Professor é preso acusado de estuprar quatro alunas em escola – Portal Plural
Connect with us

Professor é preso acusado de estuprar quatro alunas em escola

Um professor de uma escola municipal de Itapoá, no Litoral Norte de Santa Catarina, foi acusado formalmente por estuprar quatro alunas, entre as idades de 10 e 12 anos na época dos fatos. Segundo o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o homem usava a autoridade de professor para abusar das meninas.

Ainda conforme o MPSC, a denúncia foi apresentada no dia 22 e recebida pela Justiça no dia 24 de março. A pedido do Ministério Público, o homem foi preso preventivamente.

O réu, de acordo com o promotor de Justiça Luan de Moraes Melo, teria atuado de forma a criar relação incompatível com o que se espera da regular convivência professor-aluno, de modo a envolver as vítimas para facilitar a prática de suas supostas condutas delituosas.

Conforme as informações, os pais dessas alunas denunciaram o caso na própria escola, à Secretaria Municipal de Educação, à Polícia Civil e ao Ministério Público. Foram pelo menos quatro denúncias de estupro e uma denúncia por bullying.

Um dos pais contou que a filha foi estuprada mais de uma vez pelo professor. A menina tinha 12 anos. Os abusos ocorreram em 2019.

“O professor tinha alguns projetos como pretexto, e, por isso, ficava com os alunos até mais tarde. A partir daí, minha filha começou a ser estuprada. Tenho laudos do IML comprovando o estupro”, contou um pai desesperado.

A menina foi parar num psicólogo e logo em seguida encaminhada a um psiquiatra, contou o pai ao Nd+, tamanho o estrago que esse professor causou na vida dela.

Em casa, o comportamento da menina também mudou. “Ela andava mais nervosa. Mudou da água para o vinho”, continuou o pai.

Segundo ele, o caso foi denunciado tanto na direção da escola quanto na Secretaria Municipal de Educação, mas nada foi feito. “Desde 2018 a gente vinha denunciando o professor para a Prefeitura, mas nada foi feito. É revoltante”, reforça.

“O pedófilo foi preso. Mas queremos que a Secretaria Municipal de Educação seja responsabilizada também pelos acontecimentos. Temos tudo documentado”.

Segundo o pai, que contratou um advogado, o professor tem uma longa ficha criminal, com mais de dez queixas no Paraná por vários crimes, entre eles abuso sexual.

Outras três meninas também foram estupradas pelo professor entre o fim de 2018 e 2019.

Fonte: ND +

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×