O estresse causado pela pandemia está envelhecendo as pessoas mais rápido – Portal Plural
Connect with us

Saúde

O estresse causado pela pandemia está envelhecendo as pessoas mais rápido

Publicado

em



Uma pesquisa conduzida por psicólogos e psiquiatras em Nova York, Texas e no Canadá avaliou o impacto da pandemia do novo coronavírus e o isolamento social na saúde mental de mais de 6,8 mil pessoas. O estudo aponta que 28% relatam ansiedade elevada e 22% apresentam sintomas depressivos significativos causados pelo estresse.

O estresse quando se torna crônico, além de aumentar o risco de problemas cardiovasculares, como hipertensão e infarto, e afetar o sistema imunológico, também traz efeitos negativos na pele De acordo com um estudo publicado na revista científica Inflamm Allergy – Drugs Targets, a liberação crônica de cortisol, o hormônio do estresse, causa atrofia cutânea, diminuição do número de fibroblastos, colágeno e elastina e também está associado ao aparecimento de rugas.

A cirurgiã plástica que atua na área de rejuvenescimento facial, Ana Carolina Chociai, explica que os fibroblastos são as células responsáveis pela síntese de colágeno, proteína que confere elasticidade aos tecidos.

“A diminuição de fibroblastos e do colágeno também reduz a resistência, não só da pele, mas também dos demais tecidos que se tornam flácidos”, explica a médica Ana Carolina Chociai. Segundo ela, as pálpebras são as áreas mais afetadas do rosto, devido a sua anatomia, já que a pele mais fina do corpo está na pálpebra.

 

ESTRESSE – Picos de estresse podem ser o gatilho para o surgimento ou agravamento de problemas como a dermatite atópica, psoríase, urticária, vitiligo, acne e até mesmo enfraquecimento e queda de cabelo.

No cabelo, por exemplo, o cortisol em excesso promove a vasoconstrição das raízes, encurtando a fase de crescimento capilar devido à falta de sangue e nutrientes para os fios, um processo conhecido como eflúvio telógeno. É em picos de estresse que também ocorrem danos permanentes às células produtoras de melanina (pigmento do cabelo) e a perda da cor dos cabelos pode ser permanente, segundo pesquisa conduzida em Harvard e publicada na edição de janeiro na Nature.

“Neste momento, trabalhamos em equipe para a manutenção integrada da saúde do paciente. No caso dos cabelos, o primeiro passo quando se verifica a queda de cabelo é marcar uma consulta com o médico dermatologista que fará a tricoscopia e o diagnóstico, já que muitas doenças podem resultar na queda dos fios’, comenta Chociai.

 

PREVENÇÃO – Com o avanço da tecnologia e da medicina voltada à beleza, hoje é possível buscar tratamentos para prevenir o envelhecimento e buscar o rejuvenescimento com aspecto natural. Dentre os procedimentos utilizados com esse objetivo existem as já conhecidas aplicações de ácido hialurônico, bioestimuladores de colágeno e, também, tecnologias novas como os laseres de ultraperformance.

Segundo a médica Ana Carolina Chociai, o ideal é durante uma consulta é realizar uma avaliação minuciosa de todas as camadas da face, desde a estrutura óssea até a pele.  “Atualmente temos várias opções de tratamento de rejuvenescimento e mesmo estratégias pré-envelhecimento, chamadas de beautification ou positive aging. A indicação depende de cada caso e dependerá da avaliação médica”, completa.

 

PESQUISA E TECNOLOGIAS – A cirurgiã de Curitiba é também pesquisadora e precursora de uma técnica lançada neste ano que busca o rejuvenescimento da região das pálpebras sem cirurgia. O estudo apresentado e publicado na revista científica Lasers in Surgery and Medicine servirá como base para aplicação da técnica batizada de Eyelift em todo o mundo. Com o envelhecimento natural, e agora impulsionado pela pandemia, a perda de colágeno da região dos olhos promove um aspecto flácido das pálpebras que pode ser corrigido e postergar uma blefaroplastia.

‘O procedimento prevê uma abordagem completa dos tecidos moles periorbitários (olheiras) tratando além da pele, músculos e ligamentos que também perdem a elasticidade e a firmeza durante o processo de envelhecimento’, explica a especialista. ‘Uma blefaroplastia entre os 40-50 anos implicará em necessidade de um novo procedimento ao longo da vida, tendo em vista que expectativa de vida só aumenta e a recidiva de flacidez é certa, o laser permite um tratamento seguro e eficaz contra a flacidez das pálpebras’, completa a cirurgiã.

 

FONTE: CONTEUDO ESTADÃO

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Servidores da FUMSSAR participaram do 3º Encontro Brasileiro sobre Compras

Publicado

em



Os servidores da equipe de Compras, da Comissão de Licitações e do Jurídico da FUMSSAR participaram do 3º Encontro Brasileiro de Grandes Nomes em Compras Públicas. O encontro aconteceu de forma online nos dias 29 e 30 de novembro. O objetivo do evento foi tratar sobre os principais aspectos da nova Lei de Licitações 14.133/21.

No curso foram abordados quais conhecimentos e habilidades são imprescindíveis para que as compras públicas sejam realizadas de forma eficiente, e assim, obter assertividade em todas as etapas do processo.

A Chefe da Seção de Material e Patrimônio, Mariane Steiger da Costa destacou a importância da participação das equipes em eventos como este, “O curso é de grande importância para os agentes públicos que desempenham suas funções no Setor de Compras e na Comissão de Licitações da FUMSSAR, pois a nova lei de licitações, 14.133/2021 traz diversas inovações para compras e contratações públicas”. Os treinamentos para qualificação dos servidores fazem parte do Planejamento Estratégico.

Na Fundação, este ano já foram realizadas mais de 32 mil horas de treinamento.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Assinatura Digital para empenhos é implementada na FUMSSAR

Publicado

em



Nesta semana, a gestão administrativa da Fundação Municipal de Saúde, apresentou através do servidor Dionisio Raquiel Nunes, a implementação de assinatura digital para notas de empenho. A partir do mês de dezembro os empenhos vão ser assinados digitalmente com o certificado digital ICP-Brasil. O certificado digital ICP-Brasil é uma identidade virtual que permite a identificação segura e inequívoca do autor de uma mensagem ou transação feita em meio eletrônico.

Antes de o processo da assinatura digital ser implementado, as notas de empenhos eram todas impressas, acarretando em pilhas de pastas e papéis. Com este novo processo vai ser possível otimizar o tempo e os recursos materiais, já que deixa de ser necessária a impressão de vários documentos. Além disso, a ferramenta agiliza o tempo de assinatura e envio da nota de empenho para os fornecedores e facilita a consulta, pois os arquivos vão estar disponíveis em arquivo digital. O Presidente da FUMSSAR, Délcio Stefan destaca a importância de cada vez mais, os processos e serviços que antes eram totalmente físicos, serem agora digitais, “Esta nova ferramenta agiliza e transforma a burocracia do papel em um processo totalmente digital, seguro e rápido”.

Após a aprovação do processo de compra, o setor de contabilidade efetua o lançamento de todos os empenhos do dia e realiza a assinatura digital em um bloco, indicando que a próxima assinatura é do ordenador da despesa. Via sistema, o próximo a assinar recebe o bloco de empenhos, realiza a conferência das informações na tela e efetua a assinatura de várias notas de uma só vez, tudo de forma digital. Para o Diretor Administrativo da Fundação, Rogério Silva Santos, “Com esse processo da assinatura digital, as ações vão ser realizadas de forma mais organizada e rápida, trazendo resultados eficientes e com menos burocracia”. A próxima etapa do processo orçamentário também será digital, anexando as notas fiscais, contratos e demais documentos, no momento da liquidação. O mesmo ocorre após o pagamento do empenho, quando vai ser emitido o comprovante da transferência bancária e anexado ao empenho digital.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Saúde

Cotrirosa encerra mais um curso de libras

Publicado

em



Encerrou nesta terça-feira, 30 de novembro, mais uma edição do curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais para funcionários da Cotrirosa. O objetivo foi desenvolver a inclusão social no ambiente profissional e pessoal.

Com 16 horas e ministrado pela instrutora do Programa de Desenvolvimento Profissional Cooperativo – Capacita, Raquel Araújo da Silva, o curso abordou entre outros assuntos introdução e história do surdo no Brasil, parâmetros como configuração de mão, ponto de articulação, movimento, orientação, libras escrita e tácteis, alfabetos manuais e numerais, entre outras informações importantes para a comunicação. O curso foi desenvolvido em parceria com o Sistema Ocergs – Sescoop/RS.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×