Semana no RS deve ser de fortes chuvas e instabilidades; 'Condições muito difíceis'
Connect with us

Clima/Tempo

Semana no RS deve ser de fortes chuvas e instabilidades; ‘Condições muito difíceis’

Publicado

em

portal plural semana no rs deve ser de fortes chuvas e instabilidades; 'condições muito difíceis'
Foto: Divulgação/ Climatempo

FAST AÇAÍNuvera15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 gold

A previsão da Climatempo indica uma semana de clima extremamente instável no Rio Grande do Sul. O estado será afetado por duas frentes frias combinadas com a circulação de ventos em diversas camadas da atmosfera, resultando em intensas instabilidades até quarta-feira (19).

“A previsão é de condições muito difíceis para os próximos dias, com volumes de chuva bastante elevados”, afirmou o meteorologista Anderson Ruhoff, da UFRGS.

Desde sábado (15), as chuvas já começaram e há expectativa de precipitações significativas até quarta-feira (19) em grande parte do sul do país. No centro-norte e noroeste do Rio Grande do Sul, os acumulados de chuva podem variar entre 200 mm e 300 mm. Regiões como a Metropolitana de Porto Alegre, Vales do Sinos, Jacuí e Caí, além de trechos de serra e planalto, estão incluídas nesta previsão. Nas demais áreas, os acumulados esperados estão entre 80 mm e 150 mm.

Ruhoff destacou que uma frente fria estacionada sobre o estado, juntamente com um bloqueio atmosférico, impedirá o avanço das chuvas, concentrando-as sobre o Rio Grande do Sul.

“Estima-se que as rajadas de vento variem entre 60 e 80 km/h na maioria das regiões, podendo alcançar 90 km/h nas áreas serranas durante os dias 16 e 17”, explicou Anderson Ruhoff.

Embora seja improvável que se repitam eventos extremos como os registrados na enchente de maio, com acumulados superiores a mil milímetros em várias áreas, os volumes de chuva previstos para os próximos dias ainda são significativos.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirmou 176 óbitos devido às enchentes que atingiram o estado em maio, conforme boletim de sexta-feira (14). A chuva forte começou em 27 de abril em Santa Cruz do Sul e se estendeu por mais de 470 cidades, sobrecarregando as bacias dos rios Taquari, Caí, Pardo, Jacuí, Sinos e Gravataí, que transbordaram.

Nesta segunda-feira (17), o tempo será bastante nublado e chuvoso nas regiões das Missões, noroeste e norte do estado, onde são esperados temporais e elevados volumes de água. Na região central, sul, Região Metropolitana de Porto Alegre, serras, vales e litoral, a chuva ocorrerá a qualquer momento, podendo ser de forte intensidade em alguns períodos. No oeste e na campanha, a chuva enfraquecerá, transformando-se em garoa ao longo do dia.

Na terça-feira (18), a chuva poderá ocorrer a qualquer hora nas Missões, centro, noroeste, norte, Região Metropolitana, vales, serra, nordeste e litoral, podendo ser intensa. No sul e na campanha, a chuva é prevista para a manhã, com tendência de enfraquecer no decorrer do dia. Na fronteira oeste, o tempo ficará firme, apenas com nebulosidade.

Na quarta-feira (19), as instabilidades persistirão em todo o estado. O dia será de céu encoberto, com chance de chuva a qualquer momento, de maneira forte e volumosa. Temporais são esperados, acompanhados de fortes rajadas de vento.

Na quinta-feira (20), em boa parte do Rio Grande do Sul, não deverá chover, mas a variação de nebulosidade persistirá no centro-sul, com períodos de céu nublado, especialmente em cidades como Pelotas, Bagé e Santa Maria. Na região dos vales, serra, Porto Alegre e litoral norte, muitas nuvens estarão presentes desde o início do dia, com possibilidade de chuva a qualquer momento.

Fonte: G1

Compartilhe

Clima/Tempo

“Veranico” eleva as temperaturas no inverno em grande parte do Brasil até 25 de julho

Publicado

em

portal plural veranico’ eleva as temperaturas no inverno em grande parte do brasil até 25 de julho
Foto: Divulgação
Academia PersonaFAST AÇAÍ15 topo humberto pluralNuverabanner plano0 gold

O inverno de 2024 começou de forma tradicional em grande parte do Brasil, com duas ondas de frio que baixaram as temperaturas. No entanto, a partir desta sexta-feira (18), a previsão é de um aumento nas temperaturas devido à chegada de uma massa de ar quente que afetará a faixa central do país, conforme informações da Climatempo. Esse padrão deve persistir até, pelo menos, a próxima quinta-feira, 25 de julho.

Conhecido como “veranico” pelos especialistas, esse fenômeno traz temperaturas mais elevadas durante a tarde, contrastando com o clima ameno à noite e de madrugada. Além disso, contribui para a estabilização das temperaturas, afastando nuvens de chuva e criando um “bloqueio atmosférico” que impede a chegada de frentes frias às regiões centrais do Brasil.

Quais regiões do Brasil sentirão as temperaturas mais elevadas?

De acordo com a Climatempo, as regiões que experimentarão temperaturas mais altas do que o normal para esta época do ano incluem o extremo sul de Rondônia, a metade sul do Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e todo o Estado do Rio de Janeiro, além do fim do Rio Grande do Sul. A faixa litorânea de São Paulo ao Rio Grande do Sul, onde a brisa marítima proporciona um clima mais ameno, estará excluída desse aumento de temperatura.

As regiões do interior, como o Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, terão temperaturas superiores em 5ºC a 7ºC em relação ao esperado para esta época do ano. As demais áreas mencionadas devem registrar temperaturas entre 3ºC e 5ºC acima do normal.

Fonte: CNN Brasil
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

Santa Rosa terá dia ensolarado com início do veranico no RS

Publicado

em

portal plural santa rosa terá dia ensolarado com início do veranico no rs

15 topo humberto pluralNuveraAcademia PersonaFAST AÇAÍbanner plano0 gold

O sol brilhará em todo o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (18), marcando o início de um veranico que se estenderá até o dia 25 de julho. Apesar do tempo firme, algumas áreas podem apresentar períodos de nebulosidade ao longo do dia. As temperaturas sobem, principalmente à tarde, enquanto manhãs e noites permanecem frias.

A região Norte do estado registrará as temperaturas mais altas, com máxima prevista de 25°C em Novo Tiradentes. Já as mínimas mais baixas, de 3°C, ocorrerão em São José dos Ausentes e Soledade, na Serra gaúcha. No Noroeste, a variação será de 8°C a 25°C.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

Veranico na segunda quinzena de julho trará temperaturas até 10°C acima da média no RS

Publicado

em

portal plural veranico na segunda quinzena de julho trará temperaturas até 10°c acima da média no rs
Foto: Divulgação
FAST AÇAÍbanner plano0 goldNuveraAcademia Persona15 topo humberto plural

Após uma primeira quinzena de frio intenso, a segunda metade de julho trará um veranico ao Rio Grande do Sul. Segundo a Climatempo, as temperaturas podem ficar até 10°C acima da média para o período, trazendo de volta a sensação de calor ao estado. A elevação das temperaturas será gradual, com um período mais quente começando na sexta-feira (19). Guilherme Borges, meteorologista da Climatempo, afirma que os próximos dias serão de tempo seco, com predomínio de sol e aumento gradual das temperaturas. Na terça-feira (16), ainda pode chover na faixa norte do Estado, mas os volumes serão insignificantes.

— De 19 a 26 de julho, o Rio Grande do Sul enfrentará temperaturas acima do normal. O Estado deve passar por um veranico, conforme indicado por dois modelos meteorológicos convergentes. O tempo será firme e quente — explica Schneider.

Na região oeste do Rio Grande do Sul, em áreas como a Campanha, que registrou mínimas negativas nas últimas semanas, as temperaturas devem ficar de 4°C a 6°C acima da média. Em algumas regiões, podem ultrapassar de 8°C a 10°C do habitual para o período. Em Uruguaiana, na Fronteira Oeste, a temperatura mínima média geralmente é de 12°C ou 13°C. Se ficar de 8°C a 10°C acima, pode chegar a 23°C. As máximas, que costumam ser em torno de 19°C, podem atingir 27°C ou 28°C, o que é quente para essa época do ano. — Será uma situação incomum para julho, que normalmente não apresenta veranicos — exemplifica Schneider.

No Norte e Noroeste — especialmente nos municípios que fazem divisa com Santa Catarina — as máximas podem alcançar ou ultrapassar os 30°C.

Bloqueio atmosférico Segundo Borges, o retorno do calor será provocado por um bloqueio atmosférico na região central do Brasil, que envolve áreas de alta pressão, inibindo a formação de nuvens de chuva, retirando a umidade e elevando as temperaturas.

Retorno da chuva A partir do dia 24 de julho, o cenário mudará com o retorno da chuva, que deve amenizar um pouco o calor. As temperaturas permanecerão de 2°C a 4°C acima da média. No dia 26, os termômetros devem voltar à normalidade.

Fonte: GZH

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×