Presidente da Emater/RS-Ascar é recebido por prefeitos da região de Santa Rosa – Portal Plural
Connect with us

Geral

Presidente da Emater/RS-Ascar é recebido por prefeitos da região de Santa Rosa

Publicado

em



 

Em visita à região de Santa Rosa, onde existem 44 escritórios municipais da Emater/RS-Ascar, além de convênio assinado para inauguração de mais um, em Rolador, o presidente da Instituição, Geraldo Sandri, foi recepcionado por lideranças municipais em diferentes pontos das Missões e da Fronteira Noroeste. Ao aproveitar a oportunidade de participar do Dia de Campo de Saúde e Segurança do Trabalhador, realizado com 165 empregados da Emater/RS-Ascar, em Santa Rosa, Sandri também realizou um roteiro na região, que inclui visitas a Prefeituras, importantes parceiras da Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) gaúcha.

Fronteira Noroeste

No encontro com o prefeito de Santa Rosa, Alcides Vicini, na terça-feira (30/07), Sandri teve a oportunidade de acompanhar a entrega de kits para irrigação por gotejamento a 10 agricultores de Santa Rosa garantem maior segurança na produção e oferta de hortaliças. A entrega oficial dos equipamentos pela Prefeitura de Santa Rosa, através da Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura Rural, e pela Emater/RS-Ascar às famílias beneficiárias pelo Programa de Irrigação Familiar (PIF), ocorreu em ato realizado no Mercado Público Municipal Eclair Kruger Moraginski.

Em Tuparendi, o presidente Geraldo Sandri e os gerentes regional e adjunto da Emater/RS-Ascar, Ademir Renato Nedel e José Vanderlei Waschburger, foram recepcionados pelo prefeito Leonel Petry, presidente da Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa. Na oportunidade foram destacados avanços e demandas das parcerias em prol da agricultura da região.

O roteiro seguiu por Tucunduva, onde o grupo foi recepcionado pelo prefeito Marcelo Antônio Burin, pela equipe municipal da Emater/RS-Ascar,  lideranças municipais e pelo presidente e associados da Coopervino junto à agroindústria de sucos e vinhos da cooperativa. A importância da agroindustrialização para a oferta de um produto diferenciado e de qualidade e para a agregação de valor, com mais renda às famílias de agricultores, foram reiterados no encontro. Também foi salientada a parceria entre Administração Municipal e Emater/RS-Ascar para o desenvolvimento de diversas ações no município.

Na agroindústria, ficou evidenciada também a importância do acesso a políticas públicas, especialmente de crédito, para a aquisição de equipamentos, bem como do assessoramento da Unidade de Cooperativismo da Emater/RS-Ascar, que acompanha a Coopervino por meio do Programa Mais Gestão, fruto de convênio com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).

Em Novo Machado, o presidente da Emater/RS foi recepcionado pelo secretário de Administração, Adriano Sinigaglia, e pelo secretário de Agricultura, Tiago Jaster. O responsável pela pasta de Administração reiterou a importância da parceria entre as Instituições, especialmente no município que tem sua economia baseada majoritariamente na agricultura. Sandri, neste sentido, reiterou que a Instituição está à disposição para o apoio à execução de políticas públicas municipais.

Missões

A diversidade e a evolução tecnológica das Missões puderam ser observadas nas visitas realizadas na quarta-feira (31/07) a São Luiz Gonzaga, Santo Antônio das Missões e Rolador.

Além da receptividade do prefeito, Sidiney Brondani, a visita a São Luiz Gonzaga foi marcada pela entrega do certificado de inclusão ao Programa Estadual de Agroindústria Familiar, coordenado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), à Agroindústria Duas Coroas, do casal Danilo e Nádia Nascimento, que recebe assessoramento da Emater/RS-Ascar desde as primeiras etapas do processo de legalização.

Em Santo Antônio das Missões, após visita ao escritório municipal da Emater/RS-Ascar, o presidente Geraldo Sandri participou de reunião com o prefeito Puranci Barcelos, também presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), vice-prefeita Izalda Maria Barros Boccacio, pelo prefeito de Garruchos, João Carlos Scotto, pelo vice-prefeito de Bossoroca, João Alberto Ourique do Nascimento, por secretários municipais e instituições financeiras.

O roteiro nas Missões encerrou no município de Rolador. Assinado oficialmente pelo presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, e pelo prefeito Paulo de Menezes Peixoto, em seu gabinete, nesta quarta-feira (31/07), o convênio entre o Município e a Instituição celebra o início de uma nova trajetória de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) para famílias rurais do município de Rolador. O escritório municipal deve iniciar suas atividades em breve, sendo que, para isso, já estão sendo organizadas as futuras instalações da equipe, ao lado da Prefeitura.

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Professor brasileiro cria robô que poderá prever tragédias climáticas

Publicado

em



O professor Joel Ramos, de Petrópolis (RJ), desenvolveu um robô que poderá prever tragédias climáticas – como as chuvas intensas de fevereiro na própria cidade, que deixaram rastros de destruição – para que governo e moradores possam se previnir.
 
A inteligência artificial foi batizada de 14 Bis, mesmo nome do avião de Santos Dumont.
 
“Este autômato, ainda em fase de testes, tem condições de evoluir para uma unidade capaz de servir como base meteorológica, acompanhar as condições do clima, do solo e, com as devidas adaptações físicas, ser utilizado para analisar até mesmo o calor embaixo da terra e, consequentemente, para o salvamento de pessoas soterradas, por exemplo”, afirmou o professor.
 
Criação do robô
 
Professor da Escola Técnica para Faculdades de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (Faeterj), Joel montou a 14 Bis a partir de peças recicláveis e de motores comprados pela internet.
 
E olha que demais: a máquina é capaz de ouvir e responder perguntas e de se movimentar por comando de voz.
 
Robô está sendo “treinado”
 
Agora, a segunda fase de desenvolvimento do 14 Bis é o preparo para que o robô possa prever e prevenir tragédias naturais a partir de análises de superfícies.
 
Ele também pode ser utilizado para replantio de áreas desmatadas, uma interação tecnológica única no Brasil.
 
Viva! Que o 14 Bis possa salvar muitas vidas!
 
Fonte: SóNotíciaBoa
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Ararinhas-azuis voltam ao Brasil após 22 anos de extinção

Publicado

em



A última vez que as ararinhas-azuis foram avistadas na Caatinga brasileira foi no ano 2000.
 
Mas agora, oito delas retornarão para o Nordeste e serão soltas na Bahia, em junho.
 
O anúncio foi feito pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que ajudou na reabilitação e monitoramento das aves, vindas da Europa e alocadas em um centro na cidade de Curaçá, no norte da Bahia.
 
A espécie Cyanopsitta spixii é nativa da Caatinga, bioma predominante na região, e voltará a povoar o céu do sertão do São Francisco.
 
Extinta há 22 anos
 
A ararinha-azul chegou a ser considerada extinta na região há 22 anos. Desde então, pesquisadores e grupos de ambientalistas iniciaram uma mobilização para tentar reintroduzir as aves ao habitat natural.
 
O projeto é um acordo de Cooperação Técnica entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Ministério do Meio Ambiente (MMA), e a ONG alemã Association for the Conservation of Threatend Parrots (ACTP).
 
Ajuda internacional
 
Para reintegrar as aves na Caatinga, o ICMBio trouxe, em março de 2020, 52 ararinhas da Alemanha e da Bélgica.
 
Elas foram levadas para a unidade de conservação em Curaçá, para serem preparadas para voltar à natureza brasileira.
 
Com isso, a ideia é que haja mais soltura nos próximos anos até que exista uma população estável da espécie, em liberdade no norte da Bahia.
 
Fonte: SóNotíciaboa
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Quarta-feira de Dia do Desafio

Publicado

em



A 3ª edição da Rústica Noturna, realizada no início da madrugada desta  quarta-feira (25 de maio) abriu a programação do Dia do Desafio em Santa Rosa. A largada ocorreu a meia-noite, em frente ao Sesc Santa Rosa e a prova teve duração máxima de 60 minutos e pode ser feita nas distâncias de 2km para iniciantes na categoria livre, a partir dos 17 anos, e 5km nas categorias por faixas etárias masculino e feminino (17 a 24 anos, 25 a 29, 30 a 34, 35 a 39, 40 a 44, 45 a 49, 50 a 59 e 60+).

Segundo o gerente do Sesc de Santa Rosa, Edson Flores de Campus durante o dia, empresas, grupos e pessoas estão sendo convidadas a realizar 15 min de atividades físicas. As 13h30min acontecerá uma atividade junto a Prefeitura de Santa Rosa. Quem não consegue realizar atividade física pode doar 1 litro de leite ou 1 kg de alimento não perecível.

O Sesc solicite para que as pessoas registrem a atividade através de vídeos e marque o @sescsantarosa. Vale também repassar o número de participantes através do 3512-6044.

jn dital

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PORTAL PLURAL LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2022 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×