Redes sociais não fazem mal, desde que não substituam atividades mais saudáveis, diz estudo – Portal Plural
Connect with us

Geral

Redes sociais não fazem mal, desde que não substituam atividades mais saudáveis, diz estudo

Reporter Global

Publicado

em



As redes sociais fazem mal para os adolescentes?

A pergunta que tira o sono de pais, educadores e cientistas em todo o mundo recebeu, por ora, uma nova resposta.

E ela é: as redes não prejudicam diretamente os mais jovens, mas podem tirar o tempo que eles gastam em atividades vitais e saudáveis, como dormir e se exercitar.

O alerta vem de pesquisadores do Reino Unido, que recomendam a proibição de celulares depois das 22h e incentivos a atividades físicas.

Segundo o estudo, as meninas são especialmente vulneráveis ​​ao cyberbullying, o que pode levar a problemas psicológicos.

No Reino Unido, nove em cada dez adolescentes usam redes sociais e há uma crescente preocupação com o seu impacto na saúde mental dos mais jovens.

Até agora, as conclusões das pesquisas são contraditórias devido à falta de estudos de longo prazo.

Neste estudo recente, publicado no na revista médica especializada “The Lancet Child & Adolescent Health”, mais de 12 mil adolescentes em idade escolar na Inglaterra foram entrevistados durante três anos, dos 13 aos 16.

Eles cursavam os anos 9, 10 e 11 (equivalentes ao 9º ano do ensino fundamental e 1º e 2º do ensino médio no Brasil) do sistema de ensino britânico.

O que o estudo fez?

Os adolescentes informaram com que frequência checavam redes como Instagram, Facebook, WhatsApp e Twitter diariamente, mas não quanto tempo gastavam usando-as.

No ano 9, a maioria (51%) das meninas e 43% dos meninos entraram em redes sociais mais de três vezes por dia; no ano 11, a frequência subiu para 69% entre os meninos e 75% entre as meninas.

Já no ano 10, os mesmos jovens preencheram um questionário sobre sua saúde mental e relataram experiências de cyberbullying, sono e atividade física.

No ano 11, os adolescentes avaliaram seus níveis de felicidade e ansiedade.

O que a pesquisa encontrou?

Os meninos e meninas que verificavam suas redes mais de três vezes por dia tinham pior saúde mental e maior sofrimento psicológico.

As meninas também parecem mais propensas a dizer que são menos felizes e mais ansiosas à medida que os anos avançaram, ao contrário dos meninos.

Os pesquisadores dizem que há indícios de um vínculo forte entre o uso de redes sociais e saúde mental.

Nas meninas, os efeitos negativos são revelados principalmente em perturbações do sono, ciberbullying e, em menor medida, falta de exercício.

Nos meninos, os fatores também têm um impacto, mas muito menor.

Fonte: G1

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Câmara apoia ações da Rede de Proteção às Mulheres

Pável Bauken

Publicado

em



O presidente da Câmara de Vereadores, Aldair Melchior, recebeu na manhã desta quinta-feira, 06, a visita da Assessora de Políticas para as Mulheres, Solange Griza, e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-subseção de Santa Rosa, Catiussa Vieira.

O encontro ocorreu no gabinete da Presidência e contou ainda com as presenças dos Assessores Heitor Henrique Cardoso e Fernando Borella.

Na oportunidade, elas agradeceram o apoio do Poder Legislativo nas ações da Rede de Proteção à Mulher, citando a campanha institucional recém lançada, que visa divulgar os canais para que vítimas possam denunciar abusos e agressões.

O cartaz, a ser distribuído e colocado em pontos da cidade, contém telefones úteis informando os locais de apoio.

Aldair Melchior lembrou que a Câmara de Vereadores segue o exemplo de inúmeras outras instituições integradas, ao apoiar a ação da Rede de Proteção à Mulher, por “entender que a desconstrução da violência é papel de toda a sociedade”.

Neste sexta-feira, 07, a Lei Maria da Penha completa 14 anos, marcando um avanço na legislação Brasileira, sendo reconhecida pela ONU como uma das três melhores legislações do mundo em garantias e proteção das mulheres.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Em discussão a aquisição da Abosco

Pável Bauken

Publicado

em



Membros da diretoria do Hospital Vida & Saúde estiveram em visita à Câmara de Vereadores na segunda-feira, 03. A comitiva formada por Rubens Zamberlan, presidente do Hospital, Elton Walker e Luciene Pires, foi recebida pelo presidente do Legislativo, Aldair Melchior, e os Assessores Heitor Henrique Cardoso e Fernando Borella.

Na pauta da reunião além de outros assuntos, a provável aquisição da Abosco pelo Vida & Saúde.

No decorrer da reunião, o presidente do Hospital Vida & Saúde, Rubens Zamberlan, fez um breve relato sobre os projetos efetuados pelo hospital nos últimos anos, evidenciando o apoio de toda a comunidade e suas lideranças para construir, ampliar e melhorar cada vez mais o sistema de saúde no município.

Já o Presidente Aldair relatou o andamento de algumas ações e projetos junto à Câmara e aproveitou o momento para reforçar que a intenção do Poder Legislativo é continuar o diálogo com as instituições e entidades representativas do município.

Ele manifestou-se favorável pela possível aquisição da Abosco pelo Vida e Saúde, colocando à disposição para juntamente com o Poder Executivo buscar alternativas que viabilizem a compra da estrutura.

Segundo Aldair, a aquisição da estrutura da Abosco, possibilitará a ampliação dos serviços em saúde além de fomentar a economia local, pois o valor pago pela estrutura será destinado para o pagamento das pendencias trabalhista dos antigos funcionários, somados aos novos empregos que poderão ser gerados.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Prefeitura busca adesão ao Sistema Unificado de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte – SUSAF/RS

Pável Bauken

Publicado

em



Na última sexta-feira dia 31 de julho de 2020, o presidente da Câmara de Vereadores, Aldair Melchior, esteve em Porto Alegre, momento que aproveitou para realizar visita ao Secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), Covatti Filho.

A visita teve a finalidade de verificar o andamento do pedido da Prefeitura de Santa Rosa de Adesão ao Sistema Unificado de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte – SUSAF/RS realizado pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM), ligado a Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Infraestrutura Rural de Santa Rosa.

Nesta oportunidade, o secretário comprometeu-se em manter atenção e priorizar o pedido de analise da documentação enviada pelo SIM, haja vista, que o município de Santa Rosa possui hoje registrado no Serviço de Inspeção Municipal, dois abatedouros, uma granja avícola e seis unidades de beneficiamento de carnes e produtos cárneos.

De acordo com o Chefe de Seção de Agropecuária, Aldir Mallmann, a adesão ao SUSAF é fundamental ao município, pois permite que os estabelecimentos registrados comercializem seus produtos no Território Estadual, o que pode ampliar a comercialização e a renda dos estabelecimentos registrados em que a maioria é utilizada a mão-de-obra familiar para a produção e comercialização.

Hoje, mesmo com o grande volume documental e de estabelecimentos, os produtos inspecionados com inspeção permanente no caso dos abatedouros ou periódicos, granja avícola e das unidades de beneficiamento de carnes e produtos cárneos, estão com plena qualidade sanitária, inclusive, comprovadas através de analises mensal dos produtos.

Considera ainda que o Serviço de Inspeção Municipal em Santa Rosa está atendendo todos os pré-requisitos necessários para adesão e acredita que tão breve seja concluída a analise o município terá a adesão aprovada.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

O que você achou do site novo do Portal Plural?

Trending

×