fazendo um trabalho para deixar bons frutos e que a comunidade possa usufruir disso. O legado será a construção do Espaço FENASOJA, de dois pavilhões no parque de exposições e o plantio de árvores. Isso tudo é realidade graças ao trabalho e apoio destas pessoas, entidades e do poder público”, reiterou.

Questionado sobre sua maior aspiração com relação ao evento que se aproxima, Elias afirma que espera que os visitantes sejam surpreendidos com tudo o que estiver acontecendo dentro do parque. “Desejo que os visitantes e expositores sintam a emoção que senti quando menino e que sentirei ao iniciar oficialmente a FENASOJA 2020, no dia 01 de maio. Que eles se inspirem na nossa paixão por fazer e absorvam este espírito de mudança, de proporcionar algo diferente para nossa região”, concluiu.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Brigada Militar de Horizontina Inaugura novo refeitório

Portal Plural News HZ

Publicado

em



Na sexta-feira 15/01 foi inaugurado novo refeitório da Brigada Militar de Horizontina. Através do Projeto Segurança Suplementar do Banco do Brasil, a Brigada Militar recebeu aporte de R$ 4.990,00 para a reforma.
O espaço foi reformado com a colocação de cerâmicas, pintura, instalações elétrica e hidráulica e móveis sob medida.
A reforma foi cuidadosamente planejada para que os policiais militares possam ter um momento de conforto e bem estar durante suas refeições, sejam elas durante o dia ou madrugada, uma vez que se deslocam de várias cidades para trabalhar em Horizontina.
Esteve presente na inauguração o Gerente do Banco do Brasil de Horizontina Sr. Alexandre Schuller.
A Brigada Militar de Horizontina agradece ao Banco do Brasil pelo apoio.

Foto/Fonte: Brigada Militar

 

 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

ACORDO INÉDITO ENTRE ESTADO E INICIATIVA PRIVADA VAI GARANTIR OBRA VIÁRIA DE R$ 40 MILHÕES EM HORIZONTINA

Portal Plural News HZ

Publicado

em



Um acordo inédito entre o governo do Estado, Município e a iniciativa privada vai tirar do papel uma obra aguardada há mais de duas décadas. Assinado nesta quarta-feira (27/1) pelo governador Eduardo Leite, prefeito Jones Cunha e representante da John Deere, Paulo Hermann o termo vai possibilitar que a empresa arque com o investimento de R$ 40 milhões mediante abatimento do ICMS. “É um dia histórico”, resumiu Leite.
“Um ato como este é revestido de um simbolismo não apenas para Horizontina, mas para todo o Estado, uma vez que estamos abrindo caminho para a viabilização de obras de infraestrutura significantes e relevantes para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Afinal, melhorar a logística significa redução de custo de produção e aumentar a competitividade”, acrescentou o governador.
Graças à mobilização das lideranças de Horizontina, durante os últimos dois anos diversas secretarias e deputados estaduais, entre eles Aloísio Classmann, Ernani Pollo e Eduardo Loureiro discutiram intensamente o tema até chegar na proposta finalizada nesta quarta. Como comparação, Leite destacou que o valor da construção do contorno viário de Horizontina representa cerca de um quarto do orçamento anual para investimento em manutenção de estradas em todo o RS.
“Isso só está sendo possível hoje devido ao nosso esforço em promover as reformas que nos permitiram reduzir as despesas da máquina pública, de forma a abrir espaço para mais investimentos, e das reformas para manter as receitas, que nos permitem abrir mão de parte dos impostos para viabilizar essa obra. É a primeira empresa e a primeira obra de muitas que deverão acontecer, porque é um tipo de parceria que atende aos interesses de todas as partes, públicos e privados e, principalmente, que promoverá melhorias para a população”, reforçou o governador.
Com estimativa de conclusão em 18 meses, o contorno viário de Horizontina envolve a construção de uma intersecção de quase oito quilômetros entre a ERS-305 e a RS-E342, retirando do centro da cidade 200 caminhões de grande porte que passam todos os dias transportando colheitadeiras e plantadeiras ou levando matéria-prima para a fábrica.
“Muito mais do que melhorar a mobilidade urbana e favorecer o fluxo de veículos, esta é obra que vai salvar vidas, porque vai dar mais segurança aos moradores para andarem pelas ruas. Com isso, impactará diretamente no desenvolvimento da cidade e região, porque beneficiará outras empresas que poderão ter interesse de investir lá”, afirmou o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella.
A partir da construção do anel viário, a John Deere também se comprometeu a dar início ao projeto de modernização e de ampliação da fábrica, investimento estimado em R$ 200 milhões.
O acordo firmado, que contou com a colaboração da Procuradoria-geral do Estado e da Secretaria da Fazenda, prevê que a fiscalização da obra seja feita pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), com parceria da prefeitura de Horizontina, que ajudou a viabilizar o terreno indenizando os proprietários onde a obra será feita. A ideia é que esse modelo de convênio seja replicado para futuras obras de infraestrutura.
“Que essa nova façanha sirva de modelo para outras quebras de paradigma no nosso Estado”, definiu o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo.
O prefeito Jones Cunha, definiu a data como histórica para o desenvolvimento local e regional. Emocionado, e ao lado dos ex-prefeitos Eduardo Horst e Antônio Lajús, que muito fizeram em suas administrações para que a obra saísse do projeto para a prática, Cunha diz que o governo municipal faz a sua parte, preparando os acessos do entorno com a ampliação da Avenida Dahne de Abreu, da avenida Leonel Brizola no Distrito II e da legalização fundiária e ambiental do Distrito I onde está a fábrica da John Deere e algumas de suas fornecedoras. “Nossa administração na gestão do prefeito Lajús, deu o pontapé inicial a Parceria Público Privada, nós iniciamos a abertura do traçado, destravamos o convênio que estava suspenso junto ao DAER e a John Deere Brasil nos aportou os primeiros R$ 2 milhões em máquinas. Essa iniciativa local, certamente foi o vertedouro dessa PPP intergovernamental e empresarial.
Os vereadores Alessandro Rafael dos Santos, presidente da Câmara de Vereadores, Lucas Stoll e Diogo Weiss participaram da solenidade de assinatura.
Fonte: Impresa HZ
FOTOS: GUSTAVO MANSUR – PALÁCIO PIRATINÍ
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Acordo inédito entre Estado e iniciativa privada garante obra viária de R$ 40 milhões em Horizontina

Lideranças de Horizontina, secretários e deputados discutiram intensamente o tema até chegar na proposta finalizada no Piratini

Pável Bauken

Publicado

em

- Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Um acordo inédito entre o governo do Estado e a iniciativa privada vai tirar do papel uma obra aguardada há mais de duas décadas. Assinado nesta quarta-feira (27/1) pelo governador Eduardo Leite e representantes da John Deere, o termo vai possibilitar que a empresa arque com o investimento de R$ 40 milhões mediante abatimento do ICMS.

“É um dia histórico”, resumiu Leite.

“Um ato como este é revestido de um simbolismo não apenas para Horizontina, mas para todo o Estado, uma vez que estamos abrindo caminho para a viabilização de obras de infraestrutura significantes e relevantes para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Afinal, melhorar a logística significa redução de custo de produção e aumentar a competitividade”, acrescentou o governador.

Graças à mobilização das lideranças de Horizontina, durante os últimos dois anos diversas secretarias e deputados estaduais discutiram intensamente o tema até chegar na proposta finalizada nesta quarta.

Como comparação, Leite destacou que o valor da construção do contorno viário de Horizontina representa cerca de um quarto do orçamento anual para investimento em manutenção de estradas em todo o RS.

“Isso só está sendo possível hoje devido ao nosso esforço em promover as reformas que nos permitiram reduzir as despesas da maquina pública, de forma a abrir espaço para mais investimentos, e das reformas para manter as receitas, que nos permitem abrir mão de parte dos impostos para viabilizar essa obra. É a primeira empresa e a primeira obra de muitas que deverão acontecer, porque é um tipo de parceria que atende aos interesses de todas as partes, públicos e privados e, principalmente, que promoverá melhorias para a população”, reforçou o governador.

Com estimativa de conclusão em 18 meses, o contorno viário de Horizontina envolve a construção de uma intersecção de quase oito quilômetros entre a ERS-305 e a RS-E342, retirando do centro da cidade 200 caminhões de grande porte que passam todos os dias transportando colheitadeiras e plantadeiras ou levando matéria-prima para a fábrica.

“Muito mais do que melhorar a mobilidade urbana e favorecer o fluxo de veículos, esta é obra que vai salvar vidas, porque vai dar mais segurança aos moradores para andarem pelas ruas. Com isso, impactará diretamente no desenvolvimento da cidade e região, porque beneficiará outras empresas que poderão ter interesse de investir lá”, afirmou o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella.

A partir da construção do anel viário, a John Deere também se comprometeu a dar início ao projeto de modernização e de ampliação da fábrica, investimento estimado em R$ 200 milhões.

O acordo firmado, que contou com a colaboração da Procuradoria-geral do Estado e da Secretaria da Fazenda, prevê que a fiscalização da obra seja feita pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), com parceria da prefeitura de Horizontina, que ajudou a viabilizar o terreno onde a obra será feita. A ideia é que esse modelo de convênio seja replicado para futuras obras de infraestrutura.

“Que essa nova façanhas sirva de modelo para outras quebras de paradigma no nosso Estado”, definiu o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×