Professora autista cria método para alfabetizar em 6 meses – Portal Plural
Connect with us

Good News

Professora autista cria método para alfabetizar em 6 meses

Publicado

em



 

 

A professora Gisele Nascimento, hoje com 38 anos, teve diagnóstico tardio de autismo e até lá sofreu com dificuldade de interação, falta de amigos, comentários preconceituosos e ficou sem falar dos 7 aos 8 anos de idade.

 

 

A família não sabia que ela tinha grau leve de autismo, apenas que era uma criança muito inteligente. Aos 4 anos Gisele começou a demonstrar interesse por livros, que o pai, um estivador, comprava em um sebo perto do cais do porto de Niterói, no Rio de Janeiro.

A menina passou a “devorar” os livros de forma autodidata, sem nunca ter ido à escola. Aos 5 anos ela também começou a ler em inglês e não parou mais. Quando completou 10 anos, já dominava seis idiomas: inglês, alemão, francês, italiano, espanhol, além do português.

 

Graduações

A professora – que ficou conhecida em 2014, depois de uma reportagem do jornal OGlobo – conversou com o SóNoticiaBoa nesta quarta, 13 e disse como está a vida dela hoje.

‘Continuo morando no Rio de Janeiro. Continuo na Prefeitura Municipal de Itaboraí e Maricá. Também atuo na UFABC nas Especializações como Professora Formadora- Orientadora de TCC. Sou Pós- Doutoranda em Ciências e Biotecnologia pela UFF. Sou formada em Ciências Biológicas, também”, afirmou.

“Eu dou aulas particulares. Faço Atendimento Educacional Especializado, agora [na pandemia], remotamente”, disse Gisele.

A professora revela que, no início, quando começou a lecionar, omitiu o fato de ter autismo para evitar o preconceito.

 

Alfabetização em 6 meses

Ela desenvolveu uma técnica eficiente de alfabetização, com métodos específicos, que pode ser usada por qualquer aluno e pode alfabetizar em 6 meses.

“Em casos de autismo de grau leve, finalizo o processo de alfabetização em seis meses. Eles aprendem, por exemplo, por métodos específicos, são extremamente visuais. Precisam de tempo para ver a imagem e associá-la à palavra, tanto escrita quanto ao fonema”, diz.

 

Os alunos aprendem brincando e recebem recompensas.

“É preciso brincar, lidar de forma lúdica. Além disso, as recompensas têm papel fundamental no reforço do aprendizado. Premiar pequenas vitórias com peças de brinquedos, fichas e doces as mantêm estimuladas e motivadas por mais tempo”, contou a professora ao O Globo.

A maior paixão dela é dar aulas para crianças e adultos com necessidades especiais.

E tudo começou na Escola Municipal Clara Pereira, no Rio. Gisele tinha uma turma mista de alunos com idades entre 9 e 27 anos, que têm transtornos diversos: autismo, Síndrome de Down, deficiência intelectual e super dotação.

Pelo reconhecimento do trabalho, ela foi convidada para participar do primeiro curso de formação de professores da Clínica-Escola do Autista, em Itaboraí, primeiro local público do país a oferecer atendimento multidisciplinar gratuito para autistas.

 

 

FONTE: Só Noticia Boa

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Good News

Casal leva blusa nova para cachorra que teve roupa furtada no portão

Publicado

em



 

Se tem gente má, também tem gente boa para melhorar esse mundo.

 

Câmaras de segurança flagraram o momento em que um casal veste uma blusa nova na Nina, a cachorra que teve a roupa furtada na última sexta-feira, na porta de casa em Sorocaba, no interior de São Paulo.

A mesma câmera de segurança também registrou o furto inusitado e o primeiro vídeo foi parar nas redes sociais, viralizou e indignou muita gente. Mas como ficar indignado não basta, um casal foi até a casa da cachorra neste fim de semana e agiu com amor.

Um homem, uma mulher e uma criança se aproximaram da cachorrinha, que é muito dócil, e vestiram nela a roupinha nova que levaram.

Agora o que está viralizando é o vídeo do bem!

O furto

No primeiro vídeo, as imagens mostram um homem – ainda não identificado – que se aproxima e acaricia a cadela por cima do portão.

Em seguida, ele aproveita o momento para roubar o moletom que o bichinho estava vestido.

A tutora da Nina, Sueli Vieira Rodrigues Pinto, disse que levou um susto quando descobriu o furto da roupinha.

Ela trabalha como faxineira em uma clínica veterinária na mesma cidade. Uma das médicas veterinárias, ao saber do roubo, providenciou uma roupa nova para a cadelinha.

A roupinha nova

As imagens do novo vídeo mostram três pessoas se aproximando do portão da garagem. Uma delas faz carinho na Nina e veste uma roupinha vermelha nela.

Um ato simples, mas representativo!

“O mundo ainda tem esperanças. Deram um casaco novo pro cachorrinho que foi assaltado”, diz a legenda do vídeo compartilhado por Isaa Tek no Twitter.

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Aspirina reduz em 20% mortes por câncer de cólon, mama e próstata

Publicado

em



 

A aspirina, vendida sem contra-indicações em vários países como analgésico, pode ser uma opção para o tratamento de vários tipos de câncer como de cólon, mama e próstata.

 

Foi o que constataram cientistas da Cardiff University, no Reino Unido. Eles realizaram um estudo com pacientes de 18 tipos diferentes de câncer. (veja relação abaixo)

A conclusão publicada na eCancermedicalscience mostrou uma redução de 20 por cento nas mortes pela doença, em comparação com aqueles que não tomaram o medicamento.

Estudo

O estudo foi conduzido por Peter Elwood, professor honorário da Cardiff University que estudou os efeitos da aspirina por mais de 50 anos.

Os pesquisadores revisaram 118 estudos observacionais, que incluíram 250.000 pacientes com 18 tipos de câncer diferentes.

E constataram que a aspirina reduz a ‘propagação metastática’ – a propagação do câncer dentro do corpo.

“Pacientes com câncer devem ser encorajados a levantar o tópico da ingestão de aspirina com seus médicos”, disseram os pesquisadores.

O professor Elwood explica que ficou “impressionado com as ações da aspirina” nos mecanismos biológicos relevantes para o câncer.

Reduz mortes

“Nossa pesquisa sugere que a aspirina não apenas ajuda a reduzir o risco de morte, mas também reduz a disseminação do câncer dentro do corpo – a chamada disseminação metastática.

“Há agora um corpo considerável de evidências que sugere uma redução significativa na mortalidade em pacientes com câncer que tomam aspirina – e esse benefício parece não estar restrito a um ou alguns tipos de câncer.

‘No entanto, devemos também enfatizar que a aspirina não é uma alternativa possível a qualquer outro tratamento”, diz o professor Elwwol.

18 tipos

Os casos de câncer foram principalmente de cólon, mama e próstata, mas também incluíram nasofaringe, esôfago, fígado, vesícula biliar, pâncreas, bexiga, ovário, endométrio, cabeça e pescoço, pulmão, leucemia, glioma, melanoma, gastrointestinal (GI) e gástrico.

“No geral, descobrimos que a qualquer momento após o diagnóstico de câncer, cerca de 20 por cento mais dos pacientes que tomaram aspirina estavam vivos, em comparação com os pacientes que não tomaram aspirina”, conclui Elwood.

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Good News

Microsoft vai capacitar 5 milhões de brasileiros em habilidades digitais

Publicado

em



 

 

Notícia boa para os apaixonados por informática que querem melhorar seus conhecimentos – sem gastar um centavo – para depois conseguir emprego na área.

 

A Microsoft e o Ministério da Economia fecharam uma parceria para capacitar até 5,5 milhões de jovens e adultos brasileiros até fevereiro de 2023.

A ideia do Escola do Trabalhador 4.0 é oferecer habilidades digitais para que essas pessoas consigam reinserção no mercado de trabalho.

E não importa se elas sabem muito ou pouco de informática. O público-alvo são trabalhadores, maiores de 18 anos, que estão procurando emprego. Gente que quer se reinventar e se preparar para as novas demandas do mercado de trabalho, principalmente com foco no ambiente digital.

Como

O ensino será à distância e os conteúdos serão disponibilizados de forma online, gratuita e com certificado.

A plataforma de ensino remoto foi implementada em parceria com a Softex e vai oferecer diversos cursos modulares para capacitar trabalhadores e estudantes especialmente na área de Tecnologia da Informação.

São 11 trilhas de aprendizagem que englobam mais de 45 cursos de Tecnologia em diferentes níveis com base nas principais competências exigidas pelo mercado de trabalho – desde a alfabetização digital até módulos mais avançados de computação em nuvem, IA e ciência de dados.

Alguns dos cursos disponíveis são: Participe on-line com segurança e responsabilidade; escrever seu primeiro código C#; Criar um site simples usando HTML, CSS e JavaScript; Word; Excel; Powerpoint; Outlook; Teams; OneNote; OneDrive e Sharepoint, entre vários outros. (Veja lista abaixo)

Teste de carreira

Se o candidato não souber escolher qual o curso mais adequado, não tem problema. A plataforma oferece o Teste de Carreira.

É só responder a algumas perguntas, escolhendo “sim” e “não”.

Aí a plataforma será capaz de identificar quais habilidades digitais que o trabalhador já tem e cruzar com os objetivos de carreira. Depois, baseado nos conhecimentos atuais dele e nas suas aspirações profissionais, a ferramenta vai indicar o curso mais indicado para cada indivíduo.

A plataforma, aberta para todo o território nacional, conta inicialmente com 58 instrutores disponibilizados pela Microsoft para oferecer orientação personalizada para até 315 mil pessoas. Números que vão aumentar nos próximos meses.

O acesso poderá ser feito pelo computador, ou pelo celular.

Licenças gratuitas para alunos

A Microsoft vai disponibilizar também a licença A1 do Microsoft Office 365 para todos os matriculados se qualificarem.

A intenção é reforçar os mecanismos de inclusão digital e dar ferramentas para que o aluno possa exercitar o conteúdo aprendido.

A licença dá acesso a aplicativos como Word, Excel, Outlook, Teams, PowerPoint, Sway, Forms, Planner, PowerApps, Stream, entre outros e ainda espaço de 10 GB de espaço no OneDrive.

A parceria

A parceria foi fechada no primeiro trimestre entre a Microsoft e a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (SEPEC/ME) e “Escola do Trabalhador 4.0”.

“Diante da atual situação, temos que ser ainda mais assertivos nas nossas ações. Estamos trabalhando para que o Brasil se torne cada vez mais digital e esteja preparado para as novas exigências do mercado de trabalho”, disse o Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Da Costa.

“Por meio da plataforma Microsoft Community Training poderemos impactar até 5.5 milhões de brasileiros. Acredito que iniciativas como essa são fundamentais para apoiar a retomada econômica do País e o crescimento sustentável do Brasil”, afirmou Tânia Cosentino, presidente da Microsoft Brasil.

Requisitos

Podem se inscrever trabalhadores maiores de 18 anos, de todo o Brasil, com foco naqueles cadastrados na plataforma SINE – que estejam buscando qualificação para melhorar as suas habilidades digitais e aumentar suas chances de recolocação profissional.

Para participar, acesse o site gov.br/escoladotrabalhador40, se cadastre e pronto!

Na plataforma, o aluno terá mais informações sobre os cursos disponíveis. Participe!

Veja os cursos

Foto: reprodução / Microsoft

Clique aqui – https://news.microsoft.com/pt-br/escola-do-trabalhador-4-0/ – para ver a lista completa de cursos e datas de realização.

 

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×