TPM? MENOPAUSA? Conheça os alimentos que amenizam os sintomas – Portal Plural
Connect with us

Saúde

TPM? MENOPAUSA? Conheça os alimentos que amenizam os sintomas

Publicado

em

(Foto: Jean Schwarz / Agencia RBS)


Nutricionista explica como a alimentação pode agravar sintomas ou atenuá-los

Os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) e da menopausa afetam grande parte das mulheres. Mas, o que muitas não sabem, é que, antes de recorrer a medicamentos, uma alimentação correta e balanceada pode ser uma excelente alternativa.

A TPM se caracteriza por um conjunto de sintomas e sinais que se manifestam um pouco antes da menstruação e desaparece com ela. Dentre os sintomas estão irritabilidade, choro excessivo, ansiedade, inchaço e dor de cabeça. Já a Menopausa é uma fase da vida da mulher na qual a última menstruação ocorre e os ciclos menstruais e ovulatórios são encerrados.

Menopausa

– O início da menopausa só é considerado após um ano do último fluxo menstrual -, explica a nutricionista Cátia Medeiros. Os sintomas mais comuns são diminuição da libido, depressão, aumento de peso, insônia e suores noturnos.

Assim como auxiliam na redução dos sintomas, os alimentos também têm o poder de piorá-los.

– A dica é evitar o excesso de carne gordurosa, embutidos, sal e açúcar e procurar ingerir bastante líquido -, diz a nutricionista.

Cátia esclarece ainda que as melhores vitaminas e substâncias indicadas para passar por esses períodos são vitaminas B6, C e E, ácido fólico, magnésio, cromo, zinco e ômega 3.

– Elas têm a função de organizar os hormônios e são encontradas em alimentos integrais, frutas secas, peixes, castanhas, bananas, azeite de oliva e óleos de canola e linhaça.

Para a TPM os nutrientes e alimentos mais recomendados são:

Vitamina B6 – Contra enjoo, cefaleia e irritabilidade. Boas fontes: arroz integral, gérmen de trigo, aveia, amendoim, nozes, batata, banana, salmão, atum, fígado de boi.

Vitamina E – Evita cefaleia, dores nas mamas e cólicas. Boas fontes: cereais integrais, noz, castanhas, azeite de oliva, azeitona, óleo de soja e de girassol, milho, gema de ovo, agrião.

Cálcio – Alivia cólicas e nervosismo. Boas fontes: leite e derivados, vegetais e folhas verde escuro, como couve e brócolis.

Ácidos graxos – Reduz irritabilidade e dores nas mamas. Boas fontes: óleo de peixe marinho e frutos do mar (ricos em ômega 6 e ômega 3), salmão e atum.

Todas essas substâncias dimiuem a vontade de comer por causa da quantidade de serotonina que oferece maior controle da sensação de ansiedade.

A respeito da menopausa, a dica de Cláudia é limitar o consumo de alimentos industrializados e manter uma dieta rica em verduras e em gorduras saudáveis como a do salmão, do abacate e do azeite de oliva e praticar atividades físicas.

Para ajudar as mulheres que passam por estes períodos, a nutricionista ensina uma receita refrescante:

Suco de frutas vermelhas

Ingredientes

100g de frutas vermelhas misturadas (morango, amora, framboesa, mirtilo, cranberry, gojiberry, blueberry)

1 colher de sobremesa rasa de linhaça

1/3 de mamão papaia

1 colher de café de gérmen de trigo

1 maçã vermelha com casca pequena

Modo de Preparo

Bata todos os ingredientes e tome sem coar (assim obtém também os benefícios das fibras).

OBS: O preparo do suco pode ser variado com água de coco ou iogurte desnatado natural.

FONTE: .nsctotal

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

BH investiga se paciente foi infectado pela Ômicron

Publicado

em



Mulher recém-chegada do Congo testou positivo para o coronavírus e ainda não foi vacinada contra a covid-19

Uma mulher recém-chegada do Congo testou positivo para o coronavírus no último domingo, 28, após ter apresentado sintomas da doença desde o dia 22, em Belo Horizonte, quando procurou atendimento médico. O voo no qual ela estava embarcada saiu da África no dia 17, data em que a paciente alega ter apresentado um teste de resultado negativo para a covid-19 antes de sair do país de origem. Esse é o segundo caso suspeito notificado da variante Ômicron: o primeiro é de um viajante vindo da África do Sul, que chegou em Guarulhos (SP).
Segundo a prefeitura da capital mineira, a paciente ainda não está vacinada contra o novo coronavírus e foi internada em leito de isolamento antes de ser encaminhada para o Hospital Eduardo de Menezes, no bairro de Bonsucesso, na zona oeste da cidade. Não há mais informações sobre seu estado de saúde. O voo no qual ela veio ao Brasil teria feito ainda uma conexão na Tunísia e a mulher teria desembarcado em São Paulo no último dia 20, mesma data em que chegou à capital mineira.

Fonte: terra

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Mês da Prematuridade no Vida & Saúde encerra com palestra sobre cuidados com o recém-nascido

Publicado

em



A programação do Novembro Roxo do Hospital Vida & Saúde foi encerrada na última semana, com a palestra “Os cuidados com o Recém-Nascido no Pós-Alta”. Transmitida pelo canal do Hospital no Youtube, a palestra foi conduzida pelos enfermeiros do HVS, Jaine dos Santos, Rosangela Vaghetti, Keli Cornely e Diogo Hubler, que abordaram temas como o banho do recém-nascido, a higiene do coto umbilical e as emergências pediátricas.

 

Em um trabalho de sensibilização sobre a prematuridade, o Vida & Saúde, através da UTI Neonatal e do Banco de Leite, promoveu uma série de palestras sobre o tema. Todas as palestras estão disponíveis no Canal do HVS no Youtube.

 

Com 10 leitos de UTI Neonatal, o Vida & Saúde recebe pacientes de todo o Rio Grande do Sul e conta com uma equipe multiprofissional que realiza uma assistência completa. De janeiro a novembro deste ano, 163 prematuros foram atendidos na Neonatal.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Anvisa aprova novo tratamento para pessoas que vivem com HIV

Publicado

em



De acordo com a agência, combinação de medicamentos em doses únicas simplifica o tratamento e a adesão dos pacientes

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou um novo medicamento para o tratamento de HIV — vírus causador da Aids —, que combina duas substâncias em um único comprimido. O novo medicamento é uma combinação das substâncias lamivudina e dolutegravir sódico.

De acordo com a agência, a aprovação representa um avanço no tratamento das pessoas portadoras do vírus, já que reúne em uma dose diária os dois antirretrovirais, que não estavam disponíveis em um só comprimido. A possibilidade de doses únicas simplifica o tratamento e a adesão dos pacientes.

Segundo a bula do medicamento, ele reduz a carga viral, ou seja, a quantidade de HIV no organismo do paciente, mantendo-a em nível baixo. A medicação promove também aumento na contagem das células CD4, tipo de glóbulo branco do sangue que exerce importante papel na manutenção do sistema de defesa do organismo saudável, ajudando a combater as infecções.

O medicamento poderá ser indicado como um regime completo para o tratamento da infecção pelo vírus HIV tipo 1 em adultos e adolescentes acima de 12 anos que pesem pelo menos 40 kg, sem histórico de tratamento antirretroviral prévio ou em substituição ao regime antirretroviral atual em pessoas com supressão virológica. O registro foi concedido ao laboratório GlaxoSmithKline Brasil, que para isso apresentou estudos de eficácia e segurança com dados que sustentam as indicações autorizadas.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×