Risco de chuva forte e temporais segue no Sul do Brasil - Portal Plural
Connect with us

Clima/Tempo

Risco de chuva forte e temporais segue no Sul do Brasil

Tarde e noite desta sexta-feira e fim de semana reservam ainda muita instabilidade

Publicado

em

Astronauta Lírico/Twitter

15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 goldFAST AÇAÍNuvera

A MetSul Meteorologia alerta para a probabilidade de novos episódios de chuva intensa com altos volumes em curto período nas próximas horas. São ocorrências localizadas e não gerais, uma vez que as precipitações são muito irregulares na distribuição. Dentro de uma mesma região geográfica podem ser registradas marcas de 50 mm a 100 mm em menos de três horas de chuva e em localidades próximas pouco ou nada chover.

O risco de chuva isoladamente excessiva da tarde para a noite desta sexta-feira é maior na Metade Norte gaúcha, apesar de pancadas isoladas previstas para a maioria das regiões do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Ontem, os dois estados tiveram chuva bastante volumosa e até extrema em alguns pontos.

O Sul do Brasil está sob um padrão atmosférico (leia mais aqui) que favorece eventos de chuva volumosa e excessiva. Este padrão vai persistir nos próximos dias, assim que são esperados novos eventos de chuva intensa no fim de semana e no começo da semana que vem. Além destes eventos de chuva muito intensa localizada, que trazem alagamentos e outros transtornos como inundações repentinas, podem ocorrer temporais localizados e passageiros com queda de granizo e rajadas de vento forte.

Um centro de baixa pressão que vai avançar neste fim de semana entre a Argentina e o Uruguai deve aumentar a instabilidade sobre o Sul do Brasil, particularmente no Rio Grande do Sul, trazendo um incremento no risco de chuva localmente intensa e de tempestades.

A probabilidade de ocorrência destes eventos de chuva extrema pode ser antecipada dias ou horas antes, mas não é possível antever quais cidades serão afetadas porque eventos bastante localizados. Em municípios de maior dimensão territorial, neste tipo de situação, não raro se observa chuva perto de 100 mm em um temporal em parte da cidade e em locais não muito distantes dentro da mesma cidade pouco ou nada de chuva.

Os modelos numéricos que geram projeções de volumes, ademais, não conseguem prever exatamente tais eventos de chuva extrema isolados, por isso prevêem volumes de 15 mm a 20 mm para um dia em determinado município e no fim, por um temporal, acaba chovendo 100 mm. Os meteorologistas que enxergam o cenário macro da atmosfera é que conseguem alertar para este risco de eventos porque não se limitam a observar projeções numéricas de chuva de modelos, atentando para as condições gerais da atmosfera que sinalizam o risco de episódios localizados extremos de precipitação.

MetSul

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima/Tempo

Soledade registrou neve granulada e chuva congelada nesta quinta-feira (11)

Publicado

em

portal plural soledade registrou neve granulada e chuva congelada nesta quinta feira (11)

15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 goldNuveraFAST AÇAÍ

Nesta quinta-feira, 11/07, Soledade foi surpreendida por precipitações invernais, conforme relatado pelo observador meteorológico Paulo Henrique Pinheiro. O fenômeno incluiu neve granulada, também conhecida como graupel, e chuva congelada.

Segundo Pinheiro, a possibilidade de precipitações invernais já havia sido mencionada, mas a expectativa inicial era de chuva congelada. “Algumas partes da cidade registraram chuva congelada, que é mais transparente e opaca, enquanto outras áreas tiveram neve granulada, mais branca”, explicou.

Vídeos feitos pelos moradores mostram a variação entre os tipos de precipitação. Pinheiro destacou que, durante a manhã, a temperatura estava entre 4 e 5 graus positivos, mas nas nuvens, a temperatura era mais baixa, o que possibilitou o fenômeno.

Ainda há chances de novas pancadas de neve granulada ou chuva congelada até a noite e madrugada. “A tendência é que a temperatura baixe novamente durante a noite, podendo haver uma pequena possibilidade de mais ocorrências desses fenômenos”, afirmou Pinheiro.

Além disso, a sensação térmica pode piorar devido ao aumento dos ventos, intensificando ainda mais a sensação de frio. Pinheiro recomendou que a população se mantenha aquecida e atenta às condições climáticas. “Amanhã, a previsão é de que o vento aumente, o que vai intensificar a sensação térmica de frio”, finalizou.

 

Fonte: Clic Soledade.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

Após três dias de mínimas negativas, RS tem amanhecer com termômetros acima de 0ºC

Publicado

em

portal plural após três dias de mínimas negativas, rs tem amanhecer com termômetros acima de 0ºc

Academia Personabanner plano0 goldFAST AÇAÍ15 topo humberto pluralNuvera

Pela primeira vez nesta semana o Rio Grande do Sul teve amanhecer com termômetros acima de 0°C. O município mais frio do Estado no início da manhã desta quinta-feira (11) foi Uruguaiana, na Fronteira Oeste, onde os termômetros marcaram 1,1ºC.

Apesar da tímida elevação dos termômetros em comparação ao início da semana, quando a mínima chegou a –4,2°C em Dom Pedrito na terça-feira (9) e –2,6 em Quaraí na quarta (10), a temperatura deve voltar a cair nos próximos dias. Válido até o próximo sábado (13), um alerta do Instituto Nacional de Meteorologia que abrange quase todo o RS, exceto parte da Região Norte, indica a chegada de uma nova onda de frio ao Estado, com mínimas 5ºC abaixo da média.

O frio deve ser mais intenso em municípios da Fronteira Oeste e Serra. A mínima em Quaraí durante o amanhecer desta quinta-feira foi de 1,6°C. Em São José dos Ausentes e Vacaria, municípios da Serra, os termômetros marcaram 2,8ºC.

Em Porto Alegre, a quinta-feira teve amanhecer com 9°C. A temperatura segue abaixo da média histórica prevista para esta época do ano: 10,4ºC.

A temperatura ficou igual ou abaixo de 5°C em 16 municípios gaúchos no amanhecer desta quinta-feira:

  • Uruguaiana, Fronteira Oeste: 1,1ºC
  • Quaraí, Fronteira Oeste: 1,6ºC
  • São José dos Ausentes, Serra: 2,8ºC
  • Vacaria, Serra: 2,8ºC
  • São Borja, Fronteira Oeste: 3ºC
  • Alegrete, Fronteira Oeste: 4,1ºC
  • São Luiz Gonzaga, Missões: 4,4ºC
  • Palmeira das Missões, Missões: 4,4ºC
  • Cambará do Sul, Serra: 4,5ºC
  • Soledade, Serra: 4,5ºC
  • Lagoa Vermelha, Norte: 4,6ºC
  • Erechim, Norte: 4,6ºC
  • Frederico Westphalen, Norte: 4,8ºC
  • Passo Fundo, Norte: 4,8°C
  • Santiago, Central: 4,8ºC
  • Canela, Serra: 5°C

Informações GZH.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

A neve inesperada em Santa Rosa: Uma viagem no tempo até 1965

Publicado

em

portal plural a neve inesperada em santa rosa uma viagem no tempo até 1965 (1)

banner plano0 goldNuvera15 topo humberto pluralAcademia PersonaFAST AÇAÍ

Em uma fria manhã de 20 de agosto de 1965, os moradores de Santa Rosa foram surpreendidos por um fenômeno raríssimo: a neve. A paisagem da cidade, conhecida por seu clima subtropical, transformou-se em um cartão-postal invernal, com flocos brancos cobrindo telhados, ruas e a majestosa Praça da Bandeira, no coração da cidade.

Uma imagem icônica capturada naquele dia revela carros da época, com seus designs clássicos, estacionados em meio à neve, enquanto a Praça da Bandeira se apresenta, adornada por um manto branco que realça a sua beleza.

A neve em Santa Rosa, um evento meteorológico incomum para a região, marcou a memória dos moradores e entrou para a história da cidade. A imagem, que registra esse momento singular, transporta-nos para o passado, permitindo-nos vislumbrar a vida em Santa Rosa em meados do século XX, com seus costumes, moda e arquitetura.

A Praça da Bandeira, palco central da cidade, sempre foi um ponto de encontro e lazer para a comunidade. Naquele dia, porém, a praça ganhou um significado ainda mais especial, tornando-se o cenário de um espetáculo natural que ficará para sempre gravado na memória de Santa Rosa.

A neve de 1965 em Santa Rosa, além de um fenômeno meteorológico, representa um marco na história da cidade, um momento de união e encantamento diante de um evento tão raro e belo. A imagem, que eterniza esse momento, é um tesouro que nos permite reviver a magia da neve em Santa Rosa e celebrar a rica história da cidade.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×