Qual é o seu propósito? – Portal Plural
Connect with us

Nadine Freddi

Qual é o seu propósito?

Nadine Freddi

Publicado

em



Você já ouviu, ou costuma dizer a expressão, “Odeio segunda-feira?”. Infelizmente esta é uma frase usada com frequência por praticamente todos nós, principalmente ao iniciar a semana. Embora este dia seja comum como qualquer outro, é classificado por nós mesmos como o “pior dia”, assim como a sexta-feira passa a ser o dia mais desejado.

Caso você seja um destes que inicia a semana infeliz e espera ansiosamente pelo final de semana, provavelmente precisa repensar em qual de fato é o seu propósito.

Não é comum encontrarmos pessoas que veem o trabalho somente como um meio para obter-se de lucros, ou seja, o que se espera é o dinheiro. Entretanto, não deixa de ser, mas a expectativa adequada do trabalho é muito além do local onde executamos tarefas e consequentemente recebemos um valor por isso. É preciso que nos reencontramos naquilo que exercemos no nosso dia a dia, é depositar amor, dedicação, e sentir-se realizado ao ver que o seu esforço tem impacto positivo para a empresa e para você como uma realização pessoal.

Então, trabalho é sim local de felicidade, de amizades, de diversão, mas, sem deixar de lado o comprometimento com as atribuições neste espaço e sem esquecer que você está inserido num local de profissionalismo.

É possível que isso aconteça? Sim. Mas antes, é preciso repensar nos seus propósitos. Então, questiono-lhes: O que levou você a este determinado trabalho? Qual é o seu objetivo? O que deseja com ele? Encontra-se e se reconhece naquilo que exerce? Perguntas como estas lhe fazem refletir sobre o seu o verdadeiro propósito, e se o que você exerce hoje realmente satisfaz-lhe, e é gratificante.

Quando o propósito de cada um é encontrado, o que você exerce é reconhecido por você mesmo, então o trabalho precisa fazer sentido na sua vida e ter um significado, isso é reconhecer amor e dedicação naquilo que você faz.

Quem ainda não se reconheceu no seu propósito acaba por esperar ansiosamente pelo final de semana, uma vez que está exercendo um trabalho que não lhe satisfaz e consequentemente se torna chato, exaustivo, e insatisfatório. Assim a semana é iniciada almejando chegar ao fim, e, quando alcançada acaba sendo consumida pelo anseio, ou seja, não é devidamente aproveitada. Portanto, convido-lhes a repensar se o seu trabalho atual é visto e reconhecido por você mesmo como o seu propósito.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nadine Freddi

Líder X Chefe

Nadine Freddi

Publicado

em



Eis que você é funcionário de uma determinada empresa, e está naquele momento executando as suas tarefas conforme lhe é atribuído. De repente recebe um telefonema da secretária que o informa para comparecer na sala do seu chefe/líder. Qual é a sua reação neste momento? Rapidamente imagina levar uma bronca e começa estremecer?

Se a sua resposta foi sim, provavelmente nesta empresa exerce um chefe e não um líder. Cito esse exemplo, pois, esta é uma situação que ainda é vivenciada em muitas empresas.

Embora houvesse avanços e as empresas atribuíssem a um novo modelo de gestão, incluindo a liderança, ainda são inúmeros os colaboradores que desconhecem as diferenças entre um chefe e um líder, acreditando que ambas as funções são sinônimos.

O chefe é o profissional conhecido por seu nível hierárquico, ou seja, ele tem um poder centralizado. É autoritário, impõem metas objetivando lucros e resultados, mas, sem considerar a forma como isso acontece. Um chefe é temido por seus funcionários, não os incentiva nem os motiva, e, de forma alguma, permite opiniões e tomada de decisões em conjunto. O chefe ainda é aquele que desconhece as tarefas dos colaboradores, bem como os setores e processos que ali se sucedem.

No entanto, o líder é aquele que lidera, e consegue inspirar pessoas, ideias, projetos e situações, sendo que é visto por seus colaboradores como alguém exemplar ou a quem seguir. Um líder não precisa impor o seu poder para alcançar metas e objetivos, pois, motiva, incentiva e coloca os seus colaboradores como recursos fundamentais para obter resultados. Com os seus colaboradores, permite a tomada de decisões em conjunto, e está aberto a ouvir opiniões, bem como mostrar ensinar e permitir aprendizagens diariamente. Além disso, possui uma postura de liderança, ou seja, é humilde e compreende que sempre é possível aprender mais.

Nesse sentido, líder e chefe possuem características diferentes na forma como dirigem uma empresa, um é inspirador e outro é autoritário. Cito Mario Sergio Cortella que diz “Atenção, nem sempre chefe é líder. Muitas vezes líder é chefe, mas o contrário não é automático. Nem sempre chefe é líder” (2017, p.72). Por isso, o líder tem essa habilidade de inspirar, mas, ao mesmo tempo é chefe por exercer um cargo importante na empresa.

Assim sendo, mesmo diante dos avanços na gestão ainda existem empresas dirigidas por chefes, ao invés de líderes, e, portanto a liderança é uma utopia dentro das organizações, em que é possível obter resultados positivos e reflexivos em todas as totalidades.

CORTELLA, Mario Sergio. Qual é a tua obra?: inquietações propositivas sobre gestão, liderança e ética. 25 ed. Revista e atualizada – Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Nadine Freddi

Escuta ativa

Nadine Freddi

Publicado

em



Certa vez, você estava contando um fato que ocorreu consigo para um conhecido e, no decorrer da conversa percebe que o indivíduo pelo qual se direciona a palavra, não entende com clareza o que você tenta transmitir. Logo que você termina a fala, imediatamente o indivíduo começa a contar um fato que acorreu com ele mesmo, sem que houvesse argumentação de ambas as partes transmissoras da fala.

Provavelmente você já tenha vivenciado uma situação como esta, em que ambas as partes desejam falar, mas nenhuma deseja ouvir, interpretar e compreender o que o outro quer nos transmitir. É natural do ser humano o anseio pela posse da palavra para contar algo, percebe-se que muitas vezes, o nosso cérebro emite uma resposta automática durante essa conversa, “sim, claro, entendo”, quando na verdade, o ouvinte faz de conta ouvir o interlocutor, e espera ansiosamente que termine a fala para que tenha a posse da mesma.

Nesse sentido, é preciso aprimorar a chamada escuta ativa, que é uma técnica usava para estabelecer uma conversa eficiente entre o interloculor e o ouvinte. Essa técnica consiste basicamente em entender, compreender e interpretar as informações que o interlocutor quer transmitir para o ouvinte. Assim, o ouvinte precisa demostrar interesse pela fala, buscando compreender sua transmissão

Sendo que a comunicação é primordial no ambiente empresarial, a escuta ativa é uma ferramenta utilizada por líderes e gestores na resolução de conflitos, durante debates e reuniões, no cotidiano das empresas. Nesse sentido, o ouvinte não deve fazer pré-julgamentos, muito menos críticas ou conclusões precipitadas antes de receber a informação, interpretar e compreendê-la devidamente.

Ressalto que esta é uma técnica que pode ser praticada por todos nós, independente da função ou cargo que exercemos, visto que a comunicação é utilizada diariamente. A prática da escuta ativa contribui para o relacionamento interpessoal, estimulando a comunicação holística, ou seja, quando se estabelece um diálogo e não somente o recebimento de informações.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×