Poderemos clonar os dinossauros um dia ? – Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

Poderemos clonar os dinossauros um dia ?

Publicado

em



 

Eu sei que essa história te soa familiar. Afinal, esse é o enredo da série de filmes Jurassic Park. E com toda uma geração, que cresceu assistindo aos filmes, parece que é inevitável que sua história não venha a acontecer. Contudo, deixando a ficção de lado e com os avanços da clonagem, é válido perguntar se poderemos clonar os dinossauros um dia. Será?

Nos filmes, os dinossauros voltam à vida, depois que cientistas encontram seu DNA nas barrigas de mosquitos de milhões de anos atrás. Entretanto, nem mesmo Steven Spielberg poderia imaginar que essa seria a melhor forma de se clonar um dinossauro. Contudo, será que os sonhos de clonar os dinossauros estão mais perto do que imaginamos?

Como nos filmes?

Embora a premissa nos filmes possa nos convencer de que é possível, na realidade, é muito mais complicado. Primeiro de tudo, o sangue de dinossauro nunca foi realmente encontrado em mosquitos, nem mesmo nos que estavam conservados em âmbares. Portanto, essa descoberta não passa de ficção. Além disso, as chances, de se encontrar um fóssil de mosquito, são praticamente nulas. Isso porque a fossilização em âmbar é um evento relativamente raro de acontecer. Com isso, nem mesmo uma pequena quantidade de sangue de dinossauro, pôde ser encontrado nos insetos.

E se alguma vez, de fato, aconteceu de um mosquito sair com a barriga cheia de sangue de dinossauro, é raro que ele tenha sobrevivido por mais de 60 milhões de anos. Entretanto, além de nos limitarmos aos mosquitos fêmeas, que são as únicas que sugam o sangue, também nos limitamos às condições de conservamento. Em outras palavras, além dos milhões de anos guardado, o inseto ainda precisaria estar em perfeitas condições.

Então será que ainda há uma chance?

Por mais que me doa dizer isso, não há. Mesmo que os cientistas conseguissem superar todas as probabilidades, e ainda assim, encontrassem o mosquito perfeito, ainda não seria o suficiente. De fato, seria impossível extrair o DNA dele. Mas por quê? Em pesquisas recentes, cientistas descobriam que a meia-vida do DNA é de apenas 521 anos.

Embora esse número possa parecer uma meia-vida relativamente longa, não estamos, nem perto, do que precisaríamos para a preservação ideal do DNA de dinossauros. Algo que, mesmo em condições ideais, o DNA já teria desaparecido em 6,8 milhões de anos. Portanto, já estamos mais de 59 milhões de anos atrasados nessa história. Pelo menos, no que diz respeito a esse método.

E outros métodos?

É seguro dizer que qualquer método, baseado em um DNA preservado, de fato, não vai acontecer. Contudo, ainda é possível que se desenvolva uma espécie de engenharia reversa do DNA. Por exemplo, em futuro ainda distante, podemos recriar a genética desse organismo do zero. E claro, os seus parentes modernos podem ajudar nessa experimentação. Já pensou, dinossauros e galinhas, lado a lado? Contudo, essa tecnologia ainda está para um tempo mais distante do que perto de nós. Mas nada que alguns milhões ou bilhões de anos de avanço tecnológico, não possam resolver. Nesse momento, quem sabe não possamos estar perto da crianção de um verdadeiro “Jurassic Park”.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uncategorized

Menino de 2 anos é encontrado sozinho em mata depois de ficar mais de 35 horas desaparecido

Publicado

em



 

Participe dos nossos grupos de WhatsApp de Plantão Policial, CLIQUE AQUI e não perca nenhuma notícia!

 

A família percebeu que o pequeno, que mora com os pais em uma área rural de Proença-a-Velha, Portugal, não estava em casa na manhã de quarta-feira (16)

 

Um menino de dois anos foi encontrado em uma mata próxima a região de Proença-a-Velha, Portugal, na noite desta quinta-feira (17) depois de ficar mais de 35 horas desaparecido. O pequeno Noah estava consciente, sem roupas e tinha apenas alguns arranhões, além de desidratação e hipotermia leves. Ele foi levado a um hospital da região e passa bem.

O menino mora com a família em uma propriedade rural que fica a quatro quilômetros de distância, em linha reta, do local em que foi encontrado. A polícia acredita que o menino se perdeu na manhã de quarta-feira (16), ao sair de casa sozinho para procurar o pai, que estava trabalhando em uma plantação da família desde às 5h.

Noah divide o quarto com a irmã de 6 anos, mas ela não percebeu que o pequeno havia levantado. Quando a mãe acordou, por volta das 8h, notou que nem o menino, nem a cadela da família, Melina, estavam em casa. As galochas do pequeno também haviam desaparecido e a família supôs que Noah as calçou. Depois de procurá-lo nos arredores da residência e descobrir que ele não estava com o pai, a mulher chamou a polícia.

De acordo com os investigadores, os pais afirmaram que Noah era uma criança esperta, que com frequência ia sozinho encontrar o pai no campo e que a cadela costumava acompanhá-lo nessas situações. A mata em que Noah se perdeu é densa e tem vários poços e um rio, o que dificultou as buscas. Na quarta-feira (16) à tarde, a cadela foi encontrada na mata sozinha. Não muito longe dela, as equipes encontraram a camiseta e pegadas do menino.

Além de policiais, bombeiros e voluntários, mergulhadores se juntaram às equipes e procuraram pelo menino no rio. Felizmente, Noah foi encontrado com vida e sem ferimentos graves por voluntários por volta das 20h desta quinta-feira (17). De acordo com o jornal português O Público, a hipótese mais provável é de que o menino tenha se perdido no caminho para encontrar o pai e tenha vagado sozinho pela mata a procura do caminho de casa. Os investigadores estimam que ele possa ter caminhado mais de 10 quilômetros até ser encontrado.

 

FONTE: G1

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

ACISAP representa as ACIs no Comitê de Crise para COVID-19

Publicado

em



Para garantir a manutenção das atividades econômicas e preservar empregos, conscientização é a palavra de ordem. Nesta semana foi confirmado o ingresso da ACISAP no Comitê de Crise para COVID-19. Desta forma, a entidade irá representar as ACIs da região e o Setor Produtivo, defendendo suas pautas.

A iniciativa da ACISAP tem em vista à situação da saúde, que demanda extrema atenção e cuidado. Os casos de COVID-19 em nossa região estão aumentando significativamente. São mais de 35,5% apenas na última semana. Sendo assim, reforçamos que conscientização e comprometimento são as palavras de ordem se quisermos controlar e estabilizar esta curva de crescimento. Não queremos fechar nossas empresas e escolas novamente.

Por isso, a ACISAP lança um alerta para o aumento do contágio e promove a conscientização. A entidade está ativamente envolvida com outras entidades, escolas e com a comunidade promovendo conteúdos, orientações e campanhas de prevenção. Diretoria, equipe e voluntários continuam atuando em muitas frentes, para promover em Santa Rosa uma conciliação entre a saúde e as atividades econômicas.

“Não descuide de você, de seus colaboradores e clientes. Precisamos contar com a consciência e medidas preventivas de todos. E agora de forma ainda mais intensa”, comenta Lídia Linck Lagemann, presidente da ACISAP.

Sim para a saúde, sim para o trabalho. Acreditamos ser possível conciliar.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

Vacinação dos professores avança em Santa

Publicado

em



A Fundação Municipal de Saúde deu início, na última semana, na vacinação dos professores e servidores que atuam na Educação Infantil. A Secretaria Municipal de Educação e Cultura tem mediado esse processo, acompanhando e fornecendo a lista dos profissionais que devem ser imunizados. Outra boa notícia é que a vacinação começa a ser ampliada aos professores e servidores que atuam no Ensino Fundamental da rede municipal, “É uma conquista a ser comemorada pela comunidade porque protege também os filhos e as famílias”, observou a secretária de Educação e Cultura Lires Zimmermann. Assim que o ensino Fundamental encerrar, na próxima semana, deve avançar a vacinação com os professores do Ensino Médio, Técnico, Profissionalizante e Superior. A aplicação das doses é feita em todas as Unidades Básicas de Saúde. O atendimento se dá mediante agendamento prévio.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×