Nutricionistas avaliam lei que inclui erva-mate na merenda escolar – Portal Plural
Connect with us

Geral

Nutricionistas avaliam lei que inclui erva-mate na merenda escolar

Pável Bauken

Publicado

em



 

Indispensável na vida de muitos gaúchos, a erva-mate do chimarrão virou item da merenda escolar da rede pública estadual. Sancionada na última quarta-feira (2), a lei 68/2018 inclui o produto e seus derivados no cardápio dos alunos.

Na justificativa apresentada pelo deputado Gilberto Capoani (MDB), autor do texto, é destacado que a erva contém cafeína em quantidades importantes, além de antioxidantes, potássio, aminoácido e vitaminas, o que contribuiria para diversos aspectos da saúde. A sugestão é utilizá-la em preparações como pães, bolos e massas, por exemplo.

Pesquisadora dos efeitos da erva-mate sob alguns aspectos da saúde humana, a nutricionista Alessandra Pizzato, professora de Nutrição da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), confirma que o produto traz benefícios.

— Pesquisas experimentais demonstram que consumo da erva-mate como suplemento ou como infusão possuem efeitos como redução de peso corporal, redução de colesterol, atividade antioxidante e promoção da regeneração óssea.

Já o extrato da erva, acrescenta a docente, contém vitaminas A, C, E, do complexo B e alguns minerais, como potássio, magnésio, cálcio, manganês, ferro, selênio, fósforo e zinco. Contudo, ela destaca que é preciso mais pesquisas na área para determinar as vantagens da erva-mate in natura nas preparações sugeridas pela lei, a fim de avaliar aspectos relacionados ao aproveitamento dos nutrientes para diferentes funções do corpo.

— Acredito que seja importante ficar a reflexão: por que incluir essa lei na merenda escolar? Qual a quantidade que será incluída nas preparações? Creio que tenham inúmeros outros alimentos regionais que poderiam ser explorados na alimentação do escolar, como o butiá, por exemplo, que é uma fruta nativa — finaliza.

Conselho repudia lei

A nutricionista Ana Luiza Scarparo, conselheira diretora do Conselho Regional de Nutricionistas da 2ª Região (CRN-2), lembra que antes de alimentos feitos à base da folha entrarem na merenda, eles precisam passar por um teste de aceitabilidade.

— Alimentação é um direito dos alunos, portanto, não se pode incluir algo que terá baixa adesão. Quando pensamos no cardápio, pensamos na coletividade. Fora que nosso hábito é tomar chimarrão, não consumir produtos feitos com erva-mate — pondera.

Na quinta-feira (3), o CRN-2, junto com a Associação Gaúcha de Nutrição (Agan), divulgou uma nota de repúdio à sanção das leis que incluem a erva-mate e o doce de leite na alimentação escolar

“O Conselho Regional de Nutricionistas 2ª Região (CRN-2), representando os mais de 10 mil nutricionistas do Rio Grande do Sul e no seu papel na defesa da saúde da população, juntamente com a Associação Gaúcha de Nutrição (Agan), vem por meio desta nota repudiar a sanção dos Projetos de Lei que incluem a erva mate e o doce de leite na alimentação escolar, pelo Exmo. Governador do Estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, contrariando os argumentos técnicos apresentados pela categoria”.

Gaúcha/ZH

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Apreendidos em presídios, primeiros celulares são recondicionados e entregues a escolas

Pável Bauken

Publicado

em



O projeto Alquimia II, realizado a partir de um termo de cooperação entre a Unijuí e o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS), começa a apresentar resultados: os primeiros cinco celulares, apreendidos de penitenciárias, foram recondicionados pela Universidade e entregues nesta terça-feira, dia 11 de maio, a dois educandários da rede estadual: a Escola de Ensino Fundamental Luiz Fogliatto e a Escola de Ensino Fundamental Centenário. A entrega, que simbolizou o pontapé do projeto, foi realizada na sede do Ministério Público.

Conforme explicou a promotora de Justiça da Comarca de Ijuí, Rosélia Brusamarelo, diante da pandemia de covid-19, percebeu-se que muitos alunos não tinham um celular para fazer o acompanhamento das aulas em casa. Enquanto isso, muitos aparelhos apreendidos em presídios eram descartados. Foi então que, em Osório, nasceu o projeto Alquimia II, a partir de uma reformulação do Alquimia I, implantado em 2010, em que máquinas caça-níqueis apreendidas eram utilizadas para montagem de computadores, que beneficiavam alunos e salas de cursos de apenados.

“Todos nós gostaríamos muito que os alunos estivessem frequentando presencialmente as aulas. Mas isso muitas vezes não pode acontecer e muitos estudantes não têm condições de adquirir um aparelho. Por isso a importância do projeto se torna imensurável: oportuniza que os alunos acompanhem as aulas e que possamos reduzir os índices de evasão”, explicou a promotora Rosélia Brusamarelo, lembrando que o projeto acontece de forma regional, com cinco comarcas. A ideia, num segundo momento, é mobilizar a comunidade, para que também faça a doação de smartphones.

“Essa iniciativa é de extrema importância porque, por vezes, encontramos famílias super vulneráveis, com quatro filhos e com um único, ou sem nenhum aparelho celular para assistir às aulas”, destacou a promotora de Justiça da Infância e Juventude, Marlise Bortoluzzi.

Coordenador do projeto na Unijuí, o professor Edson Luiz Padoin destacou que é uma alegria contribuir com esta iniciativa e poder dar mais essa devolutiva para a comunidade. “Hoje, realizamos a entrega de cinco aparelhos, prontos para que os estudantes possam instalar os aplicativos indicados pela 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE). Alguns, dos 25 celulares recebidos, estavam estragados ou não são smartphones. Mas, seguimos trabalhando em outros. A expectativa é que, em breve, cerca de 100 aparelhos sejam enviados à Instituição”, explicou o docente, lembrando que um bolsista trabalha no projeto, junto com técnicos e professores.

“O projeto é de fundamental importância para a rede estadual, que possui muitos alunos carentes, que não têm condições de adquirir um smartphone para realização das atividades escolares. Optamos pelas duas escolas, Luiz Fogliatto e Centenário, inicialmente, por terem famílias com grandes necessidades. Mas estamos na expectativa de que novos aparelhos sejam encaminhados para serem recondicionados”, reforçou a assessora pedagógica da 36ª CRE e representante na Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente, Ângela Linck.

O ato também contou com a presença da vice-diretora da Escola Estadual Centenário, Márcia Regina Sloczinski, e da diretora da Escola Estadual Luiz Fogliatto, Elise Severo.

Destaques:

Central Analítica mantém certificado de reconhecimento da qualidade

Complexos de Saúde da Unijuí qualificam formação e prestação de serviços à comunidade

Escolas e estudantes são premiados no Desafio MathGo

TCC analisa os efeitos da aplicação da Lean Manufacturing no setor de manutenção industrial

Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade abre inscrições

Curso de Estética e Cosmética promove aula inaugural

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Pensando em morar no exterior? Senac Santa Rosa realiza live sobre oportunidades de trabalho fora do Brasil

Pável Bauken

Publicado

em



O total de brasileiros que moram no exterior, segundo o Ministério das Relações Exteriores, varia de 2 milhões a 3,7 milhões ou de 1 milhão a 3 milhões, segundo a Organização Internacional para as Migrações – 0,5% a 1,7% da população. Ciente do interesse de muitos brasileiros em morar fora do País, no dia 14 de maio, às 20h, o Senac Santa Rosa realizará a live gratuita “Trabalhe Legalmente Fora do Brasil”.

O evento será transmitido no Facebook do Senac Santa Rosa e tem como objetivo abordar o tema de como exercer algum tipo de função legalmente fora do Brasil, em uma conversa super descontraída. O encontro on-line será ministrado pela coordenadora de Idiomas do Senac Santa Rosa, Raquel Fernandes, e a coordenadora de idiomas do Senac Rio Grande, Élie de Olveira, que contarão como foi trabalhar de Au Pair em Connecticut (EUA) e em Dublin (Irlanda). Agende-se!

Mais informações podem ser obtidas no site da escola www.senacrs.com.br/santarosa ou pelo WhatsApp (55) 99117-7531.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Idosa caída dentro de casa há dois dias é salva por cães

Ela tropeçou em um chinelo e caiu, quebrando o fêmur e não conseguindo se movimentar. Segundo informações da polícia, aposentada passou dois dias sem comer ou beber água.

Pável Bauken

Publicado

em

Dupla de vira-latas salvou idosa caída ao chamar a atenção de vizinhos — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Uma idosa de 76 anos que mora sozinha foi encontrada caída dentro de casa após seus cachorros conseguirem chamar a atenção dos vizinhos em Peruíbe, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo G1 nesta segunda-feira (10), policiais se surpreenderam quando ouviram pedidos de socorro vindo de residência. De acordo com eles, a aposentada estava há dois dias caída no mesmo lugar.

Ao G1, o sargento Ismael Pinheiro, que atendeu a ocorrência junto com o cabo Rogério Lopes da Silva, contou que a Polícia Militar foi acionada pelos vizinhos da idosa para um caso de atitude suspeita, já que suspeitavam que algo pudesse estar acontecendo na residência devido à agitação dos dois vira-latas.

“Os vizinhos perceberam que os cachorros estavam muito agitados, latindo muito. Eles iam para os fundos e voltavam o tempo todo”, contou. Então, chegando perto do portão, os dois policiais militares perceberam o motivo da preocupação dos animais: a idosa estava pedindo socorro, mas baixo demais para ser ouvida pelas pessoas na rua.

Os policiais conseguiram entrar na residência forçando a porta e, dentro da casa, encontraram a idosa caída no chão. Ela contou que tropeçou em um chinelo e caiu, quebrando o fêmur. Como estava com muitas dores, não conseguia se levantar há dois dias e ficou sem comer, beber ou se mover para qualquer outra coisa.

“Os cachorros que pediram socorro por ela e chamaram os vizinhos. Estavam muito preocupados, acompanharam o atendimento. Se não fosse por eles aqui ela teria falecido, sem sombra de dúvidas. Ninguém iria escutar ela. Estava muito baixo”, contou o sargento.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, assim como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que também prestou atendimento à idosa. Ela estava consciente, mas abalada pela situação. Por nota, a Diretoria Administrativa da UPA informou que a paciente chegou ao setor de emergência onde foi constatada lesão no fêmur.

Ela segue internada na unidade, com quadro estável, aguardando vaga pela Central de Regulação de Ofertas de Serviços (CROSS) para um hospital referência para avaliação do quadro ortopédico.

G1

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×