Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Recomendação da Fundação Municipal da Saúde para produção de máscaras caseiras – Portal Plural
Connect with us

Geral

Recomendação da Fundação Municipal da Saúde para produção de máscaras caseiras

Pável Bauken

Publicado

em



Utilizar tecidos que assegurem uma boa efetividade se forem bem desenhadas e higienizadas corretamente.
– Os tecidos recomendados para utilização como máscara são, em ordem decrescente de capacidade de filtragem de partículas virais:
a) – Tecido de saco de aspirador
b) – Cotton (composto de poliéster 55% e algodão 45%)
c) – Tecido de algodão (como camisetas 100% algodão)
d) – Fronhas de tecido antimicrobiano

O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que esteja bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

Dado que, quanto maior a aglomeração de pessoas, maior a probabilidade de circulação do vírus, o uso das máscaras caseiras faz especial sentido quando houver necessidade de deslocamento ou permanência para um espaço onde há maior circulação de pessoas.

– Como fazer uma máscara caseira:
Existem diferentes formas para confeccionar as máscaras caseiras, podendo utilizar materiais encontrados no dia a dia, como camisetas ou outras roupas em bom estado de conservação, até tecidos específicos confeccionadas com máquinas de costuras e elásticos.
Algumas orientações de como confeccionar as máscaras caseiras estão sendo compartilhadas em diversos canais de comunicação, como cortar camisetas deixando em camada dupla e formas que possibilitem a fixação ao rosto, ou recortes de tecidos com metragem de 21 e 34 cm e com utilização de elásticos.

Modelo 1, usando uma camiseta:
a) Corte a camiseta e espessura dupla usando como base as marcações indicadas na figura;
b) Faça um ponto de segurança na parte inferior (para segurar ambas as toalha);
c) Insira um papel entre as camadas;
d) Amarre a alça superior ao redor do pescoço, passando por cima das orelhas;
e) Amarre a alça inferior na direção do topo da cabeça;

Modelo 2, usando costura e elástico:
a) Separe o tecido que tenha disponível (tecido de algodão, tricoline, cotton, TNT, outros têxteis).
b) Faça um molde em papel de forma no qual o tamanho da máscara permita cobrir a boca e nariz, 21 cm altura e 34 cm largura
c) Faça a máscara usando duplo tecido.
d) Prenda e costure na extremidade da máscara um elástico, ou amarras.

– Medidas de utilização e higienização:
As medidas de utilização e higienização das máscaras caseiras fazem a diferença para a eficiência da iniciativa.

Desta forma, os seguintes cuidados devem ser utilizados:
a) O uso da máscara caseira é individual, não devendo ser compartilhada entre familiares, amigos e outros.
b) Coloque a máscara com cuidado para cobrir a boca e nariz e amarre com segurança para minimizar os espaços entre o rosto e a máscara.
c) Enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la na rua, não fique ajustando a máscara na rua.
d) Ao chegar em casa, lave as mãos com água e sabão, secando-as bem, antes de retirar a máscara.
e) Remova a máscara pegando pelo laço ou nó da parte traseira, evitando de tocar na parte da frente.
f) Faça a imersão da máscara em recipiente com água potável e água sanitária (2,0 a 2,5%) por 30 minutos.
g) A proporção de diluição a ser utilizada é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água (Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500ml de água potável).
h) Após o tempo de imersão, realizar o enxágüe em água corrente e lavar com água e sabão.
i) Após lavar a máscara, a pessoa deve higienizar as mãos com água e sabão.
j) A máscara deve estar seca para sua reutilização.
l) Após secagem da máscara utilize o com ferro quente e acondicionar em saco plástico.
m) Trocar a máscara sempre que apresentar sujidades ou umidade.
n) Descartar a máscara sempre que apresentar sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida.
o) Aos sinais de desgaste da máscara deve ser inutilizada e nova máscara deve ser feita.

O uso das máscaras caseiras é mais uma intervenção a ser implementada junto com as demais medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde como o distanciamento social, a etiqueta respiratória e higienização das mãos visando interromper o ciclo da COVID19.
Dicas de prevenção…
Ajude a conter a disseminação da COVID-19…

Siga as instruções do governo local sobre ficar em casa

Mantenha uma distância segura de outras pessoas
Lave sempre as mãos e desinfete superfícies de contato frequente em casa

Não toque nos olhos, nariz ou boca
Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com o cotovelo ou um lenço de papel
Fonte: Organização Mundial da Saúde

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Policial aponta arma para outro PM durante discussão na rua

Reporter Global

Publicado

em



 

Após agentes brigarem na Santa Ifigênia, região central de São Paulo, PM diz que ambos foram retirados imediatamente de serviço

 

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram confronto entre dois policiais militares após uma discussão na tarde desta sexta-feira, 4. A confusão aconteceu na esquina da rua Santa Ifigênia com a rua dos Timbiras, no centro de São Paulo. As imagens registram o momento que um agente aponta a arma para o rosto do outro colega de corporação enquanto os dois se desentendiam. Em dado momento, o PM que é confrontado empurra o braço do outro militar, afastando a arma. Os pedestres, que gravavam o confronto, gritavam frases como: “Mata ele”, “Pegue ele”, “Atira na perna dele”. Em outra gravação, populares pedem para os policiais tomarem cuidado com as pessoas que estão na rua. Segundo nota da Polícia Militar, os agentes já foram identificados e imediatamente retirados de serviço. “O Comando do Policiamento local está adotando as providências cabíveis em relação aos fatos”, diz a instituição.

 

 

Jovem Pan

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Conselho apresenta balanço de ações de desburocratização ao longo de 2020

Reporter Global

Publicado

em

Metade dos integrantes representa o poder público e outra metade, a iniciativa privada - Foto: Laiz Flores / Ascom SPGG

 

A última reunião mensal do ano do Conselho Estadual de Desburocratização e Empreendedorismo (Cede) do Rio Grande do Sul foi realizada na manhã desta sexta-feira (4/12).

 

 

O encontro, transmitido ao vivo nas redes sociais, apresentou o balanço das ações de desburocratização promovidas no Estado em 2020 e apontou quais serão os objetivos para o próximo ano.

O Cede é coordenado pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), em parceria com o Sebrae-RS. É um conselho paritário, com 14 membros, metade representando o poder público e outra metade a iniciativa privada. O secretário da SPGG, Claudio Gastal, ressaltou a união em prol de entregas para simplificar a vida dos cidadãos e empreendedores. “A partir de ações como essas, vamos alcançar resultados mais efetivos para todos, esse deve ser o nosso objetivo enquanto Estado”, afirmou.

As ações de desburocratização do Conselho fazem parte do escopo do projeto DescomplicaRS, que tem como objetivo facilitar a vida de quem pretende empreender, gerar emprego e desenvolvimento, além de apresentar serviços mais ágeis à população, promovendo ações que buscam minimizar a burocracia da máquina pública.

Entre as entregas deste ano, está o marco regulatório da modernização da prestação dos serviços públicos. Um decreto que simplifica o atendimento a cidadãos e empreendedores, exigindo a apresentação de menos documentos na administração direta e indireta do Poder Executivo. Com isso, muda a presunção de boa-fé que, agora, está com o cidadão.

Outra medida legal de simplificação foi a revogação de normas ultrapassadas. O chamado revogaço, ação conjunta da SPGG e Casa Civil, analisou, desde o início da gestão, 21.332 normas e eliminou 19.930 por excesso de burocracia (18.430 exauridas pelo tempo e o restante por outras razões).

A digitalização, a segurança e a agilidade foram os enfoques da criação do sistema on-line para licenciamento dos Planos de Prevenção e Proteção contra Incêndio (PPCIs). O novo serviço tornou totalmente eletrônica a tramitação, permitindo o protocolo dos processos 24 horas por dia, a qualquer dia da semana, e a partir de qualquer lugar por meio da internet. O acesso ao sistema é feito pelo site www.solcbm.rs.gov.br.

A facilidade para abrir uma empresa também é tema do Cede. A meta é ampliar as adesões de municípios gaúchos à Rede Simples, programa do Sebrae. Até o momento, 395 cidades fazem parte da rede criada, com intuito de desburocratizar o processo de registro e licenciamento de negócios. Quase todas, 96%, pequenas e médias empresas gaúchas já são beneficiadas. A meta é contar com os 497 municípios até 2022. Na RedeSimples, os órgãos estaduais que emitem permissões para a abertura de um negócio estão integrados (Junta Comercial, Receita Federal, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Secretaria da Fazenda), acelerando o processo.

 

Ações para 2021

Para o próximo ano, o Cede pretende direcionar seus esforços para, entre outras ações, implementação da Lei de Liberdade Econômica, integração dos órgãos estaduais de licenciamento, digitalização do serviços, perfil único dos cidadãos, ID digital e Conselho de Usuário (avaliação do serviços). Os encontros devem recomeçar em fevereiro de 2021. Além de Gastal, participaram da reunião os secretários de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, e de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rodrigo Lorenzoni.

 

 

Estado.rs.gov.br

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Carrefour vai implantar internalização de serviços de segurança

Reporter Cidades

Publicado

em



O Carrefour anunciou que, a partir do próximo dia 14, vai iniciar a internalização dos serviços de segurança em sua rede de supermercados. A medida é uma resposta ao assassinato de um homem negro no estacionamento de um dos supermercados na rede, no último dia 19, em Porto Alegre.

De acordo com nota divulgada à imprensa, o processo de internalização começará por quatro hipermercados da rede no Rio Grande do Sul, em um projeto piloto, incluindo a loja Passo D’Areia, onde o episódio ocorreu, em Porto Alegre. A empresa diz que a iniciativa é “o ponto inicial para transformação do seu modelo de segurança e faz parte dos compromissos anunciados pela rede”.

A companhia afirma que o processo de internalização da segurança terá como foco a implementação de práticas antirracistas e de uma cultura de respeito aos direitos humanos. A data de admissão de novos colaboradores está prevista para o dia 14 de dezembro em todas as lojas Carrefour da região.

Por Luísa Laval – Estadão

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×