Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Pesquisa indica que 87% das pessoas acham conta de luz cara no país – Portal Plural
Connect with us

Geral

Pesquisa indica que 87% das pessoas acham conta de luz cara no país

Pável Bauken

Publicado

em



 

Um levantamento feito pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) em parceria com o Ibope, mostrou que 79% dos entrevistados gostaria de ter um mercado livre para escolher a sua fornecedora de energia. O percentual é 10% maior do que o obtido na avaliação de 2018. Segundo a Pesquisa de Opinião Pública 2019 sobre o que pensa e quer o brasileiro do setor elétrico, lançada hoje (12) na capital paulista, 68% dos entrevistados trocariam hoje a sua fornecedora de energia.

Os dados revelam que 87% das pessoas consideram sua conta de energia cara, número que subiu 4% em relação ao ano passado. Aqueles que consideram excessivos os impostos cobrados em sua conta de luz são 65% e 64% disseram fazer esforço para economizar energia para não atrapalhar o orçamento familiar. Para 57% da população o custo da energia cairia caso houvesse abertura do mercado.

De acordo com a Abraceel, o objetivo da pesquisa foi o de saber a opinião dos cidadãos sobre a possibilidade de escolher seu fornecedor e até mesmo de produzir sua própria energia. Foram ouvidas 2.002 pessoas, entre os dias 23 e 27 de maio, de 16 a 55 anos, em todas as regiões do Brasil.

“Os resultados apontam um crescimento constante no interesse do brasileiro em ter liberdade de escolha. O Brasil não pode caminhar na contramão do mundo. Países desenvolvidos abriram seus mercados de energia e desfrutam de uma economia e de um crescimento de produção que o nosso mercado também merece”, disse o presidente da Abraceel, Reginaldo Medeiros.

Segundo Reinaldo Medeiros, o mercado livre no Brasil já existe, embora restrito a grandes consumidores, que alcançaram uma economia em torno de R$ 185 bilhões nos últimos 16 anos.

Fonte Agência Brasil

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Bloqueios em toda a Europa buscam conter propagação do novo coronavírus

Reporter Plural

Publicado

em

Ilustração Google

O crescimento de casos de covid-19 na Europa tem obrigado diversas regiões a voltar a adotar bloqueios e a implementar novas medidas de segurança sanitária para conter a disseminação do novo coronavírus.

É o caso da Espanha, que anunciou um bloqueio de duas semanas, a partir de quinta-feira, 22, para a região de Navarra, ao norte do país. O governo espanhol também estuda implementar um toque de recolher para lidar com o aumento nacional de casos diários de covid-19.

De acordo com autoridades de saúde espanholas, o país já registra 988.322 casos de covid-19 e 33.992 mortes.

Na Itália, o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, está tentando dar às cidades e regiões mais margem de manobra para decidir sobre seus próprios limites no que diz respeito a bloqueios e medidas de segurança para conter a disseminação do vírus, de acordo com publicação do jornal britânico The Guardian.

Após a decisão, as regiões italianas da Campânia, no sul, e da Lombardia, no norte, devem implementar um toque de recolher noturno nesta semana, na tentativa de conter a propagação do vírus.

A Itália totaliza 434.449 contaminações por covid-19 e 36.705 mortes pela doença.

Já a Irlanda deve se tornar o primeiro país da União Europeia a retornar ao lockdown. Na noite de ontem, o governo anunciou que lojas não essenciais serão fechadas e pessoas devem ficar em casa. A partir de quarta-feira, o país passará para o nível mais alto de bloqueio por seis semanas, com multas gradativas para quem violar os limites impostos pelo governo.

De acordo com levantamento do governo, a Irlanda registrou 52 256 casos de covid-19 e 1.865 mortes.

Na Alemanha, a situação do vírus continua a piorar. Com 6.868 novos casos de covid-19 identificados nas últimas 24 horas, o país registra agora o total de 373.167 contaminações e 9.836 mortes pela doença. O país planeja impor um lockdown no município bávaro de Berchtesgadener Land a partir de hoje.

Na França, foram registrados 20.468 novos casos diários de covid-19. O país tem enfrentado um drástico aumento da disseminação da doença. O total de casos é de 930.745. As mortes somam 33.885. Desde sábado, 17, estão em vigor as medidas as novas medidas contra a propagação do coronavírus em território francês.

 

Fonte: Conteúdo Estadão

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Ministro do TST vê excessos e derruba exigências sanitárias impostas à JBS

Reporter Plural

Publicado

em

Ilustração Google

O ministro Luiz José Dezena da Silva, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), atendeu a um recurso da JBS e derrubou, na última sexta-feira, 16, uma série de exigências sanitárias impostas ao frigorífico na pandemia.

Na decisão, o magistrado considerou que as medidas excederam os critérios de razoabilidade e proporcionalidade e foram decretadas com base em ‘justificativas e conceitos genéricos’.

“Há que se buscar o equilíbrio entre a viabilidade da manutenção das atividades empresariais, os postos de trabalho/empregos e a preservação da saúde. E, no caso concreto, há de se dimensionar a importância do setor produtivo para a população, pois se trata de empresa de considerável relevância na produção de alimentos”, diz um trecho da decisão.

O ministro observou ainda que a empresa já adere protocolos estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde e governos estaduais, além das normas conjuntas estabelecidas pelos Ministérios da Economia, da Saúde e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento especificamente para o setor de produção de alimentos, e procurou consultoria de epidemiologistas do Hospital Albert Einstein.

As exigências foram fixadas em primeira instância no âmbito de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho e posteriormente referendadas pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. As determinações englobavam a planta produtiva da JBS na cidade gaúcha de Garibaldi, que fica a 30 quilômetros da capital Porto Alegre.

No recurso ao Tribunal Superior do Trabalho, a defesa da JBS, a cargo dos escritórios Caputo, Bastos e Serra Advogados, Gehling Advogados e RRV Advogados, questionou a imposição de medidas ‘sem respaldo legal, técnico ou científico’.

Os advogados afirmam que a empresa já segue as normas legais e também adotou medidas não previstas em lei, como a testagem de todos os colaboradores e o distanciamento entre os empregados mesmo sem qualquer indício de surto de covid-19. Também foram fornecidas máscaras, protetores faciais e óculos de proteção a todos os funcionários, segundo a defesa.

 

Fonto:Conteudo Estadão

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Detritos do Cometa Halley provocam chuva de meteoros nesta madrugada no Brasil

Reporter Plural

Publicado

em

Ilustração Google

A chuva de meteoros Orionids vai atingir seu ápice na madrugada desta quarta-feira, 21, e poderá ser vista em todo o Brasil a partir das 3h30 da manhã. Este fenômeno, registrado anualmente, é resultado da entrada de detritos do Cometa Halley na atmosfera terrestre. Nesta madrugada, a chuva deve provocar a incidência de 20 a 25 cometas por hora.

Mais conhecidos como “estrelas cadentes”, os meteoros podem ser observados a olho nu de qualquer lugar do País. No caso da Orionids, para visualizá-los, os olhares devem se voltar para as estrelas Três Marias. “Como diz o nome, nas Orionídeas os meteoros parecem estar vindo da direção da constelação de Órion, uma das mais conhecidas do céu e que é visível do País todo”, diz o professor Roberto Costa, do Departamento de Astronomia do IAG/USP. Ele ressalta que a visibilidade depende das condições meteorológicas de cada região.

O fenômeno acontece desde o dia 2 de outubro, atinge o pico nesta quarta-feira, quando a Lua estará 23% cheia, e deve acabar em 7 de novembro. “O interessante é estar longe das luzes da cidade, distante da poluição luminosa”, indica Marcelo De Cicco, doutorando no Observatório Nacional e coordenador da rede EXOSS de monitoramento de meteoros. O pesquisador explica que esse fenômeno acontece quando os meteoroides, restos deixados por passagens anteriores de cometas, penetram na atmosfera e produzem um fenômeno luminoso.

Segundo ele, a Orionids já registrou intensa atividade na madrugada desta terça-feira, 20, e mesmo após o pico, ainda deve ser possível observar meteoros na quinta-feira, 22. As dicas da NASA para melhor visualização dos meteoros incluem olhar para o céu por cerca de 30 minutos para adaptar os olhos e “ter paciência”. Binóculos e telescópios podem atrapalhar a visão.

A Sociedade Americana de Meteoros, que mantém um calendário da ocorrência desses fenômenos, diz que em anos “excepcionais”, como de 2006 a 2009, a Orionids (ou Oriônidas) chegou a registrar de 50 a 75 meteoros por hora. Para quem não conseguir visualizar a Orionids, a organização fará uma transmissão da chuva de meteoros no YouTube.

Chuva de ‘meteoros de Halloween’

De acordo com Marcelo De Cicco, é possível que os brasileiros tenham a chance de observar outra chuva de meteoros nesta terça-feira, 20, apelidada de “chuva de Halloween”, por volta das 19h.

“Os cálculos do astrofísico Jeremie Vaubaillon, do Observatório de Paris, mostram que a Terra pode atravessar uma nuvem de detritos deixada pelo objeto NEO 2015 TB14, que teve imagem registrada por radar e teve seu formato comparado ao da cabeça de uma caveira”, diz o pesquisador. Ele alerta que não é comum a atividade de meteoros nesta hora e que a melhor região para observar este fenômeno fica no continente africano: “mas não custa nada parar um momento nesse horário e olhar para o leste. Talvez possamos ter sorte”.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×