STF julga na quarta-feira ações sobre bloqueio do WhatsApp – Portal Plural
Connect with us

Tecnologia

STF julga na quarta-feira ações sobre bloqueio do WhatsApp

Publicado

em

© Marcelo Camargo/Agência Brasil


O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar na quarta-feira (20) duas ações que contestam a validade de decisões judiciais que determinaram o bloqueio do aplicativo WhatsApp em todo o país. A decisão da Corte deverá esclarecer se a Justiça pode impedir o funcionamento temporário do aplicativo devido à recusa de entrega de informações de usuários investigados por diversos crimes.

Em todo o país, magistrados determinam a quebra de sigilo de usuários que são investigados e obrigam o Facebook, que é proprietário do aplicativo, a repassar os dados das conversas com outros usuários à Justiça. No entanto, o aplicativo alega que não pode cumprir a decisão porque as mensagens são criptografadas de ponta-a-ponta, ou seja, não podem ser interceptadas por terceiros e não ficam armazenadas nos sistemas da empresa.

Ao receber a resposta negativa do WhatsApp, os juízes acabam determinado o bloqueio do aplicativo, deixando milhões de pessoas sem conexão. As decisões são amparadas no Marco Civil da Internet, aprovado em 2014. Em um dos artigos, a norma obriga o provador responsável a disponibilizar os dados após a decisão judicial.

O Ministério Público e a polícia argumentam que o aplicativo é usado para a prática de crimes e os ilícitos devem ser impedidos.

As ações que serão julgadas foram protocoladas em 2016 pelo partidos Cidadania e PL. As legendas sustentam que o aplicativo funciona como um meio de comunicação e não pode ser interrompido para todos os usuários. Os processos são relatados pela ministra Rosa Weber e pelo ministro Edson Fachin.

ebc

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

WhatsApp libera chamadas para até 32 participantes

Publicado

em



Na última semana, o WhatsApp anunciou novas funções chegarão ao app em breve e, felizmente, uma delas já está disponível aos usuários do iOS.
 
Nessa quinta-feira (12), o WhatsApp disponibilizou um novo recurso que permite realizar chamadas de voz com até 32 participantes.
 
A novidade foi encontrada na versão 22.8.80 da atualização para dispositivos móveis da Apple e, consequentemente, o design da visualização das chamadas foi atualizado para exibir os diversos contatos em uma só ligação.
 
Além disso, uma onda de áudio foi adicionada para mostrar quem está conversando e facilitar a visualização.
 
Chamadas em grupo
O novo design também inovou os balões de mensagens de voz em conversas normais e em grupo, além de uma nova interface na página de informações de um contato ou grupo.
 
Por enquanto, a novidade está disponível apenas para os usuários com a versão 22.8.80 do iOS, contudo, também deve ser disponibilizada ao Android em breve.
 
De qualquer forma, ainda é necessário liberar algumas das atualizações prometidas na última semana. Uma delas deve introduzir as Comunidades ao WhatsApp, mas apenas após as eleições de 2022, o que gerou críticas do presidente Jair Bolsonaro.
 
A medida, entretanto, visa reduzir a disseminação de notícias falsas no período eleitoral.
Fonte: TecMundo
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Startup da Embraer começa a desenvolver carro voador brasileiro

Publicado

em



E parece que aquele futuro que vimos em “Os Jetsons”, desde anos 1960, está mais próximo do que imaginamos. Os famosos carros voadores do desenho animado já são tratados como uma realidade pela startup Eve, da Embraer.

Além do desenvolvimento do veículo, a empresa já começou a fechar parcerias para criar um ecossistema de mobilidade aérea urbana.

Dessa forma, o uso dos veículos elétricos de decolagem e pouso vertical (eVTOLs, na sigla em inglês) será bem mais acessível, segundo co-CEO da startup, André Stein.

Consórcio

O primeiro consórcio para o desenvolvimento dessas soluções já foi formalizado na última semana, em Miami, na Flórida.

A ideia, segundo Stein, é desenvolver um modelo que possa ser usado para além do universo da empresa.

Para o modelar mais detalhadamente o projeto, a startup vem utilizando uma ferramenta desenvolvida com o Massachusetts Institute of Technology (MIT).

“Em Miami, chegamos a 88 rotas e 32 ‘vertiportos’ (locais destinados à operação dos eVtols). Estimamos que (a cidade de) São Paulo tenha quase o dobro desse potencial de mercado”, calcula André.

“Estamos mapeando diversas cidades para criar uma planta baixa de como seria a operação e podemos aplicar esse conceito para várias comunidades.”

Segundo co-CEO, a cidade tem potencial para ter de 400 a 500 eVTOLs nos próximos 15 anos. “A ideia é trazer mais uma opção de mobilidade, mas não vamos ter uma mancha no céu.”

Helipontos com estrutura de carregamento

A proposta da Eve é que o eVTOL caiba nos helipontos atuais, mas que tenha a própria estrutura de carregamento.

Também há uma preocupação da startup, para que os “vertiportos” estejam distribuídos nos melhores pontos das cidades.

“Nos últimos anos, a aviação comercial vem sendo democratizada, e a ideia é que o eVTOL chegue bem próximo (do custo) do transporte terrestre. A viagem vai ser acessível”, prevê André .

A intenção é que o modelo do negócio seja parecido com o da aviação comercial e executiva, no qual uma empresa opera os aviões.

“Com isso, o eVTOL fica automaticamente mais acessível. Com o avanço do trabalho remoto, por exemplo, esse conceito se torna mais interessante”, afirma o executivo.

Fonte: SóNotíciaBoa

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Metaverso: Facebook e Instagram terão anúncios 3D

Publicado

em



Em parceria com a empresa de tecnologia para e-commerce VNTANA, a Meta pretende facilitar que marcas veiculem anúncios 3D no Facebook e Instagram. As empresas poderão fazer o upload de modelos 3D dos produtos na plataforma, para então convertê-los em publicidade de forma simplificada.

De acordo com a presidente da VNTANA, Ashley Crowder, a novidade é um passo em direção à propaganda no metaverso. “O metaverso é basicamente a internet espacial. É todo um mundo de possibilidades que começa com os modelos 3D certos de seus produtos”, comentou Crowder.

A presidente explicou que, antes da parceria, seria necessário que os anunciantes reformatassem os arquivos 3D para que se tornassem compatíveis com os sistemas de anúncio da Meta. Com a integração, as marcas podem fazer o upload e a conversão dentro da própria plataforma, mesmo sem conhecimento em edição de imagens 3D.

O objetivo é que usuários que estejam navegando no Instagram ou no Facebook possam interagir com com um item e visualizá-lo de todos os ângulos, oferecendo uma experiência de compra mais completa. Chris Barbour, diretor de parcerias de realidade aumentada da Meta explicou que “de certa forma, isso oferece um vislumbre do que você pode esperar em futuros dispositivos, como óculos AR”.

 Fonte: TecMundo
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PORTAL PLURAL LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2022 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×