Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Primavera começa hoje, mas chuvas devem se fixar apenas em outubro – Portal Plural
Connect with us

Clima/Tempo

Primavera começa hoje, mas chuvas devem se fixar apenas em outubro

Pável Bauken

Publicado

em



 

A primavera começa nesta segunda-feira (23) em todo o hemisfério sul do planeta. No Brasil, a estação é caracterizada pela chegada das chuvas. Este ano, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) as precipitações deverão começar em outubro, um pouco mais tarde que no ano passado, quando tiveram início em setembro.

“A primavera, no geral, é a mudança da estação do inverno para a chegada do verão. Estamos saindo de um período frio para começar um período quente. Quando vamos para a parte central do Brasil e Sudeste, a estação é associada com a chegada das chuvas. Por isso, grande parte do Brasil tem plantio nessa época do ano, em outubro, quando as chuvas começam a se fixar”, disse, em Brasília, o chefe da previsão do tempo do Inmet, Francisco de Assis.

Acrescentou que a primavera é sempre associada a temporais, pancadas de chuva e trovoadas: “Exatamente por isso que estamos entrando em um período quente com a formação de nuvens, para começar o período de chuva”, explicou.

Norte

De acordo com a Meteorologia, a previsão para a Região Norte é que, em Roraima, Amapá, nordeste do Amazonas e meio norte do Pará as chuvas ocorram próximas ou abaixo da média para o período. Já na parte centro-sul do Amazonas, sudoeste do Pará e no Acre e Rondônia, haverá possibilidade de chuvas acima da média durante os meses de outubro a dezembro. As temperaturas serão de normal a acima da média.

A região apresentou bastante irregularidade nas chuvas entre junho a agosto. A redução das chuvas em localidades dos estados de Rondônia, Tocantins e sul do Pará e as altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar, favoreceram a incidência de queimadas, muito comuns nesta época do ano. Alguns episódios de friagem também foram registrados neste período e atingiram o Acre, Rondônia e sul do Amazonas.

Nordeste

A previsão para a primavera indica maior probabilidade de chuvas perto da média na parte leste do Nordeste. Nas demais áreas, haverá o predomínio de chuvas ligeiramente abaixo da média. Ressalta-se que o trimestre de outubro a dezembro é o mais seco da parte leste do Nordeste.

As temperaturas estarão mais elevadas sobre todo o Nordeste, principalmente na região sul do Maranhão e do Piauí.

Durante os meses de inverno, as chuvas registradas foram próximas ou abaixo da média em grande parte da região.

Em lugares como João Pessoa, na Paraíba, onde geralmente chove em torno de 790 milímetros (mm) entre os meses de junho a agosto, choveu 670 mm somente em junho. As chuvas amenizaram as temperaturas nesta região, principalmente no sudeste da Bahia, onde a média das máximas em agosto ficou entre 24 ºC e 26 ºC.

Centro-Oeste

A previsão para o Centro-Oeste indica alta probabilidade de chuvas de normal a acima de normal em grande parte da região, exceto na metade norte do Goiás, onde as chuvas serão ligeiramente abaixo da média climatológica.

As temperaturas serão acima da média, principalmente no sul do Mato Grosso do Sul, norte de Mato Grosso e Distrito Federal.

Municípios de Mato Grosso e Goiás ficaram mais de 100 dias consecutivos sem chuva, a partir de maio deste ano.

Nestas mesmas áreas, as temperaturas médias foram acima do normal climatológico, em razão da permanência de massas de ar seco e quente, as quais favoreceram a ocorrência de queimadas e incêndios florestais.

Em alguns dias entre junho e setembro, a umidade relativa do ar apresentou valores abaixo de 20% nos horários com temperaturas mais elevadas, como ocorrido no Distrito Federal, em que a estação meteorológica do Inmet, no Gama (DF), registrou 8% de umidade relativa do ar no dia 4 de setembro.

Sudeste

Na Região Sudeste, a previsão é que as chuvas sejam ligeiramente abaixo da faixa normal, exceto no estado de São Paulo, sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro, onde podem ocorrer chuvas mais fortes, principalmente em novembro. As temperaturas devem permanecer acima da média em grande parte do Sudeste.

A precipitação de chuvas no inverno seguiu características típicas para o período, com baixa ou total ausência de precipitação, com exceção do leste de São Paulo e Rio de Janeiro, onde as chuvas foram entre 20 e 70 mm acima da média.

As temperaturas médias foram de normal a ligeiramente acima da média em grande parte da região. Foram registrados nos estados de São Paulo e Minas Gerais alguns poucos episódios de geadas somente no início de julho, com intensidade variando de fraca a moderada.

Sul

Na primavera, ainda de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, as chuvas devem permanecer ligeiramente acima da faixa normal nos três estados da região Sul. Já as temperaturas médias devem predominar dentro da normalidade na parte oeste da região e acima da média no restante.

Durante o inverno, os maiores volumes de chuva estiveram localizados sobre a metade sul do Rio Grande do Sul. Durante os primeiros dias de junho, deu-se o início da temporada de temperaturas mais baixas, entretanto, as temperaturas abaixo de zero só ocorreram em julho e agosto.

Em áreas de serra e planalto da Região Sul do país, houve formação de geadas com intensidade variando de moderada a forte. Durante a primeira semana de julho e também de agosto, houve registro de neve na região serrana do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

AGB

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima/Tempo

RS terá sol entre nuvens, mas segunda ainda será de instabilidades

Reporter Global

Publicado

em

Porto Alegre terá aberturas de sol e abafamento | Foto: Alex Rocha / PMPA / Divulgação CP

 

Tempo segue abafado com máximas próximas dos 30ºC

 

 

O sol chega a aparecer com nuvens em parte do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira, mas o tempo ainda não estará firme no Estado. No Sul gaúcho e região da Lagoa dos Patos, tempo será mais aberto e predominantemente seco.

No Oeste, no Noroeste e na Metade Norte são esperadas áreas de instabilidade que trazem períodos de chuva no decorrer do dia. Há a possibilidade de pancadas fortes isoladas e algum risco de temporais localizados, mais no Noroeste e no Norte gaúcho. A temperatura não se eleva muito e sobe menos do que no domingo, mas a sensação de tempo abafado permanece.

A passagem de linha de tempestades pelo Rio Grande do Sul entre a noite de sábado e a madrugada de domingo trouxe transtornos em diversas regiões. A instabilidade trouxe rajadas fortes em muitos locais, com falta de luz em diversos municípios.

As mínimas rondam os 15ºC em São José dos Ausentes e os 18ºC em Bagé. As máximas, por sua vez, podem chegar a 27ºC em Santa Cruz do Sul e 28º em Livramento. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 21ºC e 27ºC.

Na região de Uruguaiana e Quaraí, as rajadas mais fortes ficaram entre 80 km/h e 95 km/h com queda de árvores, falta de luz e danos em estufas. Em Bagé, as rajadas chegaram a 83,5 km/h. Tupanciretã teve vento de 74 km/h. Outras localidades, que não contam com estações meteorológicas, igualmente tiveram vento forte.

Na BR-290, entre São Gabriel e Rosário do Sul, árvores caíram na pista devido ao temporal. Houve queda de árvores também na Serra. Ainda no Norte, bombeiros de Não-Me-Toque atenderam diversas ocorrências para desobstrução de ruas por queda de árvores.

Em Marau, houve destelhamentos, quedas de árvores e poste. Os volumes de chuva das últimas 72 horas ficaram perto ou acima de 50 mm em muitas cidades das Metade Oeste e Norte do Rio Grande do Sul com acumulados isolados acima de 100 mm, como na região de Alegrete e no Noroeste gaúcho. No Noroeste foi tanta chuva que os arroios que estavam muito baixos pela estiagem subiram rapidamente a ponto de transbordarem em alguns pontos. A instabilidade nesta semana se concentrará na Metade Norte.

 

 

Santa Rosa 20ºC / 26ºC

 

 

Correio do Povo

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

CHUVA LOCALMENTE INTENSA E TEMPESTADES

Reporter Global

Publicado

em

Anderson Fontoura/Arquivo

 

Rio Grande do Sul pode ter muitos temporais da tarde para a noite deste sábado e no começo do domingo

 

A MetSul Meteorologia alerta que fortes a intensas áreas de tempestades vão se formar neste sábado primeiramente no Oeste gaúcho na sequência sobre a província argentina de Corrientes, deslocando-se pelo Rio Grande do Sul.

Adverte-se que as nuvens muito carregadas virão com potencial de tempo severo que pode causar transtornos. A MetSul antecipa chuva localmente forte a intensa com volumes muito altos em curto período, capazes de gerar alagamentos, em municípios do Oeste, Noroeste e Norte gaúcho neste sábado. Há risco alto ainda de temporais isolados, alguns de forte intensidade, nestas regiões com chance de vendavais e granizo de variado tamanho em pontos localizados.

Ao se deslocar para Leste, pelo território gaúcho, principalmente entre a tarde deste sábado e o começo da madrugada do domingo, a instabilidade encontrará ar muito quente e gerará novos temporais de chuva forte a torrencial isolada com risco de temporais de vento e granizo com muitos raios. Porto Alegre e região estão na área de risco entre a segunda metade deste sábado e o começo do domingo, e o forte calor será um agravante para o risco de temporal.

O mapa abaixo traz a projeção de chuva até 21h do domingo do modelo WRF da MetSul, disponível ao assinante na seção de mapas, em que se observa a tendência de chuva muito volumosa em pontos de diversas regiões, mas, em particular, na Metade Norte.

Haverá municípios com mais de 100 mm e, de acordo com o modelo, alguns locais muito isoladamente podem ter 150 mm ou mais. 

No domingo e no começo da segunda, novas fortes áreas de instabilidade com chuva localmente intensa e tempestades podem atuar no Rio Grande do Sul com chuva forte e tempestades, sobretudo na Metade Norte gaúcha.

 

MetSul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Clima/Tempo

RS deve ter muitos dias de instabilidade a partir desta sexta-feira

Reporter Global

Publicado

em

Chuva deve permanecer por vários dias no RS | Foto: Ricardo Giusti / CP Memória

 

Chuva atinge primeiro a metade Norte do Estado

 

 

A partir desta sexta-feira, a instabilidade atinge com força o Rio Grande do Sul, e deve permanecer por vários dias. Os volumes devem aumentar à medida que novas áreas avançam.

Nesta sexta-feira, especialmente, a chuva atinge mais a metade Norte. O tempo permanece mais aberto e seco no Oeste e no Sul. As máximas não se elevam muito, mas deve haver abafamento por conta da umidade.

Em Santa Rosa, sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. A mínima deve ser de 21°C, e a máxima não ultrapassa os 29°C.

 

Mínimas e máximas no RS

Santiago 18°C / 28°C
Pelotas 16°C / 27°C
Uruguaiana 20°C / 31°C
Santa Cruz 20°C / 27°C
Vacaria 16°C / 22°C
Santa Rosa 21ºC / 29ºC

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×