Situação na Amazônia não está fora de controle, diz ministro da Defesa – Portal Plural
Connect with us

Política

Situação na Amazônia não está fora de controle, diz ministro da Defesa

Pável Bauken

Publicado

em



 

O governo federal realizou uma reunião de balanço hoje (26) das ações de combate às queimadas na Amazônia. Além do presidente Jair Bolsonaro, participaram os ministros da Defesa (Fernando Azevedo), Justiça (Sérgio Moro), Relações Exteriores (Ernesto Araújo), Casa Civil (Onyx Lorenzoni), Secretaria de Governo (Luiz Eduardo Ramos), além do porta-voz, Otávio Rêgo Barros. O titular da pasta do Meio Ambiente, Ricardo Salles, estava em São Paulo e não participou do encontro.

Na saída da reunião, o ministro da Defesa disse a jornalistas que a situação não é “simples”, mas que o governo agiu rapidamente e que houve uma redução dos focos de incêndio na região. “É difícil? É, mas nós estamos em cima. Não está fora de controle”, disse Azevedo.

A principal medida foi a autorização de uma operação de Garantia de Lei e Ordem (GLO), que ganhou o nome de GLO Ambiental. Dois comandos estão responsáveis pelas ações, o da Amazônia e do Norte. No primeiro há mil homens destacados para as ações e no segundo, 1.800 homens. Cada um está a cargo de quatro estados da região e coordena as iniciativas nessas unidades da federação.

“Estamos diminuindo. Estado do Amazonas está numa situação boa, Roraima também. Rondônia preocupava um pouco mais, mas temos mais de mil pessoas atuando e 15 aeronaves combatendo as queimadas. Preocupa um pouco o estado do Pará”, declarou Azevedo. Ele acrescentou que há uma perspectiva de melhoria meteorológica com a chegada de chuvas na parte oeste da região amazônica.

Azevedo disse que a redução do quadro foi percebida pelas fotografias da região amazônica analisadas na reunião.

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros informou que uma comitiva do governo federal deve se deslocar à região. “A partir da metade da semana é possível que tenhamos equipe in loco para verificar a evolução positiva dos trabalhos realizados”, disse. A participação do presidente Jair Bolsonaro nessa missão ainda não está definida.

Ajuda internacional
Segundo o ministro da Defesa, dois países disponibilizaram estrutura e pessoas para auxílio. O Chile disponibilizou quatro aeronaves e 40 brigadistas especializados. O governo do Equador também colocou um avião e 30 brigadistas à disposição.

Perguntado sobre a ajuda de US$ 20 milhões (cerca de R$ 83 milhões) anunciada pelo G7 (grupo das maiores economias do mundo, que se reuniu nesse fim-de-semana e discutiu o tema), o porta-voz informou que o tema se encontra sob análise do Ministério das Relações Exteriores (MRE). O titular do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou em São Paulo que a ajuda é “bem-vinda” .

Questionado sobre uma afirmação do presidente da França, Emmanuel Macron, acerca da possibilidade de um status internacional para a Amazônia, Barros disse que sobre ela decidem os brasileiros.

Governos estaduais
Nessa terça-feira, às 10h, o governo federal se reunirá com os governadores da Amazônia Legal. Todas as unidades da Federação da Amazônia legal (Acre, Rondônia, Roraima, Amazonas, Mato Grosso, Amapá, Pará, Maranhão e Tocantins) solicitaram adesão ao decreto que institui a operação de Garantia de Lei e Ordem (GLO).

Agência Brasil
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Se as eleições municipais não tivessem coligações, quem seriam os candidatos de cada partido, em quem você votaria?

Reporter Cidades

Publicado

em



Se as eleições municipais não tivessem coligações quem seriam os candidatos de cada partido, em quem você votaria?

Os partidos registrados no Cartório Eleitoral de Santa Rosa, foram convocados a enviar os nomes de dois dos possíveis candidatos, estão na lista para ser votados os partidos que responderam o questionamento.

Os partidos registrados no Cartório Eleitoral de Santa Rosa, foram convocados a enviar os nomes de dois dos possíveis candidatos, estão na lista para ser votados os partidos que responderam o questionamento.

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Política

Rede, PSol e PT pedem cassação de Flávio Bolsonaro

Reporter Cidades

Publicado

em

Rede, PSol e PT assinaram pedido de cassação contra Flávio Bolsonaro | Foto: Pedro França / Agência Senado / CP Memória

Três partidos pediram ao Conselho de Ética do Senado a cassação do mandato do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro. Segundo o líder da oposição, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a alegação é lavagem de dinheiro, corrupção e associação com milícia.

Assinam o pedido Rede, PSOL e PT. “Nós da Rede, PSOL e PT acabamos de apresentar pedido de cassação do mandato do senador Flávio Bolsonaro por lavagem de dinheiro, corrupção e associação com milícia. Não vamos aceitar que, por ser filho do presidente, o senador deixe de pagar pelos seus atos! #ForaFlavioBolsonaro”, escreveu Randolfe no Twitter.

Correio do Povo

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Política

Sonia quer medidas mais enérgicas para lotes abandonados

Pável Bauken

Publicado

em



Diante das inúmeras e reiteradas situações de acúmulo de lixo, desenvolvimento de mato e capoeira, proliferação de insetos e animais peçonhentos, entre outras situações que configuram verdadeiras situações de abandono de lotes e terrenos urbanos no município, a vereadora Sonia Conti protocolou requerimento solicitando relatório de visitas, notificações e demais documentos comprobatórios das ações realizadas pelas equipes da FUMSSAR e Prefeitura Municipal no ano de 2019, acerca das vistorias realizadas nas áreas que se apresentam nestas condições.

Segundo a vereadora, as equipes de combate à Endemias, assim como os agentes de fiscalização urbana e de meio ambiente, vêm realizando um importante trabalho de fiscalização e controle de pragas, como o mosquito transmissor da dengue e demais vetores de doenças. No entanto, Sonia avalia que medidas mais enérgicas devam ser adotadas, visto que muitas situações permanecem sem solução. “Temos recebido denúncias diárias de terrenos sem a devida manutenção, com desenvolvimento de mato, acúmulo de lixo ou proliferação de pragas. Além de ser um risco para a saúde pública, gera constrangimento e mal estar entre os moradores”, afirma.

A parlamentar aguarda o recebimento da documentação solicitada, onde deve constar a relação das vistorias, notificações, multas e demais sanções aplicadas nestes casos.

Mantemos seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam esse serviço possível. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações.

Continue Lendo

Trending

×