Placa Mercosul será obrigatória em todo Brasil a partir de fevereiro – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Placa Mercosul será obrigatória em todo Brasil a partir de fevereiro

Governo afirma que não há mais expectativa para prorrogação do prazo. 17 estados ainda precisam aderir ao padrão até a data imposta pela resolução

Pável Bauken

Publicado

em



O Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) informou que seguirá a resolução nº 780 e a placa padrão Mercosul se tornará obrigatória em todos os estados brasileiros a partir de 31 de janeiro.

De acordo com o órgão, “a data prevista na resolução nº. 780 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), de 26 de junho de 2019, neste caso, dia 31 de janeiro de 2020, está mantida. Não há expectativa de prorrogação de prazo”.

Até o momento, apenas dez estados aderiram à implementação da nova PIV (Placa de Identificação Veicular): Amazonas (AM); Bahia (BA), Espírito Santo (ES); Paraíba (PB); Piauí (PI); Paraná (PR); Rio de Janeiro (RJ); Rio Grande do Norte (RN); Rondônia (RO); Rio Grande do Sul (RS).

Ainda não adotaram: Acre (AC); Alagoas (AL); Amapá (AP); Ceará (CE); Distrito Federal (DF); Goiás (GO); Maranhão (MA); Mato Grosso (MT); Mato Grosso do Sul (MS); Minas Gerais (MG); Pará (PA); Pernambuco (PE); Roraima (RR); Santa Catarina (SC); São Paulo (SP); Sergipe (SE); Tocantins (TO).

De acordo com o Detran-SP – de São Paulo, que é o estado com a maior frota de veículos no Brasil – a adoção da placa acontecerá dentro do prazo estipulado pela resolução.

O texto do Contran afirma que os veículos deverão receber a nova PIV nos casos de: primeiro emplacamento; mudança de categoria do veículo; roubo, furto, extravio ou dano da placa; mudança de município ou unidade federativa; instalação de segunda placa traseira.

Quem quiser instalar a nova placa de forma voluntária, perceberá que o novo modelo mudou seu padrão alfanumérico. Isso quer dizer que o segundo número da antiga placa será substituído por uma letra. Veja tabela:

Número antigoLetra substituta
0A
1B
2C
3D
4E
5F
6G
7H
8I
9J

Exemplo: uma placa ABC1234, seria ABC1C23 com a nova regra. Vale lembrar que essas as faixas de letra entre “A” e “J” servirão para conversão do modelo antigo para o novo da PIV.

Quatro Rodas

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Empresa de Santa Rosa conservou a primeira dose da Coronavac aplicada no Brasil

Pável Bauken

Publicado

em



O domingo 17 de janeiro ficou marcado pela aplicação da primeira dose da vacina da Coronavac, na enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, e Santa Rosa através da Biotecno esteve presente nesse ato que entrará para a história, a vacina foi conservada em uma câmara produzida em Santa Rosa, pela Biotecno Refrigeradores e Freezers Científicos.

Tecnologia de conservação Biotecno foi fundamental em um dos momentos mais importantes da história da saúde brasileira, para garantir o armazenamento correto do imunobiológico, a câmara de conservação escolhida foi Biotecno, “Nossa missão de fazer o melhor pela saúde e preservar a vida mais uma vez se comprova. Para a Biotecno, é uma grande honra ser parte desse acontecimento decisivo para toda a população brasileira”, publicou a empresa.

A imunobiológicos como a Coronavac são extremamente sensíveis a variações de temperatura, seu armazenamento requer condições especiais, em uma faixa de temperatura de 2°C a 8°C, precisão atingida somente com o uso de câmaras científicas.

Certificação na FDA norte-americana

Recentemente os equipamentos da empresa foram aprovados pela U.S. Food & Drug Administration – FDA, agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos. Conduzido ao longo de vários meses, devido ao rigor da agência reguladora americana, o processo de certificação representa um marco para a indústria do Rio Grande do Sul. “A certificação americana FDA representa a possibilidade de introdução do produto da Biotecno para outras partes do mundo”, ressalta Lidia.

As câmaras de conservação da Biotecno estão sendo largamente utilizadas pelo sistema de saúde brasileiro no combate à atual pandemia, não apenas para a conservação de imunobiológicos, como também de sangue, coletas e material de pesquisa. Os equipamentos são registrados no Ministério da Saúde e produzidos conforme as Boas Práticas de Fabricação da ANVISA. Inovações da empresa, como a criação do Sistema de Emergência para câmaras de conservação, revolucionaram todo o segmento e fizeram da Biotecno a marca de refrigeração científica mais premiada no País.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Vacinação deve começar quarta-feira em Santa Rosa

Pável Bauken

Publicado

em



A vacina liberada pela ANVISA no domingo chega ao Rio Grande do Sul nessa segunda-feira e então será encaminhada para os municípios, em Santa Rosa os primeiros a serem vacinados serão profissionais do SAMU, Unidade do Dom Bosco, Unidades Sentinela e UPA, em torno de 557 profissionais de saúde, a vacinação deve começar em quarta-feira ou quinta-feira dessa semana informa  Fundação Municipal de Saúde (FUMSSAR).

Também serão vacinados os idosos acima de 75 anos em lares de idosos, após serão vacinados acima de 60 anos e demais trabalhadores da saúde, dentista, farmacêuticos biomédicos entre outros profissionais da área da saúde em torno de 2100 trabalhadores.

Na fase três pessoas com comorbidades, diabetes entre outras doenças.

A vacina que está a caminho de Santa Rosa é a Coronavac.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

RS antecipa início da vacinação contra Covid-19 para esta segunda (18), anuncia governador

Leite foi a São Paulo receber as primeiras 341 mil doses da CoronaVac destinadas ao Estado

Pável Bauken

Publicado

em

No aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, Leite disse que, em 24 horas, as doses da vacina estarão em todas as regiões do Estado - Foto: Divulgação

Com a autorização do Ministério da Saúde (MS), o governo do Estado antecipará o início da vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Sul para esta segunda-feira (18/1). O governador Eduardo Leite foi ao Centro de Distribuição Logística do MS, em Guarulhos (SP), receber de forma simbólica as primeiras 341,8 mil doses destinadas ao Rio Grande do Sul e fez o anúncio:

“Vamos receber as doses na tarde desta segunda e iniciar ainda hoje o processo de imunização. Temos uma rede de saúde bem distribuída e toda a rede logística já preparada. Transporte, rede de frio, seringas agulhadas, ou seja, tudo pronto para iniciar esse grande processo de vacinação assim que as doses chegarem à capital gaúcha. E, em 24 horas, as doses estarão em todas as regiões do Estado, para que elas também possam iniciar a aplicação, respeitando as faixas definidas no Plano Nacional de Imunizações (PNI)”.

Ao Rio Grande do Sul, estão sendo enviadas por avião 311.680 doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório Sinovac, para os grupos prioritários (profissionais da saúde da linha de frente e idosos que vivem em instituições de longa permanência) e outras 30.120 à população indígena.

A primeira pessoa a receber a vacina no Estado será um profissional da saúde, cujo nome será definido pela equipe da Secretaria da Saúde em parceria com os hospitais. Os detalhes da primeira aplicação ainda estão em definição.

“Será um ato simbólico, uma forma de reconhecimento a todas as pessoas que estão há meses se arriscando para salvar vidas. Mas o importante é que já começaremos a vacinação com um grande volume, são mais de 340 mil doses no RS, o que garantirá a imunização de uma grande parte da rede hospitalar, das pessoas que estão mais expostas ao vírus, e em curto espaço de tempo”, destacou Leite.

A expectativa, a partir de informações repassadas pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a todos os governadores que participaram do início do processo de distribuição da CoronaVac, é que novas doses cheguem aos país nos próximos dias, além de contar com a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que a vacina envasada no Brasil seja incorporada ao PNI.

“A vacina é a solução para permitir que as pessoas estejam mais tranquilas para conviverem, se encontrarem e poderem circular, também para retomarmos a economia e, evidentemente, preservarmos vidas. Agradecemos ao Ministério da Saúde, que faz a aquisição das doses e que garante, dentro do PNI, que é a cultura do Brasil, a imunização de todos os brasileiros em todos os Estados”, acrescentou o governador.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×