Produção orgânica e processamento de frutas são temas de Seminário na região de Santa Rosa – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Produção orgânica e processamento de frutas são temas de Seminário na região de Santa Rosa

Pável Bauken

Publicado

em



 

Técnicos, agricultores e consumidores de alimentos orgânicos vindos de diferentes pontos do Noroeste gaúcho reuniram-se nesta quinta-feira (24/10), em uma oportunidade de troca de experiências e construção de conhecimento sobre a produção, processamento e comercialização de alimentos orgânicos. O espaço para o debate foi oportunizado através da realização do 2º Seminário de Produção Orgânica, Uso e Processamento de Frutas Nativas e a Plenária do Núcleo Missões da Rede Ecovida de Agroecologia, realizados concomitantemente, no auditório do Instituto Federal Farroupilha (Iffar), campus Santa Rosa.

Diante da abrangência e da relevância do tema, o Seminário foi promovido pelo Iffar e pela Associação Regional de Educação, Desenvolvimento e Pesquisa (Arede), contando com o apoio do Núcleo Missões da Rede Ecovida de Agroecologia, Emater/RS-Ascar, Embrapa Clima Temperado, Cooperluz, Unicooper e Cáritas.

Segundo a diretora do Iffar, campus Santa Rosa, Renata Rotta, o evento revela a importância da união de esforços entre diversas instituições que convergem para temas que contribuem com o desenvolvimento regional. “O grande objetivo do projeto de extensão Sistema Agroflorestal e Processamento de Frutas Nativas, realizado em parceria com outras entidades, de consolidar e fortalecer os grupos e organizações de agricultores familiares, culminou na realização deste segundo Seminário”, destacou Renata, ao lembrar também que ações como estas colocam a Instituição em uma posição de vanguarda em temas como a bioeconomia, especialmente quando se apresentam novas formas de produção, “que sejam boas para quem produz e para quem consome”.

A coordenadora da Arede, Carine Giehl, afirmou que o Seminário é o momento de celebrar a construção que ocorre ao longo de todo o ano, com o protagonismo dos agricultores e apoio das entidades. Sob esta ótica, o analista da Embrapa Clima Temperado, Alberi Noronha, destaca que essas ações são resultado de um curso histórico e não de um fato isolado. Neste sentido, ele convidou todos a participarem de dois eventos que serão realizados em novembro: o curso de controle biológico de pragas, com ênfase em hortaliças, nos dias 21 e 22/11, na Unijuí, campus Santa Rosa, e o encontro de guardiões da sociobiodiversidade: sementes crioulas, frutas nativas e agroflorestas, que ocorre paralelamente ao 7º Seminário de Agrobiodiversidade e Segurança Alimentar, de 26 a 28/11, em Pelotas.

O engenheiro agrônomo André Camargo, integrante do Núcleo Missões da Rede Ecovida de Agroecologia, destaca a estratégia que vem sendo construída para a consolidação da cadeia das frutas nativas, através da Rede Eco Vida, em articulação com pesquisa. “Levamos em conta os aspectos produtivos, a comercialização e a geração de renda, ao mesmo tempo em que visualizamos também a restauração ambiental como fundamental para o desenvolvimento do processo”, afirmou.

O gerente regional da Emater/RS-Ascar, Ademir Renato Nedel, reiterou que as ações da Emater, como das demais entidades parceiras, tem o compromisso de contribuir com a qualidade de vida, diante disso, eventos como este são relevantes, pois “uma boa qualidade de vida passa também pela alimentação”, importante para as famílias dos produtores e dos consumidores.

Certificação participativa e Produção Orgânica
O técnico da Arede, Ademir Ribeiro do Amaral, destacou os avanços do processo participativo de certificação orgânica que ocorre na região, desde 2013, coordenado pelo Núcleo Missões da Rede Ecovida de Agroecologia. Oitenta agricultores já possuem o certificado de conformidade orgânica de seus produtos, renovado anualmente, e outros seis estão em processo de transição, no sistema participativo.

São parceiros no processo de estímulo à produção e certificação orgânica na região, Emater/RS-Ascar, Unicooper e suas cooperativas associadas, Agência Regional de Educação, Desenvolvimento e Pesquisa (Arede) e Rede Ecovida de Agroecologia.

A partir das visitas de vistoria, realizadas ao longo do ano, são debatidos e avaliados os critérios que definem a adequação à Instrução Normativa nº 46, de 6 de outubro de 2011, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que deve ser seguida para fins de emissão de certificado e também do selo de produto orgânico. Nos casos em que o parecer do Comitê de Verificação é positivo, o certificado de conformidade orgânica, válido por um ano, é expedido pela Rede Ecovida.

Além do certificado, o produtor que participa deste processo é autorizado a utilizar um selo orgânico para anexar nos seus produtos, o que também configura maior segurança ao consumidor em relação à procedência dos alimentos.

Palestras
Comercialização de produtos alimentares: a heterogeneidade entre grupos de consumidores foi o tema da palestra conduzida pelo pesquisador Carlos Thomé, do Iffar, campus Santa Rosa.

Os desafios para a comercialização de produtos agrícolas alimentares, os principais canais de comercialização, relações de confiança na venda direta, alternativas de mercados locais e o perfil do público consumidor do Mercado Público de Santa Rosa receberam ênfase na fala de Thomé.

Uma breve introdução às agroflorestas foi apresentada pelo pesquisador da Embrapa Clima Temperado, Ernestino de Souza Gomes Guarino. O sistema agroflorestal consiste em uma forma equilibrada de uso da terra, com a combinação de diferentes espécies de plantas, com diferentes estruturas e funções, em que árvores, agricultura e/ou animais ocupam uma mesma área de uma só vez ou numa sequencia de tempo. Com isso, se apresentou as agroflorestas como uma forma de aproveitar a terra para a produção e também como uma maneira para restauração de ecossistemas florestais. A agrofloresta contribui para o equilíbrio do ecossistema, ao mesmo tempo em que se tem uma produção diversificada que favorece a recuperação de solos degradados, por meio da utilização de espécies vegetais que adubam o solo. Também se tem a possibilidade de evitar o uso de químicos e oferecer uma alimentação de maior qualidade para as famílias dos agricultores e dos consumidores.

Oficinas de Processamento de Alimentos Orgânicos
À tarde foi a vez das oficinas de uso e processamento de alimentos orgânicos. A produção e o consumo de batata-doce foram tema da explanação conduzida pelas instrutoras Adriana Michelotti e Richeli Estephanello e estudantes do Iffar. As receitas de um pão-de-queijo produzido com o tubérculo e cupcakes com farinha de casca de laranja puderam ser degustadas.

O processamento de frutas nativas foi demonstrado na prática na oficina conduzida pelo engenheiro agrônomo André Camargo, onde se apresentou o passo-a-passo para produção de polpas.

Outro grupo acompanhou orientações, do engenheiro agrônomo Cézar Alexandre Bourscheidt. sobre o uso de insumos para agricultura orgânica.

Na oficina de uso de Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs), a extensionista social da Emater/RS-Ascar Ivânia Polaczinski e a agricultora Rosane Oliveira, apresentaram uma tapioca de flores comestíveis e apresentadas geleias de hibisco e sabugueiro e pães feitos, entre outros ingredientes, com ora-pro-nóbis e beldroega.

Quem participou do evento também teve a oportunidade de degustar picolés de frutas nativas e participar da troca de sementes crioulas e mudas de plantas, comercialização de produtos orgânicos e feira de produtos da agricultura familiar.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Governo do RS pagará salários de janeiro em dia.

Reporter Regional

Publicado

em



Pelo terceiro mês consecutivo, o governo do Estado pagará em dia a integralidade da folha dos servidores do Executivo. A boa notícia foi confirmada pelo governador Eduardo Leite (PSDB) durante ato de entrega de 46 ônibus rurais escolares. Ao agradecer o apoio dos deputados que votaram os projetos como as reformas Administrativa e da Previdência, iniciativas que auxiliaram no pagamento em dia das folhas de novembro e dezembro, Leite fez o anúncio da quitação integral também neste mês.

Os depósitos serão realizados na sexta-feira, dia 29 pelo Tesouro do Estado aos cerca de 339,8 mil vínculos. Desde a retomada dos pagamentos em dia, Leite, o vice, Ranolfo Vieira Júnior (PTB) e o secretário da Fazenda, Marco Aurélio Cardoso, têm adotado tom cauteloso em relação à manutenção da medida. Especialmente devido aos cenário incerto em função da pandemia do novo coronavírus.

Além das reformas e outras iniciativas do governo, a reação no desempenho do ICMS, constatada há alguns meses, está sendo decisiva para os pagamentos. Até dezembro, o ICMS, em valores nominais, se manteve estável em relação ao mesmo período de 2019. No acumulado do ano, a arrecadação do ICMS encerrou praticamente igual ao ano passado. Até abril, o caixa do Estado também conta com o reforço dos pagamentos do IPVA.

As cobranças, especialmente neste mês, no caso de atraso ou parcelamentos, seriam ampliadas, devido à aprovação, em dezembro, pela Assembleia, da manutenção das alíquotas do ICMS por mais um ano. O desfecho no plenário, que impediu a volta das alíquotas aos patamares originais, e que impediu queda de cerca de R$ 2,8 bilhões na arrecadação, foi diretamente vinculado ao cenário envolvendo os salários em dia. Como as alíquotas foram mantidas, a continuidade dos pagamentos dos servidores continuará será exigida no campo político.

Fonte: Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Desembargador é condenado indenizar guarda de Santos que chamou de ‘analfabeto’

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Após a repercussão do caso, o desembargador foi afastado das funções por decisão do Conselho Nacional de Justiça, que abriu processo administrativo disciplinar.

 

A Justiça de São Paulo condenou nesta quinta-feira, 21, o desembargador Eduardo Siqueira, afastado do Tribunal de Justiça do Estado, a pagar indenização de R$ 20 mil por danos morais ao guarda municipal Cícero Hilario Roza Neto, a quem chamou de ‘analfabeto’ após receber multa por andar sem máscara de proteção facial obrigatória na pandemia do novo coronavírus.

Na avaliação do juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de São Paulo, que assina a sentença, não há ‘controvérsia sobre as práticas ofensivas’. A abordagem do guarda e a conduta do desembargador foram registradas em vídeo que repercutiu nas redes sociais.

“A série de posturas teve potencial para humilhar e menosprezar o guarda municipal que atuava no exercício da delicada função de cobrar da população posturas tendentes a minimizar os efeitos da grave pandemia, que a todos afeta”, diz um trecho da decisão.

“Não é preciso esforço para compreender os sentimentos de humilhação e menosprezo vivenciados pelo requerente”, acrescenta o juiz.

Após a repercussão do caso, o desembargador foi afastado das funções por decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que abriu processo administrativo disciplinar para aprofundar as investigações sobre a conduta do magistrado no episódio. Durante o período, ele seguirá ganhando regularmente o salário bruto mensal de R$ 35,4 mil (sem considerar penduricalhos, vantagens indevidas, gratificações e outros benefícios).

Siqueira também é alvo de um inquérito aberto para apurar se ele cometeu abuso de autoridade no caso. O procedimento está suspenso por determinação do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), até que o plenário analise um habeas corpus formalizado pela defesa do desembargador.

Ao Supremo, os advogados alegaram que não foram ouvidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), responsável por autorizar a investigação, antes do julgamento que determinou a instauração do inquérito – o que, em última instância, configuraria violação aos princípios constitucionais da ampla defesa e do contraditório.

 

Relembre o caso

Flagrado sem máscara enquanto caminhava em uma praia de Santos, no litoral paulista, o desembargador Eduardo Almeida Prado Rocha Siqueira chamou de ‘analfabeto’ o guarda civil municipal que lhe pediu que colocasse o equipamento de proteção individual, obrigatório em locais públicos da cidade durante a pandemia de covid-19. Um decreto editado pela prefeitura, em abril, impõe multa de R$ 100 em caso de descumprimento.

“Decreto não é lei”, respondeu Siqueira ao guarda na ocasião, como mostra o vídeo que circulou nas redes sociais. O desembargador chegou a desafiar os agentes a multá-lo e a insinuar que jogaria a autuação ‘na cara’ de um dos agentes caso ele insistisse na notificação.

O desembargador também ligou para o secretário de Segurança Pública do município, Sérgio Del Bel, e evocou um suposto irmão procurador de Justiça para intimidar o guarda. No telefonema, diz: “Estou aqui com um analfabeto de um PM seu. Eu falei, vou ligar para ele (Del Bel) porque estou andando sem máscara. Só estou eu na faixa de praia que eu estou. Ele está aqui fazendo uma multa. Eu expliquei, eles não conseguem entender”.

Em nota pública após a repercussão do episódio, Siqueira pediu desculpas por ter se exaltado durante a abordagem da guarda municipal e admitiu que nada justifica os ‘excessos’ que cometeu. No entanto, em resposta aos processos no CNJ, afirmou que sua reação se deu por conta de sua ‘indignação com o desrespeito a questões jurídicas’. O magistrado alega que os agentes teriam cometido ‘abuso de autoridade’.

Os guardas municipais Cícero Hilário e Roberto Guilhermino, humilhados pelo desembargador, foram homenageados pelo então prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), com medalhas pela ‘conduta exemplar’ no episódio.

 

 

FONTE: Noticias ao Minuto

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Lula foi diagnosticado com Covid-19 e fez quarentena em Cuba

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Lula viajou a Cuba para participar de um documentário sobre a América Latina.

 

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi diagnosticado com Covid-19 no dia 26 de dezembro em Cuba e precisou ficar 14 dias de quarentena no país.

O escritor Fernando Morais, que foi com ele à ilha, chegou a ficar internado, mas já está curado. Eles desembarcaram nesta quarta-feira (20) no Brasil.

Lula viajou a Cuba para participar de um documentário sobre a América Latina dirigido pelo cineasta norte-americano Oliver Stone.

O petista estava sem sintomas, mas a doença foi detectada pelos exames que ele fez seguindo os protocolos cubanos para viajantes estrangeiros que chegam ao país.

Três dias antes de embarcar, Lula e a comitiva, de mais oito pessoas, fizeram exames de RT-PCR, em que a coleta é feita com cotonete pelo nariz.

Um dia depois da chegada, todo o grupo repetiu o teste, que voltou a dar negativo.

Cuba, no entanto, exige que o exame seja refeito depois de cinco dias, já que existe a possibilidade de o RT-PCR não detectar o vírus logo depois da infecção, devido ao período de incubação.

Foi então que se descobriu que, dos nove viajantes, oito estavam contaminados: Lula, a noiva dele, Rosangela da Silva, a Janja, Fernando Morais, o fotógrafo Ricardo Stuckert e mais quatro assessores.

Lula fez uma tomografia que acusou que ele tinha lesões pulmonares compatíveis com Covid-19. Sem sintomas, ele foi encaminhado para uma casa com os outros que testaram positivo. Apenas Fernando Morais foi para o hospital.

Os que apresentaram algum tipo de problema pulmonar, como Lula, tomaram corticóide e anticoagulantes.

Os médicos cubanos receitaram também o imuno modulador Jusvinza a Lula. A droga age sobre substâncias inflamatórias da Covid-19. Seu efeito no combate às reações da doença já entrou no protocolo de estudo de Cuba, que foi seguida por outros países e deve ser usado com acompanhamento médico rígido.

As pessoas que acompanhavam Lula e que não tiveram lesão pulmonar ativa usaram Interferon cubano, na versão injetável ou nasal. O medicamento também está em protocolo de estudo.

 

 

FONTE: Noticias ao Minuto

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×