Sonia quer ouvir INSS sobre atraso nas aposentadorias – Portal Plural
Connect with us

Política

Sonia quer ouvir INSS sobre atraso nas aposentadorias

Reporter Cidades

Publicado

em



A vereadora Sonia Conti quer ouvir representantes do Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS, acerca dos processos de aposentadoria em andamento junto ao instituto. De acordo com o Artigo 174 do Decreto 3.048 de 6 de maio de 1999, a Previdência Social tem até 45 dias para liberar as aposentadorias, após o agendamento do pedido feito pelos trabalhadores que cumpriram as regras para se aposentar por tempo de serviço.

Segundo a vereadora, o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou este prazo e é neste tempo que a Previdência deve resolver os processos que lhes são atribuídos, concedendo-os ou indeferindo-os. Entretanto, Sonia afirma ser perceptível que a Previdência Social não está dando conta de analisar os processos de aposentadoria, e que se antes da Reforma da Previdência já havia um atraso na análise dos benefícios, agora a situação se agravou pela avalanche de novos pedidos de aposentadorias.

“Este aumento da demanda era previsível e por isso deveria ter sido planejado uma estratégia de enfrentamento, não cabendo ao cidadão ser prejudicado por esta situação”, afirma. Para a parlamentar, os atrasos na concessão dos benefícios, além de prejudicar a economia com a retenção de valores que poderiam estar circulando no mercado, também causam prejuízos aos cofres da previdência, visto que os segurados têm direito à correção que é feita com base na inflação.

Sonia solicitou que o INSS esteja representado em uma reunião das Comissões Permanentes do Legislativo Municipal, a fim de elucidas estas questões. Todos os vereadores subscreveram o pedido.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Vitor De Conti e Maicon Zamboni assumem como vereadores

Pável Bauken

Publicado

em



Tendo por local o plenário Etore Alberto Beltrame, e seguindo a Lei Orgânica do Município e o Regimento Interno da Câmara, a Mesa Diretora, acompanhada da Comissão de Recesso do Legislativo santa-rosense, realizou no final da manhã desta terça-feira, 19, ato que marcou o juramento e posse dos vereadores suplentes Vitor Daniel De Conti e Maicon Zamboni, ambos do Progressistas. Eles assumem as cadeiras dos titulares Lires Zimmermann Führ e Rodrigo Valmor Burkle, que se licenciaram para ocuparem cargos de secretários na administração municipal.

O ato foi prestigiado pelos quatro integrantes da Mesa Diretora: Timirinho (presidente), Cléo Brinhol (vice), Rafael Rufino e Osório Antunes dos Santos (secretários), além dos vereadores Jocemar Gerhardt, o Kuique e Régis Bonmann.

Também acompanharam o juramento os presidentes do Cidadania, ex-vereador Miro Jesse e do Progressistas, ex-vereador João Altamiro Martins Primo, o Bolinha, além de familiares e amigos de Vitor De Conti e Maicon Zamboni.

Com os dois assumindo a titularidade, a 18ª Legislatura passa a contar com oito vereadores estreantes, além de Douglas Calixto, que foi suplente na Legislatura passada.

A primeira sessão ordinária de 2021 está programada para 01 de fevereiro.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Política

Dra. Fabiana e Kunkel assumem diretorias

Pável Bauken

Publicado

em



Dois importantes nomes foram anunciados para atuarem no Governo Municipal. O anúncio do Prefeito Anderson Mantei foi para uma diretoria da Fundação Municipal da Saúde a Médica Fabiana Breitenbach, e para a diretoria da Secretaria de Trânsito, Paulo Kunkel. Os nomes contam com um vasto currículo técnico e experiência nas áreas.

Paulo Kunkel é Diretor do Departamento de Trânsito e Mobilidade. Capitão Kunkel como é conhecido, aceitou o convite para atuar nessa importante área da Administração. Em sua trajetória, assumiu como soldado em 1991, realizou curso para sargento em 1993, após fez cursos de Formação de Oficiais. Kunkel atuou por muitos anos em Santa Rosa, passando de Tenente a Capitão em 2001. Atuou na segurança da Casa Militar de dois governadores de 2003 a 2010. Nos anos seguintes, atuou como capitão em SR, e novamente, na segurança da Casa Militar de 2015 a 2020. Após foi promovido a major, entrando para a reserva em 2020.

Fabiana Breitenbach foi outro nome anunciado pelo prefeito Anderson para atuar na FUMMSAR. Com Residência Médica de Família e Comunidade, atua na Fundação desde 1996. A médica também é Mestranda em Saúde da Família pela UFCSPA, Especialista em Saúde Mental e Processos Educativos com ênfase em preceptoria pelo Sírio Libanês. A partir dessa semana, passa a assumir a Diretoria de Atenção Primária a Saúde.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Política

Governo diz a empresários que não permitirá compra de vacina contra o coronavírus para funcionários

Reporter Global

Publicado

em



 

 

A possibilidade de empresas comprarem vacinas para a imunização de funcionários contra a Covid-19 foi negada pelo governo federal, segundo afirmou nesta quinta-feira (14) o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf.

 

 

A proibição foi informada em reunião virtual realizada com empresários na quarta-feira (13) e que contou com a participação do ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco.

“Essa possibilidade ontem foi negada. Essa possibilidade no momento não existe”, disse Skaf, explicando que o recado passado pelo governo foi de que a campanha de vacinação será centralizada pelo Ministério da Saúde.

“Uma empresa que tenha 100 mil funcionários, se ela quiser ir ao mercado, comprar a vacina e vacinar seus funcionários não pode”, acrescentou. Apesar da proibição da vacinação pelo setor privado, o presidente da Fiesp afirmou que os empresários saíram da reunião “mais tranquilos” em relação ao início e ritmo da campanha nacional de vacinação.

 

Expectativas

Skaf disse que dinheiro para comprar vacina tem, assim como logística e estrutura para a vacinação. “Aquela impressão que dá de inoperância, que as coisas estão meia estagnadas e o Brasil está ficando para trás, não se confirmou”, disse. “O que falta é só a vacina, o resto está tudo preparado, de acordo com as informações que tivemos na reunião de quarta-feira [13]”.

 

 

 

FONTE: O Sul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×