Orlando Desconsi e Leonardo Vicini debatem contrato com a Corsan – Portal Plural
Connect with us

Destaque

Orlando Desconsi e Leonardo Vicini debatem contrato com a Corsan

Publicado

em



 

Orlando Desconsi, ex-prefeito de Santa Rosa, esteve no Programa Conexão aonde falou sobre o contrato que assinou com a Corsan e explicou que vantagens Santa Rosa garantiu.

O assunto gerou debate entre os participantes da mesa:

“Orlando é o grande protagonista do contrato com a Corsan, o bom é que vamos crescendo na política e entendendo cada vez mais. Lá atrás eu fiz uma critica totalmente destrutiva. Hoje eu aceito que o contrato é bom, mas algumas convicções minhas continuam. Quero mandar um abraço para os trabalhadores da Corsan, eu sei que me consideram talvez um ‘inimigo’ da Corsan, mas não é assim não, eu luto e me preocupo pela minha cidade, todo e qualquer plano que eu tenho para o futuro da água em Santa Rosa, penso com carinho em vocês e reconheço o excelente trabalho prestado, hoje a Corsan é uma das estatais mais enxutas do Brasil”, disse Leonardo Vicini.

Leonardo também falou sobre futuro, respondendo a Clairto Martin, Orlando e internautas do Portal Plural, “A água muito em breve será tratada como ‘commodity’, será um bem incrivelmente precioso, a qualquer momento a Corsan poderá ser vendida pelos políticos sem visão e sem noção que estão lá em Porto Alegre. Isso é um risco que corremos, eu acredito que possamos buscar apoio do Governador do Estado Eduardo Leite para podermos assumir toda essa divida gigante, que na verdade não é uma divida, mas quando você trás uma empresa para dentro de seu estabelecimento e você diz pra ela que tudo que for investido por ela ali é dela, quando ela for sair você tem que pagar o que foi investido o que gera uma ‘dívida’, resumindo, pra você reassumir o controle de sua água e de sua terra terá que pagar tudo o que aquela empresa aportou. Eu acredito que essa empresa é altamente lucrativa”.

Leonardo também deu exemplo citando a empresa VALE vendida por Fernando Henrique Cardoso então presidente do Brasil, segundo ele a empresa foi vendida por 1 bilhão de reais, e cinco anos depois a empresa lucrou 5 bilhões de reais. “Eu acredito que o modelo de negócio da água em parceria público privada, tirando a gestão dos políticos e chama Mogar Sincak, Elias Dallalba e a legião da Fenasoja, Valdir Carpenedo, Pedrinho Steffen, Fernando Dall’Agnese, os heróis da gestão, juntamente com Sicredi e as Cooperativas Cotrirosa, Coopermil, entregando 30% do capital dessa estatal, não da água, e eles gerenciam, em vez de vender por 1 bilhão de reais, aquele 5 bilhões de reais que a VALE teve será o nosso lucro e dividimos, o lucro será de Santa Rosa sem risco de ter um cabide de emprego gigante de pessoas estatais que não trabalham, que dão um prejuízo enorme, eu acredito nesse modelo”, disse Leonardo Vicini.

Orlando Desconsi contrariou Leonardo na questão dos gestores públicos e privados, “Não é divida, é um investimento que está sendo feito pela Corsan, que qualquer outra empresa sendo pública ou privada faria o investimento, mas o serviço é para a população, a população está usufruindo, e eu não trocaria, com devido respeito a esses gestores, parte deles prestam serviços e se tem buraco mal tapado a empresa do Mogar que ganhou a licitação e tapou o buraco, se tem problema no asfalto tem empresas de Santa Rosa que prestam o serviço, então com o devido respeito, tem problema no estatal e tem problema no privado, agora a gestão que nós fizemos eu não tenho medo de nenhum gestor privado fazer melhor, tomara que tenha”, disse Orlando.

O programa Conexão tem apresentação de Gelson Waier, com a participação de Leonardo Vicini e Clairto Martin e você internauta poderá fazer sua pergunta ou mandar seu recado.

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Destaque

23ª Festa do Leitão no Rolete

Publicado

em



Está confirmada para o domingo, 12 de junho, no CTG Sepé Tiarajú, a 23ª Festa do Leitão no Rolete. Já consolidada como a maior Festa com consumo de carne suína do RS, é tradicionalmente promovida pelo Rotary Clube Amizade em benefício a Apae e a APADA. Os cartões R$ 40,00 já estão à venda com integrantes do clube. Crianças de 07 a 12 anos pagam R$ 20.

O presidente desta edição da Festa é Gustavo Froff que salienta que desde a sua primeira edição, a festa vem superando as expectativas de público. O evento estava suspenso por dois anos devido a pandemia, e volta a ser realizado em 2022.

Locais de venda fixos:

Farmácia Tiaraju

Relojoaria Santa Rosa

Hidrofer

APAE

APADA

Compunew

Madeireira Zimerman

DI Bento

Kruger Ferragens

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Feira de Oportunidades em Santa Rosa

Publicado

em



O Senac Santa Rosa estará realizando mais uma edição da Feira de Oportunidades, são diversas palestras e oficinas abertas ao público com inscrição gratuita. A programação contará com palestras sobre empreendedorismo e inovação. Confira a programação:
• 30/05 – Café com Empreendedor: Oportunidades, será que elas caem do céu?
Às 7H30 no Auditório do Sindilojas Santa Rosa
• 31/05 – TALK com Felipe Diesel
Às 19H no Auditório do Sesc Santa Rosa
• 02/06 – TALK com João Ludwig e Maristani Weiand
Às 19H no Auditório do Sesc Santa Rosa
O ingresso é 1KG de alimento não perecível que será doado ao projeto Mesa Brasil, do Sesc. Confira a programação e garanta sua vaga através do link: www.senacrs.com.br/fo
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Somos oficialmente o Berço Nacional da Soja

Publicado

em



O Presidente da República Jair Messias Bolsonaro sancionou na quarta-feira (25/05) a Lei nº14.349 que confere ao Município de Santa Rosa o título de Berço Nacional da Soja.

O Plenário do Senado Federal havia aprovado a lei no dia 26 de abril. De autoria do deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS), a iniciativa de concessão do título ao município gaúcho partiu do ex-presidente da Fenasoja, Alexandre Maronez, que apresentou a proposta ao deputado Jerônimo Goergen.

 

A ORIGEM

 

As primeiras sementes para o plantio de soja chegaram na década de 20, pelas mãos do pastor norte-americano Albert Lehenbauer. Hoje, a oleaginosa é o principal produto agrícola do Brasil. “A revolução verde que hoje responde pelo nome de agronegócio começou em Santa Rosa. É uma história de luta, dedicação, perseverança e muito trabalho de milhares de homens e mulheres do campo. Esse título representa a homenagem do Legislativo nacional para esses colonos pioneiros”, destacou o autor do projeto.

O desenvolvimento e a prosperidade proporcionados pela soja em Santa Rosa fizeram com que a cultura da oleaginosa ganhasse um museu para contar essa história e uma festa exclusiva, realizada anualmente. A Fenasoja é uma das maiores feiras agrícolas do Brasil.

 

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PORTAL PLURAL LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2022 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×