No dia Mundial de Combate ao Bullying, conscientize-se contra essa prática – Portal Plural
Connect with us

Geral

No dia Mundial de Combate ao Bullying, conscientize-se contra essa prática

Publicado

em

Ilustração Google


O dia 20 de outubro marca o Dia Mundial de Combate ao Bullying, prática cometida e sofrida especialmente por crianças e jovens. Mas não pense que as pessoas adultas estão isentas disso. Segundo a UNICEF, um em cada três jovens entre 13 e 15 anos de idade é vítima de bullying na escola em todo o mundo, mas uma pesquisa conduzida pela Robert Half revela que 13% dos funcionários dos Estados Unidos chegam a pedir demissão após serem vítima de bullying no ambiente corporativo.

O que é bullying

Brincadeirinhas de gosto duvidoso, apelidos indesejados e comentários sobre a aparência física do indivíduo podem ser caracterizados como bullying, já que, por definição, o termo significa atos de violência física ou psicológica intencionais e repetitivos, praticados por uma pessoa ou por um grupo de indivíduos contra alguém, o que causa dores e angústias.

No idioma inglês, bullying vem do verbo “bully”, que significa “machucar ou ameaçar alguém mais fraco”. Mas o termo com esta definição somente foi proposto pelo pesquisador sueco Dan Olweus após o Massacre de Columbine, que aconteceu nos Estados Unidos em 1999, em que dois alunos mataram 12 colegas e um professor, além de ferirem outras 21 pessoas. A dupla, que cometeu suicídio após o massacre, chegou a documentar em diários pessoais que sofriam perseguições constantes no ambiente escolar.

Visando destruir a autoestima da vítima, o praticante de bullying muitas vezes também é vítima. Acredita-se que cerca de 20% dos bullies agem dessa maneira porque, sofrendo tais perseguições, decidem praticá-las contra outros, mais vulneráveis, já que não acreditam terem a capacidade de combater seus agressores. E o problema se agrava pois, humilhadas, as vítimas não costumam relatar o problema a pais e professores.

Bullying virtual

Além de instituições de ensino, o bullying também é comumente praticado na internet. O chamado bullying virtual, ou cyberbullying, é favorecido pelo anonimato que a internet proporciona. As redes sociais e aplicativos de mensagens são os meios favoritos para a prática do cyberbullying na atualidade, mas o problema é generalizado: acontece em praticamente qualquer plataforma.

Insultos, campanhas vexatórias, vazamento de imagens constrangedoras e desrespeito à ética fazem parte do bullying virtual, em que a vítima recebe ameaças e xingamentos. E, mais uma vez, as principais vítimas são crianças e adolescentes, sendo que o problema é agravado na rede pelo fato de que milhares de pessoas podem ter acesso àquelas ofensas dentro de alguns segundos, aumentando ainda mais a humilhação.

Bullying no ambiente de trabalho

Conforme mencionamos no início deste texto, apesar de o bullying acontecer com mais intensidade em ambientes escolares e na internet, no mundo adulto a prática também é um problema. Segundo a pesquisa da Robert Half, nos EUA 35% dos trabalhadores entrevistados já foram vítima de algum tipo de assédio.

O estudo revela, também, que 32% das vítimas de bullying corporativo que acabaram decidindo permanecer na empresa optaram por confrontar o agressor, sendo que 27% reportou o problema à gerência de suas áreas, enquanto 17% não fizeram nada para se defender. Já entre os gestores, 62% deles notaram algum caso de bullying acontecendo na empresa.

Vale frisar que, ao receber uma denúncia envolvendo bullying, o primeiro passo que a empresa deve dar é entender o cenário em que a situação está acontecendo, ouvindo as partes envolvidas de maneira franca e apontando os caminhos para que o caso não se repita. Também é recomendado abordar o tema abertamente, deixando claras as políticas da empresa em relação ao bullying, bem como enaltecer as possíveis punições que o agressor pode sofrer, além de prestar o devido apoio às vítimas.

 

Fonte: canaltech

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Papa pede mais solidariedade com vítimas da aids

Publicado

em



Pedido foi feito nesta quarta-feira, 1°, Dia Mundial de Combate à Aids

O papa Francisco fez um apelo nesta quarta-feira, 1, pedindo que as pessoas tenham mais solidariedade com aqueles que sofrem com o vírus HIV, também solicitando que aqueles que vivem nos lugares mais pobres do mundo sejam cuidados.
 
Em um discurso para todos, o papa afirmou que o Dia Mundial de Combate à Aids é uma ocasião importante para lembrar daqueles que têm a vida afetada pelos vírus. Ele ainda destacou que em certas áreas do planeta, não existe acesso a cuidados essenciais.
 
O apelo foi feito durante o discurso como reforço da fala: “Espero que possa haver um compromisso renovado de solidariedade para garantir cuidados de saúde eficientes e igualitários”, disse Francisco.
Em novembro, o pontífice escreveu uma carta para Michael O’Loughlin, um jornalista dos Estados Unidos que escreveu sobre os católicos que ajudaram vítimas da Aids durante a crise dos anos 1980 em um livro, que dizia:

Obrigado por iluminar as vidas e dar testemunho dos muitos padres, mulheres religiosas e leigos que escolhem acompanhar, apoiar e ajudar seus irmãos e irmãs sofrendo de HIV e Aids com grande risco para sua profissão e reputação.”

FONTE:AH

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Instituições buscam contribuir com autonomia, inclusão social e produtiva de PCD’s

Publicado

em



No próximo 3 de dezembro lembra-se o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (PCD), uma forma de ampliar a compreensão dos assuntos relativos à deficiência e, sobretudo, mobilizar para a defesa da dignidade, dos direitos e do bem-estar das pessoas. O assessoramento às PCD’s ampliou e se qualificou nos últimos anos, com vistas à sua inclusão social e atendimento às suas demandas. As Associações dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) são importantes referências na realização deste trabalho e, diante disso, a Emater/RS-Ascar procura contribuir através de seus serviços para que projetos sejam realizados em 40 instituições do Estado.

 

Na região de Santa Rosa, há um trabalho continuado realizado pela Emater/RS-Ascar em conjunto com as Apaes de Boa Vista do Buricá, Santo Antônio das Missões e Tucunduva. São promovidas, principalmente, ações de assistência educacional na área de segurança alimentar, saúde, saneamento e economia doméstica voltadas a pessoas com deficiências.

 

As ações socioassistenciais oferecidas gratuitamente aos usuários e seus familiares são viabilizadas em parceria também com administrações municipais e Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). Tem-se a clareza também da importância de promover a geração de renda e qualidade de vida destas famílias, com orientações em relação à produção de alimentos, alternativas sustentáveis de produção e boas práticas de fabricação e aproveitamento integral dos produtos por eles produzidos, fazendo com que haja agregação de valor e renda, principalmente ampliação do seu nível de autonomia. Busca-se ainda, promover a integração das famílias em vulnerabilidade social da área rural ao mercado de trabalho e também auxiliar no acesso a mercados para comercialização dos produtos por elas produzidos.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Emater/RS-Ascar celebra Dia Nacional da Extensão Rural

Publicado

em



Presente em todos os municípios gaúchos, Instituição oficial de Aters comemora avanços no rural gaúcho.

 

Para comemorar o Dia Nacional da Extensão Rural e o Dia do Extensionista, celebrados em 06 de dezembro, a Emater/RS-Ascar vai realizar uma série de atividades em todo o Estado. Além de uma live para os extensionistas, com a presença do presidente da Emater/RS, Edmilson Pelizari, e da Prosa do Saber Extensionista, os escritórios da Instituição vão promover, durante o dia, encontros com as famílias de agricultores e demais públicos assistidos, bem como com representantes de entidades parceiras e com a imprensa.

O objetivo é avaliar e divulgar as ações de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) prestadas pelos extensionistas na melhoria das condições de vida no meio rural, cujo propósito justifica a fundação, em 1948, da primeira Emater do Brasil, em Minas Gerais.

A segunda instituição de Extensão Rural, criada em 2 de junho de 1955, foi a Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural (Ascar), que, 22 anos depois,  em março de 1977, passou a atuar com a Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), igualmente uma sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, se tornando, a Emater/RS-Ascar, a Instituição oficial de Extensão Rural do RS, sendo referência no Brasil na prestação de serviços de Aters.

Sobre o serviço oficial de Extensão Rural para a agricultura familiar do RS, essa condição foi confirmada em 16 de julho de 2020, quando, a partir de parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE), e em conformidade com a Lei de Aters (14.245/13), foi alterado o regime jurídico de contratação da Emater/RS-Ascar pelo Governo do Estado, feito através da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

 

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×