Reunião no Palácio Piratini discute incentivo a culturas de inverno no Rio Grande do Sul – Portal Plural
Connect with us

Geral

Reunião no Palácio Piratini discute incentivo a culturas de inverno no Rio Grande do Sul

Publicado

em



 

 

Coordenada pelo governador em exercício, deputado Ernani Polo, reunião no Palácio Piratini, com participação presencial e também por videoconferência de lideranças políticas, representantes setoriais, pesquisadores e instituições bancárias, tratou sobre a otimização das culturas de inverno para melhorar a competitividade do agronegócio gaúcho, principalmente da proteína animal.

 

 

Entre os participantes esteve a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, por vídeo, o ex-ministro da pasta Francisco Turra, que atualmente é presidente do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), e o secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural em exercício, Luiz Fernando Rodriguez Junior.

“A otimização das culturas de inverno é fundamental para ampliarmos a produção agropecuária do nosso Rio Grande. Temos um potencial expressivo, especialmente na proteína animal, e a demanda deve aumentar quando, em seguida, formos reconhecidos como um Estado livre de aftosa e abrirmos as portas para exportação. No entanto, os produtores têm dificuldade para alimentação dos animais. E cabe ao Estado ser o articulador deste processo de incentivo às culturas de inverno com as instituições financeiras, os setores produtivos e as entidades para que possamos avançar”, destacou Ernani Polo.

Uma das alternativas discutidas na reunião envolve um programa gaúcho para incentivo a culturas alternativas ao milho, cujas safras vêm sofrendo quebras no RS, para produção de ração animal. A proposta é ampliar o cultivo de cereais como trigo, aveia, cevada triticale no intervalo entre as safras.

De acordo com o secretário Luiz Fernando, o governo trabalha de forma integrada entre Agricultura, Fazenda, Desenvolvimento Econômico e Planejamento, Governança e Gestão, para desenvolver políticas públicas tanto para o incentivo a culturas de inverno quanto para minimizar os efeitos das estiagens, para conservação de solo e aumentar a reservação de água.

Em sua manifestação, Tereza Cristina afirmou que o Ministério da Agricultura está à disposição para ouvir as demandas e trabalhar de forma conjunta, com o governo do Estado, os deputados, as entidades setoriais e os órgãos de pesquisa, para construir as soluções necessárias.

“As culturas de inverno são importantíssimas para que não tenhamos sobressaltos que tivemos no RS no ano passado e neste ano também com a seca e que traz prejuízos enormes a uma região importante na produção de proteína animal do nosso país. Um segmento que gera emprego, renda e fornece alimento para tanta gente não pode ficar à mercê do clima nem ficar com altos custos de produção quando há quebra de safra de uma cultura como a do milho. Por isso, vamos trabalhar juntos para acharmos caminhos e alternativas para o RS”, afirmou a ministra.

Um dos objetivos a serem alcançados no Rio Grande do Sul, segundo os representantes setoriais, e ampliar as safras para três – a de verão, segunda safra e de inverno – assim como já ocorre no Paraná.

“Aqui no RS temos subsídio tecnológico pelas mãos da Embrapa para otimizar e expandir as culturas de inverno. E, além disso, existe demanda das agroindústrias de aves, suínos e de lácteos, que estão dispostas a comprar o mercado futuro dos grãos”, afirmou Turra.

Ao final da reunião, o governador em exercício destacou que as alternativas e sugestões serão reunidas e levadas adiante para discutir com os governos estadual e federal e todas as lideranças envolvidas na cadeia produtiva. “Encontros como este nos dão forças e estímulo para seguirmos caminhando juntos”, concluiu Polo.

 

 

FONTE: O Sul

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Desmatamento na Amazônia bate recorde pelo 4º mês seguido

Publicado

em



 

A derrubada de mata em junho chegou a 1.061,88 km², aumento de desmate de 2,7%

 

Os alertas de desmatamento na Amazônia voltaram a bater recorde, pelo quarto mês consecutivo, segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

A derrubada de mata em junho chegou a 1.061,88 km², aumento de desmate de 2,7%, em relação ao mesmo mês de 2020, e o maior valor registrado na história recente do programa Deter, com início em 2016.

É o segundo mês seguido com valores de desmate acima de mil quilômetros quadrados.

O Deter é usado para auxiliar organismos ambientais na fiscalização de ilícitos. O programa, porém, também pode ser usado para observar tendências de desmate.

Desde março, os alertas mensais do programa vêm sendo recordes, sempre comparados ao mesmo mês de anos anteriores, desde 2016. Considerando só esse curto período de meses, foram derrubados 3.401 km² de Amazônia. O desmatamento em todo 2012, por exemplo, foi de 4.571 km².

Os meses de julho, agosto e setembro, parte do período seco, costumam ser críticos para a Amazônia por concentrarem intensa atividade de desmatamento e queimadas.

Dessa forma, o país chega a esse período com números já elevados de devastação.

Além dos números altos de desmate recente, junho também registrou o maior número de queimadas desde 2007. O fogo costuma ser usado para limpar áreas após a derrubada da vegetação, sendo, assim, intimamente relacionado ao desmate.

 

FONTE: NOTICIAS AO MINUTO

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Secretaria de Desenvolvimento Social no interior de Santa Rosa

Publicado

em



Mulheres da Comunidade do Tarumã participaram de uma atividade diferenciada, nesta semana. A Secretária de Desenvolvimento Social, Rita Strasser esteve na localidade. As demandas e necessidades das mulheres do interior foram tratadas durante o encontro.

Ouvir a comunidade e estimular atividades. Essa foi intenção da ação realizada no interior que teve como tema: “Qual o combustível que você se abastece?”. Segundo Rita Strasser, a intenção foi escutar e motivar o grupo, “Os carros precisam de combustível para andar e nós também precisamos estar motivadas diariamente para realizarmos nossas tarefas. Com essa ideia, oportunizamos uma ação muito positiva nessa comunidade, e acredito que renderá importantes frutos”.

Todas participantes tiveram oportunidade de falar sobre suas atividades, sonhos e projetos. A Secretária também ficou de retornar na comunidade e levar representantes do CRAS para explicar os serviços e programas da Secretaria de Desenvolvimento Social.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Pedágio ambiental distribuirá plantas nativas gratuitamente

Publicado

em



Todas as ações de educação ambiental sempre produzem bons frutos. Certas disso, as professoras da área de Ciências da Natureza e Matemática da Escola Visconde de Cairu, irão realizar um Pedágio Ambiental no dia 12 de julho, às 9h, na Avenida Expedicionário Weber, no entroncamento da Vila Flores e Bancários.

Neste dia, serão entregues gratuitamente mudas de árvores nativas e ornamentais, como já aconteceu em edições anteriores. Pedestres e motoristas estão convidados a retirar mudas e a colaborar com este projeto que visa fortalecer o plantio de árvores nativas em Santa Rosa e região.

A atividade será realizada voluntariamente pela comunidade escolar do Cairu e integra as várias ações pedagógicas realizadas pela escola – que em dezembro deste ano completa o seu centenário.

Vale destacar que serão tomados todos os cuidados de proteção contra o COVID 19. Mais informações (55) 3512-1323 ou 99698-2247.

Sugestão de Pauta: Pedágio ambiental distribuirá plantas nativas gratuitamente.
Quando: 12 de julho de 2021.
Hora: a partir das 9h.
Onde: Avenida Expedicionário Weber, no entroncamento da Vila Flores e Bancários.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×