Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Segunda rodada do Distanciamento Controlado tem predomínio de bandeira laranja – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Segunda rodada do Distanciamento Controlado tem predomínio de bandeira laranja

Pável Bauken

Publicado

em



A classificação das regiões de acordo com as bandeiras determinadas pelo Distanciamento Controlado foi atualizada pelo governo do Estado neste sábado (16/5). Entre os dias 18 e 24 de maio, não há regiões na bandeira vermelha. A região de Lajeado, que estava na bandeira vermelha, passou para a laranja, e a região de Uruguaiana, que estava classificada como amarela, passa para a bandeira laranja. Para consultar o mapa e a bandeira de cada cidade, acesse o site https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br.

No caso de Uruguaiana, que subiu de amarela para laranja, o fator predominante para a alteração foi o acréscimo de quatro casos confirmados pelo teste RT-PCR nos últimos 14 dias. Na semana passada, a soma das últimas duas semanas era de dois casos confirmados por RT-PCR, número que aumentou para seis nos últimos 14 dias. Essa velocidade de crescimento justifica a alteração de bandeira na região de Uruguaiana.

Na região de Lajeado, que mudou de vermelha para laranja, a melhora em dois indicadores de velocidade do avanço de coronavírus  número de casos semanais e variação no número de internados por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI  fez com a bandeira passasse de vermelha para laranja. O número de casos semanais foi de um crescimento de 20% para uma queda de 17%, e a variação no número de internados por SRAG em UTI se reduziu em 7%.

No Rio Grande do Sul como um todo, a segunda rodada do modelo de Distanciamento Controlado observou as seguintes alterações nas duas semanas:

• número de casos confirmados por RT-PCR reduziu 6,08%, de 444 para 417;

• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) reduziu em 1,75%, de 229 para 225;

• número de internados em leitos clínicos por Covid-19 aumentou 22,70%, de 141 para 173;

• número de internados em leitos UTI por Covid-19 aumentou 2,38%, de 126 para 129;

• número de leitos de UTI adulto disponíveis para atender Covid-19 diminuiu 5,48%;

• número de óbitos por Covid-19 diminuiu 6,25%, de 32 para 30.

Baseado na segmentação regional e setorial, o Distanciamento Controlado é o resultado de semanas de trabalho da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e da Secretaria da Saúde (SES), com base em evidências científicas e análise de dados. O modelo, inovador e inédito no Brasil, prevê quatro níveis de restrições, representados por bandeiras nas cores amarela, laranja, vermelha e preta, que variam conforme a propagação da doença e a capacidade do sistema de saúde em cada uma das 20 regiões pré-determinadas.

Além da divisão em 20 regiões, o modelo reúne as atividades econômicas em 12 grupos, sendo que cada um é dividido em tipos e subtipos. Por exemplo, “Serviços” tem 14 tipos diferentes, entre os quais “artes, cultura, esportes e lazer”, que está subdividido em quatro subtipos: “casas noturnas, bares e pubs”; “eventos, teatros, cinemas”; “academias”; e “clubes sociais e esportivos”. Há regras específicas para mais de cem atividades econômicas.

A primeira análise de dados, que cruza as informações a respeito da propagação do coronavírus (velocidade do avanço, estágio da evolução e incidência de novos casos sobre a população) com a capacidade de atendimento hospitalar (capacidade de atendimento e mudança da capacidade de atendimento), foi divulgada no sábado passado (9/5), com regras válidas até este domingo (17/5). A partir de segunda-feira (18/5) e até o próximo domingo (24/5), passam a valer as bandeiras divulgadas neste sábado (16/5).

Além de evitar a propagação do coronavírus, diminuindo a intensidade da procura por internações hospitalares, o Distanciamento Controlado prevê a mitigação dos efeitos econômicos da pandemia, uma vez que as restrições de circulação impostas à população trouxeram consequências negativas ao comércio.

Como funciona o Distanciamento Controlado

O modelo de distanciamento envolve duas dimensões: regional e setorial. Os dados desses dois segmentos são cruzados para definir o risco epidemiológico e o nível do distanciamento exigido em cada uma das 20 regiões e em cada um dos 12 grupos de atividades econômicas definidos. O monitoramento é diário, mas a atualização da bandeira ocorre semanalmente, aos sábados, valendo para a semana seguinte.

Como o risco é calculado

Cada região é avaliada por meio de 11 indicadores consolidados em dois grandes grupos com pesos iguais na definição final:

• propagação (velocidade do avanço, estágio da evolução e incidência de novos casos sobre a população);

• capacidade de atendimento (capacidade de atendimento e mudança da capacidade de atendimento).

Conforme o grau de risco calculado com pesos diferenciados para cada indicador, as regiões recebem uma cor de bandeira.

De modo simplificado, as cores têm as seguintes indicações:

AMARELA – risco baixo
A região se encontra com alta capacidade do sistema de saúde e baixa propagação da doença.

LARANJA – risco médio
Significa que a região está com um dos dois cenários: média capacidade do sistema de saúde e baixa propagação do vírus ou alta capacidade do sistema de saúde e média propagação do vírus.

VERMELHA – risco alto
A região se encontra em um dos dois cenários: baixa capacidade do sistema de saúde e média propagação do vírus ou média/alta capacidade do sistema de saúde, porém alta propagação do vírus.

PRETA – risco altíssimo
Região se encontra com baixa capacidade do sistema de saúde e alta propagação do vírus.

Confira, neste texto, as regras dos protocolos que deverão ser seguidos em cada setor econômico de acordo com a bandeira da respectiva região em que se localize.

CRONOLOGIA DO DISTANCIAMENTO CONTROLADO

Semana de 11 a 17 de maio

O primeiro mapa oficial do Distanciamento Controlado foi divulgado em 9 de maio. As regras daquele mapa foram válidas para vigorar entre 11 e 17 de maio. Naquele semana, somente a região de Lajeado se encaixava na descrição de bandeira vermelha. A região de Passo Fundo recebeu um reforço de 10 leitos, aumentando a capacidade de resposta hospitalar, ao mesmo tempo em que a velocidade de avanço da doença se estabilizou.

Na bandeira laranja, encaixavam-se as regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Santo Ângelo.

As regiões de Bagé, Cachoeira do Sul, Ijuí, Santa Rosa, Taquara e Uruguaiana se encontravam em situação menos grave e se encaixam na bandeira amarela.

Semana de 18 a 24 de maio

O segundo mapa oficial do Distanciamento Controlado foi divulgado em 16 de maio. As regras deste mapa serão válidas de 18 até 24 de maio. Nesta semana, não haverá regiões classificadas como bandeira vermelha, e o mapa apresenta predominância de regiões em bandeira laranja.

A região de Lajeado, que estava na bandeira vermelha, passou para a laranja. A região de Uruguaiana, que se encontrava na amarela, agora está na vermelha, devido ao acréscimo de cinco casos confirmados nas últimas duas semanas.

Estão na bandeira laranja as regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Maria, Santo Ângelo, Santa Cruz do Sul e Uruguaiana.

As regiões de Bagé, Cachoeira do Sul, Ijuí, Santa Rosa e Taquara se encontram em situação menos grave e se encaixam na bandeira amarela.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Luísa Sonza leva Vitão para conhecer Tuparendi

Cantora compartilhou fotos da viagem em seu perfil do Instagram

Reporter Cidades

Publicado

em



Na noite desta quinta-feira (3), a cantora Luísa Sonza compartilhou várias fotos em seus Stories do Instagram de uma visita feita no último final de semana a Tuparendi, cidade do noroeste gaúcho, a cerca de 500 quilômetros da Capital, onde ela nasceu e passou grande parte da vida. Dessa vez, a gaúcha de 22 anos levou companhia: o namorado Vitão.

— Para quem não está entendendo nada de por que estou postando essas coisas, já estou em São Paulo, mas esses dias fiquei na casa do meu pai, no interior, onde vivi minha vida toda, e o Vitor foi junto — disse a cantora em vídeo.

Nas fotos, Vitão aparece interagindo como pai de Luísa, o agricultor Cezar Sonza, e a irmã mais nova da cantora, a pequena Sofia. O casal aproveitou o interior para pescar, descansar na rede e até dirigir um trator.

Os cantores tornaram seu relacionamento público em setembro com uma galeria de fotos em clima de romance em suas redes sociais. Desde a parceria em Flores, cujo clipe foi lançado no Dia dos Namorados, circulam os rumores de que os dois se tornaram mais do que bons amigos.

Na época, eles negarem o relacionamento e afirmaram que a proximidade era fruto da parceria profissional, e o clima de romance, uma estratégia para a divulgação do novo trabalho. Ainda assim, não faltaram críticas à gaúcha, que se divorciou do youtuber Whindersson Nunes em abril deste ano.

Gaúcha/ZH

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Moção de Congratulações pelos 50 anos da COOPERLUZ

Pável Bauken

Publicado

em



A Cooperativa de Eletrificação Rural Fronteira Noroeste Ltda – COOPERLUZ fundada em 05 de dezembro de 1970 completa 50 anos neste sábado.

E para homenagear está importante Cooperativa do ramo da Eletrificação Rural de nossa região, a Câmara de Vereadores de Santa Rosa, através da indicação do Vereador Fernando Borella (CIDADANIA) com aprovação de todos os vereadores, aprovou em plenário na última sessão ordinária uma Moção de Congratulações pelos 50 anos da COOPERLUZ.

O ato de entrega da placa de homenagem foi realizado neste dia 02 no gabinete do Prefeito interino Aldair Melchior com a presença do Presidente da COOPERLUZ Querino Volkmer e do Diretor Administrativo Júlio César da Luz. Na oportunidade o vereador proponente da matéria Fernando Borella realizou a entrega da Placa na companhia do Assessor Jurídico da Câmara de Vereadores de Santa Rosa Dr. Heitor Henrique Cardoso e da Assesora Parlamentar Sandra Erhart.

A Cooperluz investiu mais de 60 milhões de reais nos últimos 8 anos no sistema de distribuição de energia com a construção e ampliação de uma Subestação e de novas redes de distribuição. Com estes investimentos a cooperativa amplia a qualidade dos serviços prestados e contribui para o crescimento dos municípios da região.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Agro

Dia Mundial do Solo – A riqueza que vem do chão

Pável Bauken

Publicado

em



Base para a produção de alimentos, o solo tem ganhado cada vez mais a atenção dos agricultores do Rio Grande do Sul. A sua importância é tanta que o dia 05 de dezembro foi instituído pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) como o Dia Mundial do Solo.

A Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), atua na orientação aos agricultores na implantação de técnicas de recuperação do solo visando aumentar a fertilidade e a infiltração de água no solo e orientando o cultivo.

Na região administrativa de Soledade, até novembro de 2020, cerca de 2.230 famílias receberam assistência técnica na área de solos, em ações como a construção de terraços, uso de plantas recuperadoras, descompactação, correção da acidez e da fertilidade e lotação de animais controlada na integração lavoura-pecuária.

Outra ação desenvolvida pela Instituição é a implantação de Unidades de Referência Técnica (URTs) em Conservação do Solo e da Água. Em parceria com as famílias agricultoras, a Instituição realiza a implantação de técnicas de manejo do solo e, com base nos resultados obtidos nessas áreas, estimula outras famílias a implantar ações de recuperação do solo. Na região de soledade, são 15 destas unidades implantadas.

O extensionista rural Agropecuário da Emater/RS-Ascar, Tiago Gervasoni, explica que na URT implantada na propriedade do agricultor Ezequiel Luiz Pappis, no município de Segredo, foi possível observar o quanto as práticas de manejo do solo são importantes, especialmente em períodos de estiagem quando essas vantagens se tornam ainda mais evidentes. “Nessas unidades as plantas respondem de forma mais satisfatória devido ao manejo de construção e correção do perfil do solo. Solo descompactado possibilita o desenvolvimento radicular mais profundo, ainda mais quando se tem a acidez do solo corrigida, adubação equilibrada, bom aporte de palhada em cobertura protegendo e mantendo a umidade no solo por mais tempo”, observou.

Gervasoni ressalta que o solo é um organismo vivo, habitat de microorganismos, animais, ocupação humana, depósito de água, é a base para plantas, para a produção de alimentos e geração de renda para muitas famílias rurais. “É muito importante trocar ideia e buscar orientação técnica para trazer o melhor manejo nas suas áreas e implementar ações de manejo que visam a correção da acidez e da fertilidade, sempre trabalhando com bom aporte de massa seca em quantidade, qualidade e frequência. A palhada abundante é o princípio do plantio direto. Ela mantém o solo úmido por períodos mais longos em eventuais estiagens ou secas que possam ocorrer e com isso minimiza prejuízos”, ressalta.

Técnicas como a rotação de culturas e a descompactação do solo, seja de forma mecânica ou utilizando plantas de cobertura, a construção de terraços para minimizar a erosão das áreas é recomendada aos agricultores. “Com a adoção dessas e outras técnicas vamos conseguir melhorar a estrutura do solo, a sua porosidade e o armazenamento de água, o que favorece o desenvolvimento radicular e faz com que as plantas busquem a água em uma profundidade maior o que, com certeza, fará alcançar melhores resultados em produtividade e renda para as famílias. Muito se tem feito, mas ainda há um campo gigantesco para melhorar as condições de fertilidade e sustentabilidade das nossas áreas”, conclui.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

O que você achou do site novo do Portal Plural?

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×