Taxa de informalidade fica em 38,8% no trimestre até outubro, diz IBGE – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Taxa de informalidade fica em 38,8% no trimestre até outubro, diz IBGE

Publicado

em

ilustrativa google


A geração de 2,273 milhões de postos de trabalho em um trimestre, na passagem do período de maio a julho para o trimestre móvel de agosto a outubro, se deu tanto no setor formal quanto no informal, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta terça-feira, 29, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O setor informal, o mais atingido pela crise causada pela covid-19, puxou o movimento, gerando 2,020 milhões de vagas. No trimestre móvel até outubro, eram 32,714 milhões de brasileiros em ocupações tidas como informais, alta de 6,6% ante o trimestre móvel imediatamente anterior. Com o aumento das vagas informais, a taxa de informalidade ficou em 38,8% da população ocupada no trimestre móvel terminado em outubro, acima dos 37,4% do trimestre móvel imediatamente anterior.

No contexto dos efeitos da pandemia sobre o mercado de trabalho, o início da geração de vagas informais de um trimestre móvel para o outro, é um sinal positivo, disse o diretor-adjunto de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo. “A informalidade mostra o retorno daquelas pessoas afastadas por conta da situação adversa que é a crise sanitária”, disse Azeredo.

Na passagem do período de maio a julho para o trimestre móvel de agosto a outubro, houve aumento de 9,0% nas vagas de trabalho sem carteira assinada no setor privado, com 779 mil trabalhadores a mais nessa condição. Já o trabalho por conta própria, em sua maioria informal, registrou um aumento de 1,050 milhão de vagas no mesmo período.

No lado formal, o contingente de trabalhadores com carteira assinada no setor privado ficou em 29,769 milhões no terceiro trimestre. Na comparação com o trimestre móvel imediatamente anterior, houve alta de 1,3%, sinalizando para a geração de 384 mil postos formais em um trimestre.

O tombo no trabalho informal por causa da pandemia, em 2020, interrompeu um processo de aumento desse tipo de ocupação, verificado até 2019. Na saída da recessão de 2014 a 2016, com a economia crescendo lentamente entre 2017 e 2019, foi o surgimento de vagas informais que puxou a ligeira melhora no mercado de trabalho. Com isso, no trimestre móvel até outubro de 2019, a taxa de informalidade atingiu 41,3%. Naquela ocasião, eram 38,683 milhões de brasileiros em ocupações informais.

Em um ano, são 5,969 milhões de informais a menos no mercado. Na comparação com o trimestre móvel até outubro de 2019, apresentam fechamento de vagas tanto o trabalho sem carteira no setor privado (queda de 20,1%, com 2,382 milhões de vagas a menos) quanto o trabalho por conta própria (queda de 8,1%, com 1,990 milhão de postos a menos).

A recuperação no contingente de trabalhadores com carteira assinada no setor privado está longe de recuperar as perdas da pandemia. Na comparação com a situação do trimestre móvel até outubro de 2019, há uma queda de 10,4%, sinalizando para o fechamento de 3,427 milhões de vagas formais.

Estadão

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Voos em Santa Rosa iniciam na próxima semana

Publicado

em



O Rio Grande do Sul ficará ainda mais conectado a partir da próxima segunda-feira (2/8). Quatro meses após o anúncio do governador Eduardo Leite de que a Azul ampliaria seus voos, a empresa iniciará a operação de oito novos destinos no interior do Estado.

Às 9h, decolará do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, o primeiro voo com destino a Bagé. Antes disso, o governador, secretários, deputados e representantes da companhia área e da concessionária Fraport participam da solenidade que inaugura as rotas regionais.

Ao longo da semana, a Azul inicia suas operações nas cidades de Alegrete, Erechim, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa, São Borja e Vacaria, com ligações diretas até a capital. Além das novas bases, Canela, na Serra, também volta a receber aeronaves da companhia.

Durante a cerimônia, prevista para começar às 7h30 de segunda-feira, a Azul oficializará cinco novos mercados partindo da capital gaúcha, que devem entrar em operação a partir de outubro: Maringá e Londrina, no interior do Paraná, Uberlândia, no Triângulo Mineiro, além de São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, no interior paulista.

SERVIÇO

O quê: ato de início de novos voos regionais
Quando: segunda-feira (2/8), às 7h30
Onde: aeroporto Salgado Filho (avenida Severo Dullius, 1.244)

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Vacinação avança para 35 anos em Santa Rosa

Publicado

em



Santa Rosa recebeu 872 novas doses para D1 (Dose Um) e 820 doses de D2 (Dose Dois). A partir de segunda-feira (02), será ampliada a vacinação. Serão vacinadas pessoas a partir de 35 anos.

Também será aplicada a vacina no grupo das gestantes e puérperas, inclusive, gestantes adolescentes de 12 a 17 anos, essas, com o imunizante da Pfizer, o único autorizado no Brasil para pessoas abaixo dos 18 anos. As gestantes que fizeram D1 (Dose Um) com o imunizante da AstraZeneca e ainda não deram à luz aos seus bebês, podem completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer. A aplicação das doses será feita em todas as Unidades Básicas de Saúde até terminarem os estoques. O atendimento será mediante agendamento prévio por telefone ou presencial. É preciso levar documento com foto, CPF, cartão SUS e caderneta de vacinação.

Santa Rosa já aplicou até o momento, 61.739 doses. Do total, 40.456 foram de D1 (Dose Um), essa quantidade corresponde a 55% da população vacinada, 19.019 de D2 (Dose Dois) e 2.264 de D.U (Dose única), sendo assim temos 21.283 pessoas com a imunização completa, 29% dos santa-rosenses. Também estão sendo aplicadas de forma antecipada a segunda dose da vacina AstraZeneca. Quem já recebeu a primeira dose da vacina há no mínimo dez semanas, ou seja, 70 dias da aplicação, já pode buscar uma das 18 unidades de saúde para completar o seu esquema vacinal.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Dep. Bibo Nunes reforça apoio à ponte em Porto Mauá

Publicado

em



A ACISAP recebeu na última quarta-feira o Deputado Federal Bibo Nunes (PSL), para discutir e buscar soluções em relação à importância da ponte em Porto Mauá para o desenvolvimento da região, especialmente no que tange ao escoamento da produção local. Em reunião com o deputado estiveram a Presidente da ACISAP, Lídia Linck Lagemann, o Vice-Presidente de Comércio da ACISAP, Cássio Feltes, o Presidente da Fundação Pró Construção da Ponte Internacional Alba Posse – Porto Mauá, Artur Lorentz e o representante local do Dep. Bibo Nunes, Jeremias Barbosa. Atualmente, a Fundação Pró Construção da Ponte Internacional está em busca de recursos para contratar o projeto oficial, com chancela do DNIT.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×