Quanto custa ter um filho no Brasil ? – Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

Quanto custa ter um filho no Brasil ?

Publicado

em



 

Não restam dúvidas de que ter um filho é uma benção, na vida de qualquer pessoa. Se você já tem filhos, sabe bem disso. E se você planeja trazer um herdeiro ao mundo, vai descobrir isso em algum momento. Pelo menos, é isso que dizem os papais. Mas, uma coisa, que não precisa ser pai ou mãe para saber, é que filho custa caro. Não é por acaso que o número de filhos, nas famílias brasileiras, vem diminuindo consideravelmente nas últimas décadas.

Famílias com mais de três filhos são coisas do passado. Nos dias de hoje, ter um filho já é muito, dois então… E muito disso, se deve ao fator financeiro. Porque pôr um filho no mundo, implica em várias responsabilidades: educar, brincar, acompanhar, dar suporte, alimentar e por aí vai. E para suprir a maioria desses necessidades, direta ou indiretamente, são necessários recursos financeiros. Tudo, absolutamente tudo, custa dinheiro. Fralda, brinquedo, roupas, escola, babá, passeios, viagens, médico… enfim, são tantas coisas que não daria para anotar tudo em uma lista. Mas já esteja ciente de que é muita coisa, e que vai custar caro.

Os gastos inicias

Os gastos com o herdeiro já começam com a notícia da gravidez, que vem acompanhada de consultas do pré-natal. Nessa etapa, serão várias visitas ao médico, exames, remédios e tudo isso custa dinheiro, como todo mundo sabe. Se o casal for fazer tudo isso, através de consultas particulares, os custos serão ainda mais altos. Para se ter uma ideia, assim, por cima, uma consulta com um obstetra sai por, no mínimo, R$ 200. Isso, sem falar dos exames. Um exame de ultrassom não sai por menos de R$ 120,00.

Depois, vem o momento mais esperado: o parto. Outro gasto alto e inevitável. No mínimo, sairá por R$ 1 mil, podendo chegar até a R$ 32 mil, dependendo do hospital, e incluindo apenas o parto e as despesas adicionais.

Agora, com seu bebê nos braços, se prepare para gastar mais. É quarto de bebê para decorar, roupinhas que perdem em semanas, fraldas e mais fraldas, caixas e mais caixas de leite, caso não amamente exclusivamente. Lembre-se que um bebê usa, em média, 6 fraldas por dia até os 6 meses, e de 8 a 10 fraldas por dia, de 1 a 2 anos de idade. Ou seja, muita fralda mesmo. E partindo do ponto de que um pacote de fraldas, com 60 unidades, custa, em média, R$ 80,00, em 2 anos, isso corresponde a uma média de R$ 6.240,00, gastos apenas com fraldas.

Nessa conta, ainda entra carrinho de bebê, medicamentos, vacinas, consultas no pediatra e etc. Afinal, você irá querer proporcionar o conforto e garantias de saúde, que o seu filho merece.

Ainda nos primeiros anos, vêm os gastos com creche, escola ou babá. E com isso, vem de quebra o material escolar, uniforme, transporte, lanche, festinhas e outras despesas. O custo total dessa fase pode superar os R$ 20 mil facilmente, dependendo do quanto está disposto a investir no seu filho.

Mais gastos

No ensino fundamental e médio, é quando você começa a se dar conta do quanto custa criar um filho. Até ele completar 15 anos, entram no orçamento, cursos de idiomas, esportes, roupas e calçados, passeios e mesadas. Dos 16 em diante, os custos se tornam mais complexos, como saídas, shows, presentes mais caros (smartphones, notebook e etc.). Alguns pais optam por pagar um cursinhos pré-vestibulares, uma opção que pode chegar a mais de R$ 30 mil por ano, dependendo da instituição de ensino escolhida. E depois, vem o pior de todos: o curso superior que pode ultrapassar os R$ 150 mil ao ano.

Além da mensalidade da faculdade, caso o filho não estude em uma faculdade pública, terão ainda várias outras despesas. Caso o seu filho mude de cidade para estudar, você precisará pagar moradia, alimentação e transporte, além do material universitário, que sairá por um preço salgado do bolso dos pais.

Dos 23 anos para frente, é que começa a última etapa, antes da “emancipação” do filho. Agora, finalmente, os custos começam a cair gradualmente, já que a maioria dos estudantes, nessa idade, começa a trabalhar e se sustentar sozinhos. Às vezes, entretanto, continuam contando apenas com auxílio dos pais.

Uma pesquisa calculou uma média de quanto se gasta, para criar um filho dos 0 aos 23 anos. Foram analisados os gastos, de acordo com as diferentes classes sociais e o resultado foi esse:

– Para famílias com renda mensal de até R$2 mil: R$53,7 mil;

– Para famílias com renda entre R$2 mil e R$6 mil: R$407,1 mil;

– Para famílias com renda entre R$6 mil e R$25 mil por mês: R$948,1 mil;

– Para famílias com renda superior a R$25 mil mensais: valor que pode ultrapassar os R$2 milhões.

E aí, o que você achou desses gastos? Ainda pretende ter filhos, depois de saber o quanto custa ter um herdeiro?

Fonte: Fatos Desconhecidos

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uncategorized

ACISAP representa as ACIs no Comitê de Crise para COVID-19

Publicado

em



Para garantir a manutenção das atividades econômicas e preservar empregos, conscientização é a palavra de ordem. Nesta semana foi confirmado o ingresso da ACISAP no Comitê de Crise para COVID-19. Desta forma, a entidade irá representar as ACIs da região e o Setor Produtivo, defendendo suas pautas.

A iniciativa da ACISAP tem em vista à situação da saúde, que demanda extrema atenção e cuidado. Os casos de COVID-19 em nossa região estão aumentando significativamente. São mais de 35,5% apenas na última semana. Sendo assim, reforçamos que conscientização e comprometimento são as palavras de ordem se quisermos controlar e estabilizar esta curva de crescimento. Não queremos fechar nossas empresas e escolas novamente.

Por isso, a ACISAP lança um alerta para o aumento do contágio e promove a conscientização. A entidade está ativamente envolvida com outras entidades, escolas e com a comunidade promovendo conteúdos, orientações e campanhas de prevenção. Diretoria, equipe e voluntários continuam atuando em muitas frentes, para promover em Santa Rosa uma conciliação entre a saúde e as atividades econômicas.

“Não descuide de você, de seus colaboradores e clientes. Precisamos contar com a consciência e medidas preventivas de todos. E agora de forma ainda mais intensa”, comenta Lídia Linck Lagemann, presidente da ACISAP.

Sim para a saúde, sim para o trabalho. Acreditamos ser possível conciliar.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

Vacinação dos professores avança em Santa

Publicado

em



A Fundação Municipal de Saúde deu início, na última semana, na vacinação dos professores e servidores que atuam na Educação Infantil. A Secretaria Municipal de Educação e Cultura tem mediado esse processo, acompanhando e fornecendo a lista dos profissionais que devem ser imunizados. Outra boa notícia é que a vacinação começa a ser ampliada aos professores e servidores que atuam no Ensino Fundamental da rede municipal, “É uma conquista a ser comemorada pela comunidade porque protege também os filhos e as famílias”, observou a secretária de Educação e Cultura Lires Zimmermann. Assim que o ensino Fundamental encerrar, na próxima semana, deve avançar a vacinação com os professores do Ensino Médio, Técnico, Profissionalizante e Superior. A aplicação das doses é feita em todas as Unidades Básicas de Saúde. O atendimento se dá mediante agendamento prévio.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Plantão 24H

Se passando por Pastor, foragido da Justiça é preso no Noroeste Gaúcho

Publicado

em



Um homem foragido da justiça, que se evadiu do sistema prisional de Santo Angelo no final de abril, foi preso pela Força Tática da BM de Ijuí nesta noite de quarta-feira (12), por volta das 19h45min, no bairro Alvorada.

 

Ele atuava como pastor no momento da detenção. Ao perceber a presença da Força Tática, tentou fugir subindo em um telhado. Por fim, foi abordado, revistado, preso e algemado, dado o receio de nova fuga. Está sendo encaminhado à PMEI.

 

 

Fonte: Brigada Militar

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×