Presidente da Emater/RS-Ascar é recebido por prefeitos da região de Santa Rosa – Portal Plural
Connect with us

Geral

Presidente da Emater/RS-Ascar é recebido por prefeitos da região de Santa Rosa

Publicado

em



 

Em visita à região de Santa Rosa, onde existem 44 escritórios municipais da Emater/RS-Ascar, além de convênio assinado para inauguração de mais um, em Rolador, o presidente da Instituição, Geraldo Sandri, foi recepcionado por lideranças municipais em diferentes pontos das Missões e da Fronteira Noroeste. Ao aproveitar a oportunidade de participar do Dia de Campo de Saúde e Segurança do Trabalhador, realizado com 165 empregados da Emater/RS-Ascar, em Santa Rosa, Sandri também realizou um roteiro na região, que inclui visitas a Prefeituras, importantes parceiras da Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) gaúcha.

Fronteira Noroeste

No encontro com o prefeito de Santa Rosa, Alcides Vicini, na terça-feira (30/07), Sandri teve a oportunidade de acompanhar a entrega de kits para irrigação por gotejamento a 10 agricultores de Santa Rosa garantem maior segurança na produção e oferta de hortaliças. A entrega oficial dos equipamentos pela Prefeitura de Santa Rosa, através da Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura Rural, e pela Emater/RS-Ascar às famílias beneficiárias pelo Programa de Irrigação Familiar (PIF), ocorreu em ato realizado no Mercado Público Municipal Eclair Kruger Moraginski.

Em Tuparendi, o presidente Geraldo Sandri e os gerentes regional e adjunto da Emater/RS-Ascar, Ademir Renato Nedel e José Vanderlei Waschburger, foram recepcionados pelo prefeito Leonel Petry, presidente da Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa. Na oportunidade foram destacados avanços e demandas das parcerias em prol da agricultura da região.

O roteiro seguiu por Tucunduva, onde o grupo foi recepcionado pelo prefeito Marcelo Antônio Burin, pela equipe municipal da Emater/RS-Ascar,  lideranças municipais e pelo presidente e associados da Coopervino junto à agroindústria de sucos e vinhos da cooperativa. A importância da agroindustrialização para a oferta de um produto diferenciado e de qualidade e para a agregação de valor, com mais renda às famílias de agricultores, foram reiterados no encontro. Também foi salientada a parceria entre Administração Municipal e Emater/RS-Ascar para o desenvolvimento de diversas ações no município.

Na agroindústria, ficou evidenciada também a importância do acesso a políticas públicas, especialmente de crédito, para a aquisição de equipamentos, bem como do assessoramento da Unidade de Cooperativismo da Emater/RS-Ascar, que acompanha a Coopervino por meio do Programa Mais Gestão, fruto de convênio com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).

Em Novo Machado, o presidente da Emater/RS foi recepcionado pelo secretário de Administração, Adriano Sinigaglia, e pelo secretário de Agricultura, Tiago Jaster. O responsável pela pasta de Administração reiterou a importância da parceria entre as Instituições, especialmente no município que tem sua economia baseada majoritariamente na agricultura. Sandri, neste sentido, reiterou que a Instituição está à disposição para o apoio à execução de políticas públicas municipais.

Missões

A diversidade e a evolução tecnológica das Missões puderam ser observadas nas visitas realizadas na quarta-feira (31/07) a São Luiz Gonzaga, Santo Antônio das Missões e Rolador.

Além da receptividade do prefeito, Sidiney Brondani, a visita a São Luiz Gonzaga foi marcada pela entrega do certificado de inclusão ao Programa Estadual de Agroindústria Familiar, coordenado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), à Agroindústria Duas Coroas, do casal Danilo e Nádia Nascimento, que recebe assessoramento da Emater/RS-Ascar desde as primeiras etapas do processo de legalização.

Em Santo Antônio das Missões, após visita ao escritório municipal da Emater/RS-Ascar, o presidente Geraldo Sandri participou de reunião com o prefeito Puranci Barcelos, também presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), vice-prefeita Izalda Maria Barros Boccacio, pelo prefeito de Garruchos, João Carlos Scotto, pelo vice-prefeito de Bossoroca, João Alberto Ourique do Nascimento, por secretários municipais e instituições financeiras.

O roteiro nas Missões encerrou no município de Rolador. Assinado oficialmente pelo presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, e pelo prefeito Paulo de Menezes Peixoto, em seu gabinete, nesta quarta-feira (31/07), o convênio entre o Município e a Instituição celebra o início de uma nova trajetória de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) para famílias rurais do município de Rolador. O escritório municipal deve iniciar suas atividades em breve, sendo que, para isso, já estão sendo organizadas as futuras instalações da equipe, ao lado da Prefeitura.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Correios ficarão com o “osso” se não forem privatizados, diz ministro

Publicado

em



O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse que, caso não ocorra a privatização dos Correios, a tendência é que outras empresas “abocanhem” o filé dos serviços de logística, que é a entrega de encomendas, deixando para a estatal “apenas o osso” de seus serviços, a entrega de correspondências.

Segundo o ministro, essa tendência já vem sendo percebida e foi reforçada durante os períodos em que os servidores dos Correios fizeram paralisações, o que levou empresas como Mercado Livre e Magalu a buscarem alternativas para a entrega de encomendas. “Quando a greve acaba, essas empresas não voltam para os Correios”, disse o ministro durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. O projeto de privatização dos Correios já foi aprovado na Câmara, mas está parado no Senado.

Faria teceu elogios aos Correios, mas defendeu sua privatização. “É a única empresa que está presente nos 5.568 municípios brasileiros, entregando cartas e encomendas nas regiões mais remotas do país, principalmente na Região Amazônica, onde temos dificuldades de logística”, disse.

Ele lembrou que, das 31 mil lojas virtuais que existem no Brasil, 27,5 mil utilizam os Correios para enviarem suas encomendas. “São 2,5 milhões de pequenos negócios que fazem com que, a cada quatro encomendas, três sejam entregues pelos Correios, o que mostra a capilaridade e a importância dessa empresa para o país”, disse o ministro antes de criticar as greves e paralisações dos trabalhadores da estatal.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

O drama das crianças brasileiras deportadas ao Haiti que o Brasil quer repatriar

Publicado

em



84 crianças brasileiras foram enviadas para o Haiti pelos EUA; governo brasileiro quer trazê-las ao Brasil em dez dias. No México, há outras 1,7 mil crianças haitiano-brasileiras que podem cruzar a fronteira com os EUA a qualquer momento.

 

As certidões de nascimento de Carlos* e Laura*, de três e um ano de idade, indicam Rondonópolis, no Estado de Mato Grosso, como a cidade em que ambos vieram ao mundo. Apesar disso, há poucas semanas, as duas crianças brasileiras foram deportadas pelo governo dos Estados Unidos para o Haiti, país de origem de seus pais, que moraram por mais de cinco anos no Brasil.
A deportação foi o ponto final de uma viagem de migração que incluiu passagens por mais de uma dezena de países, feitas de ônibus e a pé, em meio à fome e à violência.
“Na Colômbia, o homem me apontou a pistola, mas eu falei que a gente não tinha dinheiro, a gente não tem nada, e ele liberou a gente pra seguir”, relata Patrick*, o pai de Carlos e Laura, sobre a passagem pelo perigoso estreito de Darien, trajeto de 100 quilômetros em mata amazônica até o Panamá, que eles levaram 14 dias para percorrer.
Depois de atravessar o Panamá, a Costa Rica, a Nicarágua, Honduras e Guatemala, a família até tentou se estabelecer no México.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Delegado da 3ª DPR faz reunião virtual com colegas do sistema penal de Missiones-Argentina

Publicado

em



Foi realizado uma conferência virtual de integração entre servidores do sistema prisional gaúcho e do sistema penal argentino. Na ocasião, o delegado penitenciário da 3ª Região, Ederson Dornelles, e o administrador do Presídio Estadual de Santa Rosa, Rubesmar Goebel, trocaram informações com o Chefe do Serviço Penitenciário de Missiones, General Manuel Dutto, e com o chefe do departamento de Inteligência e informação, Major José Caceres.

Um dos objetivos da reunião foi proporcionar aos participantes trocas de informações relativas aos sistemas penais de ambos os países, evoluir na integração entre os entes de segurança, assim como partilhar conhecimentos na área da segurança e do sistema penal.

Segundo o delegado Ederson Dornelles, a conversa foi muito produtiva, pois, segundo ele “é fundamental a integração e a troca de conhecimentos entre os dois países. Essas reuniões aproximam os referidos gestores e os capacitam mutuamente segundo suas experiências”.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×