Os fumantes parecem estar mais protegidos contra o coronavírus. Por quê? – Portal Plural
Connect with us

Medicina & Saúde

Os fumantes parecem estar mais protegidos contra o coronavírus. Por quê?

Publicado

em

Cigarro e coronavírus: uma das possíveis teorias é que a nicotina, reconhecidamente danosa, teria efeito contra o patógeno (boonchai wedmakawand/Getty Images)


Entre os inúmeros estudos em curso tentando mapear a penetração do coronavírus em diferentes estratos da população, um em específico tem chamado a atenção — pesquisadores franceses mapearam que um percentual pequeno dos doentes são fumantes. Um quarto dos adultos franceses fumam, mas apenas 8,5% de 11.000 pacientes internados em hospitais parisienses são fumantes.

A estatística corrobora outra pesquisa, feita na China e publicada no fim de março pelo New England Journal of Medicine, que mostra que apenas 12,6% de 1.099 doentes eram fumantes, ante uma média de 28% da população adulta da China. É sinal de que, de alguma forma, o cigarro é uma proteção contra a covid-19?

Para os pesquisadores franceses, a resposta é sim. O motivo tem intrigado médicos por ser inédito nas pesquisas de saúde feitas com doenças respiratórias. Os fumantes, segundo a pesquisa, são tão suscetíveis a contrair o vírus quanto qualquer pessoa. Mas fumantes infectados costumam ter menos sintomas graves a ponto de dar entrada em hospitais. O estudo tem um resultado oposto de uma pesquisa publicada pelo European Respiratory Journal, que mostra que fumantes correm mais risco de vida pelo novo coronavírus.

Reportagem da revista Economist sugere que o mais provável é que a nicotina tenha algum efeito contra o coronavírus. Para evitar uma corrida pela nicotina, o governo francês chegou a suspender a venda online da substância no dia 24, além de limitar as vendas em farmácias. Agora, os autores do estudo, que incluem a prestigiosa universidade Sorbonne e o não menos renomado Instituto Pasteur, vão oferecer nicotina a grupos controlados de doentes.

A nicotina, reconhecidamente danosa, pode proteger os fumantes por envolver membranas celulares e evitar o ataque do vírus invasor. Também pode suavizar inflamações, uma característica já conhecida da substância.

Entre os vários outros tratamentos em andamento o mais promissor é o feito com o remédio Remdesivir, usado para tratar doenças como o ebola. A pesquisa pela vacina mais avançada parece ser a coordenada pela Universidade Oxford, no Reino Unido, com distribuição prevista para meados de 2021, se tudo sair conforme o previsto.

A preocupação do governo francês é que os dados iniciais do estudo levem a uma corrida pelo cigarro, o que seria uma consequência surrealista da pandemia que já fez 3 milhões de vítimas pelo mundo. O novo estudo deve trazer respostas em três semanas.

Exame

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Destaque

Comissões iniciam a construção de mais um Hortigranjeiros

Publicado

em



Em clima de integração e inovação, as comissões que preparam o 34º Encontro Estadual de Hortigranjeiros, que acontece de 9 a 13 de agosto de 2023, reuniram-se nesta quinta-feira (23/06), no Parque Municipal de Exposições Alfredo Leandro Carlson, em Santa Rosa.
O presidente da edição, Marcos Eduardo Servat, recepcionou integrantes de comissões e familiares, oportunidade em que foram realizadas dinâmicas de apresentação e com vistas à criação de vínculos afetivos e de parceria entre os participantes. O encontro contou também com a participação do prefeito Anderson Mantei, do vice-prefeito Aldemir Ulrich e do presidente da Fenasoja 2024, Dário Germano Jr, que manifestaram seu apoio. “Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para apoiar nossas três grandes feiras e contribuir para o desenvolvimento econômico e social do nosso município”, destacou Mantei.
Numa retrospectiva da feira que completa 40 anos em 2023, quando ocorre a próxima edição, Servat lembrou e destacou a importância de valorizar o legado daqueles que construíram a história, resgatando a essência do evento, ao mesmo tempo que se busca inovar com a diversidade de ideias e talentos que compõem as comissões do Hortigranjeiros.
Na última edição o evento – promovido pela Prefeitura de Santa Rosa, Emater/RS-Ascar e Associação dos Produtores de Hortigranjeiros de Santa Rosa (Aphrorosa), com a participação de diversos parceiros – alcançou um público de 120 mil visitantes e envolveu mais de 500 expositores que movimentaram 9 milhões de negócios no total.
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Vida & Saúde recebe doação da campanha Troco Amigo

Publicado

em



O Hospital Vida & Saúde recebeu na última sexta-feira (18), a doação do valor arrecadado na campanha Troco Amigo da Panvel Farmácias. Neste ano, foram arrecadados R$ 11.253,06.

A entrega do valor foi realizada pela gerente geral, Roseli de Liss e por Eonice Tozi, funcionária que representou a Unidade Panvel da Avenida Expedicionário Weber. Recebida pelo presidente Rubens Zamberlan e pela equipe do Programa Voluntariado do Hospital, a doação representou um gesto importante de apoio, carinho e confiança da comunidade.

“A nossa casa valoriza muito o voluntariado e todas as ações realizadas em torno deste importante projeto. Ficamos muito felizes com a lembrança e com o carinho da comunidade que destina esses valores, demonstrando a confiança no trabalho de nossa Instituição”, destacou o presidente Rubens Zamberlan.

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Trabalho da Odontologia Hospitalar integra apoio importante na recuperação do paciente

Publicado

em



No dia 20 de Março é celebrado o Dia Internacional da Saúde Bucal. Aproveitando esta data, o Hospital Vida & Saúde apresenta um segmento pouco citado entre as especialidades, a Odontologia Hospitalar. No HVS, a odontóloga Ana Regina Martins é a responsável pelo serviço, atuando no cuidado ao paciente junto a equipe multidisciplinar.A Odontologia Hospitalar tem por objetivo prestar ações odontológicas preventivas, diagnósticas, terapêuticas e paliativas em saúde bucal, executadas em ambiente hospitalar junto com as demais áreas na atuação multiprofissional. “O cirurgião dentista atuante no Serviço de Odontologia Hospitalar está focado no cuidado ao paciente cuja doença sistêmica possa ser fator de risco para agravamento e ou instalação de doença bucal, ou cuja doença bucal possa ser fator de risco para agravamento e ou instalação de complicação sistêmica”, explica a odontóloga.A atuação do profissional se dá nos mais variados setores do âmbito Hospitalar, com mais ênfase na Oncologia, UTI Adulto e Maternidade. Em conjunto com a fonoaudióloga é realizado também a frenectomia, já na maternidade, propiciando a melhor sucção do bebê durante a amamentação. O profissional também realiza avaliações, orientações e tratamento em pacientes internados nos demais setores hospitalares quando necessário.“A presença do dentista no hospital favorece a realização de procedimentos de pacientes com maior segurança, além de permitir a solicitação de exames específicos e mais detalhados, facilitar o atendimento do paciente com impossibilidade de frequentar o consultório odontológico e de oferecer a possibilidade de acompanhamento clínico e tratamento específico e relacionamento integral entre equipe, paciente e instituição”, destaca a gerente assistencial, enfermeira Rosa Zorzan.
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PORTAL PLURAL LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2022 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×