No primeiro mapa preliminar de 2021, RS volta a ter região em bandeira preta – Portal Plural
Connect with us

Destaque

No primeiro mapa preliminar de 2021, RS volta a ter região em bandeira preta

Bagé foi classificada como de risco altíssimo para o contágio por coronavírus

Publicado

em



O primeiro mapa preliminar do Distanciamento Controlado de 2021 traz, novamente, a classificação de risco altíssimo ao Rio Grande do Sul. No mapa desta 35ª rodada, publicado nesta sexta-feira (1°/1), a região Covid de Bagé retorna à bandeira preta, depois de duas rodadas em bandeiras mais leves (vermelha e laranja, respectivamente).

O risco altíssimo em Bagé é resultado da combinação entre a piora no número de leitos livres/pacientes Covid na macrorregião Sul e o fato de a região apresentar bandeira preta no indicador de hospitalizações para cada 100 mil habitantes. Isso culminou no acionamento da nova regra do Distanciamento Controlado: a salvaguarda de bandeiras vermelha e preta, quando uma região registra muitas hospitalizações novas de pacientes com Covid-19 e, ao mesmo tempo, possui baixa capacidade hospitalar na macrorregião. Confira, logo abaixo, a explicação completa sobre a nova regra.

A situação do Estado perante o coronavírus ainda requer muita atenção. São 13 as regiões em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto). Em bandeira laranja, que representa risco médio, estão sete regiões – Santa Maria, Uruguaiana, Taquara, Novo Hamburgo, Guaíba, Cruz Alta e Erechim. As duas que não aderiram ao sistema de cogestão – Guaíba e Uruguaiana – estão em bandeira laranja nesta rodada.

Veja a classificação prévia da 35ª rodada em https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br

Para o total do Rio Grande do Sul, houve redução no número de confirmados em leitos clínicos (-14%) e em UTI (-2%). Óbitos apresentaram elevação de 3% (de 456 para 469).

Contabilizando os pacientes internados por outras causas, nesta semana, houve novamente estabilidade no número de leitos de UTI ocupados. Com a abertura de leitos e a redução dos confirmados com Covid-19 em UTI, houve elevação na razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19 para 0,55.

Vale um alerta para a região de Santa Cruz do Sul, que apresentou elevado crescimento em novos registros de hospitalizações entre a 34ª e a 35ª semana –de 23 para 38 – avanço de 65,2%.

Implementação da salvaguarda de bandeiras vermelha e preta

A partir desta semana, o Distanciamento Controlado utiliza uma nova regra que garante bandeiras de risco alto e altíssimo (vermelha e preta) quando a região tem elevada quantidade de novas hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19 (conforme a região de residência do paciente) e, ao mesmo tempo, está inserida em uma macrorregião com baixa capacidade hospitalar.

Esse refinamento no modelo é necessário pois, quando a capacidade hospitalar está próxima do limite, os indicadores de “velocidade do avanço” e de “variação da capacidade de atendimento” se tornam prejudicados – uma vez que, mesmo havendo demanda por leitos, eles podem não ser preenchidos devido à lotação das áreas Covid dos hospitais. Esse aprimoramento visa melhor refletir e evitar o esgotamento de leitos.

A NOVA REGRA IMPÕE

Garantia de bandeira vermelha se ambas condições forem satisfeitas:
• O Indicador 6, hospitalizações para cada 100 mil habitantes da região, apresentar bandeira vermelha ou preta;
• O Indicador 8, leitos livres/leitos Covid da macrorregião, estiver menor ou igual a 0,8.

Garantia de bandeira preta se ambas condições forem satisfeitas:
• O Indicador 6, hospitalizações para cada 100 mil habitantes da região, apresentar bandeira preta;
• O Indicador 8, leitos livres/leitos Covid da macrorregião, estiver menor ou igual a 0,3.

A salvaguarda teria gerado modificações sutis nas 34 semanas anteriores. A bandeira preta teria sido acionada somente nas regiões de Pelotas e Bagé na semana 32, o que não teria gerado modificações no mapa preliminar, uma vez que o modelo nos moldes atuais captou bandeira preta em ambas regiões naquela semana.

No que diz respeito à bandeira vermelha, em toda a série histórica até a semana 34, que até hoje apresentou 283 bandeiras vermelhas no mapa preliminar, a salvaguarda teria gerado um aumento de 10,6% nesse número (teria apresentado 314 bandeiras vermelhas se essa trava estivesse em vigor – 31 a mais). No entanto, essas bandeiras poderiam ser modificadas em caso de acolhimento de recursos das regiões.

Nesta 35ª rodada, as regiões de Capão da Canoa, Porto Alegre, Santo Ângelo, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões e Caxias do Sul receberam bandeira vermelha no mapa preliminar acionadas pela salvaguarda. A região de Bagé foi a única a ter acionada a salvaguarda de bandeira preta.

Cogestão

Das 21 regiões Covid, apenas Uruguaiana e Guaíba ainda não aderiram ao sistema de cogestão regional. As 13 regiões em bandeira vermelha podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. As cinco regiões em laranja que estão na cogestão podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se isso estiver previsto no plano de cogestão de cada uma.

Caso ainda não tenham sido enviados protocolos ou o plano regional não esteja vigente, o governo abre possibilidade de recepção imediata de padrões mais flexíveis até a bandeira imediatamente inferior, sem esperar prazo de 48 horas para submissão e validade de novo plano regional.

Confira os protocolos próprios de cada região: https://planejamento.rs.gov.br/cogestao-regional

Uma vez que, nesta semana, o mapa preliminar foi divulgado às 19h, municípios e associações regionais que desejarem enviar pedido de reconsideração ao mapa preliminar podem fazer isso nas próximas 36h, até as 7h de domingo (3/1). Basta enviar solicitação por meio de formulário clicando aqui.

MUDANÇA DE BANDEIRAS

Bagé: laranja para preta

A região de Bagé apresentou piora no número de óbitos por coronavírus de residentes da região, de três para oito. Ao mesmo tempo, a macrorregião Sul apresentou aumento de 17% (de 48 para 56) no número de pacientes com Covid-19 em UTI, o que implicou redução na razão de leitos livres/leitos Covid de 0,71 para 0,27.

O aumento de pacientes em UTI na macrorregião Sul é observado somente quando se contabiliza as transferências de pacientes de outras macrorregiões. Analisando apenas a macrorregião Sul, o número de confirmados aumentou de 48 para 51, mas a macrorregião voltou a ser exportadora de pacientes em UTI com Covid-19.

Nesta rodada, havia um paciente importado com coronavírus e seis exportados – saldo de cinco exportados a mais. Na rodada anterior, quando Bagé estava na bandeira laranja, só havia um paciente Covid-19 exportado para outras macrorregiões, o mesmo número de importados – ou seja, saldo zero.

O mesmo ocorre com pacientes em UTI, independentemente da causa. Esta semana, na macrorregião Sul, havia 15 pacientes exportados e cinco importados: saldo 10 para o número de exportados. Na semana passada, o saldo era dois – eram seis importados e oito exportados. Assim, o fato de a macrorregião exportar pacientes para outras macrorregiões colaborou para a razão de leitos livres por leitos Covid ser de apenas 0,27, abaixo do patamar estipulado para a salvaguarda de bandeira preta.

Isso ocorre porque, quando uma macrorregião recebe residentes de outras macrorregiões, eles são contabilizados como se estivessem na macrorregião de origem, o que é fundamental para incentivar os municípios a receberem pacientes de fora, com a garantia de que não terão prejuízo nos indicadores. Além disso, como Bagé apresentou bandeira preta no indicador de hospitalizações para cada 100 mil habitantes, a salvaguarda foi acionada, colocando a região em altíssimo risco.

 

Pelotas: laranja para vermelha

Nesta rodada, a alteração da bandeira na região de Pelotas ocorreu devido aos indicadores da macrorregião Sul, compreendida também por Bagé. Contudo, vale ressaltar que a região de Pelotas tem 871 mil habitantes, o que representa 82,5% da macrorregião Sul. Ou seja, os números da macrorregião são predominantemente influenciados pela região de Pelotas.

O número de internados em leitos de UTI Covid no dia 31/12 foi de 56, maior do que nas duas últimas semanas (48 e 50 respectivamente). O número de leitos de UTI livres no último dia do ano, para atender Covid, caiu para 15 – na 34ª rodada, eram 34. Destaca-se, ainda, que a salvaguarda de bandeira preta não foi acionada somente porque a região de Pelotas apresentou bandeira vermelha no indicador de hospitalizações para cada 100 mil habitantes.

 

Macrorregião Centro-Oeste

Santa Maria e Uruguaiana: vermelha para laranja

A alteração das bandeiras das regiões de Santa Maria e Uruguaiana, na macrorregião Centro-Oeste, é o resultado da redução de alguns indicadores da macrorregião e também regionais. Nesta rodada, ambas foram da bandeira vermelha para a laranja.

O número de internados em leitos clínicos Covid no dia 31/12 era de 89, diminuição de nove casos em relação à semana passada, mas de 30 da 33ª rodada (98 e 119 nas semanas passada e retrasada). Também houve redução nos internados em leitos de UTI Covid registrados até o último dia do ano: 65 casos, ante 73 da semana passada.

Após duas semanas com o mesmo número de hospitalizações confirmadas para Covid-19, Santa Maria reduziu 10 casos (de 55 para 45). Uruguaiana também, de 39 para 33. Em contrapartida, o número de óbitos aumentou em Santa Maria, de 12 para 14, entretanto, ainda é menor do que a 33ª rodada, quando foram 15 casos. Uruguaiana teve um caso a menos (de 21 para 20).

 

Erechim: vermelha para laranja

Erechim também alterou a bandeira vermelha para laranja em decorrência da redução dos indicadores. Houve diminuição expressiva no número de óbitos na 35ª rodada – três casos, sete a menos em relação à semana passada, quando foram 10. Na 33ª rodada, haviam sido 21. O número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias também reduziu, de 17 para 11. Ainda houve alterações positivas em todos os indicadores da macrorregião.

Mesmo estando na macrorregião Norte, que apresenta razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19 inferior a 0,8, a bandeira laranja no indicador de novas hospitalizações como proporção da população na região de Erechim fez com que não se aplicasse a salvaguarda de bandeira vermelha na região.

Regra 0-0

De acordo com o mapa preliminar da 35ª rodada, 360 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 8,2 milhões de habitantes, o que corresponde a 73,2% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 126 municípios (510,9 mil habitantes, 4,5% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

São seis os municípios em bandeira preta (184,7 mil habitantes, 1,6% do RS), dos quais três (17,7 mil habitantes, 0,2% do RS) não registraram óbitos ou hospitalizações nos últimos 14 dias.

Em bandeira laranja, são 131 municípios (2,8 milhões de habitantes, 25,1%). Destes, 56 municípios (321 mil habitantes, 2,8% do RS) não registraram óbitos e hospitalizações nos últimos 14 dias.

No total, 185 dos 497 municípios não apresentaram óbitos e hospitalizações nos últimos 14 dias, o que representa 850 mil habitantes e 7,5% do Estado. Assim, os municípios de região em bandeira vermelha que se encaixam na Regra 0-0 podem adotar protocolos de bandeira laranja. Municípios em bandeira preta que se encaixam na Regra 0-0 podem adotar protocolos de bandeira vermelha.

• Clique aqui e acesse a lista de municípios que se encaixam na Regra 0-0.

RESUMO DA 35ª RODADA

Regiões que apresentaram piora (2):

LARANJA > PRETA:
Bagé (em cogestão)

LARANJA > VERMELHA:
Pelotas (em cogestão)

 

Regiões que seguem iguais (16)

BANDEIRA VERMELHA
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Ijuí (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão)
Santo Ângelo (em cogestão)

BANDEIRA LARANJA
Cruz Alta (em cogestão)
Guaíba
Novo Hamburgo (em cogestão)
Taquara (em cogestão)

 

Regiões que apresentaram melhora (3)

VERMELHA > LARANJA
Santa Maria (em cogestão)
Uruguaiana
Erechim (em cogestão)

• Clique aqui e acesse a nota técnica com as justificativas de classificações das regiões.

DESTAQUES DA 35ª RODADA

▪ número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 reduziu 32% entre as duas últimas semanas (de 1.175 para 794);
▪ número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) reduziu 4% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (de 1.148 para 1.104);
▪ número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS reduziu 14% entre as duas últimas quintas-feiras (de 1.243 para 1.073);
▪ número de internados em leitos de UTI com Covid-19 reduziu 2% entre as duas últimas quintas-feiras (de 979 para 956);
▪ número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 aumentou 8% entre as duas últimas quintas-feiras (de 489 para 530);
▪ número de casos ativos reduziu 16% entre as últimas semanas consideradas (de 39.719 para 33.412);
▪ número de registros de óbito por Covid-19 aumentou 3% entre as duas últimas quintas-feiras (de 456 para 469).
▪ As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (152), Caxias do Sul (88), Passo Fundo (62), Canoas (65) e Pelotas (50).

Comparativo: situação entre 3 e 31 de dezembro de 2020

▪ número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 reduziu 32% no período (de 1.174 para 794);
▪ número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) aumentou 14% no Estado no período (de 966 para 1.104);
▪ número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS reduziu 21% (de 1.357 para 1.073);
▪ número de internados em leitos de UTI com Covid-19 aumentou 20% (de 799 para 956);
▪ número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 aumentou 7% (de 496 para 530);
▪ número de óbitos por Covid-19 acumulados em sete dias aumentou 31% no período (de 357 para 469).

Clique aqui e acesse o levantamento completo da 35ª semana do Distanciamento Controlado.

Texto: Suzy Scarton e Raiza Roznieski/Ascom Sict
Edição: Marcelo Flach/Secom

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro

Emater/RS-Ascar orienta sobre manejo e consumo de frutas e verduras na região de Santa Rosa

Publicado

em



Vivemos o Ano Internacional das Frutas e Verduras, instituído pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), diante disso, a Emater/RS-Ascar aderiu à proposta de sensibilizar sobre a importância da produção e do consumo de frutas e verduras para a promoção da segurança alimentar e da saúde. Na região de Santa Rosa são realizadas diversas ações de orientação técnica sobre a produção, manejo, consumo, manipulação e comercialização destes alimentos.

A extensionista do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar Vanessa Gnoatto destaca que a Instituição promove tradicionalmente diversas ações, atuando vinculada à Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), com vistas a contribuir com a segurança e soberania alimentar, a exemplo do Programa Regional de Segurança Alimentar que visa contribuir para a produção sustentável e diversificada de alimentos, com ênfase nos cultivos, criações e tecnologias, identificadas com a cultura e hábitos locais. O Programa continuado objetiva a autossuficiência, segurança e qualificação alimentar, renda, saúde e qualidade de vida das famílias rurais, enfatizando esse ano, a produção da beterraba, morango, mandioca, produção de leite e criação de suínos.

Durante todo o ano também são apresentadas orientações sobre a época do plantio, variedades, manejo, colheita e processamento das mais diferentes frutas e verduras mais incidentes na região com a intenção de qualificar cada vez mais a produção desse alimento, melhorando a alimentação das famílias e incentivando a plantação em escala comercial.

Hora de semear e colher

Cultivar o próprio alimento pode ser uma fonte de economia, saúde e nutrição. O Guia Prático de Frutas e Legumes da Emater/RS-Ascar lembra que ainda estamos no mês de plantio de acelga, agrião, alface, beterraba, cebola, cenoura, couve, couve-flor, ervilha, espinafre. Também é hora de plantar mostarda, nabo, pimentão, rabanete, radice, repolho, salsa e tomate. Em relação à colheita, estamos na época de acelga, agrião, alface, beterraba, cenoura, chicória, couve, couve-flor, ervilha, espinafre e mostarda. Nabo, rabanete, radice, repolho e salsa. Também estão sendo colhidos abacate, banana, bergamota, laranja, laranja de umbigo, lima, limão e mamão.

Frutas e Verduras na região de Santa Rosa

Segundo o levantamento realizado pela Emater/RS-Ascar na região de Santa Rosa, existem 510 hectares de pomares comerciais e domésticos, sendo a maioria de citros, videiras e áreas menores com pêssegos e morangos. Em municípios costeiros também se destaca o cultivo, em microclimas, de manga, banana e abacaxi.

Estão sendo realizadas demonstrações de métodos de poda em frutíferas, especialmente as de limpeza e frutificação. O extensionista do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar, Gilmar Vione, orienta que nesta época do ano é necessário realizar a poda de frutificação das espécies de clima temperado, a exemplo da videira, pessegueiro, ameixeira, macieira e figueiro, assim como a poda de limpeza nestas espécies e nas de clima subtropical e tropical, como a goiabeira, mangueira e cítricas. A poda é fundamental para equilibrar o desenvolvimento vegetativo com a produção de frutos, evitando assim, que as plantas tenham um desenvolvimento vegetativo excessivo, em detrimento da produção de frutos.

Além disso, muitos Escritórios Municipais da Emater/RS-Ascar estão orientando sobre o uso das caldas bordalesa e sulfocálcica para tratamento de inverno nas frutíferas. Também está em andamento o plantio de mudas, em especial na formação e reposição de pomares domésticos.

Já em relação às hortaliças, a produção comercial da região ocupa 363 hectares. Contudo, a produção está presente em praticamente todas as propriedades, voltada especialmente ao consumo das próprias famílias. Produtores organizam as áreas para cultivo de variedades estivais já na metade de agosto.

O trabalho dos olericultores também tem sido de transplantes das mudas em novos canteiros e adubação nitrogenada em cobertura.

 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Cinema / Séries

4 filmes em cartaz no CineGlobo

PROGRAMAÇÃO CINE GLOBO SANTA ROSA DE 28/07 À 04/08

Publicado

em



VIÚVA NEGRA (130 min.)
No novo filme da Marvel Studios, `Viúva Negra´, Natasha Romanoff, também conhecida como Viúva Negra, precisa confrontar as partes de sua história quando surge uma conspiração perigosa ligada ao seu passado. Perseguida por uma força que não irá parar até derrotá-la, Natasha terá que lidar com sua antiga vida de espiã, e também, reencontrar parte de sua família que deixou para trás antes de se tornar uma Vingadora.
Genero: Ação
Classificação: Não recomendado para menores de doze anos
30/07 SEX – 21H30 | 2D | LEG
31/07 SAB – 21H30 | 2D | DUB
01/08 DOM – 18H40 | 2D | LEG
03/08 TER – 21H20 | 2D | DUB

VELOZES & FURIOSOS 9 (145 min.)
Em Velozes e Furiosos 9 – Dominic Toretto (Vin Diesel) e Letty (Michelle Rodriguez) vivem uma vida pacata ao lado de seu filho Brian. Mas eles logo são ameaçados pelo passado de Dom: seu irmão desaparecido Jakob (John Cena). Trata-se de um assassino habilidoso e motorista excelente, que está trabalhando ao lado de Cipher (Charlize Theron), vilã de Velozes & Furiosos 8. Para enfrentá-los, Toretto vai precisar reunir sua equipe novamente, inclusive Han (Sung Kang), que todos acreditavam estar morto.
Genero: Ação
Classificação: Não recomendado para menores de catorze anos
28/07 QUA – 21H20 | 2D | DUB
29/07 QUI – 21H00 | 2D | DUB
30/07 SEX – 18H30 | 2D | DUB
31/07 SAB – 18H40 | 2D | DUB
01/08 DOM – 21H30 | 2D | DUB
03/08 TER – 18H30 | 2D | DUB

OS CROODS 2 – UMA NOVA ERA (96 min.)
Os Croods e novos personagens que prometem trazer novidades à essa turma um pouco ultrapassada. Em Os Croods 2: Uma Nova Era, os Croods estão à procura de um novo lar depois de terem enfrentado perigos, desastres e feras pré-históricas. O que eles não sabiam é que enfrentariam o maior de todos os desafios: uma nova família.
Genero: Animação
Classificação: Livre
28/07 QUA – 16H00 | 2D | DUB
29/07 QUI – 16H00 | 2D | DUB
30/07 SEX – 16H00 | 2D | DUB
31/07 SAB – 14H30 | 2D | DUB
01/08 DOM – 14H30 | 2D | DUB

SPACE JAM: UM NOVO LEGADO (115 min.)
Quando LeBron e seu filho Dom são aprisionados em um espaço digital por uma I.A. trapaceira, LeBron precisa trazê-los de volta para casa em segurança levando o Pernalonga, a Lola Bunny e uma equipe indisciplinada de Looney Tunes a uma vitória contra os campeões digitais da I.A. na quadra: um elenco de peso formado por astros e estrelas da NBA e WNBA como você nunca viu. Será Tunes contra Goons no desafio mais arriscado da vida de LeBron, que redefinirá o laço entre ele e seu filho, e reforçará a importância de ser você mesmo. Prontos para arrasar, os Tunes desafiam as convenções, turbinam seus talentos únicos e surpreendem até o “Rei” James jogando à sua própria maneira.
Genero: Comédia
Classificação: Livre
28/07 QUA – 19H00 | 2D | LEG
29/07 QUI – 18H30 | 2D | DUB
31/07 SAB – 16H20 | 2D | DUB
01/08 DOM – 16H20 | 2D | DUB
03/08 TER – 16H00 | 2D | DUB


PROGRAMAÇÃO CINE GLOBO SANTA ROSA DE 28/07 À 04/08
CINEMA 2D e 3D
Rua Buenos Aires Nº 937
Cinema climatizado para inverno e verão.
Ao vir no cinema, pedimos:
USO OBRIGATÓRIO DE MÁSCARA
 
Todas as orientações dos órgãos competentes serão tomadas para garantir a segurança e bem-estar de todos.
 
Obs: Dias não anunciados é porque o cinema está fechado.
Obrigatório todas as pessoas portarem documento de identificação.

Compra online de ingressos no aplicativo do cinema.
Baixe agora gratuitamente para versão Android e IOS:
http://goo.gl/szyMnF

PROMOÇÃO DO TROCO*
TRAGA R$10,00 EM NOTAS DE R$2,00 E/OU MOEDAS DE R$1,00 E/OU DE R$0,50 E PAGUE O VALOR DO MEIO INGRESSO.
*PROMOÇÃO VÁLIDA SOMENTE NA TERÇA-FEIRA, DIA 03/08.
 
PROMOÇÃO MEIO INGRESSO PARA TODOS
VÁLIDO SOMENTE NA QUARTA-FEIRA, DIA 28/07.
—————-
INGRESSOS:
Inteiro: R$ 20,00
Meio: R$ 10,00*
*acesse nosso site www.cineglobocinemas.com.br e confira todas as regras do benefício do meio ingresso.

Obrigatório todas as pessoas portarem documento de identificação.

Aceitamos Vale-Cultura Banrisul, Vale-Cultura Sodexo, Vale Cultura Ticket, Banri-Compras, Visa, Master, ELO, Hipercard, Hiper, American Express, Cabal, Diner’s.

———-

HORÁRIO DE ATENDIMENTO DA BOMBONIERE E VENDA ANTECIPADA NA BILHETERIA:
Somente quando for anunciado o dia da semana na programação:

-> Terça à sexta: 16h00 às 21h00.
-> Sábado, domingo e Feriados: 14h00 às 21h00.
-> Segunda-feira fechado.
 
Para clientes que não moram em Santa Rosa, a compra online deverá ser feita no aplicativo do Cine Globo Cinemas

 
Tendo problemas ou dúvidas por favor ligar no telefone / Whats: (55) 9 8423 3660 ou fale direito pelo link: http://bit.ly/35xKi6d.
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

Praça vai receber monumento de Cristóvão Colombo

Publicado

em



No mundo, existem 3 monumentos em tamanho natural do Cristóvão Colombo. Um deles está em Santa Rosa. A estátua foi inaugurada em 1925, sendo uma homenagem aos 50 anos da colonização italiana no município. Há alguns anos o monumento foi retirado da Praça Constantino de Bortoli em função da deterioração.

No início do Governo, o prefeito Anderson Mantei solicitou a restauração e um local especial para colocar o monumento, “Precisamos preservar nossa história e tudo que faz parte da construção e do desenvolvimento de Santa Rosa. Esse monumento tem um significado muito importante para as famílias italianas de Santa Rosa e da região”. Desde fevereiro, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo vem trabalhando com esse projeto de restauração. Diversas avaliações foram feitas até o encaminhamento para a restauração. Uma equipe da Secretaria levou o monumento para a capital, onde está sendo restaurado por Luiz Henrique Maya que trabalha com obras de arte em metal em todo o país. Ele fez a avaliação técnica e está fazendo a restauração no monumento confeccionado em cobre vermelho.

A praça localizada em frente ao antigo Liminha está sendo revitalizada pela Secretaria de Obras. Está sendo instalado um parque infantil, bancos e iluminação. Um espaço especial também está sendo organizado para instalar novamente o monumento, “Estamos organizando uma área de lazer e turismo. Nossa equipe está trabalhando nessa obra e esperamos entregar no mês do aniversário do município”, de acordo com Secretário de Obras, Rodrigo Burkle. A intenção é que tudo fique pronto para as comemorações dos 90 anos de Santa Rosa.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Powered by WhatsApp Chat

×