Polícia Federal investiga tentativa de homicídio contra líder indígena de reserva da Região Noroeste do RS – Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

Polícia Federal investiga tentativa de homicídio contra líder indígena de reserva da Região Noroeste do RS

Publicado

em



A Polícia Federal instaurou um inquérito para apurar uma possível tentativa de homicídio contra o líder indígena da reserva do Guarita, que fica na Região Noroeste do Rio Grande do Sul. No sábado (19), a casa do cacique, Carlinhos Alfaiate, foi alvo de um incêndio e de ataque a tiros.

A reserva de 23 mil hectares fica entre os municípios de Redentora, Tenente Portela e Erval Seco. Nos últimos dias, policiais federais estiveram na região, em diligências preliminares e perícias, para coletar informações e identificar os autores.

Ao G1, Edmilson Alfaiate, filho do cacique, disse que o ataque ocorreu por volta das 18h30 do sábado, e só estavam os pais na casa.

Segundo ele, a mãe saiu da casa e não se feriu. “Perderam tudo. Ficaram só com a roupa do corpo”, conta.

Edmilson disse que os pais estão bastante abalados com tudo o que aconteceu.

“Deixa um trauma muito grande, ser perseguido dessa forma. Essas pessoas não pensam nas famílias que podem sofrer com isso, estava conversando com o cacique. [A mãe] disse que quando dorme, ainda escuta aqueles tiros, parece que está vendo eles fazerem isso na casa”, afirma.

Segundo o filho do cacique, no momento, os pais estão em outro local, em segurança. Ele conta que já haviam sofrido ameaças antes do que aconteceu no sábado.

“Buscavam restituir o cacique, dizendo que tinha alguma irregularidade na gestão, mas daí foi para o Ministério Público e não foi provado nada. Aí, para fazer uma retaliação, tudo mais, eles fizeram tudo isso. Eles viram que nos meios legais eles não iam conseguir, aí tentaram usar a força”, conta.

Edmilson relatou ainda que na manhã de segunda-feira (21) duas escolas da região tiveram as aulas suspensas, mas que agora já estão funcionando normalmente. Ele acrescentou que a polícia está fazendo rondas pelo local com mais frequência depois dos ataques.

Foto: Reprodução/RBS TV

Fonte: G1

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Santo Ângelo autorizado a receber aeronaves de 189 passageiros

Publicado

em



A ANAC autorizou o Aeroporto Regional Sepé Tiarajú de Santo Ângelo/RS a receber voos com aeronaves Boing 737-800, que possuem até 189 assentos. A portaria foi publicada na quinta-feira, 30, e é assinada pela Superintendência de Infraestrutura Aeroportuária, autorizando operações ligando a região a São Paulo. O início da validade do documento é imediato.

Obras no Aeroporto

A construção do Terminal de Passageiros do Aeroporto Sepé Tiarajú está em andamento e com as obras em fase de conclusão. O investimento é de mais de R$ 600 mil. Enquanto isso, as entidades empresariais contrataram o projeto para a instalação do sistema de iluminação às margens da pista de pouso e decolagens para orientação aos pilotos, que foi encaminhado à Secretaria de Aviação Civil. A instalação dos equipamentos está orçada em R$ 1,2 milhão.

Sobre o aterramento da cabeceira, a chamada Resa (sigla em inglês), foi informado que o Estado sinalizou a abertura da licitação, possuindo valor de R$ 700 mil. O custo é orçado entre R$ 800 mil e R$ 1,4 milhão. Diante da lentidão do Estado e da manifestação do diretor do Departamento Aeroportuário (DAP), expressando dificuldades para realizar o procedimento, a alternativa foi efetivar uma parceria para a obra. Segundo o diretor do Sindicato Rural de Santo Ângelo, Elso Everling, a entidade fará o levantamento do maquinário necessário e o Governo Municipal se responsabilizará pelo combustível.

Fonte: Grupo Sepé

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Dia do Orgulho LGBTQIA+

Publicado

em



No dia 28 de junho, é comemorado o Dia do Orgulho LGBTQIA+. A data celebra o amor, o respeito e a diversidade. Em todo o mundo, o dia marca a resistência na revolta de Stonewall Inn, nos Estados Unidos. Após uma violenta abordagem policial no bar, que deu nome à rebelião, o público LGBTQIA+ que estava no local se insurgiu.
A sigla que representa esse orgulho foi evoluindo ao longo do tempo e ganhou letras conforme os anos. Mas você sabe o que significa cada uma? A seguir, saiba mais sobre todas as pessoas que a sigla abraça.
Lésbicas: mulheres (cis ou trans) que sentem atração por outras mulheres (cis ou trans). É uma orientação sexual (e não “opção”, porque não é algo que se escolhe).
Gays: também é orientação sexual, mas de homens (cis ou trans) que sentem atração por outros homens (cis ou trans).
Bissexuais: também se trata de orientação sexual, mas no caso de pessoas que têm atração por dois ou mais gêneros (cis ou trans).
Trans: se refere a identidade de gênero, ou seja, como a pessoa se identifica enquanto indivíduo com relação aos gêneros (feminino e masculino). Representa os transexuais, que se identificam com o gênero diferente daquele designado ao nascer, e também travestis.
Queer: são as pessoas que transitam entre os gêneros feminino e masculino ou que não seguem a binaridade masculino-feminino (não binário).
Intersexuais: é usado para descrever pessoas que possuem características sexuais biológicas que não se encaixam em categorias binárias de feminino ou masculino.
Assexuais: pessoas que não sentem atração sexual por outra pessoa, apesar de existir afetividade.
+: representa as inúmeras outras possibilidades de orientação sexual e identidade de gênero (um exemplo são os pansexuais, que sentem atração afetivo-sexual independente da identidade de gênero).
Em entrevista para o programa Bem Viver, Gabriela Augusto, fundadora da Transcendemos, iniciativa que oferece consultoria para auxiliar organizações a se tornarem mais inclusivas, afirmou que é importante, primeiramente, que a sociedade entenda que a população LGBTQIA+ existe desde sempre e que a sigla pode até ser considerada nova, mas que a existência dessas pessoas sempre foi de resistência.
“Antes, era bem mais comum que as pessoas se referissem a esse grupo como GLS (gays, lésbicas e simpatizantes). Mas, em determinado momento, se percebeu que essa sigla não era suficiente. Porque eu, por exemplo, sou uma mulher trans. Onde eu estaria ali? No G? Não. No L? Não. No simpatizante? Também não. Então, houve um esforço e ainda há esse esforço de trazer mais visibilidade para as pessoas que fazem parte desses grupos”, afirmou.
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Exportação do RS à China despenca a menos da metade

Publicado

em



Explodiram nos números da exportação gaúcha os efeitos da estiagem e dos lockdowns na China. Os embarques para o país asiático acumulam um tombo de 54,2% em 2022. Isso representa uma queda de US$ 1,37 bilhão no faturamento das exportações do Rio Grande do Sul. O que efetivamente foi embarcado, US$ 1,15 bilhão, representa menos da metade do que no mesmo período do ano passado. Os dados foram consultados pela coluna no sistema do governo federal.

Apesar de as compras terem despencado, a China continua como o principal destino das exportações gaúchas. Porém, sua participação passou de mais de 40% para 13,9%. Cada vez mais perto, estão os Estados Unidos, comprando 10,1% do que os gaúchos exportam em produtos. Aliás, os norte-americanos também estão com dificuldades de importar da China e substituem diversos itens asiáticos por brasileiros, como calçados.

Só em maio sobre o mesmo mês do ano passado, a queda foi de 25% no faturamento dos embarques gaúchos ao Exterior como um todo. No acumulado do ano, porém, ainda consegue sustentar um crescimento de 15%, mas muito menor do que vinha sendo apresentado.

Pelo sistema do Panorama Comercial Brasileiro, da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), o gerente de Relações Internacionais e Comércio Exterior da entidade, Luciano D’Andrea, identificou que, só no mês passado, as exportações gaúchas à China caíram 78,98%. Soja e carne lideraram as perdas.

– Da pauta gaúcha em maio, os dois itens representam quase 65%. Qualquer efeito sobre eles gera uma variação significativa na balança comercial – completa D’Andrea.

No caso do grão, o recuo foi de 89,77% e também sofre o impacto forte da estiagem sobre a safra de verão. Segundo o economista-chefe da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Antônio da Luz, as perdas na soja giram em torno de 10 milhões de toneladas. 

– As quedas começam a aparecer a partir de abril para o Brasil e de forma mais expressiva para o Rio Grande do Sul. A retomada vai depender da normalidade logística e de consumo chinês – contextualiza o executivo da Fiergs, lembrando que o gargalo de transporte mundial continua e foi agravado pelos fechamentos de portos chineses e, claro, pela guerra no leste europeu. A política de covid zero na China também provocou confinamentos que pararam indústrias e fecharam o comércio nos últimos meses. A flexibilização teve início agora em junho.

 

GZH
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PORTAL PLURAL LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2022 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×