RS poderá ampliar para cinco o número de municípios com escolas cívico-militares – Portal Plural
Connect with us

Ensino

RS poderá ampliar para cinco o número de municípios com escolas cívico-militares

Reporter Cidades

Publicado

em



Em conversa com o deputado estadual Rodrigo Lorenzoni, na noite desta quinta-feira (9/1), o governador Eduardo Leite garantiu apoio ao pedido do parlamentar ao Ministério da Educação (MEC) para uma quinta escola cívico-militar no Rio Grande do Sul.

Lorenzoni informou que, como um dos Estados contemplados abriu mão de uma escola, o RS tem boas chances de ficar com esse recurso e ampliar o número de cidades contempladas de quatro para cinco. Além de Uruguaiana, Alegrete, Alvorada e Caxias do Sul, confirmadas em novembro pelo MEC, Bagé poderá fazer parte do programa federal.

O programa a ser executado pelo ministério, deverá investir R$ 54 milhões em todo o país, colocando mais de mil militares das Forças Armadas, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar para trabalhar como monitores, com a contrapartida de 30% de adicional no salário.

“Essa possibilidade é uma importante notícia que o deputado nos traz e apoiaremos o pedido junto ao ministério para que mais uma escola gaúcha seja contemplada”, disse Leite.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ensino

Enem tem novidades em acessibilidade

Reporter Global

Publicado

em

Entre as novas medidas está a redação em braile. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

 

 

Leitor de tela, redação em braile e correção especial das provas de participantes autistas e surdo cegos são algumas das novidades do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 em termos de acessibilidade.

 

 

As medidas somam-se a outras que vêm sendo adotadas pelo exame ao longo do anos, como videoprova em Libras (Língua brasileira de Sinais) e provas com textos e imagens ampliados.

Ao todo, segundo o Inep (Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), cerca de 47 mil participantes com alguma deficiência ou transtorno fizeram a inscrição no Enem 2020 e solicitaram atendimento especializado.

O leitor de tela e a redação em braile são demandas antigas de pessoas com alguma deficiência visual, de acordo com o integrante da Organização Nacional de Cegos do Brasil Lucas de Castro Rodrigues. “O leitor de tela traz autonomia. O candidato mexe no computador por si próprio. Escuta quantas vezes quiser, controla velocidade e volume de voz. O leitor dá total controle da prova ao participante”, diz.

Antes do leitor de tela, a opção para esses estudantes era contar com o auxílio para leitura, opção que segue disponível para os candidatos que assim solicitaram. A leitura é feita por profissionais capacitados para ler textos e para descrever imagens. A desvantagem, segundo Rodrigues, é que o candidato depende desse profissional, que pode, por exemplo, estar cansado no dia de aplicação.

Outro recurso novo é a redação escrita e corrigida no Sistema Braile. De acordo com o Inep, na aplicação, o participante pode utilizar material próprio, como máquina Perkins, reglete, punção, soroban ou cubaritmo e folhas brancas para fazer a redação. Rodrigues explica que essa escrita também traz maior autonomia. A alternativa é que o participante dite a redação em voz alta para que seja transcrita em papel por um profissional capacitado.

Ele também defende que haja a possibilidade que os candidatos digitem eles mesmos a redação no computador.

 

 

Banca especial

Outra mudança nesta edição é que participantes autistas e surdo cegos terão banca especial para correção de suas provas. De acordo com o Inep, o exame recebeu a inscrição de 1.676 candidatos que solicitaram atendimento especializado por autismo e de 134, por surdo cegueira.

“Esse olhar permite que a sociedade venha a enxergar essa população da maneira como ela merece ser enxergada, como pessoas, cidadãos que pagam impostos e que estão ali para poder incluir e somar. O Enem é uma prova pela qual eles vão se capacitar para uma faculdade e vão ser, na minha opinião, profissionais que só têm a somar para a sociedade inteira”, diz a presidente da Associação Integrada Mães de Autistas da Paraíba, Elaine Araújo.

Elaine explica que cada indivíduo com autismo é diferente e tem diferente grau de acometimento. “Há aquele indivíduo que vai precisar de mais tempo. Há aquele indivíduo que vai precisar de uma tradução melhor do que está propondo aquela questão. Não é que sejam incapazes, mas há métodos para eles entenderem”, afirma.

 

Inclusão

Apesar das medidas adotadas, de acordo com Rodrigues, o Enem não é uma prova totalmente inclusiva, até mesmo porque a exclusão vem desde muito antes na vida das pessoas com alguma deficiência. “O Enem é uma prova bastante excludente. Isso é bastante difundido, não só entre as pessoas com deficiência, mas entre todas as minorias, porque a gente sofre defasagem em todo o ensino básico. Não só no ensino, mas em várias outras áreas”, acrescenta.

 

Acessibilidade no Enem 2020

• Atendimentos específicos agora fazem parte do atendimento especializado.

• Participantes com cegueira, surdo cegueira, baixa visão ou visão monocular poderão solicitar recurso para uso de leitor de tela.

• Três guias-intérpretes farão atendimento ao participante surdo cego.

• Tempo adicional de 60 minutos para participantes lactantes que solicitarem atendimento especializado no sistema de inscrição, desde que comprovem a necessidade, conforme previsto em edital, e levem o lactente e o acompanhante no dia da aplicação.

• Participantes com doenças infectocontagiosas deverão entrar em contato com o Inep para comprovação de sua condição e não deverão comparecer ao local de provas. Poderão realizar a prova na reaplicação.

• Participantes autistas e surdo cegos terão banca especial para correção de suas provas.

• Quem escrever sua redação em braile terá suas provas corrigidas no Sistema Braile.

• Participante transexual/travesti que não solicitou ou teve sua solicitação pelo nome social indeferida poderá escolher o banheiro que deseja utilizar no dia da aplicação.

 

 

FONTE: O Sul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Ensino

FASA oferece Bolsa Atleta e Bolsa Cultura aos alunos da Faculdade e demais interessados.

Reporter Regional

Publicado

em



Venha jogar no nosso time: FASA oferece Bolsa Atleta e Bolsa Cultura aos alunos da Faculdade e demais interessados

O edital e as inscrições estão disponíveis no site https://www.sejafasa.com.br/publicacoes.php

 

A Faculdade Santo Ângelo (FASA) inova mais uma vez e sai na frente. Com o curso de Educação Física previsto para iniciar nos próximos meses, a FASA lançou a Bolsa Atleta e Bolsa Cultura.

Muito popular nos Estados Unidos, a Bolsa Atleta funciona como uma forma de incentivo para os jovens. As universidades americanas abrem as suas portas para os atletas que desde a infância são estimulados a praticar esportes. Inúmeras modalidades esportivas prosperam em solo americano porque existe uma tradição em unir o ensino com o esporte. Exemplo disso, são as famosas ligas universitárias americanas, que reúnem milhares de pessoas, contam com torcida organizada e muita tradição.

Baseado nesta ideia que funciona muito bem nos Estados Unidos há décadas, a FASA está com as inscrições abertas para os jovens atletas que desejam representar a Faculdade nos eventos esportivos. Para jogar no time FASA é necessário fazer a inscrição e apresentar a documentação exigida.

Além da Bolsa Atleta, a Faculdade está com as inscrições abertas também para a Bolsa Cultura. Para ambos os casos, podem participar alunos regularmente matriculados na Faculdade e demais interessados em ingressar no Ensino Superior.

Fomentar a cultura e incentivar os jovens no desenvolvimento de talentos artísticos é o objetivo da Faculdade. Canto, dança, teatro, desenho e  literatura são algumas das modalidades.

A bolsa será ofertada para alunos que realizam atividades esportivas ou culturais. O contemplado irá receber uma bolsa de estudos de 50% a 100% para divulgar a FASA em campeonatos, competições e em suas redes sociais. O número de bolsas ofertadas será delimitado pelo edital. O contemplado fará comprovações semestrais das atividades desenvolvidas e previstas no plano de ação, além de participar de ações internas e externas.

PROCESSO SELETIVO BOLSA ATLETA E BOLSA CULTURA

A seleção será a partir de uma apresentação da proposta elaborada pelo candidato a uma banca, na qual deverá constar alguns tópicos básicos, como:

  • Percurso do atleta com ênfase nos últimos três anos (participação em competições e campeonatos oficiais, eventos, premiações, destaques – Apresentar as cinco competições e premiações mais importantes nesses três anos).

  • Propostas para o fomento da inclusão, diversidade e respeito no esporte/atividade praticada.

  • Propostas para a promoção do esporte/atividade artística dentro e fora da instituição.

  • Proposta de divulgação da FASA no semestre vigente em eventos, campeonatos e competições.

A entrevista com os candidatos será presencial ou online. O candidato terá  15 minutos para apresentar a sua proposta de maneira criativa e inovadora contemplando os itens acima descritos. Serão avaliados elementos como:

  • Relevância da proposta para a faculdade a partir do plano de divulgação

  • Impacto social nas ações de inclusão, diversidade e respeito

  • Ações a serem realizadas dentro e fora da FASA

  • Histórico do candidato.

Após as apresentações, será realizada entrevista com os candidatos para  atribuir as pontuações e posterior divulgação dos contemplados.

As bolsas são individuais e intransferíveis, proporcionais a classificação do candidato e o número de bolsas disponíveis no referido edital. As inscrições podem ser feitas de 1º a 18 de fevereiro.

Mais informações podem ser obtidas no edital que está disponível no site da FASA. As  inscrições devem ser feitas através do site https://www.sejafasa.com.br/publicacoes.php

 

Eloiza Cielo

Assessoria de Comunicação FASA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Ensino

Inscrições para o Encceja terminam nesta sexta-feira

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Termina nesta sexta-feira (22) o prazo para a inscrição no Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) 2020.

 

 

A aplicação das provas para o ensino fundamental e médio será no dia 25 de abril deste ano e ocorrerá em todos os estados e no Distrito Federal. A inscrição pode ser feita pelo site http://enccejanacional.inep.gov.br/encceja.

O exame serve para conceder o diploma de conclusão do ensino fundamental ou médio para os jovens e adultos que não conseguiram obter na idade adequada.

“A participação no Encceja Nacional 2020 é voluntária, gratuita e destinada a jovens e adultos que não concluíram os estudos na idade apropriada para cada etapa de ensino, desde que tenham, no mínimo, 15 anos completos para o ensino fundamental e, no mínimo, 18 anos completos no caso do ensino médio, na data do exame”, informou nesta quinta-feira (21) o Ministério da Educação.

O exame é constituído de quatro provas objetivas, de acordo com o nível de ensino, contendo cada uma 30 questões de múltipla escolha nas áreas de Ciências Naturais, Matemática, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física, História e Geografia. O candidato também será avaliado por meio de uma redação.

O edital do Encceja diz que o participante inscrito que não comparecer às provas de todas as áreas do conhecimento no Encceja de 2020 e quiser participar do Encceja 2021 deverá justificar a sua ausência. Caso o participante não justifique a ausência, ele deverá ressarcir um valor determinado pelo ministério, conforme orientações divulgadas no site de inscrição do exame.

 

 

FONTE: O Sul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×