Operação em quatro cidades mira grupo que previa atentados contra delegacias e policiais – Portal Plural
Connect with us

Operação em quatro cidades mira grupo que previa atentados contra delegacias e policiais

Ao investigar detalhes do funcionamento de uma central de distribuição de drogas e de celulares por meio de drones em presídios, a Polícia Civil de Eldorado do Sul flagrou criminosos falando sobre atentados a delegacias e fóruns e sobre a morte de policiais. O trabalho feito por nove meses embasou a Operação Roque, deflagrada nesta sexta-feira (18) na cidade e em Guaíba, Porto Alegre e Pelotas.

Os policiais cumprem 16 ordens judiciais, sendo seis de prisões — a expectativa é que uma liderança do grupo seja capturada. A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) apoia o trabalho cumprindo mandados em presídios.

As articulações dos investigados fizeram soar um alerta quando agentes descobriram que o grupo mantinha integrantes responsáveis por monitorar policias civis e militares. Um PM chegou a ter o nome citado em diálogos gravados como possível alvo do grupo.

O criminoso que fala sobre a possibilidade de matar o servidor público diz avaliar não ser aquele o momento ideal, já que suspeitas recairiam sobre ele. Em outra conversa, um bandido fala sobre atentados durante uma madrugada:

— Se pacificamente não adiantar, tem que dar uns atentados nos fóruns e nas delegacias, passar uma madrugada.

A investigação foi coordenada pelo delegado Guilherme Dill, de Eldorado do Sul, e teve participação do Ministério Público.

— Qualquer tipo de incitação, planejamento ou ideia de atentado contra as instituições públicas devem ser respondidas à altura e com medidas enérgicas — destacou Dill.

Conforme o delegado, além dos crimes de tráfico de drogas, são investigadas as situações de entregas em presídios da Região Metropolitana e os planos contra servidores e órgãos públicos.

Em março, em ação conjunta com a Brigada Militar, a polícia já havia dado um golpe no grupo, localizando um esconderijo na cidade de Eldorado. À época, uma mulher que cuidava do local foi presa e foram apreendidos um fuzil, cerca de quatro quilos de drogas, dois drones e 32 celulares.

Para o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana, delegado Mario Souza, a Operação Roque visa a garantir que agentes públicos possam trabalhar sem ficar à mercê de represálias:

— A estrutura de um complexo esquema criminoso foi quebrada e foi fundamental uma forte ação policial contra a organização que planejou atentados ao Estado.

Fonte: GZH

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×