Nova espécie de peixe da Amazônia recebe nome de vilão de “O Senhor dos Anéis”
Connect with us

Good News

Nova espécie de peixe da Amazônia recebe nome de vilão de “O Senhor dos Anéis”

Publicado

em

portal plural nova espécie de peixe da amazônia recebe nome de vilão de “o senhor dos anéis”
Foto:Mark Sabaj/Academy of Natural Sciences, Drexel U via CNN Newsource

15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 goldFAST AÇAÍNuvera

Milhares de espécies de peixes — cerca de 2.500 já nomeadas — habitam o rio Amazonas, mas cientistas estimam que quase metade das espécies marinhas que vivem nessa vasta extensão de água ainda não foram descobertas. Enquanto estudavam piranhas e pacus para avaliar a biodiversidade vital dos peixes no rio de 6.400 quilômetros, uma equipe internacional de pesquisadores identificou uma nova espécie de pacu, um parente da piranha com dieta baseada em plantas e dentes semelhantes aos humanos.

Além de seus dentes peculiares, a nova espécie apresenta marcas laranja e preta distintas, incluindo uma barra preta vertical que percorre seu corpo. Os pesquisadores notaram que essas marcas lembram o olho ardente do vilão Sauron, da série de livros “O Senhor dos Anéis” de J.R.R. Tolkien, inspirando o nome do peixe, Myloplus sauron, conforme publicado na revista Neotropical Ichthyology.

— Eu e os coautores achamos que o nome seria uma boa ideia — realmente parece o olho de Sauron — disse Victória Pereira, coautora do estudo e estudante de pós-graduação em biologia na Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho (Unesp), em Botucatu (SP). Os pesquisadores esperam que a referência à cultura pop chame a atenção para o peixe e para os esforços de proteção da biodiversidade na Amazônia.

O peixe não é o único animal nomeado em homenagem ao vilão de Tolkien. Em maio de 2023, um gênero de borboletas foi encontrado com manchas que lembravam olhos em suas asas, remetendo ao símbolo da trilogia. Também há uma espécie de rã arborícola, um besouro de esterco e um gênero de dinossauros nomeados em homenagem ao personagem.

Impacto dos pacus em seu ecossistema

Os pacus desempenham um papel crucial em seu ecossistema ao dispersar sementes através de sua dieta de frutas, vital para o crescimento de árvores e outras plantas na floresta tropical. Esses peixes ajudam a expandir a floresta ao espalhar sementes longe das plantas-mãe, limitando a propagação de doenças que afetam árvores aglomeradas, disse Kolmann.

Ao descobrir e identificar as espécies que vivem em determinados ecossistemas, os pesquisadores podem liderar melhor os esforços de conservação para proteger animais ameaçados, especialmente em áreas como a Amazônia, que enfrentam destruição de habitats.

Fonte: CNN Brasil

Compartilhe

Good News

Bisavó que conclui tratamento de radioterapia contra câncer ganha US$ 5 Milhões na loteria

Publicado

em

portal plural bisavó que conclui tratamento de radioterapia contra câncer ganha us$ 5 milhões na loteria
Foto:Foto: Pennsylvania Lottery via AP
Academia Persona15 topo humberto pluralbanner plano0 goldNuveraFAST AÇAÍ

Uma bisavó da Pensilvânia, nos Estados Unidos, que recentemente completou o tratamento de radioterapia para câncer de mama, ganhou um prêmio de US$ 5 milhões (cerca de R$ 27,2 milhões) em um bilhete de loteria raspadinha do estado. Donna Osborne, de 75 anos, conquistou o grande prêmio em junho ao comprar um bilhete do jogo “Monopoly Own It All” por US$ 50 (R$ 272) enquanto abastecia seu carro em uma loja de conveniência no Condado de Lancaster, onde mora.

Osborne explicou que decidiu comprar o bilhete depois que uma viagem planejada em família para a Flórida foi frustrada devido a vários atrasos no aeroporto. Ela e sua filha estavam prestes a embarcar quando os atrasos se acumularam, levando Donna a desistir e voltar para casa. Foi então que decidiu comprar o bilhete de loteria.

“Eu estava no aeroporto com minha filha. Estávamos indo visitar a família na Flórida quando o voo atrasou. Bem, foi atrasado tantas vezes que eu decidi voltar para casa. Minha filha ficou e voou para a Flórida,” disse Osborne. “Se eu não tivesse saído do aeroporto, nunca teria comprado aquele bilhete!”

Ela relatou que raspou o bilhete no estacionamento da loja e ficou chocada ao perceber que tinha ganhado o prêmio máximo do jogo. “Eu não podia acreditar”, disse Osborne. “Voltei para a loja e disse, ‘Você pode verificar isso, por favor? Está certo ou errado?’ Bem, o atendente disse: ‘Está certo!’.”

Osborne, uma jogadora de loteria há cerca de 50 anos, telefonou para sua filha para compartilhar a notícia, mas inicialmente teve dificuldade em ser acreditada. Ela planeja investir parte do prêmio e realizar o sonho de viajar para o Alasca.

Fonte: G1

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Pesquisa revela que metade dos pets brasileiros são adotados e a maioria é vira-lata

Publicado

em

portal plural cerca de 94% dos brasileiros possuem ou já possuíram animais de estimação, segundo uma pesquisa realizada pela quaest em parceria com a petlove, que explorou a relação entre tutores
Foto: Divulgação
FAST AÇAÍNuvera15 topo humberto pluralAcademia Personabanner plano0 gold

Cerca de 94% dos brasileiros possuem ou já possuíram animais de estimação, segundo uma pesquisa realizada pela Quaest em parceria com a PetLove, que explorou a relação entre tutores e seus pets no Brasil. Dos entrevistados, 72% atualmente têm um bichinho de estimação, 22% já tiveram e 6% nunca tiveram um pet.

Além disso, metade dos tutores afirmaram ter adotado seu animal de estimação. Para 28%, o pet foi dado como presente, enquanto 22% disseram ter comprado o animal.

Os cachorros são os favoritos, com 47% dos brasileiros tendo pelo menos um cão como pet. Os gatos vêm em segundo lugar, com 23%, seguidos por aves, com 12%.

A maioria dos pets nos lares brasileiros são sem raça definida (SRD), os conhecidos vira-latas — 32% dos cachorros e 52% dos gatos. Entre as raças mais comuns, estão os pitbulls (7%), poodles (6%) e shih tzus (6%) entre os cães; e o siamês (16%), o persa (3%) e o angorá (3%) entre os gatos.

Para 93% dos entrevistados, os animais de estimação são considerados parte da família, e 94% acreditam que cuidar de um bichinho melhorou sua saúde mental.

Fonte: CNN Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Ciência

Óculos de realidade mista é utilizado pela primeira vez no Brasil em cirurgia de remoção de tumor pulmonar

Publicado

em

portal plural Óculos de realidade mista é utilizado pela primeira vez no brasil em cirurgia de remoção de tumor pulmonar
Foto: Davidyson Damasceno/IgesDF.
15 topo humberto pluralFAST AÇAÍbanner plano0 goldAcademia PersonaNuvera

Uma cirurgia realizada com óculos de realidade mista permitiu aos médicos visualizar dados do paciente em 3D durante o procedimento, tornando-o menos invasivo e mais preciso. A tecnologia foi empregada na remoção de um tumor pulmonar no Hospital Sírio-Libanês de Brasília em maio deste ano.

O procedimento, conhecido como Segmentectomia Pulmonar Anatômica Robótica, envolveu o uso de óculos que combinam informações de diversas fontes e as apresentam em formato 3D diretamente no campo de visão dos cirurgiões. Essas imagens digitais projetadas permitiram uma visão detalhada da anatomia do paciente, facilitando a identificação e a remoção precisa do tumor, além de destacar as estruturas pulmonares circundantes de forma isolada.

A Segmentectomia Pulmonar Anatômica Robótica é uma técnica minimamente invasiva que remove uma pequena porção do pulmão, preservando o restante do órgão. Recentemente, tornou-se padrão em grandes centros de tratamento para câncer de pulmão precoce, mas também é utilizada para outras condições pulmonares benignas como enfisema e bronquiectasias.

O uso dos óculos de realidade mista permitiu que os médicos realizassem a segmentectomia com maior segurança e precisão, reduzindo o tempo de operação e minimizando o risco de complicações. Humberto Alves de Oliveira, cirurgião torácico responsável pela operação, enfatizou que essa tecnologia proporcionou uma visão mais detalhada da anatomia do paciente, facilitando o procedimento.

O paciente, um homem de 65 anos diagnosticado com tumor pulmonar em março de 2024, já recebeu alta hospitalar e está se recuperando em casa. A equipe cirúrgica contou com a colaboração de especialistas internacionais, incluindo Paula Ugalde do Brigham and Women’s Hospital em Boston, EUA, e Isabela Silva Müller, radiologista especializada em tórax e reconstrução 3D no Canadá.

Essa inovação marca um avanço significativo na medicina brasileira, representando um investimento contínuo em tecnologias que podem melhorar os resultados clínicos e a qualidade de vida dos pacientes.

Fonte: CNN Brasil

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Compartilhe

[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]

Trending

×

Entre em contato

×