Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Saque em dinheiro do auxílio emergencial começa nesta segunda-feira – Portal Plural
Connect with us

Geral

Saque em dinheiro do auxílio emergencial começa nesta segunda-feira

Portal Plural News HZ

Publicado

em



Os saques em dinheiro do auxílio emergencial de R$ 600 pago a trabalhadores de baixa renda afetados pela crise do coronavírus começam nesta segunda-feira (27) e seguem até o dia 5 de maio. O calendário foi escalonado pela Caixa Econômica Federal para evitar aglomerações, e a ordem dos repasses é definida pelo mês de nascimento dos beneficiários.
Nesta segunda-feira (27), podem retirar o dinheiro apenas os nascidos em janeiro e fevereiro (veja o cronograma completo, com as demais datas, no fim do texto). Os valores podem ser resgatados sem a necessidade de cartão em lotéricas e caixas eletrônicos.
Para isso, segundo a Caixa, o interessado deverá acessar o aplicativo Caixa Tem — criado exclusivamente para isso — e informar quanto quer sacar. A partir daí, será gerado um código autorizador para a retirada em caixa eletrônico ou lotérica. Ou seja: não é preciso correr ao banco para tirar o dinheiro.
A Caixa destaca que não é obrigatório fazer o saque, porque o dinheiro depositado na poupança digital pode ser movimentado por meio do aplicativo, para pagamento de boletos e contas domésticas. Também é possível fazer transferências ilimitadas para outras contas do mesmo banco e transferências mensais gratuitas para outras instituições bancárias nos próximos 90 dias.
Confira o calendário de saques

Segunda-feira (27) – nascidos em janeiro e fevereiro

Terça-feira (28) – nascidos em março e abril

Quarta-feira (29) – nascidos em maio e junho

Quinta-feira (30) – nascidos julho e agosto

4 de maio – nascidos em setembro e outubro

5 de maio – nascidos em novembro e dezembro

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

MAIS UM CARTÃO POSTAL DE PORTO MAUA

Reporter Cidades

Publicado

em



O baixo nível do rio Uruguai e o novo Centro de Atendimento ao Turista, junto à Aduana, formam mais um cartão postal do município.

As poucas precipitações pluviométricas nos últimos meses: agosto (147mm), setembro (45mm) e outubro (34mm), estão baixando o nível das águas do rio Uruguai, inclusive apareceu uma nova formação da principal ilha de Porto Mauá, que agora está com um banco de areia (praia) mais comprido e largo. Em maio deste ano, já houve uma estiagem que baixou o nível das águas para apenas 1,04m, junto a Estação Pluviométrica do Serviço Geológico do Brasil – CPRM, sendo que era possível atravessar a pé o leito rio Uruguai entre Brasil e Argentina, caminhando sobre as pedras emersas do leito do rio, na localidade de Volta Grande, distante 8 km da cidade, bastava apenas passar com uma embarcação sobre o canalão, ponto que limita a divisa entre o Brasil e a Argentina. A estiagem que atingiu o seu pico em 24/05/2012 foi mais intensa, sendo que em Volta Grande só havia água no canalão (largura entre 10 e 15m e profundidade entre 25 e 30m), onde todo o leito do rio se encontrava emerso. A estiagem que atingiu o pico em março de 2005 foi semelhante à de 2012, mas a de 1979 foi a 3ª maior estiagem, sendo superada pelas de 1942 (6 meses sem um pingo de chuva) e 1928 (9 meses sem chuva).

Ao lado da Aduana, no terreno municipal de 227,4m², foi edificado o Centro de Atendimento ao Turista, com área construída de 164,15m², composto de: sala de apoio a Aduana, copa Aduana, banheiro Aduana, sanitário feminino, fraldário, sanitário para pessoas de mobilidade reduzida, sanitário masculino, depósito, sala de apoio ao turista, mirante com deck em madeira e área de circulação, custo do terreno R$ 45.460,00 e da edificação R$ 385.972,90, num total de R$ 431.432,90, com recursos próprios.

A estiagem do rio Uruguai e o Centro de Atendimento ao Turista formam mais um Cartão Postal do Município de Porto Mauá.

Texto e foto: Vilson Winkler

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Dia Nacional de Combate à Pirataria e à Biopirataria

Receita Federal já destruiu em 2020 mais de 8.000 produtos “piratas” e que não podem ser destinados em razão de normas de vigilância sanitária ou defesa agropecuária.

Pável Bauken

Publicado

em



No Dia Nacional de Combate à Pirataria e à Biopirataria a  Receita Federal informa que mais de 8.000 toneladas de mercadorias apreendidas já foram destruídas em 2020. Esse montante equivale aproximadamente à R$ 1,2 bilhão em autuações fiscais.

São produtos falsificados dos mais diversos (brinquedos, pilhas, isqueiros, relógios,  agrotóxicos), além de cigarros, produtos químicos, cosméticos, medicamentos e alimentos impróprios para consumo, bem como outros produtos condenados por não atenderem normas de vigilância sanitária ou defesa agropecuária.

O procedimento de destruição conta com a previsão legal de destino aos resíduos que, sempre que possível, devam ser reciclados. Bebidas alcoólicas são destinadas a universidades para utilização em pesquisas e transformação em álcool gel e combustível; isqueiros contrafeitos têm seus materiais – plástico e metal – separados para reaproveitamento; resíduos de cigarros são misturados a outros materiais compatíveis para servir como fonte de energia calorífica.

Além de ser uma atividade essencial para a Administração, a destinação de mercadorias apreendidas pela Receita Federal traz benefícios para o País e para a sociedade, auxiliando entidades sem fins lucrativos e equipando órgãos públicos em suas atividades-fim, contribuindo para a preservação da saúde da população e do meio ambiente e arrecadando recursos para a Administração e Seguridade Social.

A destinação dessas mercadorias pode ser efetuada por diferentes modalidades: incorporação a órgãos públicos, doação a entidades beneficentes, leilão e destruição. Este ano, já se registra um total de destinação superior a R$ 2,47 bilhões , sendo 56% por meio de destruição e 25% por meio de leilão.

Outra inovadora possibilidade de destinação sustentável que vem sendo adotada pela Receita Federal é o leilão de resíduos de mercadorias apreendidas antes mesmo de sua inutilização, com repasse dos encargos da destruição ao arrematante. Nesse caso, conforme previsto na legislação e em cada edital de leilão, cabe ao arrematante providenciar a destruição das mercadorias arrematadas, com acompanhamento por comissão de servidores da Receita Federal e com observância das normas ambientais. A entrega do resíduo ao arrematante é efetuada somente depois que a comissão atesta que as mercadorias constantes do lote são efetivamente destruídas/inutilizadas.

O procedimento de “leilão de resíduos” libera espaço físico nos depósitos, economiza recursos públicos com armazenagem e a guarda de bens, proporcionando o alinhamento da Administração às diretrizes da promoção do desenvolvimento nacional sustentável.

CONTRABANDO E DESCAMINHO

No período de janeiro a novembro deste ano, os valores de apreensões  já superam o montante de R$ 2,8 bilhões. A intensificação do combate ao contrabando e ao descaminho e o contínuo desenvolvimento do comércio exterior levaram a um incremento significativo das apreensões de mercadorias nos últimos anos.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

ONU reclassifica maconha e a retira de lista de drogas mais perigosas

Reporter Plural

Publicado

em

ONU reclassifica maconha e a retira de lista de drogas mais perigosas

A Comissão de Narcóticos da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou uma reclassificação da maconha e a retirou da lista das drogas mais perigosas. A lista de Drogas Narcóticas foi criada em 1961 e inclui a heroína, por exemplo. A decisão pode ampliar o uso medicinal da substância. As informações são do colunista Jamil Chade, do UOL.

No total, 27 países votaram a favor e 25 foram contrários, incluindo o Brasil,  junto com China, Egito, Rússia e Turquia.  A mudança foi proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2019.

Apesar da decisão, não há uma obrigatoriedade para a liberalização da maconha, já que cada país tem soberania sobre esta decisão, mas abre possibilidade para que mais países tomem esta iniciativa. Atualmente, cerca de 40 países já reconhecem o uso medicinal da substância.

 

 

 

Fonte Isto é

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×