Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
Os números da carreira de Zé Ricardo, novo técnico do Inter – Portal Plural
Connect with us

Esportes

Os números da carreira de Zé Ricardo, novo técnico do Inter

Pável Bauken

Publicado

em



 

O novo técnico do Inter foi anunciado no início da noite desta segunda-feira. O carioca Zé Ricardo, de 48 anos, comandará a equipe até o final do ano. Este será o quinto clube profissional da carreira do treinador, que iniciou no início da década o trabalho nas categorias de base do Flamengo.

Zé Ricardo atuou por quatro anos nas categorias inferiores do Flamengo. Atingiu o melhor momento nesta etapa de sua carreira no início de 2016, quando levou a equipe rubro-negra ao título da Copa São Paulo de Futebol Júnior daquele ano, ao vencer o Corinthians nos pênaltis.

O primeiro trabalho de Zé Ricardo foi justamente no time principal do Flamengo, assumindo a equipe em maio de 2016. No rubro-negro, ficou à frente da equipe por mais de um ano, em 89 jogos. Foram 47 vitórias, 25 empates e 17 derrotas, com mais de 62% de aproveitamento, e um título, o Campeonato Carioca de 2017.

Após deixar o clube, em 2017, assumiu o comando técnico do Vasco. Em São Januário, permaneceu até a metade de 2018, acumulando 50 partidas em quase um ano de trabalho. Foram 22 vitórias, 13 empates e 15 derrotas, com aproveitamento de pouco mais de 52% dos pontos disputados. No Gigante da Colina, foi eleito o melhor técnico do Campeonato Carioca de 2018.

Ainda no Rio, Zé Ricardo também foi técnico do Botafogo por oito meses. Na ocasião de sua demissão, em abril de 2019, a motivação foi a eliminação para o Juventude, na Copa do Brasil. Ele comandou o time em 41 partidas, com 17 vitórias, 11 empates e 13 derrotas, com aproveitamento de pouco mais de 55%.

O último trabalho de Zé Ricardo foi no Fortaleza. E ele não empolga. Pelo contrário: são os piores números da carreira do treinador. Após assumir no lugar de Rogério Ceni, contratado pelo Cruzeiro, teve uma passagem de pouco menos de dois meses. Estreou com derrota para o Inter por 1 a 0 no Castelão e durou apenas 7 partidas, com 1 vitória, 2 empates e 4 derrotas, e aproveitamento de 23,8%.

A carreira de Zé Ricardo em números

187 jogos
87 vitórias
51 empates
49 derrotas
55,6% de aproveitamento

CP
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Dupla de Marau vence a 3ª etapa do Circuito Sesc de Pesca Esportiva

Reporter Global

Publicado

em



 

Evento foi realizado no dia 22 de novembro, em Tenente Portela

 

 

Com 41,6 kg de peixes capturados, a dupla Jonatas e Maikon, da cidade de Marau, foi a vencedora da 3ª etapa do Circuito Sesc de Pesca Esportiva. Realizado no dia 22 de novembro, no pesqueiro Alba Pesca e Lazer, o evento teve a participação de 30 duplas que, no total, pescaram 143 exemplares, completando 417 kg de peixes. Também subiram ao pódio nesta etapa as duplas Os Airton, de Carazinho (2º lugar), Fofo Pesca, de Tenente Portela (3º lugar), Isis e Marcelo, de Passo Fundo (4º lugar) e Pesqueiro Chinazzo, de Nicolau Vergueiro (5º lugar). Duas duplas não conseguiram pescar nenhum exemplar e disputaram o prêmio “Pé Frio” que ficou com a dupla Pesca com Alessandro (Débora Sonaglio e Alessandro Marques), de Carazinho. A etapa ainda premiou a Soltefish (Maicon e Milton Jr), de Sarandi, como a dupla mais rápida, e a Casal na Pesca (Edson e Bety), de Farroupilha, com o reconhecimento pelo maior exemplar – uma carpa cabeçuda de quase 8kg.

A disputa final do Circuito será realizada no dia 13 de dezembro, no Parque dos Peixes, em Nova Pádua. Após a etapa, serão conhecidos os campeões estaduais da competição. As 10 primeiras duplas do ranking estadual e o pescador do exemplar mais pesado ganharão troféus e premiação em dinheiro. Já o pescador mais rápido, o mais experiente e o mais jovem receberão troféus. Mais informações podem ser obtidas no site www.sesc-rs.com.br/esporte/pescaesportiva.

O Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac segue atendendo as recomendações de evitar aglomerações e com cuidado redobrado com a saúde das equipes e clientes. Por isso, a recomendação é que o público siga cumprindo as orientações dos órgãos de saúde. A programação on-line e gratuita segue sendo atualizada nas redes sociais e no site www.pertodevc.com.br.

Circuito Sesc de Pesca Esportiva
Classificação da 3ª Etapa – Tenente Portela
1º lugar: Jonatas e Maikon (Marau)
2º lugar: Os Airton (Carazinho)
3º lugar: Fofo Pesca (Tenente Portela)
4º lugar: Isis e Marcelo (Passo Fundo)
5º lugar: Pesqueiro Chinazzo (Nicolau Vergueiro)

Classificação geral
1º lugar: Wafferpega (Capão Bonito do Sul / Casca)
2º lugar: Jonatas e Maikon (Marau)
3º lugar: Fofo Pesca (Tenente Portela)
4º lugar: Os Airton (Carazinho)
5º lugar: Cassiano e Néio (Marau)

Próxima etapa
13/12: em Nova Pádua, no Parque dos Peixes

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Após vitórias, Brasil segue em 3º no ranking da Fifa; México e Itália no Top 10

Pável Bauken

Publicado

em

(crédito: PAOLO AGUILAR)

A Fifa divulgou nesta sexta-feira a atualização de seu ranking após as partidas internacionais do mês de novembro. Foram realizados quase 160 jogos entre seleções por Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, Liga das Nações, Eliminatórias da Copa Africana de Nações e amistosos. Com duas vitórias neste período, a seleção brasileira segue em terceiro lugar, mas diminuiu a distância para a líder Bélgica e para a França, a segunda colocada.

Por ter vencido a Venezuela por 1 a 0, no estádio do Morumbi, em São Paulo, e o Uruguai por 2 a 0, em Montevidéu, o Brasil somou 18 pontos e chegou a 1.743. A diferença para a França caiu para 12 pontos depois que os europeus somaram apenas três neste mês. Os belgas se mantêm na liderança com 1.780 – conquistaram 15 pontos em novembro.

A grande novidade da lista foi a entrada de México e Itália no Top 10. Com 1.632 pontos, os mexicanos ocupam agora o nono lugar, seguidos pelos italianos com 1.625. Eles ocupam os lugares que eram de Croácia e Colômbia – em novembro, a seleção sul-americana sofreu duas duras derrotas nas Eliminatórias da Copa com direito a uma goleada de 6 a 1 para o Equador.

Quem também subiu no ranking da Fifa entre os 10 primeiros colocados foi a Argentina. Com um triunfo sobre o Peru e um empate contra o Paraguai, a seleção de Lionel Messi pulou da oitava para a sétima posição, ultrapassando o Uruguai. À frente dos sul-americanos estão Inglaterra (quarto lugar), Portugal (quinto) e Espanha (sexto).

A próxima atualização do ranking da Fifa, a última de 2020, será divulgada no dia 10 de dezembro. Deverão ser poucas mudanças, já que os próximos jogos das principais seleções do mundo acontecerão somente em março do ano que vem.

Confira o ranking da Fifa:

1.º – Bélgica – 1.780 pontos

2.º – Franca – 1.755

3.º – Brasil – 1.743

4.º – Inglaterra – 1.670

5.º – Portugal – 1.662

6.º – Espanha – 1.645

7.º – Argentina – 1.642

8.º – Uruguai – 1.639

9.º – México – 1.632

10.º – Itália – 1.625

11.º – Croácia – 1.617

12.º – Dinamarca – 1.614

13.º – Alemanha – 1.610

14.º – Holanda – 1.609

15.º – Colômbia – 1.601

16.º – Suíça – 1.586

17.º – Chile – 1.567

18.º – País de Gales – 1.562

19.º – Polônia – 1.559

20.º – Senegal – 1.558

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Esportes

Lewis Hamilton diz não se opor a teto salarial para pilotos da Fórmula 1

Pável Bauken

Publicado

em



Um dos esportistas mais bem pagos do mundo, Lewis Hamilton disse não se opor ao teto salarial que será imposto para os pilotos de Fórmula 1 a partir de 2023. O heptacampeão mundial, no entanto, considera que a proposta tem de ser cuidadosa para não prejudicar os maiores talentos do esporte.

A Fórmula 1 tem discutido um limite para os salários dos pilotos como parte de um esforço mais amplo para nivelar a disputa entre as equipes mais ricas e as que possuem menos recursos.

“Não me oponho pessoalmente a isso”, opinou o britânico em entrevista coletiva nesta quinta-feira, às vésperas do GP do Bahrein, marcado para o próximo domingo. Será a antepenúltima etapa da temporada de 2020. O piloto da Mercedes se igualou a Michael Schumacher no número de títulos ao conquistar a Fórmula 1 pela sétima vez. Ele assegurou a conquista no GP da Turquia.

“Eu penso sobre as próximas estrelas jovens que estão surgindo e não vejo por que eles deveriam ser prejudicados se estão trazendo algo enorme para o esporte”, ponderou Hamilton.

A categoria já estipulou um limite de 145 milhões de dólares (cerca de R$ 772 milhões) para as equipes dentro do orçamentos geral para o próximo ano. O valor será reduzido anualmente até chegar no teto orçamentário de US$ 135 milhões (cerca de R$ 718 milhões) entre 2023 e 2025.

O teto salarial, no entanto, não faz parte dessas medidas orçamentárias e ainda está um pouco distante. A proposta foi apresentada à Comissão da Fórmula 1 em outubro deste ano e pede que o valor máximo de US$ 30 milhões (cerca de R$ 159 milhões) seja implementado em 2023.

“Se você olhar para outros esportes, existem tetos salariais em alguns desses esportes. Acho que a única diferença é que as pessoas podem explorar suas imagens em muitas áreas, eles podem tentar maximizar sua imagem em outro lugar”, disse Hamilton. “Já o automobilismo controla praticamente a imagem do piloto”, acrescentou o piloto de 35 anos.

O piloto da Mercedes ganha cerca de US$ 50 milhões por ano (R$ 266 milhões) e está em negociações com a equipe alemã para estender o seu contrato, que expira no final deste ano.

“Os pilotos foram as estrelas do esporte e a Fórmula 1 precisava reconhecer isso”, observou Hamilton que superou Schumacher no número de vitórias, pódios e pole position e se estabeleceu como um dos maiores pilotos da história. “É um esporte de bilhões de dólares e eles deveriam ser recompensados pelo que eles trazem para ele”, concluiu.

Estadão

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×