Pronta para atender a população, Defesa Civil Estadual completa 50 anos – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Pronta para atender a população, Defesa Civil Estadual completa 50 anos

Reporter Cidades

Publicado

em



 

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Rio Grande do Sul completa 50 anos nesta quinta-feira. Ela foi criada no dia 9 de julho de 1970, depois que fortes chuvas atingiram o Estado, causando inundações e deixando cerca de 7 mil pessoas desabrigadas.

Tem como missão o desenvolvimento de ações de prevenção, mitigação, preparação, resposta e recuperação de áreas sob risco ou atingidas por desastres. É um órgão integrante do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, atuando em conjunto com o Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais e com a Sala de Situação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Infraestrutura.

O Centro de Operações funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, monitorando as condições meteorológicas e hidrológicas, emitindo alertas e informações para que a população possa se preparar para a chegada de eventos adversos. O quadro de pessoal é formado por servidores da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros.

Distribuídas estrategicamente em nove coordenadorias regionais compostas por equipes técnicas qualificadas, e com suporte de tecnologia da informação, auxilia os gestores públicos municipais na identificação de vulnerabilidades, elaborando medidas de proteção e contingenciamento, além de prestar resposta imediata nos casos de desastres.

A Defesa Civil também auxilia nos processos de homologação e reconhecimento de situação de emergência e de estado de calamidade pública, condições especiais que permitem aos municípios acesso a uma série de recursos de ajuda humanitária e reconstrução de áreas e estruturas afetadas.

Conta, ainda, com a Central de Doações que recebe e distribui diariamente alimentos, agasalhos e cobertores para entidades que atendem a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Neste ano de 2020, além de suas atividades ordinárias, a Defesa Civil do Estado compõe o Comitê de Logística e Abastecimento do Gabinete de Crise para o Enfrentamento da Covid-19, no qual atua na coordenação de recebimento, triagem e distribuição de centenas de milhares de itens doados e destinados ao combate da pandemia, contando com o esforço coletivo de todas as secretarias de Estado, do Comando Militar do Sul e do Corpo de Bombeiros Militar.

Para marcar a data, uma live, com participação do governador Eduardo Leite, será realizada nesta quinta-feira (9/7), às 17h30, na página da Defesa Civil no Facebook.

Defesa Civil completa 50 anos de atuação no RS

Canal oficial do governo gaúcho. INSCREVA-SE e saiba em primeira mão as notícias do Rio Grande do Sul. Siga também nossos perfis no twitter @governo_rs, facebook GovernodoRS e no portal do governo: http://www.rs.gov.br/ Acesse este espaço também par Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Texto: Ana Paola Dalla Barba/Ascom Defesa Civil
Edição: Marcelo Flach/Secom

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

TVs são instaladas em leitos da UTI na Unidade Dom Bosco

Pável Bauken

Publicado

em



Humanizar o atendimento está sempre entre as prioridades do Hospital Vida & Saúde. Nesta semana, o HVS apresentou melhorias pontuais na Unidade Dom Bosco, Especializada em Problemas Respiratórios e COVID-19. Com o intuito de oferecer melhores condições aos pacientes que estão sendo tratados no local, foram instalados três aparelhos de televisão nos leitos da Unidade Tratamento Intensivo (UTI) – onde estão os pacientes em quadro estável.

Mais do que enfrentar uma doença nova, e ainda desconhecida, os internados também convivem com o distanciamento do convívio social, já que o tratamento exige isolamento. Pensando nisso, o Vida & Saúde buscou alternativas que propiciem momentos de distração e bem-estar, atendendo aos princípios de cuidado, atenção e acolhimento em um momento tão difícil.

A iniciativa foi celebrada entre os pacientes, que parabenizaram a Instituição pela ação. Entre as declarações, os internados ressaltaram que as TVs ajudarão muito a diminuir a tensão causada pela doença.

Com os televisores, agora os pacientes possuem mais uma possibilidade de entretenimento e informação. Somado ao trabalho qualificado de assistência dos profissionais, o HVS prima pela política de humanização, atendendo o paciente de forma ética, empática e confortante.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Brasil tem 147,9 milhões de eleitores aptos a votar em novembro

Eleitorado cresceu 2,66% em relação ao pleito municipal de 2016

Pável Bauken

Publicado

em



O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, apresentou nesta quarta-feira (5), em entrevista coletiva virtual, os dados oficiais e estatísticas do eleitorado brasileiro que vai escolher prefeitos e vereadores nas eleições municipais deste ano. Estão aptas a votar em novembro mais de 147,9 milhões de pessoas.

Os números não levam em conta os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há eleições municipais, e os brasileiros residentes no exterior, que só votam nas eleições gerais. No total, o Brasil tem 150,5 milhões de eleitores. É a quarta democracia do mundo, atrás apenas da Índia, dos Estados Unidos e da Indonésia, destaca Barroso.

O prazo para o cadastramento eleitoral e regularização do título de eleitor terminou em 6 de maio. Quem está em situação irregular não poderá votar.

Os números mostram que houve evolução de 2,66% do eleitorado em relação às últimas eleições municipais (2016), quando 144 milhões de pessoas estavam aptas a votar. O maior crescimento do eleitorado foi no Amazonas, com aumento de 7,88%, e no Tocantins, que teve pequena redução (0,17%) no número de votantes.

São Paulo, cidade com a maior população do país, representa o município com maior eleitorado, com 8,9 milhões de pessoas. Já o município com o menor eleitorado é Araguainha, em Mato Grosso, com 1.001 eleitores. Também fica em Mato Grosso o município de Boa Esperança do Norte, que realizará eleições para escolher prefeito e vereadores pela primeira vez.

Gênero e pessoas com deficiência

A maioria do eleitorado é formada por mulheres, que representam 52,49% do total, somando 77,6 milhões. Os homens somam 70,2 milhões de eleitores, sendo 47,48% do total. De acordo com o ministro Barroso, esses dados justificam e legitimam as ações adotadas tanto pelo Congresso Nacional quanto pelo TSE e pelo Supremo Tribunal Federal de reserva de vagas e de orçamento para candidaturas femininas.

Desde 2018, a Justiça Eleitoral passou a permitir o uso do nome social no título de eleitor e, nestas eleições, 9.985 pessoas usarão esse direito no documento.

Entre os eleitores com algum grau de deficiência, houve aumento de 93,58% no alistamento para participar do pleito. Enquanto em 2016 os eleitores com deficiência eram 598, 3 mil, neste ano, 1,1 milhão declararam necessitar de algum tipo de atendimento especial. A avaliação de Barroso é que não houve aumento de pessoas com deficiência, mas sim um maior o número de pessoas que se autodeclararam com essa característica.

Grau de instrução e faixa etária

De acordo com o presidente do TSE, os dados sobre faixa etária comprovam um certo envelhecimento da população brasileira. E, em relação ao grau de instrução, mostram os problemas quando identificam uma grande número de pessoas com ensino fundamental e médio incompletos e um número insuficiente de pessoas com ensino superior. “É um quadro que fornece uma boa fotografia da educação no Brasil e um bom ponto de partida para muitas reflexões das dificuldades em matéria de educação”, disse.

No Brasil, o voto é obrigatório para pessoas entre 18 e 69 anos e facultativo a partir dos 16 anos e acima dos 70 anos. Existem 133,3 milhões de eleitores com voto obrigatório e outros 14,4 milhões cujo voto é facultativo. Entre os eleitores com voto obrigatório, a maior parte está na faixa etária de 35 a 59 anos, sendo 67 milhões no total. Já os eleitores jovens, na faixa etária de 18 a 24 anos, somam 19 milhões de cidadãos.

Entre o eleitorado com voto facultativo, existem 65, 5 mil idosos com mais de 100 anos que estão com as obrigações eleitorais em dia e poderão ir às urnas em novembro.

Sobre o grau de instrução, as estatísticas do TSE mostram que 6,5 milhões de eleitores são analfabetos; 11,5 milhões apenas leem e escrevem; 35,7 milhões têm o ensino fundamental incompleto; 9,8 milhões, o fundamental completo; 22,9 milhões, ensino médio incompleto; 37,6 milhões, o médio completo; 7,7 milhões, ensino superior incompleto; e 15,8 milhões não completaram a graduação.

Os dados completos do eleitorado e comparativos com outras eleições estarão disponíveis na página de estatísticas do TSE a partir de sexta-feira (7).

Neste ano, a expectativa do TSE é que 700 mil candidatos concorram aos cargos nas câmaras e prefeituras municipais.

A campanha eleitoral tem início em 26 de setembro e a propagando no rádio e na televisão, em 9 de outubro.

ebc

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Comitê Gaúcho da ONU Mulheres lança Campanha Máscara Roxa nas regiões das fronteiras Oeste e Noroeste

Pável Bauken

Publicado

em

Campanha Máscara Roxa - Farmácias parceiras recebem adesivo - Foto- Leandro Molina

As 33 cidades de abrangência das associações dos municípios da Fronteira Oeste (Amfro) e Fronteira Noroeste (Amufron), no Rio Grande do Sul, recebem nesta quinta-feira (6), às 10h30, o lançamento da Campanha Máscara Roxa, que permite às mulheres vítimas de violência doméstica denunciarem seus agressores em farmácias. A agenda é promovida pelo Comitê Gaúcho ElesPorElas, da ONU Mulheres.

O lançamento será virtual, em uma plataforma de videochamada para reuniões. Participam representantes de órgãos de segurança, governo do Estado, Poder Judiciário, Legislativo e movimentos de mulheres que ajudaram a construir a campanha. Ainda foram convidados proprietários de farmácias, lideranças locais e representações de instituições e da sociedade. O evento online é aberto para participação da imprensa.

Como funciona a campanha

Lançada no dia 10 de junho no RS, a Campanha Máscara Roxa permite que mulheres vítimas de violência doméstica façam denúncias em farmácias. Ela começou com 600 farmácias, e já são mais de 1.400 unidades de seis redes envolvidas – Associadas, Agafarma, Vida, Preço Mais Popular, Tchê Farmácias e Líder Farma. Na Fronteira Noroeste, 12 dos 20 municípios possuem estabelecimentos participantes. Na Fronteira Oeste, sete dos 13.

Até o momento, 17 denúncias foram recebidas em farmácias de 15 municípios gaúchos: Bento Gonçalves, Canoas, Capão da Canoa, Capão do Leão, Capela de Santana, Carazinho, Casca, Charqueadas, Pinhal, Porto Alegre, Rio Grande, Santo Antônio da Patrulha, Taquari, Venâncio Aires e Vitória das Missões.

Todas as farmácias com adesão estão com o selo “Farmácia Amiga das Mulheres”, que serve para que as vítimas as identifiquem. Os atendentes receberam capacitação online para o procedimento e para garantir a segurança da vítima. Ao chegar na farmácia a mulher deve pedir a máscara roxa, que é a senha para que o atendente saiba que se trata de um pedido de ajuda. O profissional dirá que o produto está em falta e pegará alguns dados para avisá-la quando chegar. Após, o atendente da farmácia passará à Polícia Civil as informações coletadas, via WhatsApp, para que o órgão tome as medidas necessárias.

Edegar Pretto, coordenador do Comitê Gaúcho e da campanha, lembra que qualquer farmácia pode aderir. Segundo ele, o objetivo é envolver também aquelas que não fazem parte de grandes redes, mas que estão em cidades menores. Interessados devem entrar em contato com o Comitê: 51 991993641 | [email protected]

A campanha foi motivada pelo aumento de casos de feminicídios no estado durante o período de isolamento, decorrente da pandemia do coronavírus. Nos meses de março, abril e maio 28 mulheres foram assassinadas por questões de gênero, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Somente em abril, o aumento foi de 66,7% em relação ao mesmo mês do ano passado. Ao todo, de janeiro a junho deste ano, 51 mulheres morreram vítimas de feminicídio no estado.

Outros lançamentos regionais

Até o final de agosto, o Comitê Gaúcho da ONU Mulheres também lançará a Campanha Máscara Roxa para as regiões Planalto Médio, Alto Jacuí, Vale do Taquari, Centro Serra, Turismo da Serra, Campos de Cima da Serra, Nordeste e Vale do Rio Pardo. Os lançamentos virtuais já ocorreram nas regiões Metropolitana de Porto Alegre, Vale do Paranhana, Vale do Rio dos Sinos, Norte, Centro, Celeiro, Sul, Planalto, Alto da Serra do Botucaraí, Serra, Litoral Norte, Carbonífera, Vale do Caí, Alto Uruguai e Missões, abrangendo ao todo 336 cidades.

Dos 20 municípios da Fronteira Noroeste, 12 possuem Farmácias Amigas das Mulheres

– Alegria: Farmácias Associadas

– Boa Vista do Buricá: Farmácias Associadas / Agafarma

– Campina das Missões: Agafarma / Tchê Farmácias

– Doutor Maurício Cardoso: Vida Farmácias

– Horizontina: Farmácias Associadas

– Independência: Vida Farmácias

– Novo Machado: Agafarma

– Porto Lucena: Vida Farmácias

– Santa Rosa: Farmácias Associadas / Vida Farmácias / Agafarma / Tchê Farmácias

– Santo Cristo: Agafarma

– Três de Maio: Farmácias Associadas / Vida Farmácias / Tchê Farmácias / Farmácia Eickhoff

– Tucunduva: Vida Farmácias / Agafarma / Tchê Farmácias

Dos 13 municípios da Fronteira Oeste, 7 possuem Farmácias Amigas das Mulheres

– Alegrete: Farmácias Associadas / AV Farma / Preço Mais Popular /

– Manoel Viana: Agafarma / Tchê Farmácias

– Quaraí: Agafarma

– Rosário do Sul: Agafarma

– Santana do Livramento: Farmácias Associadas / Preço Mais Popular / Tchê Farmácias

– São Gabriel: Tchê Farmácias

– Uruguaiana: Farmácias Associadas / Tchê Farmácias

———————————————————————————-

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

×