Trigo tem 50% da área colhida no RS – Portal Plural
Connect with us

Agro

Trigo tem 50% da área colhida no RS

Publicado

em



 

No Rio Grande do Sul, apesar da alta umidade dos últimos dias, 50% das lavouras de trigo foram colhidas, estando 5% das lavouras em enchimento de grãos e 45% na fase de maturação (característica que se configura entre a maturação fisiológica e o ponto de colheita). De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta quinta-feira (31/10), a área destinada para o cultivo do trigo no RS é de 739,4 mil hectares, que corresponde a 37% da área brasileira de plantio com o grão.

Na regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, que representa 30% da área de trigo no Estado, os produtores estão preocupados com as previsões meteorológicas que apontam longo período com alta umidade no Estado. Há grande variabilidade de produtividade média entre as lavouras, em decorrência da tecnologia utilizada e alguns danos ocasionados pelo clima (geadas, granizo e ventos fortes), com aumento dos sintomas de incidência de giberela na maturação da cultura. Lavouras bem conduzidas e sem danos climáticos apresentam produtividade acima de 70 sacas por hectare.

Na canola, 24% das lavouras estão em fase de maturação e 76% já colhidas. Na regional de Santa Rosa, a cultura está praticamente toda colhida, atingindo 96% das lavouras, restando apenas 4% em fase de maturação. A produtividade média atingiu 1.457 quilos por hectare. Em lavouras implantadas no tarde e que foram recentemente colhidas, a produtividade esteve acima da média da região (dois mil quilos por hectare). Mesmo assim insuficiente para elevar a média regional da produtividade e reduzir o percentual de perdas. A expectativa para a próxima semana é de que haja dias sem precipitações, para encaminhar a colheita e finalizar a safra de canola na região.

CULTURAS DE VERÃO
A cultura da soja está em fase de implantação da safra 2019-2020, com plantio previsto até 31 de dezembro, de acordo com o zoneamento da soja no RS. Da área projetada para o Estado, que é de 5.956.504 hectares, 13% já foram implantados. As lavouras se encontram em fase de germinação/desenvolvimento vegetativo. A fase inicial de implantação está 3% superior a igual período da safra anterior.

No milho, 77% dos 771.578 hectares estimados para esta safra já foram implantados, com a cultura nas fases de germinação/desenvolvimento vegetativo (92%) e floração (8%). A produção estimada é de 5.948.712 toneladas, com uma produtividade alcançando 7.710 quilos por hectare.

O arroz atingiu, no período, o plantio de 53% da área prevista para o RS nesta safra, 7% menor do que em igual época na safra anterior. As lavouras implantadas se encontram na fase de germinação/desenvolvimento vegetativo. Na regional da Emater/RS-Ascar de Bagé, seguem as atividades de preparo do solo e plantio. A sequência de dias chuvosos interrompeu as atividades de rotina nas lavouras, além de dificultar o transporte dos insumos. As precipitações ocorridas no período têm contribuído para manter os níveis das barragens adequados.

No RS, a área de feijão 1ª safra se encontra com 85% na fase de desenvolvimento vegetativo, 12% em floração e 3% em enchimento de grãos. Na regional de Frederico Westphalen, a primeira safra já está implantada, sendo que 80% das lavouras se encontram na fase de germinação/desenvolvimento vegetativo e 20% em floração. Os produtores estão realizando os tratos culturais de controle das invasoras e adubação nitrogenada. Em geral, as lavouras se mantêm com bom stand de plantas.

OLERÍCOLAS
Alho – Na região Serrana, as lavouras apresentam bom vigor, sanidade razoável e estão em formação do bulbo. O excesso de umidade no solo e a pouca insolação, consequência das frequentes chuvas das semanas anteriores, interferiram na fisiologia das plantas, afetando o seu desenvolvimento quanto à bulbificação, transformando os bulbilhos (dentes) em brotações. Essa anomalia deprecia o bulbo no seu valor culinário e comercial, tanto no peso e quanto na precificação. Em casos mais severos, o bulbo é descartado. Produtores realizam tratamentos fitossanitários para prevenção/cura de fitopatias e controle de pragas, controle químico de ervas espontâneas e adubação nítrico-potássica de cobertura.

Cebola – Na região Sul, iniciou a colheita de cebola, que está sendo destinada ao comércio local devido à pouca presença de casca. A fase predominante nas lavouras da região é a bulbificação, apresentando bom desenvolvimento e estado sanitário. A safra deve ser normal, sendo que a região tem 2.460 hectares de cebola. Produtores intensificaram os tratamentos fitossanitários para prevenção das doenças, principalmente o míldio, mesmo não havendo ocorrência significativa de pragas.

FRUTÍCOLAS
Melão – Na regional de Porto Alegre, o cultivo de melão nesta safra é de 380 hectares e estão implantadas 98% das lavouras. A previsão de início da colheita é em novembro, estendendo-se até fevereiro.

Pêssego – Na região Sul, segue a colheita das cultivares mais precoces, destinadas ao mercado in natura. O preço de comercialização está entre R$ 3,00 e R$ 4,00/kg. A cultura em geral está em frutificação. Produtores realizam tratamentos fitossanitários. O boletim 09/2019 do sistema de alerta da mosca-das-frutas informa que as condições climáticas com maior ocorrência de chuvas exigem atenção redobrada no controle de doenças, com aplicação de fungicidas, além de realizar a retirada de frutos e ramos com podridão-parda das plantas. Sua eliminação, feita em um local adequado, é essencial, enterrando para reduzir a presença do fungo no pomar.

Ameixa – Nas regiões do Alto da Serra do Botucaraí e Vale do Rio Pardo, ameixas precoces estão em fase de formação dos frutos e maturação. Nessa fase, os produtores estão atentos ao manejo da mosca-das-frutas.

PASTAGENS E CRIAÇÕES
Favorecidos pelo clima, que propicia umidade e temperaturas mais elevadas, os campos nativos apresentam bom desenvolvimento, oferecendo uma boa produção de massa verde para alimentação dos animais. Nas regiões de solo mais raso, como nos Campos de Cima da Serra e na Serra do Sudeste, observa-se que o desenvolvimento dos campos naturais é mais lento.

BOVINOCULTURA DE CORTE – Nas diversas regiões gaúchas, os bovinos de corte apresentam um bom estado corporal e bom ganho de peso. O estado sanitário dos animais também é satisfatório. No manejo do gado, os cuidados com as matrizes, no pré e pós-parto, e os cuidados com os terneiros continuam recebendo atenções especiais. O preparo de matrizes e touros, para o período de acasalamento, também é destaque. Neste mês, intensifica-se a realização de remates e expofeiras de bovinos das diversas categorias que compõem os rebanhos. Continua o abate de animais que ocupavam as áreas com pastagens cultivadas de inverno, que são sucedidas por lavouras com culturas anuais de verão, como soja e arroz.

APICULTURA – As últimas chuvas têm prejudicado as atividades das colmeias, em boa parte do Estado. Mesmo assim, a atividade das abelhas é satisfatória em vários locais. Na Região de Soledade, segundo o Escritório Regional da Emater/RS-Ascar, há relatos de mortalidade de enxames. As causas mais prováveis são a ocorrência de doenças ou a contaminação por agrotóxicos utilizados na dessecação de lavouras. Isso porque são aplicados inseticidas, juntamente com os dessecantes. Visando aumentar a produção, os apicultores seguem fazendo o manejo das colmeias. Para isso, executam práticas como revisões e roçadas de apiários, limpeza e/ou reforma de caixilhos, melgueiras e ninhos, e instalação de caixas iscas para captura de enxames.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro

Banrisul anuncia Plano Safra 2021/2022 com R$ 5,2 bilhões, o maior da história do banco

Publicado

em



 

O Banrisul lançou, nesta quinta-feira (08), o maior Plano Safra da sua história.

 

No ciclo 2021/2022, serão disponibilizados R$ 5,2 bilhões em crédito, 27% a mais do que na safra anterior.

Do total disponível nesta safra, R$ 4,5 bilhões serão destinados a custeio, comercialização e industrialização, enquanto R$ 700 milhões ficarão direcionados a investimentos.

O lançamento do Plano Safra ocorreu no evento on-line AgroShow Banrisul 2021, com a participação da diretoria da instituição e de autoridades, como o governador Eduardo Leite, a secretária estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti, e líderes do agronegócio.

De acordo com o presidente do Banrisul, Cláudio Coutinho, a expectativa é beneficiar mais de 50 mil produtores rurais. “Para isso, nosso time de gerentes de agronegócio mais do que dobrou para coordenar as ações técnicas e comerciais em todas as regiões do Estado, ampliando o número de produtores rurais atendidos de forma personalizada por esses especialistas”, afirmou.

O dirigente ressaltou que o Banrisul tem 350 agências com atuação especializada em agro. “Vamos inaugurar, entre julho e agosto deste ano, três espaços exclusivos para atender os produtores rurais, nos municípios de Cruz Alta, Santo Ângelo e Passo Fundo”, anunciou.

“Nós estamos muito felizes em ver o nosso banco do Estado entrar em 2021 expandindo, como nós demandamos, o seu portfólio de produtos no agronegócio, que é um dos responsáveis pelo crescimento expressivo do PIB do Rio Grande do Sul no primeiro trimestre, a partir do crescimento da produção e da produtividade das lavouras gaúchas”, destacou o governador Eduardo Leite.

“Muito obrigado, presidente Coutinho e todo time do Banrisul, pela grande parceria do banco com nossos produtores rurais”, completou Leite.

 

FONTE: O SUL 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Agro

Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar completa 24 anos em Porto Mauá

Publicado

em



Foi no dia 1º de julho de 1997 que a Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) passou a atuar de uma forma mais presente junto ao público de Porto Mauá. Os extensionistas Lisete Maria Primaz e André Müller inauguravam naquele mês, com apoio do Governo do Estado e da Prefeitura, o Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar. Durante estes 24 anos muito se avançou na capilaridade e na multiplicidade de ações desenvolvidas pela equipe e, diante disso, foi comemorada a data em reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, realizada na última quinta-feira (01º/07), seguindo os protocolos sanitários em virtude da pandemia da Covid-19.

Na oportunidade a equipe municipal da Emater/RS-Ascar, hoje composta pelos extensionistas Germano Buttow e Leni dos Santos Froelich, distribuiu aos conselheiros, representantes de diferentes comunidades rurais, mudas de plantas aromáticas e condimentares, com os dizeres “Emater Porto Mauá, 24 anos temperando com amor a Extensão Rural”. Segundo Leni, o gesto simbolizou a gratidão e o carinho com que são desenvolvidas as atividades junto a aproximadamente 275 famílias rurais de Porto Mauá.

Rememorando as sementes lançadas pelos extensionistas que já passaram pelo município, o chefe do Escritório Municipal, Germano Buttow, declarou que “nenhum de nós, sozinho, é maior do que todos nós juntos”, reforçando a importância do legado deixado por cada profissional e por cada família que compartilhou seus saberes.

Somente no ano passado foram prestados 4 mil atendimentos a 430 integrantes das 273 famílias, pela equipe do Escritório Municipal. Neste ano, as prioridades de ações elencadas junto ao Conselho Municipal de Agricultura contemplam assistência em áreas como organização rural, solos, segurança e soberania alimentar, assessoramento à gestão rural e bovinocultura de leite.

As ações da Emater/RS-Ascar estão previstas no Plano de Trabalho estabelecido com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), e viabilizadas em parceria com a Administração Municipal.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Agro

Inscrições abertas para Curso de Plantas Medicinais, Condimentares e Aromáticas

Publicado

em



Estão abertas as inscrições para o curso gratuito e on-line de Plantas Medicinais, Condimentares e Aromáticas que está sendo organizado pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretarial Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), sob a coordenação da extensionista Doriana Gozzi Miotto e o apoio da gerência da região administrativa de Passo Fundo. As aulas serão nos dias 13, 14 e 16 de julho, das 14h às 16h, pelo Canal da Emater/RS-Ascar no Youtube. O curso é aberto para todos interessados no assunto.

No primeiro dia (13/04), o enfoque será identificação e cuidados no uso de plantas medicinais, condimentares e aromáticas. Já na quarta-feira (14/07), o tema é boas práticas agrícolas na produção de plantas medicinais, aromáticas e condimentares. E o terceiro e último dia (16/07), os assuntos abordados serão formas de uso e preparo das plantas medicinais, condimentares e aromáticas.

Para fazer a inscrição, basta acessar o link: https://cutt.ly/on5of4s

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×