Pescadores e Agricultores de Porto Vera Cruz são beneficiados com programa de Assistência Técnica e Social

Apoiadores:

 

Pescadores e agricultores familiares de Porto Vera Cruz, no Noroeste do Estado, recebem assessoramento continuado e gratuito da Emater/RS-Ascar para a melhoria das condições socioeconômicas e de qualidade de vida. Eles são beneficiários do Programa de Fomento à Inclusão Produtiva Rural e foram recebidos na segunda-feira (09/09) em uma capacitação técnico-social realizada na propriedade dos agricultores familiares Telmo e Ana Benz, que acessaram a política pública do Programa de Fomento em 2014. Esse programa é resultado de acordo de cooperação técnica com o Ministério do Desenvolvimento Social e Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SeapDR) do RS, através de Instrumento Específico de Parceria com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).

Na ocasião, os Benz relataram aos novos beneficiários a satisfação com os resultados do Programa, de modo especial com a aplicação do recurso recebido através de ações planejadas no projeto produtivo, que abrange a produção e comercialização de laranjas. “As ações de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social visam assessorar e intervir na realidade destas famílias, promovendo mudanças, ao mesmo tempo em que leva em conta as singularidades de públicos especiais e em vulnerabilidade”, comenta a extensionista social em Porto Vera Cruz, Neiva Marines Benke.

Durante a visita, além da constatação do êxito do pomar de laranjas, as famílias visitantes foram orientadas sobre a produção de alimentos para autoconsumo, com a manutenção de pomares e hortas básicas e a criação de pequenos animais, gerando economia e garantindo a diversidade e qualidade dos alimentos, mesmo em pequenos espaços.

A discussão foi permeada por uma intensa troca de saberes entre a família, técnicos e os demais beneficiários, ressaltando a importância do bom uso dos recursos recebidos através das Políticas Públicas, com planejamento de ações a médio e longo prazos, dentro das possibilidades de cada família.

Além de todas as questões técnicas tratadas durante a visita, os participantes foram contemplados com a oportunidade de conhecer um ponto turístico natural, muito bem preservado e valorizado pelos agricultores, uma gruta de pedra. Nessa oportunidade foi enfatizada a importância de enxergar na propriedade a possibilidade de desenvolver atividades turísticas, o que pode trazer uma fonte de renda às mesmas.

Entenda os Programas

A assistente técnica regional social da Emater/RS-Ascar, Vanessa Gnoatto, explica que para serem beneficiadas as famílias tiveram que estar inscritas no CAD Único, possuir renda mensal per capita de até R$ 89,00 e encaminhar a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). “O principal objetivo da ação com as famílias é, além de financiar atividades produtivas, estender a elas a política pública de Aters, trabalhando a segurança alimentar das mesmas, com possibilidade de venda do excedente”, acrescenta Vanessa.

A primeira etapa de execução do Programa consistiu no diagnóstico para levantamento da situação socioeconômica das famílias beneficiárias e, a partir disso, elaborou-se um projeto produtivo, de acordo com a vocação e as condições das famílias apontadas no diagnóstico. Para a viabilização do projeto produtivo junto às residências das famílias é disponibilizado o valor de R$ 2.400,00 por família, sendo que a destinação dos recursos deverá ser devidamente comprovada.

As atividades planejadas pela equipe municipal da Emater/RS-Ascar e as propostas para o assessoramento deste público consideram todos os aspectos que o compõem, desde a questão produtiva, como as ambientais e socioculturais. “Ou seja, é imprescindível ultrapassar o fator meramente econômico, valorizando o conhecimento popular, seu modo de viver e de produzir e se relacionar com o meio ambiente”, lembra a extensionista Neiva.

Apoiadores:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui