Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Rota do Yucumã realiza assembleia para debater o projeto de construção do complexo hidrelétrico Garabi/Panambi – Portal Plural
Connect with us

Geral

Rota do Yucumã realiza assembleia para debater o projeto de construção do complexo hidrelétrico Garabi/Panambi

Pável Bauken

Publicado

em



 

Na tarde desta última terça-feira (30) aconteceu no auditório do Centro Administrativo de Santo Augusto a Assembleia Geral do Consórcio Rota do Yucumã tendo como pauta principal a retomada das tratativas políticas para o andamento do projeto de construção do Complexo Hidrelétrico Garabi/Panambi. O assunto voltou à tona no final do mês de maio, marcado pelo encontro de lideranças políticas para tratar sobre a temática.

O complexo faz parte dos projetos hidrelétricos planejados para a bacia do rio Uruguai na década de 1970. Nos estudos de inventário feitos na década de 80, foram planejadas três usinas para o aproveitamento da energia hidrelétrica no trecho binacional do rio Uruguai: São Pedro, Garabi e Roncador. Em 2010 foram realizados novos estudos de Inventário Hidroelétrico, os quais resultaram em dois aproveitamentos hidrelétricos: Garabi (com reservatório na elevação 89 metros em relação ao nível do mar e potência de 1.152 MW) e Panambi (com reservatório na elevação 130 metros em relação ao nível do mar e potência de 1.048 MW).

Em 2015 a Justiça Federal proibiu a expedição de licença prévia e suspendeu o processo de licenciamento ambiental para a instalação da Usina Hidrelétrica de Garabi-Panambi. A decisão de manter o processo suspenso está embasada no fato de que a obra afetaria o Parque Estadual do Turvo (Derrubadas/RS), uma unidade de conservação integral que não pode sofrer qualquer alteração humana.

Tendo em vista a retomada das tratativas, os Prefeitos, Vice-Prefeitos, Secretários e representantes dos 32 municípios que compõe a Rota do Yucumã se reuniram na tarde de terça-feira para debater o assunto. A preocupação da região está na preservação do Parque Estadual do Turvo e na visibilidade do Salto do Yucumã, maior salto longitudinal do mundo e principal atrativo turístico da região.

“Os estudos apresentados até então não nos trazem clareza sobre os reais impactos que a construção deste Complexo Hidrelétrico irá causar na região. É imprescindível que estudos detalhados sejam realizados para mapear o comportamento do Rio Uruguai, especialmente na área compreendida no Parque Estadual do Turvo” destacou Edison Arnt, presidente do Consórcio Rota do Yucumã.

Por mais que a cota 130 da UHE Panambi fique alguns metros abaixo do nível do Salto do Yucumã e o seu reservatório não atinja diretamente a visibilidade das quedas, foi levantada a preocupação sobre como se comportará o escoamento da água do rio. Este aspecto merece atenção, visto que hoje a visibilidade das quedas já está vulnerável à operação do conjunto de usinas que existem no Rio Uruguai, de forma mais direta a UHE Foz do Chapecó.

Após amplo debate, foi unânime entre os presentes a necessidade de informações mais precisas sobre o projeto e o posicionamento em defesa do Salto do Yucumã. Desta forma, nos próximos dias será encaminhada a solicitação destas informações aos órgãos competentes.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo do RS passa a divulgar localização de radares móveis em rodovias estaduais

Reporter Plural

Publicado

em

Foto: (não creditada) / Arquivo / CRBM

 

A lista com os controladores utilizados pelo CRBM estará disponível a partir de domingo (1º de novembro).

O Governo do Rio Grande do Sul vai divulgar a localização dos radares móveis que atuam em rodovias estaduais. A lista com os controladores utilizados pelo CRBM (Comando Rodoviário da Brigada Militar) estará disponível a partir de domingo (1º de novembro).

Conforme a Secretaria de Transportes do RS, a medida atende às normas da Resolução 798/2020 do Conselho Nacional de Trânsito. A normativa foi publicada no Diário Oficial da União do último dia 9 de setembro. Ela determina que as autoridades de trânsito tornem públicos os trechos de rodovias onde serão realizadas ações de fiscalização com o uso de radares portáteis.

A divulgação, no entanto, não engloba vias municipais ou federais. Por isso, quem desejar a consulta dos dados só encontrará dados das ERSs e RSCs. A divulgação dos dados está dividida entre os três Batalhões Rodoviários do CRBM.

“Reforçaremos o caráter educativo da fiscalização eletrônica e daremos aos usuários de nossas estradas a certeza de que o Estado se faz presente, prezando a segurança de todos”, enfatiza o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella. “Já desenvolvemos ação semelhante no veraneio passado, devido ao aumento considerável no fluxo de veículos nas vias de acesso aos principais destinos turísticos do Rio Grande do Sul”, lembra.

Dados de 1º a 9 de novembro

De acordo com o comandante do CRBM, coronel José Henrique Botelho, a primeira listagem de trechos rodoviários aptos a serem fiscalizados com radares móveis terá validade de 1º a 9 de novembro. A partir daí, a relação dos locais será atualizada a cada terça-feira.

“Atuaremos em pontos que identificamos como de potencial ocorrência de acidentes ou que tenham registros de mortes, lesões corporais e recorrentes situações de desobediência aos limites de velocidade”, explica Botelho. “Essa ação permanente de divulgação é realizada mediante um planejamento e estudos prévios que norteiam a nossa fiscalização nas rodovias.”

Entre os dados a serem disponibilizados no site do CRBM, também estão os trechos de atuação de cada pelotão rodoviário e o limite de velocidade das rodovias fiscalizadas.

 

 

FONTE AGORA RS

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Modus operandi semelhante em casos diferentes. Cruzamento de dados permitiu que polícia descobrisse criminoso responsável por ao menos nove estupros

Reporter Plural

Publicado

em

Perita Grasiela Disegna atuou no caso de homem que estuprou ao menos nove mulheres na Capital — Foto: Divulgação/IGP RS

‘Foi uma percepção que tive e fui atrás’, diz perita sobre investigação de série de estupros em Porto Alegre, Grasiela Disegna conta como percebeu.

Uma série de elementos encontrados em diferentes cenas de crime fez com que a perita criminal Grasiela Disegna, do Instituto Geral de Perícias do RS (IGP-RS), percebesse que uma mesma pessoa era a responsável por todos eles.

Em conjunto com diferentes delegacias da Capital, o esforço de investigação resultou na prisão, no último dia 16, de um homem de 44 anos, por ao menos nove estupros, cometidos ao longo de dois anos, na Zona Sul de Porto Alegre.

“Ele roubava e estuprava mulheres no local de trabalho delas. Uso de faca, mãos amarradas. Esperava um momento em que estivessem sozinhas. E normalmente trancava no banheiro. Atuava na Zona Sul de Porto Alegre”, resume a perita.

As coincidências levaram a um estudo, feito pela perita em conjunto com o colega Anderson Morales, de perfis de vítimas e de outras ocorrências semelhantes. “Destes locais [de crimes], dois tiveram atendimento de local pelo IGP”, comenta a perita.

Esse esforço, explica Grasiela, é incomum, pois envolve cruzamento de dados de diferentes casos. “Não é prática da perícia. Foi uma percepção que tive e fui atrás”, afirma.

O primeiro caso analisado pela perita foi em dezembro de 2019. Segundo o IGP, Grasiela percebeu que as característica eram similares a outro caso, atendido em fevereiro.

 

 

 

FONTE G1 RS

 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Cuidados da Vigilância Sanitária nos cemitérios para Finados

Reporter Plural

Publicado

em

As orientações às administrações dos cemitérios incluem fiscalizar o uso obrigatório de máscaras, o controle do número de pessoas que ingressam no local, bem como monitorar atividades e pessoas para evitar aglomerações | Foto: Arquivo Portal Plura

Administradoras estão sendo orientadas a adotar medidas de proteção contra a Covid-19. Manter o distanciamento entre os visitantes é uma delas.

Neste ano, as homenagens aos entes queridos no Dia de Finados devem ocorrer de maneira diferente. A primeira orientação é evitar a ida aos cemitérios. Caso a opção seja a de ir até esses locais, será preciso manter os cuidados de distanciamento social, uso de máscara e de álcool gel, conforme recomendações dos órgãos de controle da pandemia. Além disso, todas as pessoas devem ter a temperatura medida antes de entrar no cemitério, e os colaboradores desses locais deverão utilizar equipamentos de proteção individual.

Essas e outras orientações estão sendo repassadas pela Vigilância Sanitária às administrações dos cemitérios a fim de evitar a transmissão do novo coronavírus.

As medidas a serem observadas estão no Decreto nº 40.939 de 2 de julho e incluem, também, outros casos específicos, como a disponibilização de banheiros químicos com as medidas de higiene e desinfecção, o não uso de bebedouros, além da recomendação para que idosos e deficientes físicos evitem ir aos cemitérios durante o período de pandemia.

As orientações às administrações dos cemitérios incluem fiscalizar o uso obrigatório de máscaras, o controle do número de pessoas que ingressam no local, bem como monitorar atividades e pessoas para evitar aglomerações.

 

 

 

FONTE BRASILIA 61

 

 

 

 

 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

O que você achou do site novo do Portal Plural?

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×