“Tenho confiança na coordenação do Ministério da Saúde, mas não vamos fugir da responsabilidade com o povo gaúcho”, diz Leite – Portal Plural
Connect with us

Geral

“Tenho confiança na coordenação do Ministério da Saúde, mas não vamos fugir da responsabilidade com o povo gaúcho”, diz Leite

Publicado

em

O governador e a secretária Arita participaram de reunião de três horas com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello - Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini


 

Em transmissão ao vivo, governador detalhou reunião entre ministro da Saúde e governadores

 

Depois de uma reunião de três horas com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e outros governadores, o governador Eduardo Leite fez uma transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta terça-feira (8/12) para esclarecer questões acerca do processo de vacinação contra o coronavírus no Estado. Embora tenha manifestado confiança na liderança do Ministério da Saúde no processo de aquisição e de distribuição das doses, Leite garantiu que o Estado não fugirá da responsabilidade, caso o governo federal retarde a tomada de decisão.

“Temos confiança de que o Ministério da Saúde irá liderar esse programa, e isso é o correto, a considerar a tradição do Programa Nacional de Imunizações (PNI), um patrimônio do Brasil. Não faz sentido abrir disputa entre os Estados. No entanto, tenho responsabilidade com o povo gaúcho, com 11,5 milhões de pessoas, e não fugiremos dela. Diante da politização de um tema que deve ser enfrentado com caráter eminentemente técnico, demos início a um processo de negociação diretamente com Instituto Butantan, e encaminhamos expediente manifestando interesse na aquisição de vacinas para os profissionais de saúde do RS”, destacou o governador.

Na transmissão, que contou com a participação da secretária da Saúde, Arita Bergmann, Leite resumiu os detalhes apresentados por Pazuello durante a reunião. Por parte do governo federal, há um memorando de entendimento com a vacina da AstraZeneca/Oxford, cujo contrato prevê a disponibilização de 100 milhões de doses para o Brasil no primeiro semestre de 2021 (15 milhões em janeiro, 15 milhões em fevereiro e assim sucessivamente, até o final do semestre), ao custo de US$ 3,75 por dose.

“Tudo isso sendo feito com a transferência de insumos para a Fiocruz, que terá a capacidade de produzir, no segundo semestre, 160 milhões de doses da vacina”, explicou o governador. Uma vez que a imunização demanda duas doses, estima-se que haja, nesta leva, vacinas suficientes para 80 milhões de brasileiros, de acordo com os grupos prioritários já definidos pelo Ministério da Saúde.

Além disso, o Brasil faz parte de um consórcio entre países, com participação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a Covax Facility, que reúne nove farmacêuticas. O Ministério da Saúde também tem um memorando de entendimento por meio da adesão ao processo de desenvolvimento da vacina que prevê a aquisição de outras 42 milhões de doses.

Para que quaisquer uma dessas vacinas sejam aplicadas na população brasileira, é preciso que sejam registradas e aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A AstraZeneca/Oxford e a Coronavac, vacinas produzida pelo Instituto Butantan, vinculado ao governo de São Paulo, já estão em fase de entrada de documentação para registro. O prazo de aprovação pode ser de até 60 dias.

 

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 08.12.2020 - Governador atualiza em live as informações do enfrentamento ao coronavírus no Estado RS. Fotos: Gustavo Mansur/ Palácio Piratini

 

“Há um esforço técnico, por parte do Ministério da Saúde, para adiantar esse registro e fazer a liberação mais rapidamente. Vale lembrar que a Anvisa tem uma responsabilidade técnica, afinal, a partir do PNI, será aplicada uma vacina em milhões de brasileiros. A responsabilidade da Anvisa é muito grande e é preciso fazer uma análise criteriosa de toda a documentação e de toda a garantia de segurança da vacina”, ponderou Leite.

O governador garantiu que deixou a reunião com a confiança de que o Ministério da Saúde tomará a frente no que diz respeito ao processo de imunização. “O ministro deixou muito claro que comprará todas as vacinas certificadas pela Anvisa de acordo com a demanda. Ou seja, na necessidade e na possibilidade, do ponto de vista logístico, de distribuir essas vacinas, todas que tiverem registro poderão e serão adquiridas pelo Ministério da Saúde. Entendo particularmente que a manifestação foi satisfatória no sentido de deixar claro que o governo federal coordenará esse processo de aquisição dentro do PNI”, explicou.

Tanto o chefe do Executivo gaúcho quanto a secretária Arita destacaram a importância de o governo federal reforçar a comunicação no sentido de tranquilizar a população. “É evidente que todos estão com a expectativa de que o Ministério da Saúde possa o mais breve possível comunicar qual será o cronograma de distribuição. Esperamos que o ministério nos diga exatamente quantas doses teremos à disposição para podermos organizar, no Estado, a distribuição desses insumos para que cheguem na ponta”, acrescentou.

Embora ainda não haja uma data definida para a chegada das primeiras doses de uma vacina contra a Covid-19, a Secretaria da Saúde está preparando um plano de vacinação que prevê o fluxo desde o laboratório produtor até a sala de vacinas. A imunização, inicialmente, será destinada a populações prioritárias definidas pelo PNI.

Leite lembrou que, mesmo com algumas divergências no que diz respeito aos protocolos de distanciamento social, o Ministério da Saúde tem dado todo o apoio ao Rio Grande do Sul do ponto de vista do suporte técnico, de recursos, de insumos e de habilitação de leitos.

Os governadores Wellington Dias (Piauí), Hélder Barbalho (Pará), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Belivaldo Chagas (Sergipe) e Paulo Câmara (Pernambuco) participaram do encontro, em Brasília. Por videoconferência, estiveram presentes os governadores João Doria (São Paulo), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul), Ratinho Júnior (Paraná) e João Azevêdo (Paraíba).

 

 

Estado.rs.gov.br

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Inscrições de trabalhos para evento de Plantas Bioativas e Homeopatia abrem dia 21

Publicado

em



A 15ª Reunião Técnica Estadual de Plantas Bioativas, o VI Seminário Regional de Plantas Bioativas e Homeopatia e a III Jornada Sul-Brasileira de Pesquisa em Plantas Medicinais e Homeopatia abrem as inscrições para a submissão de trabalhos. O período de inscrição é de 21 de junho até 31 de julho e os eventos acontecerão de forma on-line, de 22 a 24 de setembro.

De acordo com a comissão organizadora, pesquisadores, estudantes, extensionistas e comunidade estão convidados a participar. Os objetivos são oportunizar a troca de experiências e possibilitar a divulgação das pesquisas nas áreas de plantas medicinais e homeopatia. Ainda conforme a comissão, por uma taxa de R$ 4,99 por trabalho, poderão ser submetidos Resumos Simples (trabalhos originais), Resumos Expandidos (trabalhos originais ou revisão da literatura) ou Relatos de Experiência. Alguns trabalhos poderão ser selecionados para apresentação oral durante o evento. As normas de submissão estão disponíveis no Edital 01/2021 III JBPPM, que se encontra nos sites oficiais do evento: https://www.upf.br/plantasbioativashomeopatia https://www.fasurgs.edu.br/plantasbioativashomeopatia/

Os trabalhos poderão ser redigidos em português ou espanhol. Na área temática “Etnobotânica: povos e comunidades tradicionais” serão aceitos relatos de experiência também nas línguas indígenas.

O acompanhamento do evento será online e gratuito e em breve as inscrições de participação serão abertas.

Promotores: Emater/RS-Ascar, Universidade de Passo Fundo (UPF), Prefeitura de Passo Fundo, Museu Zoobotânico Augusto Ruschi (Muzar), Associação Brasileira de Homeopatia Popular, 6ª Coordenadoria Regional de Saúde, Cáritas, Cresol, Fasurgs, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IF-RS), ICMBio, Natupharma, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Passo Fundo, Pastoral da Saúde, Coasa e Universidade Federal Fronteira Sul – campus Passo Fundo e Erechim.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Cotrirosa presente no Papo 90

Publicado

em



A Cotrirosa integra o projeto Papo 90 – Resgatando nossa história, que tem como objetivo celebrar os 90 anos de emancipação político-administrativa de Santa Rosa, com a gravação de entrevistas com 90 personalidades que revelam as múltiplas facetas de nossa história, proporcionando assim um resgate de nossa identidade.

Irineu Reginatto, associado da Cotrirosa desde 29 de abril de 1975, participou das gravações registrando a história da Cotrirosa no desenvolvimento do cooperativismo e no crescimento da região. Reginatto foi conselheiro da Cooperativa e atuou como secretário, na gestão de 1995 a 2005, presidida por Lourival Bublitz e Aloísio Selch, vice-presidente.

O projeto Papo 90 será lançado oficialmente no dia 10 de agosto de 2021, às 19h30, no centro cívico cultural de Santa Rosa. A partir desta data todo o material estará disponível no Facebook, Instagram e no Youtube, com o endereço a ser informado posteriormente, para acesso do grande público e formalizado na história oficial do município.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Prefeitura de Santo Ângelo informa a contribuintes inadimplentes têm atá 23 de agosto para pagar o refis

Publicado

em



https://www.facebook.com/SteinClimatizadoresLtdaA Secretaria de Gestão de Finanças está oferecendo a oportunidade para que os contribuintes em dívida ativa com o Município de Santo Ângelo regularizem sua situação, com a possibilidade de refinanciamento de seus débitos em até 36 parcelas mensais e sucessivas com desconto de até 70% nos juros e multas, por meio do REFIS.

O secretário de Gestão de Finanças, Luis Alberto Voese, explica que o contribuinte em dívida ativa com o município pode ter o nome inserido no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), no Serasae sujeito à ação de cobrança judicial. “O refinanciamento proposto é uma oportunidade para o contribuinte colocar suas contas em dia com a fazenda pública, com desconto e em longo prazo”.

OPÇÕES DE PAGAMENTO

Até 23 de agosto, o contribuinte pode efetuar a quitação da dívida ativa com 90% de descontos nos juros e multas no pagamento à vista; 70% em até 12 vezes; 50% em 24; e 30% em 36 parcelas. “Para o pagamento após este prazo, o contribuinte em dívida ativa poderá ainda optar pelo parcelamento em até 36 vezes, porém sem nenhum desconto”, alerta o contador Eliseu Morin.

Morin esclarece ainda que, para todas as opções de pagamento, a parcela mínima não poderá ser inferior a R$ 103,56 – valor equivalente a 30 unidades fiscais do município (UFM).

Fonte: Assessoria Prefeitura Santo Ângelo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×