Polícia Federal realiza Operação "Adega Virtual" em Santa Rosa e Porto Mauá
Connect with us

Plantão 24H

Polícia Federal realiza Operação “Adega Virtual” em Santa Rosa e Porto Mauá

Publicado

em

portal plural polÍcia federal

banner plano0 goldFAST AÇAÍAcademia PersonaNuvera15 topo humberto plural

A Operação Adega Virtual, para desarticular esquema de venda de produtos importados sem as devidas declarações e tributações, comercializados em plataformas digitais, é deflagrada, nesta terça-feira (12), pela Polícia Federal. A ação, que na região, tem dois mandados de busca sendo cumpridos em Santa Rosa e um em Porto Mauá, conta com apoio da Brigada Militar.

No total, são seis mandados de busca e apreensão, abrangendo também os municípios de Teutônia e Estrela, medidas cautelares substitutivas da prisão preventiva para sete investigados e a suspensão das atividades de três empresas. Também são executadas ordens judiciais de arresto/sequestro de veículos e imóveis avaliados em aproximadamente R$ 1,6 milhão e o bloqueio de valores depositados em contas bancárias dos investigados e de empresas.

De acordo com a  Polícia Federal, a apuração teve início em setembro de 2022, após informações repassadas pela Brigada Militar que indicavam a possível existência de um esquema criminoso, uma vez que caminhões faziam entregas semanais de grandes quantidades de bebidas em uma residência em Teutônia.

A investigação indica que o grupo vem agindo, segundo essa políica judiciária, desde 2020 e teria comercializado mais de R$ 2,5 milhões em mercadorias como peças automotivas, lâmpadas incandescentes, perfumes, eletrônicos e principalmente bebidas importadas sem o recolhimento de tributos. Posteriormente, os produtos eram comercializados através de plataforma de marketplace, com pessoas de ao menos outros 12 estados da federação, além do Rio Grande do Sul.

Os investigados deverão responder pelos crimes de descaminho e associação criminosa, com pensa que podem chegar a sete anos de reclusão, conforme a Polícia Federal.

 

Com informações da Polícia Federal e Grupo Sepé.

Compartilhe

Plantão 24H

Técnica de enfermagem do RS é condenada a 51 anos de prisão por tentar matar 11 recém-nascidos

Publicado

em

portal plural técnica de enfermagem do rs é condenada a 51 anos de prisão por tentar matar 11 recém nascidos
Foto: Arquivo/RBS TV
Nuvera15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 goldFAST AÇAÍ

A técnica de enfermagem acusada de tentar matar 11 recém-nascidos, em 2009, foi condenada a 51 anos e 8 meses de prisão em regime inicial fechado. De acordo com a denúncia do Ministério Público (MP), Vanessa Pedroso Cordeiro, hoje com 40 anos, teria administrado medicamento controlado, entre eles morfina, sem ordem médica, assumindo o risco de matar as crianças.

O advogado Flávio de Lia Pires, que representa Vanessa Pedroso Cordeiro, alegou, durante o julgamento, que “não há elementos que indicam substâncias no organismo de todas as crianças com sintomas”. Ele acrescentou que a ré “tem doze transtornos mentais”.

Conforme o Tribunal de Justiça do RS, o júri terminou na madrugada desta sexta-feira (12). Os jurados consideraram a ré culpada por nove tentativas de homicídio qualificadas. Em um dos casos ela foi absolvida e, em outro, o crime foi desqualificado para lesão corporal.

Os fatos teriam ocorrido durante o expediente de trabalho de Vanessa em um hospital em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Os bebês apresentaram problemas respiratórios, convulsões e foram internados na UTI Neonatal. Todos sobreviveram.

A mulher foi presa em flagrante após a polícia encontrar uma seringa e medicamentos no armário dela. A técnica de enfermagem permaneceu em prisão preventiva por quase um ano. O MP alega que entre as substâncias encontradas na bolsa dela havia morfina.

Durante o interrogatório, Vanessa afirmou ter ministrado medicamentos às crianças, sem saber precisar o número de vítimas, nem dizer qual fármaco foi utilizado. Ela relatou que os remédios foram dados na boca dos recém-nascidos com uma seringa e que praticou os crimes por desconhecer, na época, que tinha um transtorno mental.

“Não conseguia parar de fazer [ministrar os remédios], mesmo sabendo que era errado. O que lembro é que nunca virei as costas para nenhuma delas [referindo que auxiliou no socorro]”, disse.

Fonte: G1 RS.
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Plantão 24H

Apreensões são realizadas com dupla flagrada cortando tela do presídio em Santo Ângelo

Publicado

em

1720783885 35

Academia Persona15 topo humberto pluralFAST AÇAÍNuverabanner plano0 gold

Duas pessoas foram conduzidas presas, pela Brigada Militar, à Polícia Civil, após serem flagradas com sete celulares, 22 cabos de carregadores de celular, 10 fones de ouvido, uma ferramenta torquês e uma serra para cortar ferro. Ainda de acordo com essa força de segurança, foi após denúncia de que dois indivíduos estariam próximo ao Presídio Regional de Santo Ângelo, em atitude suspeita.

No local, a equipe viu dois homens cortando a tela da casa prisional com uma ferramenta. Eles receberam voz de prisão da guarnição e foram conduzidos à polícia judiciária.

 

Redação do Grupo Sepé com informações da BM

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Plantão 24H

STF doa 4,3 toneladas de itens de tecnologia para o RS

Publicado

em

b47a7234

FAST AÇAÍ15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 goldNuvera

O Supremo Tribunal Federal (STF) formalizou a doação de 4,3 toneladas de bens de seu patrimônio, a maioria itens de informática, ao governo do Estado do Rio Grande do Sul. O material, embarcado nesta quinta-feira (11) num avião da Força Aérea Brasileira que partiu de Brasília para Porto Alegre (RS), foi inventariado, registrado e legalmente transferido ao governo estadual.

Além da solidariedade, a ação traz benefícios ao meio ambiente, já que, em vez de descartados, os bens serão usados na prestação de serviços públicos do Rio Grande do Sul, que teve parte do seu patrimônio perdido nas enchentes de abril e maio deste ano.

 

Outras doações

Essa doação oficial difere de outras coordenadas pelo Tribunal, como as que foram realizadas pelos quadros da Casa em abril e maio. Naquele momento, roupas, alimentos, garrafas de água e itens domésticos, entre outros, foram doados por pessoas que trabalham no Supremo e enviados ao RS.

 

FONTE: STF

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×